0 Kaiteur Falls - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Kaiteur Falls - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Kaiteur Falls

Guiana, Georgetown, Kaiteur Falls

Sobrevoando a magnífica Kaiteur Falls, na Guiana

Sobrevoando a magnífica Kaiteur Falls, na Guiana


Sem dúvida nenhuma, a maior atração natural da Guiana atende pelo nome de Kaiteur Falls. É uma incrível cachoeira bem no meio de uma região montanhosa, em plena amazônia guianesa. Centenas de milhares de litros de água despencando a cada segundo num precipício com cerca de 250 metros de altura são uma visão que merece todo o esforço para se chegar até lá e que poucas pessoas conseguirão esquecer. Muitos, até, acham essa cachoeira ainda mais impressionante que Niagara Falls, nos EUA/Canadá, Vitória, na África e Iguaçu, no Brasil/Argentina.

Sobrevoando Georgetown e seu cinturão verde, na Guiana

Sobrevoando Georgetown e seu cinturão verde, na Guiana


Há duas formas de se chegar à esta maravilha da natureza. A primeira, com mais aventura, é indo por terra e caminhando e subindo rios numa excursão que leva de quatro a cinco dias. A volta, inclusive, é de avião. A outra é pegar um aviaozinho em Georgetown, voar por cerca de uma hora e pousar logo ao lado de Kaiteur Falls, com direito a sobrevôo da cachoeira. As duas maneiras são organizadas por agências, e ficamos sempre à mercê de um grupo. Infelizmente, não se chega lá de forma independente.

No pequeno avião, à caminho de Kaiteur Falls, na Guiana

No pequeno avião, à caminho de Kaiteur Falls, na Guiana


Nós, já tão atrasados na nossa programação, escolhemos a forma mais rápida e prática: de avião. O problema é que ficamos completamente dependentes da agência e da companhia aérea. A primeira tem de conseguir encher o avião, senão ele não sai. A segunda, como todas as companhias aéreas, tem todo o poder na mão. Saem se e quando quiserem. Um inferno!

O avião que nos levou à Kaiteur Falls, na Guiana

O avião que nos levou à Kaiteur Falls, na Guiana


Assim, o nosso vôo que era para ter saído à uma da tarde, foi atrasando, atrasando até que, finalmente, saiu um pouco antes das três. Graças à Deus. Porque se fosse adiado para amanhã, e quase foi, vários dos outros viajantes teriam desistido e aí, duvido que haveria clientes o suficiente. E nós teríamos de deixar a Guiana sem conhecer essa maravilha. Por falar em outros viajantes, os únicos estrangeiros de hoje éramos eu e a Ana. Aliás, nos nossos dois dias em Georgetown, não vimos mais nenhum estrangeiro. Bem diferente do Suriname, cheio de holandeses, e do Caribe, onde se vê mais estrangeiros do que locais...

Maravilhados com o esplendor de Kaiteur Falls, na Guiana

Maravilhados com o esplendor de Kaiteur Falls, na Guiana


Bom, depois de muita reza forte, a companhia aérea arrumou um avião e partimos os treze turistas para a cachoeira. No caminho, um belo sobrevôo de Georgetown e do interior da Guiana. Típica paisagem amazônica, uma mata de se perder de vista e muitos rios, largos e caudalosos. Chegando perto do nosso destino, as montanhas aparecem, majestosas, sobre e infinita planície. Também elas verdes, cobertas pela mata.

Visitando Kaiteur Falls, na Guiana

Visitando Kaiteur Falls, na Guiana


E aí, no meio delas, aparece a incrível cachoeira! Kaiteur Falls, um nome que já andava pela minha cabeça desde que comecei a ler sobre as Guianas, no início da viagem. Finalmente estava ali, na minha frente, poderosa, cinematográfica. O nosso avião ainda fez dois sobrevôos dela, para delírio dos passageiros. Depois, pousou numa pequena pista de pouso quase ao lado dela.

Observando de perto Kaiteur Falls, na Guiana

Observando de perto Kaiteur Falls, na Guiana


Fomos recebidos por um guia local que, sem mais delongas, nos conduziu à três mirantes para se observar a cachoeira. Todos possibilitam visões incríveis e cada vez mais próximas dessa impressionante queda d'água. Infelizmente, pelo atraso do vôo, tivemos de fazer tudo às pressas. Mas deu para tirar muitas fotos e se deixar maravilhar pela cachoeira e a natureza ao seu redor.

O vasto canyon formado pela kaiteur Falls, na Guiana

O vasto canyon formado pela kaiteur Falls, na Guiana


Decolamos de volta para casa no último minuto possível. O avião não pode viajar de noite. Na volta, observando aquela vastidão lá embaixo, não pude deixar de lembrar que, amanhã, estaremos cruzando tudo isso de carro, com nossa querida Fiona. A estrada que liga Georgetown ao Brasil atravessa boa parte do país, em direção sudoeste, cruzando florestas e savanas. A maior parte da estrada é de terra e dizem que são 16 horas de viagem. Nós devemos começar um pouco depois das cinco e nossa idéia é dormir um pouco depois da metade do caminho, perto de uma reserva natural. No dia seguinte, sexta, chegamos à Lethem, onde está haveno um grande rodeio, e cruzamos para o Brasil. Será que vai dar certo nossa programação? Veremos... Internet, no caminho, nem pensar. Combustível, melhor levar todo daqui. Assim com água e comida, para alguma emergência. E vamos que vamos...

Região de kaiteur Falls, na Guiana

Região de kaiteur Falls, na Guiana

Guiana, Georgetown, Kaiteur Falls,

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior Balsa entre Suriname e Guiana, cruzando o rio Correntyne

Chegando à Guiana

Post seguinte A precária estrada de terra de 450 km entre Linden e Lethem, na Guiana

Mission Acomplished

Blog da Ana Observando de perto Kaiteur Falls, na Guiana

Um dia de Indiana Jones

Comentários (6)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 28/12/2015 | 20:25 por Andreza

    Parabéns pelo site, Rodrigo e Ana. Confesso que descobri a pouco tempo e já adoro. Tenho acompanhado tudo seguindo as datas e adorei o estilo do site.
    Hoje vendo esse post reparei uma coisa um pouco estranha. Na setima foto desse post, uma foto que a Ana está ao lado da cachoeira. É impressão minha ou aquilo seria uma cobra? Sei que tem muitos anos já e vocês nem devem se lembrar mais, foi apenas uma curiosidade kkkkk
    Apenas comentei porque a Ana disse em post no caribe que não gostava de cobras perto dela e imaginei a reação dela ao ver isso.

  • 28/12/2015 | 20:22 por Andreza

    Parabéns pelo site, Rodrigo e Ana. Confesso que descobri a pouco tempo e já adoro. Tenho acompanhado tudo seguindo as datas e adorei o estilo do site.
    Hoje vendo esse post reparei uma coisa um pouco estranha. Na setima foto desse post, uma foto que a Ana está ao lado da cachoeira. É impressão minha ou aquilo seria uma cobra? Sei que tem muitos anos já e vocês nem devem se lembrar mais, foi apenas uma curiosidade kkkkk
    Apenas comentei porque a Ana disse em post no caribe que não gostava de cobras perto dela e imaginei a reação dela ao ver isso.

  • 01/01/2015 | 08:31 por Thales

    Parabéns pelo blog...
    Guianas... um mistério! Pouca informação.
    Muito legal a iniciativa de vocês!

    Resposta:
    Oi Thales

    Legal que tenha gostado!

    As Guianas, tão pertinho, nossas vizinhas, são realmente desconhecidas dos brasileiros (exceto daqueles que moram lá pertinho, como paraenses e maranhenses).

    É uma pena, pois tem muita coisa legal para se ver e fazer nesses países!

    Abs

  • 24/09/2013 | 04:07 por Stéfano Salles

    Adorei o blog de vocês. Um dos meus sonhos é conhecer a região das Guianas, três países tão esquecidos e desprezados pela política externa Brasileira e mundial. Há pouquíssimas informações sobre esses locais, e as melhores encontrei no blog de vocês. Até por isto faço essa pergunta, que é meio desagradável por envolver valores, mas recorro a vocês porque não encontrei a resposta em lugar algum.

    Quanto, em média, custa esse pacote oferecido pelas agências para se conhecer Kaiteur Falls a partir de Georgetown? Só para eu ter uma noção, não precisa ser um valor exato. Obrigado, sucesso e muita diversão para vocês. Parabéns pelo blog.

    Resposta:
    Oi Stefano

    Também acho incrível como esses países são esquecidos! Parecem ser mais do Caribe que da América do Sul. Nem da Libertadores ou das eliminatórias da Copa eles participam conosco!

    Nós adoramos ter estado por lá e conhecido uma amazônia que fala francês, ingles e até holandes. Muito interessante

    Nossa viagem para a Kaiteur Falls custou um pouco mais de 200 dólares por pessoas, se não estou enganado. Foi uma experiência incrível! Vc viu o video que fizemos de lá?

    Um abs

  • 19/03/2013 | 18:52 por Marcos

    Estava eu aqui pensando em fazer um roteiro de carro pela américa do sul e até agora o site de vcs foi o que encontrei de melhor. Parabéns pela iniciativa.
    Vou logo dizendo que devo fazer algumas outras perguntas. De início 02 (duas): 1) necessariamente preciso de um veículo traçado? um carro de passeio não dá conta? tem alguma estrada que liga georgetown a caracas? ou tenho que ir pra boa vista mesmo?

    Resposta:
    Olá Marcos

    Que legal que vc gostou do site. Espero que possa te ajudar... Pode perguntar o quanto quiser que, quando pudermos ajudar, será um prazer!

    O veículo não precisa ser traçado, mas ajuda. Assim como um carro alto também. É importante a época em que vc passa por esses trechos mais críticos. Com muita chuva, nem o traçado passa.

    Não há estradas da Guiana à Venezuela. Fronteira fechadíssima. Tem de dar a volta pelo Brasil, mesmo

    Um abraço

  • 08/01/2012 | 01:31 por àdoni (Dony)

    Parabéns.Curto cada momento da viagens de vcs!!!1000 dias e o maximo..Felicidades para vcs.

    Resposta:
    Olá Dony

    Legal que vc goste! A gente sempre tenta dividir com vocês um pouco dessa experiência incrível que estamos tendo

    Abraços e felicidades para vc também

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet