0 San Andrés - Blog do Rodrigo - 1000 dias

San Andrés - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

San Andrés

Colômbia, San Andrés COL

Um convite para o ócio criativo, em  San Andrés, a principal ilha colombiana no Caribe

Um convite para o ócio criativo, em San Andrés, a principal ilha colombiana no Caribe


A ilha de San Andrés, um pedacinho da Colômbia em pleno Caribe, já é simpática até para quem olha do espaço. Vista lá de cima, ela tem a forma de um cavalo-marinho, uma das criaturas preferidas de todos os mergulhadores. Vista lá do alto também, logo se percebe que a ilha já é bem ocupada, quase toda urbanizada. E a maioria das casas e prédios está justamente na boca do tal cavalo-marinho. Um pequeno foco de civilização em meio às aguas azuis do mar caribenho.

Foto de satélite da ilha de San Andrés, com sua forma de cavalo-marinho. O norte da ilha está completamente urbanizado

Foto de satélite da ilha de San Andrés, com sua forma de cavalo-marinho. O norte da ilha está completamente urbanizado


Com um continente inteiro para colonizar, os espanhóis não deram muita bola para essa ilha pequenina. Quem aproveitou a deixa foram os puritanos ingleses, que também trouxeram para cá escravos da Jamaica, dando origem à constituição étnica e linguística que caracterizam a ilha.

Praia em San Andrés, a principal ilha colombiana no Caribe

Praia em San Andrés, a principal ilha colombiana no Caribe


Estrada que dá a volta na ilha de San Andrés, no caribe colombiano

Estrada que dá a volta na ilha de San Andrés, no caribe colombiano


Logo após os colonizadores, vieram os piratas ingleses (aproveitando que já falavam a língua local) para usar San Andrés como base para atacar navios e cidades espanholas no sul do Caribe, como Cartagena e Porto Belo. É claro que os espanhóis não gostaram nada disso e a pequena ilha entrou em seus radares. Por diversas vezes, invadiram a ilha e despejaram seus ocupantes. Mas eles sempre retornavam, assim que os espanhóis voltassem para casa. Enfim, no final do séc. XVIII, a Inglaterra aceitou a soberania espanhola sobre San Andrés, desde que seus habitantes pudessem continuar por lá.

A pitoresca San Luis, povoado em San Andrés,  ilha colombiana no Caribe

A pitoresca San Luis, povoado em San Andrés, ilha colombiana no Caribe


Algumas décadas depois, San Andrés se juntou a Gran-Colômbia, uma junção de Venezuela, Colômbia e Panamá. Venezuela e Colômbia logo se separaram, mas o Panamá continuou colombiano por quase um século. Quando os EUA insuflaram seu movimento de independência, de olho nos direitos de exploração do Canal do Panamá, agentes americanos foram a San Andrés convidá-los a se juntar ao novo país. Mas a ilha se manteve fiel à Colômbia.

O grande grupo prepara-se para mergulhar em San Andrés, ilha no caribe colombiano

O grande grupo prepara-se para mergulhar em San Andrés, ilha no caribe colombiano


Início de mergulho em San Andrés, ilha no caribe colombiano

Início de mergulho em San Andrés, ilha no caribe colombiano


Até então, a ilha ainda era um recanto esquecido do mundo. Mas na década de 50 a Colômbia declarou a ilha uma zona livre de comércio. O desenvolvimento econômico, assim como uma forte migração, chegaram rapidamente. A ilha se urbanizou e cresceu, perdendo o antigo charme do isolamento, mas ganhando em estrutura turística e “modernidades”. Dezenas de hotéis se instalaram e os turistas nunca mais pararam de chegar. Afinal, as belezas continuavam por ali: praias de areias brancas e águas transparentes. Para quem procura isso e a comodidade de um bom resort, San Andrés é o lugar para se ir.

Um belo coral negro em San Andrés, ilha no caribe colombiano

Um belo coral negro em San Andrés, ilha no caribe colombiano


Coral em San Andrés, ilha no caribe colombiano

Coral em San Andrés, ilha no caribe colombiano


Nosso estilo combina mais com Providencia, que ainda se parece com a San Andrés de 50 anos atrás. Mas queríamos dar uma olhada em San Andrés também. Começando por debaixo d’água! Logo cedo, a gente se encontrou com o pessoal da FAM Trip, o mesmo com quem a Ana havia feito aquele mergulho maravilhoso com tubarões em Providência. Eles estavam em um hotel em San Luís, o povoado mais tradicional da ilha. Para nós, que estávamos instalados na “cabeça do cavalo-marinho”, foi uma ótima oportunidade de ver esse outro lado da ilha também.

Encontro com peixe anjo durante mergulho em San Andrés, ilha no caribe colombiano

Encontro com peixe anjo durante mergulho em San Andrés, ilha no caribe colombiano


Criatura marinha se abriga dentro de um coral taça, durante mergulho em San Andrés, ilha no caribe colombiano

Criatura marinha se abriga dentro de um coral taça, durante mergulho em San Andrés, ilha no caribe colombiano


Infelizmente, o mar estava meio agitado e o mergulho não pode ser feito nos melhores pontos, todos eles voltados para o mar aberto. Assim, fomos para um local onde há um naufrágio de um pequeno veleiro, mas sem outras grandes atrações. Ficamos um tempo no veleiro e depois, uma meia hora nadando sobre um banco de corais e vendo os pequenos peixes coloridos de sempre.

Um veleiro naufragado em San Andrés, ilha no caribe colombiano

Um veleiro naufragado em San Andrés, ilha no caribe colombiano


Um veleiro naufragado em San Andrés, ilha no caribe colombiano

Um veleiro naufragado em San Andrés, ilha no caribe colombiano


O segundo mergulho também foi num banco de corais. Aqui, o que mais chamou a atenção foram os lion-fish, gordos e “bem tratados”. Sinal de que tem tido ótima vida por aqui, às custas dos pobres peixes de coral. Bom, eles podem ser uma praga invasora, mas que também são belos e graciosos, isso eles são. Em várias ilhas caribenhas, eles estão se tornando peça importante da culinária local, cozinheiros aprendendo a melhor forma de prepará-los e, ao mesmo tempo, ajudando um pouco a conservar a fauna local.

Lion Fish, cada vez mais comum no Caribe, em San Andrés, ilha colombiana na região

Lion Fish, cada vez mais comum no Caribe, em San Andrés, ilha colombiana na região


Lion Fish, cada vez mais comum no Caribe, em San Andrés, ilha colombiana na região

Lion Fish, cada vez mais comum no Caribe, em San Andrés, ilha colombiana na região


Depois do mergulho, voltamos todos de carro para o centro, terminando nossa volta à ilha. Ali, fomos convidados para almoçar pelos novos amigos e eu voltei para o hotel, para tentar tirar o atraso do site. Já a Ana, ainda seguiu para um terceiro mergulho, um dos programas mais tradicionais de San Andrés. Na verdade, nem é um mergulho, mas a chance de nadar e interagir com arraias. Elas se reúnem em um ponto do mar onde são alimentadas e barcos levam dezenas de turistas para lá. O local é raso e as arraias já estão tão acostumadas com a presença humana que é possível até pegá-las no colo.

Barcos se aglomeram no local para mergulho com arraias, em San Andrés, no caribe colombiano

Barcos se aglomeram no local para mergulho com arraias, em San Andrés, no caribe colombiano


Muitas arraias em ponto conhecido de San Andrés, ilha no caribe colombiano

Muitas arraias em ponto conhecido de San Andrés, ilha no caribe colombiano


segurando uma arraia em San Andrés, ilha no caribe colombiano

segurando uma arraia em San Andrés, ilha no caribe colombiano


Além das arraias, a outra atração do passeio foi a comemoração do aniversário do capitão, com direito à muita música, dança e até uma rodada de cerveja para os mergulhadores. Realmente, que sorte foi ter cruzado esse pessoal lá em Providencia!

A caminho do mergulho com arraias em San Andrés, no caribe colombiano

A caminho do mergulho com arraias em San Andrés, no caribe colombiano


O capitão do barco, celebrando seu aniversário a caminho do mergulho com arraias em San Andrés, no caribe colombiano

O capitão do barco, celebrando seu aniversário a caminho do mergulho com arraias em San Andrés, no caribe colombiano


A caminho do mergulho com arraias, em San Andrés, no caribe colombiano

A caminho do mergulho com arraias, em San Andrés, no caribe colombiano


No dia seguinte, cedinho, fomos para o aeroporto que fica a cinco minutos do centro da cidade. Vantagem de estar em uma ilha pequena, hehehe. O avião decolou e, ainda na subida, despedimo-nos do Caribe outra vez. Agora, acho que é para valer, infelizmente. Ver aquelas águas azuis ficarem para trás foi de cortar o coração. A nossa frente, a gigantesca América do Sul a nos esperar. Primeiro, temos de desvencilhar a Fiona. Depois, o longo e esperado caminho até Ushuaia. E mais além...

Nossa despedida dos mares caribenhos, voando sobre San Andrés, a principal ilha colombiana no Caribe

Nossa despedida dos mares caribenhos, voando sobre San Andrés, a principal ilha colombiana no Caribe

Colômbia, San Andrés COL, Mergulho, história

Veja todas as fotos do dia!

Gostou? Comente! Não gostou? Critique!

Post anterior Descobrindo uma pequena e maravilhosa baía em Isla Santa Catalina, no caribe colombiano

Providencia: Piratas e Tesouros

Post seguinte AS famosas muralhas de Cartagena, na Colômbia

Cartagena, América do Sul

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 03/06/2013 | 11:53 por samuel baker mororo aragao

    É parece que vcs também tem o pensamento de seus leitores, um gostinho que os 1000 e poucos..rsrsr dias está chegando.... Gosto nem de pensar.. em abrir meu computador e não ter as notícias do blog, fotos, paisagens , natureza, cultura.... mais tem muito anida em nossa América do sul. abraços!!!

    Resposta:
    Olá Samuel!

    Pois é, quando começam os pesadelos sobre o que vai acontecer quando a viagem acabar, olhamos para frente e ainda vemos MUUUUUUUITAS coisas. Isso nos anima bastante, hehehe. É, não podemos reclamar, ainda tem a América do Sul do ponto mais ao norte ao ponto mais ao sul!

    Vamos que vamos!

    Um grande abraço

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet