0 Caçando a Neve - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Caçando a Neve - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Caçando a Neve

Brasil, Santa Catarina, Urubici, Rio Grande Do Sul, São José dos Ausentes

Neve, por enquanto, só em fotos! (em Urubici - SC)

Neve, por enquanto, só em fotos! (em Urubici - SC)


Nossa grande prioridade nesse giro rápido pelas serras catarinense e gaúcha é encontrar a neve. Assim, estamos sempre com um olho na previsão de tempo e com o outro no céu, olhando nuvens e montanhas. E sem esquecer o termômetro, claro! Nos intervalos dessa procura, aproveitamos para conhecer uma das regiões mais belas do Brasil!

Trabalhando no quentinho do hotel enquanto lá fora faz friiiio (Urubici - SC)

Trabalhando no quentinho do hotel enquanto lá fora faz friiiio (Urubici - SC)


Mas, para aqueles que não são tão fanáticos por neve, esta não é a melhor época para visitar as serras. Afinal, fica muito difícil fazer as belíssimas caminhadas pelos campos de altitude e bordas dos canyons com o frio úmido que está fazendo. A neblina esconde as paisagens cnematográficas e não dá muita vontade de sair dos ambientes fechados. Cachoeiras, então, só de longe. Até o vapor que sai delas já é congelante, brrrrrrrr

Neblina na área campestre de Urubici - SC

Neblina na área campestre de Urubici - SC


Em compensação, para quem gosta de uma lareira, chocolate quente, vinho ou fondue, é a hora certa no lugar certo. Resumindo, é difícil fazer exercícios e muito fácil comer, comer e comer. Uma ótima chance para quem quer ganhar uns quilinhos a mais.

A Cachoeira Véu a Noiva, no caminho para o Morro da Igreja, em Urubici - SC

A Cachoeira Véu a Noiva, no caminho para o Morro da Igreja, em Urubici - SC


A previsão de neve é só para o domingo, se vier. Para ela ocorrer, tem de esfriar e, ao mesmo tempo, haver umidade suficiente. Umidade tem bastante, nesses dias. O frio vai chegar bem forte no domingo, mas junto com um ar muito seco. Então, a única chance será no domingo cedinho, quando ainda restar um pouco de umidade. Depois, com o frio ainda mais intenso, a promessa é de geadas bem fortes, tudo branquinho de gelo, mas não de neve.

Frio, vento e nuvens no alto do Morro da Igreja, ponto mais alto da região sul do país (em Urubici - SC)

Frio, vento e nuvens no alto do Morro da Igreja, ponto mais alto da região sul do país (em Urubici - SC)


Nós resolvemos hoje mudar de ares. Sair da cidade mais fria de Santa Catarina para a cidade mais fria do Rio Grande do Sul, o vigésimo terceiro estado brasileiro nesta nossa viagem. Ainda antes de deixar Urubici, no final da manhã, voltamos mais uma vez aos 1.800 metros do Morro da Igreja. Tudo branquinho lá em cima. Mas não era nem de neve nem de gelo. Só neblina! E um frio de 6 graus que, com o vento, deveria ser algo próximo de zero.

Observando a Pedra Furada com a visão infravermelha, no alto do Morro da Igreja, ponto mais alto da região sul do país (em Urubici - SC)

Observando a Pedra Furada com a visão infravermelha, no alto do Morro da Igreja, ponto mais alto da região sul do país (em Urubici - SC)


No caminho, ainda passamos em mais uma das belas cachoeiras da região, uma das 1.047 cachoeiras brasileiras com o nome de Véu de Noiva. Muito bela para fotos e um desafio aos mais corajosos entre os corajosos fanáticos por banho de cachoeira. Não é o nosso caso, pelo menos hoje...

Placa de trânsito comum na região de Urubici - SC

Placa de trânsito comum na região de Urubici - SC


Depois, rumo ao Rio Grande, à cidade de São José dos Ausentes, onde está o ponto mais alto do estado, o Monte Negro, com pouco mais de 1.400 metros de altura. O caminho foi o mesmo de ontem, até Bom Jardim da Serra. De lá, estrada de terra e super bucólica, atravessando os campos de altitude entre os dois estados. Paisagem linda, os campos povoados por araucárias majestosas, árvore que é a cara do sul do Brasil.

Atravessando a bucólica fronteira entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, no caminho entre as cidades mais frias do país

Atravessando a bucólica fronteira entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, no caminho entre as cidades mais frias do país


Nesta estradinha rural, numa ponte de madeira super pitoresca, cruzamos a fronteira. Lugar belíssimo! Engraçado é observar as pessoas aqui no interior desses estados e comparar com o que víamos no Nordeste e Norte, há apenas alguns meses. Que diversidade dentro de um mesmo país! Enquanto por lá víamos crianças morenas e mulatas, algumas com traços indígenas, correndo sem camisa e descalços pelos campos, aqui vemos crianças encapotadas, apenas umas mechas loiras escapando por entre os casacos e a touca de lã, olhos azuis que brilham de longe. Êêêê, Brasilzão!

Chegando ao Rio Grande do Sul, nosso 23o estado nesta viagem

Chegando ao Rio Grande do Sul, nosso 23o estado nesta viagem


A gente se instalou num hotel fazenda, bem ao lado do ponto mais alto do estado. Se for nevar, aqui é o lugar! Entrando no hotel, já fomos reconhecidos por um simpático casal de gaúchos, a Ana e o Orlei, que tinham visto nosso carro em Urubici e acessado nosso site. Juntos, tivemos um delicioso jantar de comida típica gaúcha no próprio hotel que oferece pensão completa, já que estamos bem longe da cidade. Para sexta e sábado, o negócio é aproveitar as belezas aqui por perto sem ligar para a neblina que promete cobrir tudo pelos próximos dois dias. Contagem regressiva para a neve de domingo de manhã!

As lojas aproveitam para vender artigos para o frio, em Urubici - SC

As lojas aproveitam para vender artigos para o frio, em Urubici - SC

Brasil, Santa Catarina, Urubici, Rio Grande Do Sul, São José dos Ausentes, Morro da Igreja

Veja todas as fotos do dia!

Quer saber mais? Clique aqui e pergunte!

Post anterior Gelo na estrada da Serra do Rio do Rastro, região de Urubici - SC

Curtindo o Frio

Post seguinte Correndo num fim de tarde fantasmagórico nos campos de altitude, na região de São José dos Ausentes - RS

Correndo nas Nuvens

Blog da Ana Araucária, árvore típica na região de Urubici - SC

Rota da Neve

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 01/07/2011 | 17:42 por Rafael Morais

    Olá amigos. Confesso que bateu a saudade de vocês.Diante de tanto frio qual o vinho mais indicado na ocasião ( tinto, seco, suave ).Sabem que para mim seria muito interesante ver a neve, espero que a encontre e curtem bastante. Não esqueçam o Piauí. Um grande abraço.

    Resposta:
    Olá grande amigo!
    Jamais esqueceremos esse seu estado maravilhoso nem o nosso guia e amigo que tanto nos ensinou! Vc viu que estivemos lá perto da nascente do Rio Parnaíba?
    Sobre o vinho, depende do gosto de cada um. Nós preferimos o vinho tinto e encorpado! Aliás, aproveitando esse frio, temos bebido vinho quase todo dia!
    Cruze os dedos para a neve! Se tivermos sorte, ela vem amanhã, domingo! Estamos na maior torcida!
    Um grande abraço e continue dando notícias

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet