2 Dinossauros Bolivianos - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Dinossauros Bolivianos - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Dinossauros Bolivianos

Bolívia, Sucre

Maquete em tamanho real de um Carnossauro, no Parque dos Dinossauros, em Sucre - Bolívia

Maquete em tamanho real de um Carnossauro, no Parque dos Dinossauros, em Sucre - Bolívia


Como a cidade de Potosí e Sucre não estão tão distantes e são ligadas por uma estrada de asfalto, pudemos nos dar ao luxo, hoje, de ainda aproveitar a manhã em Sucre para só de tarde viajar à Potosí, ainda com a luz do dia. E o primeiro programa foi visitar a Casa de La Libertad, onde foi assinada a declaração de independência boliviana e que foi a sede do Congreso nacional durante boa parte do século XIX. Fizemos uma visita guiada e o guia provou ser toda a diferença. Sem ele, teríamos visto algumas fotos, bandeiras e estátuas, lido alguns artigos e teria ficado nisso. Com ele, tivemos uma verdadeira aula de história da Bolívia e da independência de toda a América espanhola. Foi espetacular! Estamos realmente impressionados com padrão dos guias que encontramos na Bolívia e também no Paraguai. Não apenas pelos seus conhecimentos, mas também pela simpatia e técnica de guiagem.

Simon Bolivar entre todas as bandeiras da história da Bolívia, na Casa de La Libertad, em Sucre - Bolívia

Simon Bolivar entre todas as bandeiras da história da Bolívia, na Casa de La Libertad, em Sucre - Bolívia


Esse de hoje tratou com muito bom humor e ironia a triste história de golpes e assassinatos dos presidentes bolivianos. Contou-me também como foi o encontro e embate entre os maçons e maiores nomes das guerras de independência na América Latina, Simon Bolivar e San Martin. Eles se encontraram no Peru e apesar de San Martin ter sido decisivo nessa batalha final conytra os espanhóis, foi Bolivar que acabou se consagrando como o maior libertador do continente. É por isso que o Chavez fala da revolução bolivariana, e não revolução sanmartiniana...

A cidade de Sucre vista da Igreja de La Recoleta (Bolívia)

A cidade de Sucre vista da Igreja de La Recoleta (Bolívia)


Mirante ao lado da Igreja de La Recoleta, em Sucre - Bolívia

Mirante ao lado da Igreja de La Recoleta, em Sucre - Bolívia


De lá seguimos para a Igreja de La Recoleta, de onde se tem a melhor vista de Sucre, essa cidade com 300 mil habitantes. Já fomos de Fiona, prontos para seguir viagem. Não é muito fácil navegar pelas ruas estreitas do centro, ainda mais que metade delas está em reforma e o nosso GPS não tem muita noção de mão de direção. Mas acabamos chegando lá encima, tendo a bela vista da cidade e ainda aproveitando para observar a verdadeira algazarra que crianças faziam na praça em frente à igreja. Acho que nunca vi tantos estudantes nesses dois dias em Sucre em toda a minha vida!

Crianças se divertem na praça da Igreja de La Recoleta, em Sucre - Bolívia

Crianças se divertem na praça da Igreja de La Recoleta, em Sucre - Bolívia


Por fim, uma última atração, dessa vez na periferia da cidade. Uma grande fábrica de cemento em suas escavações acabou descobrindo um verdadeiro tesouro paleontológico: centenas, senão milhares de pegadas de dinossauros. O engraçado é que elas estão numa encosta bem íngrime, como se os dinossauros fossem alpinistas.

Visitando o Parque dos Dinossauros, em Sucre - Bolívia

Visitando o Parque dos Dinossauros, em Sucre - Bolívia


Na verdade, não é isso, claro! Ocorre que, com o levantamento dos Andes há 80 milhões de anos, todo esse trecho de terra de Bolívia se enrugou. O que era plano se levantou, antigas planícies viraram encostas. E as pegadas, fossilizadas en campos de areia e barro cobertas e recobertas por água, cinzas e terra acabaram por ficar no que hoje é uma encosta bem inclinada.

Chegando ao Parque dos Dinossauros, em Sucre - Bolívia

Chegando ao Parque dos Dinossauros, em Sucre - Bolívia


Tão incrível como todo esse processo foi o fato que a tal fábrica não só preservou esses incríveis achados como investiu numa verdadeira infraestrutura turística, trazendo especialistas para estudar as pegadas e, mais ainda, ajudar a construir um "Parque dos Dinossauros". Da Argentina e da Europa vieram estudiosos que construíram incríveis maquetes em tamanho real, não só dos dinossauros que aqui viviam, mas também dos seus primos mais famosos da América do Norte.

Maquetes em tamanho real de dinossauros que caminharam pela região de Sucre - Bolívia

Maquetes em tamanho real de dinossauros que caminharam pela região de Sucre - Bolívia


O resultado disso é uma atração imperdível turística em Sucre. Eu, que já tinha visto esqueletos de dinossauros em vários museus do mundo, fiquei impressionado de ver, ao vivo e à cores, esses animais em tamanho natural, em carne e osso (na verdade, material sintético!). Muito legal mesmo!

Mapa da América do Sul quando o Oceano Atlântico entrou terra adentro (no Parque dos Dinossauros, emSucre - Bolívia)

Mapa da América do Sul quando o Oceano Atlântico entrou terra adentro (no Parque dos Dinossauros, emSucre - Bolívia)


Isso nos fez lembrar da querida Sousa, no sertão da Paraíba, onde também estivemos em busca de pegadas de dinossauros. Comparar as duas infraestruturas, os dois parques é até covardia. É uma pena, pois tenho certeza que o nosso tesouro lá na Paraíba, se fosse melhor estudado e explorado, poderia virar algo similar ao que vimos aqui em Sucre. Milhares de turistas seriam atraídos para lá, dinheiro seria injetado na economia da região. Ao invés disso, temos aquela situação de abandono. Muito triste. E nem podemos dizer que fazer uma coisa bem feita, só se fosse nos EUA, Canadá, ou Europa, coisa de primeiro mundo. Afinal, até onde sei, a Bolívia não é primeiro mundo. Ou é?

Próximo ao gigantesco Titanossauro, no Parque dos Dinossauros, em Sucre - Bolívia

Próximo ao gigantesco Titanossauro, no Parque dos Dinossauros, em Sucre - Bolívia

Bolívia, Sucre,

Veja todas as fotos do dia!

Comentar não custa nada, clica aí vai!

Post anterior Igreja em Sucre - Bolívia

Dia em sucre

Post seguinte O GPS mostra nossa altitude ao chegar em Potosi - Bolívia

Chegando aos 4 Mil Metros!

Blog da Ana A enorme encosta com centenas de pegadas de dinossauros, em Sucre - Bolívia

Juracique Parque!

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet