0 Lower Manhattan - Blog da Ana - 1000 dias

Lower Manhattan - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Lower Manhattan

Estados Unidos, New York, Nova Iorque

A famosa Brooklyn Bridge, no sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

A famosa Brooklyn Bridge, no sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


Nova Iorque é composta por 5 principais distritos, além da famosa Ilha de Manhattan, o Bronx, o Queens, o Brooklyn e Staten Island são as outras subprefeituras que formam a cidade mais populosa dos Estados Unidos e terceira maior cidade da América, depois de São Paulo e Cidade do México. Esta é uma das maiores tristezas em ficar aqui apenas três dias nesta megalópole, pois cada uma dessas regiões possui um mundo de atrações, culturas, ruas, restaurantes e coisas para serem descobertas. Mesmo sendo a segunda vez na cidade, eu nunca consegui sair de Manhattan, pois só esta ilha já é um universo imenso a ser explorado.

Skyline do Brooklyn, vista do sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

Skyline do Brooklyn, vista do sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


O nosso primeiro dia foi na região do Central Park, Upper East Side, Times Square, Midtown Manhattan e Chelsea. Hoje era o dia de irmos para o sul e explorarmos a região de Lower Manhatan e do Village.

À bordo do ferry de Staten Island, observando a skyline de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

À bordo do ferry de Staten Island, observando a skyline de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


Começamos o dia de hoje com um passeio diferente sugerido pelo pessoal do nosso hotel, by the way, super prestativos e bem treinados. Caímos no Westin Times Square pelo Priceline, bem localizado e super chiquetoso. Mas o cara captou o nosso estilo de viagem e já deu as dicas mais alternativas de passeios, bares e lugares.

caminhando na famosa Wall Street, ano sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

caminhando na famosa Wall Street, ano sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


Primeira parada: Ferry Station para Staten Island. Cruzamos de ferry a Upper New York Bay, na ponta sul da ilha de Manhattan. O ferry gratuito tem uma das melhores visões do skyline da região da Wall Street.

A skyline de Manhattan, vista do ferry para Staten Island, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

A skyline de Manhattan, vista do ferry para Staten Island, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


Como não tínhamos tempo de descer e explorar o novo distrito, fizemos meia volta na estação e pegamos o mesmo ferry de volta. Todos são obrigados a descer do ferry e entrar novamente na entrada oficial, sem custo e sem stress! Só um pouco de paciência, pois a mamata já foi descoberta por todo mundo!

A Ana disputa espaço no ferry de Staten Island para poder fotografar o sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

A Ana disputa espaço no ferry de Staten Island para poder fotografar o sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


No caminho além dos belos arranha-céus da Big Apple, vemos ao longe a Brooklyn Bridge e ainda temos uma vista privilegiada da Estátua da Liberdade. E o melhor, sem custo e sem precisar entrar em esquemões turísticos.

A Estátua da Liberdade, vista do ferry de Staten island, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

A Estátua da Liberdade, vista do ferry de Staten island, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


Retornamos à Wall Street e caminhamos entre os prédios gigantescos até os edifícios históricos mais antigos do centro financeiro, o New York Stock Exchange e o Museum of American Finance.

A sede da Bolsa de Valores de Nova Iorque, nos Estados Unidos

A sede da Bolsa de Valores de Nova Iorque, nos Estados Unidos


Continuamos a caminhada, novamente em direção ao rio e aos piers e encontramos o novíssimo Pier 16, vizinho do famoso e comercial Pier 17. Uma reforma colocou em uso o antigo píer que se tornou um novo ponto de encontro para os jovens nova-iorquinos. Engravatados trazem suas saladas e sandubas, se espalham pelas cadeiras e pufes com uma ótima vista para o rio e fazem seu intervalo no novo refúgio urbano em meio à loucura de Wall Street.

O agradável Pier 15, no sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

O agradável Pier 15, no sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


Entre o Píer 16 e o Pier 17 encontramos uma exposição de navios antigos que ajudam a remontar parte da história da marinha mercante de Nova Iorque. Aos que gostam de gift shops e muvuca turística o Pier 17 é o local perfeito. Nós passamos direto e reto pela ciclovia até chegar ao melhor ponto para vermos e fotografarmos a Brooklyn Bridge. Uma das mais antigas pontes suspensas dos Estados Unidos, sua construção foi terminada em 1883 e a o seu maior vão possui 486,3m! Uma obra de engenharia impressionante, mas que, como se pode notar, também precisa de alguns retoques esporádicos.

A famosa Brooklyn Bridge, no sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

A famosa Brooklyn Bridge, no sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


O plano era atravessar a ponte e pelo menos colocar os pés no Brooklyn Bridge Park, um restaurante com uma boa vista de Manhattan, mas o nosso próximo programa tinha horário marcado e não poderíamos nos atrasar.

Pausa para descanso em frente ao pier 17, no sudeste de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

Pausa para descanso em frente ao pier 17, no sudeste de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


O 9/11 Memorial, ou Memorial de 11 de Setembro, já foi aberto à visitação em 12/09/12 e está localizado no mesmo local onde ocorreu o fatídico ataque às Torres Gêmeas em 2001. As visitas são gratuitas e muito concorridas, por isso a principal dica é agendar a sua visita no site da organização 9/11 Memorial (http://www.911memorial.org/) e ter os seus tickets em mãos.

Muitas obras no Ground Zero, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

Muitas obras no Ground Zero, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


Toda a área está em obras e onde antes ficava o complexo das Torres Gêmeas estão sendo construídas novas torres comerciais, um hub de transporte urbano (metro) e um Performing Arts Center. No local exato onde estavam as duas torres, hoje estão duas piscinas imensas com um fundo infinito e cascatas que parecem chorar infinitamente a tragédia que aconteceu aqui. O projeto foi concebido sobre o espírito de esperança e renovação, com a água como elemento símbolo.

Piscina construída onde antes estava a Torre Norte do WTC, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

Piscina construída onde antes estava a Torre Norte do WTC, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


Nos parapeitos destas piscinas estão inscritos em bronze o nome das quase 3.000 vítimas dos ataques terroristas de 1993 e 2001 às Torres Gêmeas, ao Pentágono e do vôo que teoricamente iria atingir a Casa Branca.

Visita ao Memorial do WTC, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

Visita ao Memorial do WTC, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


A “árvore sobrevivente” é a única forasteira entre os mais de 400 carvalhos brancos plantados ao redor das piscinas. Ela foi encontrada dentre os escombros e salva pelos bombeiros e trabalhadores. Após o resgate a replantaram em outro local até que se recuperasse para voltar ao seu solo de origem. Um símbolo de força e resistência dentro do memorial.

A única árvore sobrevivente do ataque de 11/09 em Nova Iorque, nos Estados Unidos

A única árvore sobrevivente do ataque de 11/09 em Nova Iorque, nos Estados Unidos


Ao lado das piscinas o Memorial Museum está terminando de ser construído e mostrará a história dos atentados, homenageando todos que passaram por aqui. O memorial está maravilhoso, mas é uma visita pesada, principalmente para os que perderam alguém próximo durante o atentado. Muito curioso era prestar atenção nas crianças, que são sempre uma referência de tempos futuros. As crianças perguntavam aos seus pais por que havia um memorial e o que havia acontecido ali. Um fato tão marcante que para elas já virou história e o memorial logo será mais um dos tantos erguidos aos que perderam a sua vida por uma guerra na história americana.

Construção da nova torre do WTC, em Manhattan, Nova Iorque, nos Estados Unidos

Construção da nova torre do WTC, em Manhattan, Nova Iorque, nos Estados Unidos


Saímos do Memorial pensativos, relembrando o momento em que soubemos do ataque, como acompanhamos o desenrolar da história e contando as histórias de amigos que haviam estado, de alguma forma, próximos ao incidente. Completamente esfomeados caminhamos pelo Soho e Tribeca procurando um local para comermos e digerirmos toda essa emoção. Os prédios antigos, galerias de arte e restaurantes bistrôs e cafeterias pareciam nos seduzir pelas ruas de um dos bairros mais alternativos da ilha de Manhattan.

Caminhando pelo Soho, no sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

Caminhando pelo Soho, no sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


Caminhando pelo Soho, no sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

Caminhando pelo Soho, no sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


Não fosse um encontro marcado com amigos lá perto do hotel, eu convenceria o Rodrigo de passar a noite perambulando pelos bares e clubs aqui da região. A caminho do metro passamos ainda pela Washington Square, com um belo fim de tarde, música e xadrez dos amigos da melhor idade.

Músico na Washington Square, no sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

Músico na Washington Square, no sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos


Um dia intenso de atividades para uma visão, que eu chamaria de no mínimo, superficial, da Lower Manhattan. Nem morando em Nova Iorque seria possível acompanhar a sua evolução na mesma velocidade. Ainda assim, algo me diz que um dia voltaremos por mais tempo.

A bela Washington Square, no sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

A bela Washington Square, no sul de Manhattan, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

Estados Unidos, New York, Nova Iorque, roteiro, Lower Manhattan, 9/11 Memorial, Estátua da Liberdade, Brooklyn Bridge

Veja todas as fotos do dia!

Não nos deixe falando sozinhos, comente!

Post anterior Fotografando o pôr-do-dol em Nova Iorque - Estados Unidos

25 km de Pura Manhattan!

Post seguinte O Museu Guggenheim, na 5a Avenida, em Nova Iorque - Estados Unidos

Art of Another Kind

Blog do Rodrigo A skyline de Manhattan, vista do ferry para Staten Island, em Nova Iorque, nos Estados Unidos

Pelo Sul de Manhattan

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 23/05/2014 | 00:48 por Elisabete

    Amei o blog e partilho das mesmas impressões sobre NYC !! Ainda não li suas outras "aventuras"...Visitei Montevidéo,Santiago do Chile,San Francisco e New York...gostei da ideia de blog,parabéns!!!!!

    Resposta:
    Obrigada Elisabete! Esperamos você de volta =)
    Beijos!

  • 07/05/2013 | 13:51 por Paulo Pereira

    Sou um apaixonado pelos States, fruto de livros e filmes devorados durante a adolescência. Por isso é com enorme prazer que desfruto das vossas aventuras em terras do tio Sam. Tenho que elogiar, mais uma vez, as fotos, que conseguem captar a essência dos locais por onde têm passado.

    Tenho pena de ter descoberto demasiado tarde este vosso site. Mas isso tem uma vantagem. Tenho inúmeros artigos para devorar:)

    Resposta:
    Isso mesmo! Os 1000dias já passaram e nós estendemos para 1300, quem sabe o vento vira e ficamos mais tempo!? Muito obrigada pelo elogio Paulo, me dá forças para continuar escrevendo! =) Abraços!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet