0 O Caminho Para a Cueva - Blog do Rodrigo - 1000 dias

O Caminho Para a Cueva - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

O Caminho Para a Cueva

Argentina, Cueva de Las Manos

A Ana observa o canyon onde está a fantástica Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

A Ana observa o canyon onde está a fantástica Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Acordamos cedo na nossa estância no meio do sertão patagônico. O dia de hoje prometia ser longo, a visita à Cueva de Las Manos e mais uma longa viagem pelas estradas patagônicas até a cidade de El Chaltén, melhor ponto de acesso ao Parque Nacional Los Glaciares. Então, nada de nos enrolarmos, fomos logo para o café da manhã e abordamos a Fiona para enfrentar os 17 quilômetros de estrada de terra até o canyon onde está a Cueva. Além do dia longo, queríamos chegar cedo por lá, antes das hordas de turistas que vêm visitá-la do lado sul.

De volta da Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina, a estancia onde dormimos, maravilhosamente localizada no meio do nada!

De volta da Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina, a estancia onde dormimos, maravilhosamente localizada no meio do nada!


Em pleno 'sertão patagônico', a caminho da Cueva de Las Manos, na Argentina

Em pleno "sertão patagônico", a caminho da Cueva de Las Manos, na Argentina


Aqui na estância estamos ao norte da Cueva de Las Manos e, conforme expliquei no post passado, a estrada que dá acesso direto a esta maravilha arqueológica vem do sul. Aqui pelo norte, só um caminho alternativo. Uma rústica estrada de terra perdida no meio do interior patagônico nos leva até a borda do canyon do Rio Pinturas. A Cueva está nas encostas do outro lado do canyon e para quem chega pelo lado norte, é preciso deixar o carro ali e percorrer uma trilha de 3 quilômetros que desce até o fundo do canyon e sobe as paredes do lado de lá. Depois da visita, temos de fazer o caminho de volta para chegarmos ao carro outra vez. Pode parecer trabalhoso, mas a própria trila é mais uma atração, não só pelas vistas maravilhosas que ela proporciona como também pela chance de caminhar pelo fundo do canyon, um verdadeiro oásis em meio ao deserto patagônico.

Chegando ao canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Chegando ao canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Do outro lado do canyon, a entrada oficial da Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Do outro lado do canyon, a entrada oficial da Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Pois bem, tomamos nosso café e logo em seguida estávamos dirigindo através de colinas, pequenos vales e fazendas. Não pode haver melhor maneira de começar um dia, sentimento total de comunhão com a natureza. Quarenta minutos mais tarde e chegamos à borda do canyon. Não demorou para percebermos por que a estrada para por ali. As paredes do canyon chegam a ter mais de 120 metros de altura e seria bem difícil construir uma passagem para carros por lá. Já uma simples trilha para pessoas, essa pode ir ziguezagueando encosta abaixo por uma das falhas na parede. Do outro lado, onde não há essa falha, foram colocadas escadas para vencer os trechos mais íngremes.

O canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

O canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


O canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

O canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Nós chegamos bem cedo ao canyon, ainda antes do horário de abertura da Cueva. Do alto das paredes era possível ver as estruturas do outro lado, tanto da administração do parque como das plataformas de madeira construídas para dar acesso e também proteger as pinturas. Ao não ver ainda nenhum movimento por lá, ficamos mais tranquilos e tiramos alguns minutos para admirar a belíssima paisagem ao nosso redor.

Oásis no fundo do canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Oásis no fundo do canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Oásis no fundo do canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Oásis no fundo do canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Esse é um trecho bem árido da patagônia, quase um deserto. Mas no fundo do canyon corre um rio (o Pinturas) que forma um verdadeiro oásis lá embaixo, o verde da vegetação ficando ainda mais em evidência quando comparado com as terras e paredes áridas ao seu redor. Fico só imaginando como era essa mesma paisagem 8-10 mil anos atrás, quando o povo que criou essas pinturas estavam por aqui. Com certeza, diferente do que é hoje, provavelmente bem mais úmido. Mas eles viveram por aqui por milhares de anos e devem ter acompanhado as mudanças que levaram o clima a ficar mais parecido com o que é hoje.

Cruzando o oásis no fundo co canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Cruzando o oásis no fundo co canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Aravessando o oásis verde no fundo do canyon a caminho da Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Aravessando o oásis verde no fundo do canyon a caminho da Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Seriam 40 minutos de caminhada, portanto não nos demoramos muito lá encima. Na volta sim, mais tarde, tivemos todo o tempo do mundo para tirar as fotos que aparecem nesse post. A vista daqui é tão bela que muitos turistas dão toda a volta pelas estradas até aqui de carro só para poder ver o canyon desse ângulo. Tantas horas a mais de carro só para não ter de fazer a caminhada através do canyon...

Aravessando o oásis verde no fundo do canyon a caminho da Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Aravessando o oásis verde no fundo do canyon a caminho da Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Subindo a encosta do canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Subindo a encosta do canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Enfim, não foi o nosso caso. Cuidadosamente, descemos a trila rochosa em ziguezague através das paredes e encostas e chegamos lá embaixo. É mesmo um oásis idílico e a vontade é, ao chegarmos ao rio, parar para um piquenique e um mergulho. Mas não estão tão calor para isso! O rio tem esse sugestivo nome de “Pinturas” porque foram encontrados vários sítios com pinturas rupestres ao longo de seu curso. A Cueva de Las Manos é apenas o mais famoso e espetacular deles!

Subindo a encosta do canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Subindo a encosta do canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Visão do canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Visão do canyon onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Cruzamos o rio em uma pequena ponte, atravessamos mais um trecho do oásis verde e logo começamos a subir do lado de lá. Aqui sim são necessárias escadas para vencer algumas paredes. Desse lado, não precisamos subir toda a altura do canyon, pois a Cueva está no meio das suas encostas, a meia altura, pouco mais de 80 metros acima do nível do rio. A passagem para as pinturas ainda estava fechada e nós seguimos diretamente para a portaria, para comprarmos nossos ingressos e estarmos no primeiro grupo de turistas a entrar.

Estrutura construída para dar acesso e proteger as pinturas da Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Estrutura construída para dar acesso e proteger as pinturas da Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


O caminho em frente à Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

O caminho em frente à Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


De lá, avistávamos, lá do outro lado do canyon, não só a nossa querida Fiona nos esperando, mas também os vultos de mais um grupo de turistas que chegava para iniciar a travessia do canyon. Eles também estavam hospedados na nossa estância, mas não acordaram tão cedo como nós.

No alto da encosta, do outro lado do canyon, por onde chegamos, nos espera a Fiona enquanto visitamos a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

No alto da encosta, do outro lado do canyon, por onde chegamos, nos espera a Fiona enquanto visitamos a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Outros turistas chegam ao lado oposto do canyon (exatamente por onde chegamos!) onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Outros turistas chegam ao lado oposto do canyon (exatamente por onde chegamos!) onde está a Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Lá na janela da portaria, vários adesivos de viajantes que passaram por aqui nos últimos anos. Entre eles, o adesivo dos nossos amigos do Bode’s Well. São os americanos que encontramos na Venezuela no passeio até o Salto Angel. Um casal que viaja com um filho de 6 anos de idade (o Bode) em uma Kombi. Por coincidência, começaram sua expedição praticamente junto conosco, em meados de 2010, época que o Bode tinha menos de 3 anos. Tínhamos tentado nos comunicar algumas vezes, mas estava difícil. Foi quando o destino nos co0locou na mesma canoa em direção a mais alta cachoeira do mundo. Bem legal! E achar o adesivo deles por aqui nos deu saudades. Para quem quiser ver, a história do nosso encontro está aqui.

A entrada da Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

A entrada da Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Encontrando um adesivo dos nossos amigos na entrada do parque Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Encontrando um adesivo dos nossos amigos na entrada do parque Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Bom, além de adesivos, encontramos overlanders em carne e osso também. Ali estava um enorme carro, ou caminhão, da suíça. Tinham dormido no estacionamento e também estariam no primeiro grupo de turistas a entrar na Cueva de Las Manos hoje. Um casal bem jovem que não viaja com um, mas com dois filhos. Por isso o caminhão, hehehe

Carro de família suíça em viagem pela América do Sul, na Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Carro de família suíça em viagem pela América do Sul, na Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Família suíça em viagem pela América do Sul, na Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Família suíça em viagem pela América do Sul, na Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina


Conversamos um pouco, tentamos fazer festa com as tímidas crianças e, bem no horário, o parque se abriu. Nosso grupo já estava pronto, nós cinco e mais um casal de argentinos. Conforme tínhamos planejado e torcido, entramos antes que os grupos maiores chegassem. Enfim, iríamos conhecer a famosa Cueva de Las Manos!

Nosso grupo inicia visita à Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Nosso grupo inicia visita à Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

Argentina, Cueva de Las Manos, trilha, Patagônia

Veja todas as fotos do dia!

Diz aí se você gostou, diz!

Post anterior Na ruta 40, cuzando o deserto da patagônia rumo à Cueva de Las Manos, na Argentina

Galeses, o Vidro, Patagônia Típica e o Melhor Caminho

Post seguinte Mãos esquerdas (a grande maioria) e direitas pintadas em um dos tetos da Cueva de Las Manos, no sul da patagônia, na Argentina

O Passado Mais Que Presente

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet