0 Otavalo - Blog da Ana - 1000 dias

Otavalo - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Otavalo

Equador, Quito, Otavalo

Mercado de Otavalo - Equador

Mercado de Otavalo - Equador


(Foto: Laura Schunemman)

Otavalo é uma tradicional cidade da região da serra equatoriana, a 2.550m de altitude e apenas 100km ao norte de Quito. A cidade de aproximados 40 mil habitantes é famosa por sua imensa Feira de Artesanatos que acontece todos os sábados, onde você pode encontrar tudo o que imagina! Artesanatos em couro, lã de llama e alpaca, prata, comidas típicas, badulaques e quinquilharias, souvenirs e até o famoso Chapéu Panamá.

O famoso mercado de Otavalo, no Equador

O famoso mercado de Otavalo, no Equador


Aqui vale um adendo, este modelo atribuído ao vizinho centro-americano na realidade sempre foi produzido aqui, pelos habilidosos artesãos equatorianos. Feito em palha de uma palmeira encontrada nessa região, o chapéu foi assim batizado, pois o Panamá importava o produto e o vendia aos borbotões. É claro que não podíamos perder a chance de ter um chapéu panamá, do original!

Chapéu novo comprado no mercado de Otavalo, no Equador

Chapéu novo comprado no mercado de Otavalo, no Equador


No caminho para o Mercado Central, também conhecido como o mercado de comidas e alimentos, Laura e Rafael resolveram provar uma comidinha local, os Chochos. Vendido em um carrinho parecido com os de cachorro-quente, os Chochos são uma salada de lentilhas, tomates, frango desfiado, vinagrete, guacamole e um molho especial mais apimentado. Eu sempre desconfio desses carrinhos, mas resolvi provar, e não é que era bom!?!

Carrinho de lanches em Otavalo, no Equador

Carrinho de lanches em Otavalo, no Equador


Assim fomos empolgados para o Mercado Central, onde finalmente achamos a famosa yuca in natura, um tipo de batata muito usada na culinária equatoriana. Ela é um tubérculo que fica entre uma batata e uma mandioca, cor e sabores da batata, formato, tamanho e textura da mandioca, uma delícia!

Mercado de Comidas em Otavalo, no Equador

Mercado de Comidas em Otavalo, no Equador


Percorrer os corredores do mercado central de qualquer cidade para mim é sempre uma experiência sensacional, por mais parecidos que possam parecer, ali sempre conseguimos captar o ritmo da cidade, a cultura e a cordialidade das pessoas.

Crianças brincam no Mercado de Comidas em Otavalo, no Equador

Crianças brincam no Mercado de Comidas em Otavalo, no Equador


Os otavaleños são conhecidos por manterem muito das suas tradições. As suas roupas tradicionais são usadas no cotidiano normal, no trabalho, em casa, na saída para compras, médicos e supermercados. A cada esquina encontramos crianças, jovens e idosas com seus longos vestidos negros de corte reto, sobre as blusas brancas de mangas e golas bordadas e os colares de miçangas douradas cobrindo todo o pescoço. Tanto homens quanto mulheres usam uma única trança comprida, sempre acompanhada do tradicional chapéu panamá de feltro.

Mercado de Otavalo - Equador

Mercado de Otavalo - Equador


Um dia é pouco, mas foi o suficiente para nos apaixonarmos pela cultura da cidade e nos encantarmos com a beleza dos seus arredores. Se tiver tempo venha para ficar pelo menos 3 dias, explorar melhor as trilhas dos páramos de Otavalo. Lagunas de Mojanda, San Pablo e as vilas indígenas de Peguche, Ilumán e Cotacachi.

Caminhando em rua de Otavalo - Equador

Caminhando em rua de Otavalo - Equador


Nós, na correria que nos é habitual, elegemos uma rápida passagem pela Laguna Cuicocha, uma cratera vulcânica inundada espetacular! Ao fundo vemos o Volcán Cotacachi (4.939m) nevado e a trilha que margeia a cratera/ lagoa da Reserva Ecológica Cotacachi-Cayapas.

A Laguna Cuicocha, uma antiga caldeira de vulcão, na região de Otavalo, no Equador

A Laguna Cuicocha, uma antiga caldeira de vulcão, na região de Otavalo, no Equador


Essa pressa toda era por que ainda queríamos chegar à Mindo e ver o Parque Mitad del Mundo, já na Panamericana. Nos informamos e para não repetir caminho resolvemos pegar uma estrada diferente. Embora de terra, ela era mais curta e deveria nos levar à Mindo por um caminho mais bonito.

A verdejante e tropical área ao norte de Quito, no Equador

A verdejante e tropical área ao norte de Quito, no Equador


Resultado? Demos uma volta imensa para chegar a Mindo, sob uma neblina que não nos deixava enxergar 2 metros à frente na estrada... quanto menos a vista maravilhosa que a estrada prometia. Nos apontaram a estrada errada, não a que escolhemos em nosso mapa. A estrada curva e esburacada foi dando lugar à mais bifurcações e desvios e quando vimos já era noite. Anoiteceu antes mesmo de chegarmos à estrada de Mindo e da Mitad del Mundo. Nós já sabíamos que as estradas aqui eram embaçadas, mas hoje descobrimos que são muito mais do que imaginávamos! Nunca desconfie quando alguém te disser que levará 3 ou 4 horas para andar 100km. Aqui no Equador é a mais pura verdade!!! Enfim, depois do chá de Fiona que demos no Rafa e na Laura, nos restou voltarmos para Quito e encontrar um bom restaurante para matarmos a fome.

Atravessando uma fortíssima neblina na região ao norte de Quito, no Equador

Atravessando uma fortíssima neblina na região ao norte de Quito, no Equador


A nossa primeira opção foi o super indicado La Chosa, tradicional restaurante de comida equatoriana. Chegamos perto das 22h, hora em que a cozinha encerra. Então aproveitamos para conhecer a região de Mariscal, também conhecida aqui como Gringolândia. Próximo da Praça Foch são dezenas de opções de bares e restaurantes “gringolikes” bem animados. Fomos direto para o Tapas y Vinos, indicado por um amigo de Curitiba. Eles oferecem menus de degustação de tapas e vinhos com as opções de rótulos variando com o preço. Em um dia tranquilo deve ser uma ótima opção, mas em uma sexta-feira a noite confesso que não foi a experiência mais agradável. Garçons muito disputados, as tapas não estavam frescas e nem todos os rótulos oferecidos estavam disponíveis. Nos arredores centenas de gringos, bares e boates bombando a versão reggaeton de “Baby” do Justin Bieber. Socorro! Hora de ir dormir, amanhã temos mais estradas equatorianas pela frente.

Jantando em restaurante na Plaza Foch, em Mariscal, Quito - Equador

Jantando em restaurante na Plaza Foch, em Mariscal, Quito - Equador

Equador, Quito, Otavalo, cultura, Ecuador, Panamericana

Veja todas as fotos do dia!

Gostou? Comente! Não gostou? Critique!

Post anterior Encontrando a Laura e o Rafa em Quito, no Equador

Estradas Equatorianas

Post seguinte O vulcão Cotopaxi, o mais alto do mundo em atividade, no Equador

Aclimatando

Blog do Rodrigo Lanche rápido no Mercado de Comidas de Otavalo, no Equador

Mercados e Estradas

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 12/10/2012 | 20:17 por thays

    lindo de mais apezar de ter namorado q mora lá kkk

    Resposta:
    Ué, com namorado ela deve ficar ainda mais bonita, né Thays??? rsrs! Beijos!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet