0 Grutas de Viñales - Blog da Ana - 1000 dias

Grutas de Viñales - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Grutas de Viñales

Cuba, Vinales

Foto Panorâmica em Viñales - Cuba

Foto Panorâmica em Viñales - Cuba


A região de Viñales, há 27 km de Pinar del Rio, é diferente de tudo que vimos em Cuba. A Sierra de los Órganos é formada por diversos mogotes, morros em formato cônico mais acentuado, de origem calcária. Simplificando um pouco, tudo isso já esteve abaixo do mar e estes morros eram imensos corais, que com a erosão da água, vento e meio ambiente foram se esculpindo ganhando os novos formatos que conhecemos hoje.

A montanhosa região de Viñales, no oeste de Cuba

A montanhosa região de Viñales, no oeste de Cuba


A viagem para Viñales é belíssima, mesmo que curta em quilometragem é mais demorada do que imaginamos, pois a estrada é bem sinuosa e guarda em cada curva paisagens lindas. A primeira parada nesse tour é no mirante ao lado da portaria do Parque Estadual. Além de informações turísticas e compra de boletos para alguns passeios, a casa de informações possui alguns dados sobre a formação geológica do parque, sua fauna e flora.

Admirando a bela região de Viñales, no oeste de Cuba

Admirando a bela região de Viñales, no oeste de Cuba


Chegando ao vilarejo de Viñales nos instalamos na Casa de Dona Isis, na avenida principal logo após a igreja. Eis que nos damos conta que o pneu do nosso carro alugado estava furado! Tivemos que andar alguns quarteirões e entrar na fila de turistas para consertar os pneus. Pelo jeito borracharia é um bom negócio por aqui! Um dos donos nos conta que, além das charretes e ferraduras dos cavalos que sempre perdem um prego, o último furacão que passou na região deixou muitas casas destelhadas e despedaçadas, deixando na estrada e acostamentos vários objetos afiados. Foi conversando com os borracheiros que eu recebi um dos maiores elogios da viagem: “Tu eres cubana?”, me perguntou um deles, e eu respondi “quase”, hahaha! Obviamente não foi pela minha cara polaca, mas pelo meu sotaque, falando rápido e usando algumas palavras locais. Sensacional!

Consertando o pneu furado em Viñales, no oeste de Cuba

Consertando o pneu furado em Viñales, no oeste de Cuba


Pneu consertado, finalmente estávamos listos para o nosso dia de explorações na região. Segunda parada: Caverna Santo Tomás, há 15km da vila. O esquemão já está montado, a portaria da gruta já organiza o tour, fecha um grupo grande com um guia e inclui no pacote o capacete e a lanterna. O grupo era bem heterogêneo, casais jovens, inclusive uma jovem grávida, um grupo de senhores alemães, famílias com crianças e nós, que não gostamos nada de esquemões. Não tem jeito, o negócio é ter paciência.

Nosso grupo caminha através da Caverna de Santo Tomás, na região de Viñales, no oeste de Cuba

Nosso grupo caminha através da Caverna de Santo Tomás, na região de Viñales, no oeste de Cuba


Nos primeiros 5 minutos de caminhada, subindo uma trilha com muitas pedras irregulares, uma das senhoras alemãs se desequilibrou e caiu quase dois metros de altura de costas no chão! Foi terrível, ela caiu ao meu lado e ao lado de sua amiga, mas nós não conseguimos segurá-la. A sua mochila amorteceu o choque das costas e a sorte maior foi que ela já estava usando o capacete, que impediu que batesse sua cabeça direto em uma pedra pontuda. Ela era grande e seu grupo parecia estar acostumado com caminhadas, cortou o dedo e deu um mau jeito no pescoço, mas graças a Deus ela ficou bem. Assim, ela resolveu ficar e a família de barbies que vinha logo atrás (com suas sandálias e lancheiras rosas) também desistiu do passeio, assustada.

Região de Viñales, no oeste de Cuba, vista do alto da Caverna de Santo Tomás

Região de Viñales, no oeste de Cuba, vista do alto da Caverna de Santo Tomás


Seguimos em frente, entramos na montanha que mais parece um queijo suíço, cheia de aberturas e passagens, formando um curioso sistema de cavernas. Passamos por diversas salas, algumas mais decoradas, com formações de estalactites e estalagmites que crescem lentamente, com a ajuda da água, apenas no período de chuvas.

Formação dentro da Caverna de Santo Tomás, na região de Viñales, no oeste de Cuba

Formação dentro da Caverna de Santo Tomás, na região de Viñales, no oeste de Cuba


Cruzamos toda a área turística, porém especialistas ou expedições com permissão especial com podem ser arranjadas para visitar os outros salões mais profundos da caverna. A caverna tem 7 andares, nós andamos no 7° e no 6°, para alcançar o 5° andar são necessárias cordas, técnicas de rapel e escalada, para descer e chegar ao primeiro nível. O passeio é lindo e o nível de dificuldade é baixo, basta olhar bem aonde pisa.

Nosso grupo caminha através da Caverna de Santo Tomás, na região de Viñales, no oeste de Cuba

Nosso grupo caminha através da Caverna de Santo Tomás, na região de Viñales, no oeste de Cuba


As explorações continuaram, fomos até a entrada da famosa Gruta do Índio, que inclui uma caminhada de 15 minutos e um trecho de barco pelo rio que cruza a caverna. O passeio deve ser lindo, mas ficamos com preguiça de um novo “esquemão” e a nossa fome falou mais alto, então decidimos ir direto à Cueva de San Miguel.

A tranquila área rural de Viñales, no oeste de Cuba

A tranquila área rural de Viñales, no oeste de Cuba


Lá a atração natural se mistura com a infra-estrutura montada dentro da caverna, bar, restaurante e até um disco-bar foram construídas na caverna que abrigou uma das populações mais antigas de “marrones” que se escondiam nessa caverna.

Desfrutando de um pitoresco bar dentro de uma caverna na região de Viñales, no oeste de Cuba

Desfrutando de um pitoresco bar dentro de uma caverna na região de Viñales, no oeste de Cuba


Eram chamados de marrones os escravos africanos que fugiam das fazendas de cana e se metiam na mata para nunca mais serem encontrados. A não ser pelos arqueólogos, que encontraram nesta caverna resquícios de suas casas, alimentos e puderam remontar a cena do cotidiano deste como viviam em um pequeno museu com acesso por um estreito corredor que atravessa a gruta.

Caminhando na belíssima região de Viñales, no oeste de Cuba

Caminhando na belíssima região de Viñales, no oeste de Cuba


A região é pitoresca, paisagens de sítios, criação de gado, galinhas e porcos, plantações de milho e tabaco entremeadas por mongotes imensos. Deixamos a imaginação nos levar e pensamos como seria tudo isso quando estava embaixo d´água, tantas cavernas submarinas maravilhosas e quantas espécies de peixes e animais poderíamos encontrar! Quando pensamos no tempo e na história no universo é quando nos damos conta de quanto somos minúsculos. Minúsculos sim, mas nem por isso deixamos de curiosos e bisbilhoteiros. E assim fechamos mais uma etapa de explorações pelo Mar do Caribe e a imensa e magnífica ilha de Fidel. Até logo Cuba, voltaremos!

Foto Panorâmica da caverna São Tomás, em Viñales - Cuba

Foto Panorâmica da caverna São Tomás, em Viñales - Cuba

Cuba, Vinales, Caverna, espeleologia, Pinar del Rio

Veja todas as fotos do dia!

Não nos deixe falando sozinhos, comente!

Post anterior Plantação de tabaco em Pinar del rio, no oeste de Cuba

Pinar del Rio e o Tabaco

Post seguinte As largas avenidas de Miramar, bairro chique de Havana - Cuba

Volver!

Blog do Rodrigo Admirando a bela região de Viñales, no oeste de Cuba

Viñales

Comentários (3)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 09/10/2013 | 16:36 por Tatiana Wolff

    Muito obrigada pelas respostas, Ana!! Ajudou muito sim!! :)

  • 22/09/2013 | 13:10 por Tatiana Wolff

    Ah! Mais uma pergunta! Vocês não foram aos Cayos por falta de tempo ou alguma outra razão especial?
    Obrigada!

    Resposta:
    Um pouco dos dois! Os cayos tem um esquemão mais turístico, do qual tentamos sempre fugir. Mas se você quer ter aquela experiência de praia caribenha em Cuba, lá é o lugar! A Playa de la Boca é mais retirada, longe de tudo e tem muitos corais, mas fora Varadero é o mais azul que verá. Trocamos Varadero por Isla de la Juventud, pelo mergulho... e eu nem pude mergulhar... tudo bem, detalhe! rs!

  • 22/09/2013 | 12:58 por Tatiana Wolff

    Olá! Estou acabando de ler os relatos de Cuba, muito bom!!! Família de barbies foi ótimo, rindo alto aqui! rsrs
    Queria tirar algumas dúvidas, se possível! Quanto tempo leva de Havana até Viñales? (sem desviar para Pinar del Rio) Nesse caso seria melhor ($$) ir de ônibus? Em uma excursão, talvez... (embora eu tb fuja delas! hehe) Não faço questão de ver plantação de tabaco não...
    E no resto da viagem, como vocês se guiavam nas estradas? Não são bem sinalizadas, certo? Vi que o aluguel é caro, mas de ônibus teremos dificuldades de alcançar lugares como a Cascata del Nicho e a Playa de la Boca, não?
    E qual guia vocês usaram para Cuba? Quantos dias você considera ideal para Havana?
    Desculpa o tanto de perguntas! É que estou me identificando muito com o estilo de viagem de vocês, então uma resposta sua certamente será mais segura! :)

    Resposta:
    Olá Tatiana! Até eu ri alto de rever e lembrar das barbies! kkk! Eram muito, aposto que elas consideram isso um ótimo elogio! rsrs! Então, às suas perguntas:

    - Quanto tempo leva de Havana até Viñales? (sem desviar para Pinar del Rio) - de ônibus você deve levar em torno de 3h30 a 4 horas. São 2 horários por dia, olha só neste link - http://www.viazul.com/index.php?m=search
    - Nesse caso seria melhor ($$) ir de ônibus? Sim, sem dúvida é mais barato e indo direto a Viñales (sem as plantações) um carro se faz menos necessário.
    - Como vocês se guiavam nas estradas? Nós fomos com mapas "analógicos" (vulgo papel) e nos viramos super bem, perguntando e desenhando. hahaha! As estradas são mal sinalizadas, mas não tem muitas opções mesmo, então não tem erro. Você pode levar o seu GPS ou um mapa no seu celular mesmo, com um mapa que baixe gratuitamente pela internet, ajuda muito!

    - Vi que o aluguel é caro, mas de ônibus teremos dificuldades de alcançar lugares como a Cascata del Nicho e a Playa de la Boca, não? Sim, o aluguel é caro para padrões cubanos, afinal turista sempre tem mais dinheiro que qquer cubano e eles metem a faca mesmo. Nós vimos um pessoal conseguir chegar de carona na cascata del Nicho, mas eles estavam sem stress de tempo e meteram as caras, viajando de caminhão e tudo, mas estes dois lugares são mais difíceis de chegar. A Playa de la Boca tem um hotel bem turístico próximo, é possível que se hospedando lá você tenha o transporte incluído até o hotel e do hotel à playa eles levam em carroças, bem engraçado e rural, a cara da praia. rsrs!

    - E qual guia vocês usaram para Cuba? Usamos um Lonely Planet de 1999! Contamos que lá as coisas não mudam muito mesmo. rsrs! Mas acabamos usando pouco o guia, com o roteiro pronto e as casas de família reservadas, o restante você encontra no cheiro.

    - Quantos dias você considera ideal para Havana? Pelo menos 3 dias, Havana é uma cidade deliciosa de andar pelo centro histórico, ver o cañonazo no forte... e caminhar pelo malecón. Na parte mais moderna se puder pegue uma noite de sala, essa trocamos pelo jazz no café, a música era muito boa, mas estava meio caído... depende do pique e do dia da semana.

    Bueno, espero que tenha respondido tudo e as respostas ajudem no seu planejamento.
    Qualquer coisa já sabe que é só perguntar!
    Beijos e tome um mojito por mim!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet