0 Sol em Iquique - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Sol em Iquique - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Sol em Iquique

Chile, Iquique

Manhã de sol em Iquique, no norte do Chile

Manhã de sol em Iquique, no norte do Chile


Nesta época do ano a cidade de Iquique, assim como várias cidades na costa chilena e peruana, passa meses sem ver a cara do sol. Uma forte neblina, fruto da interação do Oceano Pacífico com o relevo litorâneo, cobre constantemente o local. Mas, há exceções! E hoje, para a nossa sorte, foi uma delas. A manhã começou como todas as outras, céu cinza e pesado. Mas aos poucos o azul foi aparecendo aqui e ali e, uma hora depois, o sol reinava glorioso num céu limpo e azul.

A enorme duna em Iquique, no norte do Chile

A enorme duna em Iquique, no norte do Chile


Isso fez com que eu e a Ana mudássemos nossos planos. Inicialmente, imáginávamos um passeio na praia no fim da tarde, apenas para cumprir tabela. Mas agora, com o sol brilhando, fomos correndo para lá, aproveitar a oportunidade rara. Fizemos um cooper pela orla e seguimos para a areia, para nosso primeiro banho de mar no Oceano Pacífico. Água gelada, mas muito limpa. A Ana ficou só na beirada, mas eu não resisti a um bom mergulho. O Pacífico me fascina faz tempo. Há algo de misterioso nele que me atrai. Bom, temos muitos meses pela frente para "nos conhecermos" melhor, hehehe

Enfrentando as águas frias do Oceano Pacífico em Iquique, no norte do Chile

Enfrentando as águas frias do Oceano Pacífico em Iquique, no norte do Chile


Depois do mar, seguimos de carro para um passeio no centro da cidade. Iquique nasceu espanhola, virou peruana e tornou-se chilena, mas com forte influência inglesa. Terra natal de vários heróis peruanos desde a guerra de independência, foi conquista pelos chilenos na Guerra do Pacífico, em 1879. Desde então, sofreu um forte processo de "chilenização", com imigrantes chegando do sul do país para trabalhar na indústria salitreira que teve seu auge no início de séc. XX.

Passeando pelo centro de Iquique - Chile

Passeando pelo centro de Iquique - Chile


A indústria salitreira era dominada pelo capital inglês e Iquique era a principal cidade da região. Então, para cá convergiam os chamados "barões do salitre" que construíam suas mansões e clubes no estilo da terra natal. O resultado ainda se percebe hoje no bem conservado centro histórico da cidade. Muito gostoso passear por suas ruas e na praça principal, testemunhos de uma época gloriosa que já ficou para trás.

Passeando no centro de Iquique - Chile

Passeando no centro de Iquique - Chile


Nem só de rosas vivia essa época, infelizmente. As condições atrozes a que eram submetidos os milhares de trabalhadores das oficinas salitreiras hoje nos chocam, mas naquela época eram consideradas justas o bastante por seus patrões. Pudemos observar bem isso na nossa visita a Humberstone, uma das maiores oficinas daquela época, hoje cidade fantasma patrimõnio da Unesco. Essa forte tensão social culminou com uma greve geral no final de 1907. O resultado foi um dos maiores banhos de sangue que se tem notícia na história das lutas de classe. Reunidos em uma escola em Iquique, para onde haviam convergido trabalhadores em greve em toda a província, juntos com suas esposas e filhos, os trabalhadores se mantiam irredutíveis em suas demandas que hoje nos parecem tão óbvias. Mas o governo também foi irredutível em suas ordens para que o local fosse evacuado e a greve terminada. Exatamente na hora do ultimato, os primeiros a serem metralhados foram os líderes e negociadores do movimento. Na sequência, outras duas mil pessoas, não importa sexo ou idade, também foram massacrados. A greve terminou por falta de grevistas e tudo voltou à antiga paz, o governo escondendo, falseando e censurando dados do massacre por décadas. Enfim, em 2007, no governo Bachelet, uma justa homenagem foi feita aos milhares que tombaram naquele fatídico 21 de Dezembro de 1907.

A Torre do Relógio, no centro de Iquique - Chile

A Torre do Relógio, no centro de Iquique - Chile


Bem, a cidade está mais calma hoje. O perigo maior são os terremotos e tsunamis, já que Iquique está bem próxima de uma importante falha geológica. Sinais de fuga em caso de tsunami estão espalhados por toda a cidade. Mas não foi dessa vez ainda que experimentamos algum desses fenômenos naturais, algo que, infantil e inocentemente, muito anseio, na minha curiosa curiosidade por mega catástrofes. Mas teremos outras chances, já que nesses 1000dias passaremos por muitos lugares acostumados não só com terremotos e tsunamis, mas com furacões e erupções vulcânicas. É só questão de estar no lugar errado, na hora errada. Vamos ver...

A praça central de Iquique - Chile

A praça central de Iquique - Chile


Voltando a um mundo mais "normal", seguimos para a ZOFRI, uma das mais movimentadas zonas francas do continente, que fica em Iquique. É para cá que convergem, por exemplo, centenas de caminhões paraguaios em busca de carros usados do mundo inteiro, importados pelo porto da cidade e levados diretamente para Assunción, via Atacama e Paso de Jama, por onde cruzamos com vários deles. O local é gigantesco e tem também um mega shopping, talvez o maior que eu já tenha visitado. Ali passamos algumas horas, buscando artefatos eletrônicos e lentes para a nossa Nikon. A tentação foi grande, mas ficamos apenas com uns poucos acessórios.

Visitando a Zona Franca de Iquique, ou ZOFRI (Chile)

Visitando a Zona Franca de Iquique, ou ZOFRI (Chile)


Depois desse dia movimentado, amanhã é dia de pegarmos estrada novamente. O caminho será longo até a charmosa Arequipa, no sul do Peru. Mais um país na nossa jornada!

Correndo na praia depois do banho gelado na Playa Brava em Iquique, no norte do Chile

Correndo na praia depois do banho gelado na Playa Brava em Iquique, no norte do Chile

Chile, Iquique,

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior O esperado banho para tirar o sal e a lama da travessia do salar de Uyuni (em Iquique, no norte do Chile)

Hora do Banho (e da Guerra)

Post seguinte Chegando ao Peru!

De Volta ao Perú, Após 21 Anos

Blog da Ana Leitura de jornal na praça central de Iquique - Chile

Londres no Chile?

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 01/09/2011 | 01:08 por Luis

    Estamos pensando em ir até aí. Vale a pena?
    E os eletrônicos e equipamentos nauticos? Preço bom?

    Resposta:
    A paisagem do caminho é linda!
    Uma visita A Humberstone e ao Gigante tb são bem legais
    Se vc faz parapente, não há lugar melhor no mundo... Se quiser aprender, é o lugar certo tb
    O mar é frio, mas bem limpo., A praia, perto das nossas, é bem mais ou menos. Mas é o Pacífico! Nessa época do ano, muita nebulosidade e pouco sol
    A Zofri tem de tudo. Imagino que tb tenha equipamentos náuticos... Os eletrônicos tinham preços razoáveis sim. No Paraguay é mais barato, mas nunca temos certeza da procedência...

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet