0 2 dias (e ½) em Oahu - Blog da Ana - 1000 dias

2 dias (e ½) em Oahu - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

2 dias (e ½) em Oahu

Hawaii, Oahu-Honolulu, Oahu-North Shore

Fim de tarde tranquilo na North Shore de Oahu, no Havaí

Fim de tarde tranquilo na North Shore de Oahu, no Havaí


Oahu não é a maior, mas é a mais habitada e agitada das ilhas havaianas, com aproximados 1 milhão de habitantes. Nela está a capital do 50° estado americano, Honolulu, a famosa e enfervecente Waikiki e as ondas mais perfeitas do Hawaii.

Um quebra-mar forma uma piscina em Waikiki, praia de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu

Um quebra-mar forma uma piscina em Waikiki, praia de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu


Oahu, em havaiano, “o local de reunião” é onde a natureza exuberante do Hawaii está a poucos minutos do maior centro financeiro do Pacífico, onde fatos históricos como o ataque a Pearl Harbour mudaram a história do mundo e onde se reúnem todos os anos os maiores surfistas de todo o mundo para encarar as grandes ondas de Waimea e Pipeline.

Waikiki Beach, com a cratera de Diamond Head ao fundo, em Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu

Waikiki Beach, com a cratera de Diamond Head ao fundo, em Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu


Fizemos um roteiro de 2 dias e meio (quase 3 vai...) por Oahu. Foi mais rápido do que gostaríamos, mas seguindo as várias dicas da Lucia Malla, do blog Uma Malla pelo Mundo, conseguimos dar uma boa rodada.

Uma das árvores gigantes e centenárias na orla de Waikiki, praia de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu

Uma das árvores gigantes e centenárias na orla de Waikiki, praia de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu


Havia tanto para conhecermos que foi difícil montarmos um roteiro que contemplasse tudo. Mergulhos e grandes incursões pela natureza acabaram ficando de lado, embora a ilha ofereça lugares excepcionais para todas estas atividades. Nós já havíamos mergulhado em Kona - Big Island - e Maui. Acabávamos de vir três longos dias de caminhada pela Kalalau Trail na ilha do Kauai. Estávamos mesmo sedentos e curiosos pelas grandes ondas da North Shore, que prometiam para estes dias a final do Billabong Pipe Masters e, com muita sorte, as ondas gigantes do campeonato dedicado ao surfista havaiano Eddie Aikau. Então o nosso foco foi explorarmos a costa norte e é claro, dar uma conferida na famosa gastronomia de Waikiki.

Um belo pôr-do-sol em Waikiki, a praia mais famosa de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu

Um belo pôr-do-sol em Waikiki, a praia mais famosa de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu



Primeiro ½ Dia
No primeiro dia chegamos do Kauai já no meio da tarde, alugamos um carro e depois de encontrarmos um hotel aproveitamos para fazer uma longa e tranquila caminhada pelo calçadão de Waikiki, com um belo por do sol do píer principal.

Passeio em Waikiki durante o pôr-do-sol (em Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu)

Passeio em Waikiki durante o pôr-do-sol (em Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu)


Detalhe, há semanas eu buscava um hotel na costa norte da ilha, mas nesta época de campeonato ela fica completamente lotada com meses de antecedência. Chegando aqui ainda tentamos contato com alguns lugares e até uma brasileira que vive aqui, tem um hostal e agiliza aluguéis de casas e quartos, mas nem ela pôde nos ajudar. Ficamos por Waikiki mesmo, perto do aeroporto, da praia e de todas as lojas bacanas do centro.

Fim de tarde, início de noite em Waikiki, a principal praia de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu

Fim de tarde, início de noite em Waikiki, a principal praia de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu


A noite fomos ao Roy´s um dos restaurantes mais bem ranqueados no trip advisor e yelp na culinária hawaiian-fusion. Uma experiência gastronômica imperdível para aqueles que curtem frutos do mar com bastante personalidade.

Nosso delicioso jantar na primeira noite em Honolulu, em Oahu, no Havaí

Nosso delicioso jantar na primeira noite em Honolulu, em Oahu, no Havaí



Segundo Dia – North Shore, Waimea e Pipeline
A nossa ansiedade para chegar à praia era tanta que escolhemos o caminho mais curto e rápido, cruzando pelo meio da ilha, passando pelas plantações de abacaxi, direto para a cidade de Haleiwa. A pequena surftown está a uma hora de Waikiki e é cheia de personalidade em seus restaurantes e surfshops. As plantações de abacaxi moveram a economia da região, mas ela ficou famosa mesmo por ser o berço do surf.

A famosa praia de Waimea num dia completamente sem ondas, na costa norte de Oahu, no Havaí

A famosa praia de Waimea num dia completamente sem ondas, na costa norte de Oahu, no Havaí


Seguimos pela Kamehameha Highway que contorna toda a costa norte, e logo chegamos à famosa praia de Waimea. Foi aqui nestas praias que trabalhou como salva-vidas o lendário surfista havaiano Eddie Aikau. Eddie trabalhava em uma fábrica de abacaxi enlatado e no seu tempo livre enfrentava as ondas de 9, 10 metros aqui em Waimea. Depois que se tornou salva-vidas não houve nenhum registro de afogamento por estas águas. Eddie morreu aos 31 anos a bordo de uma expedição que tentava mapear e refazer a rota da primeira migração polinésia ao Hawaii, em 1978. Após o barco virar a 19km da costa de Molokini, Eddie remou em sua prancha de surf para buscar ajuda. Todos os membros da equipe foram resgatados, mas ele nunca mais foi encontrado.

Hoje, a praia de Waimea nem precisava de salva-vidas! (em Oahu, no Havaí)

Hoje, a praia de Waimea nem precisava de salva-vidas! (em Oahu, no Havaí)


Sua coragem é relembrada até os dias de hoje, quando os melhores surfistas de ondas gigantes do mundo se reúnem aqui na North Shore aguardando o swell entrar e as ondas gigantes se formarem para começarem o The Quicksilver in Memory of Eddie Aikau, campeonato de ondas gigantes que só começa quando as ondas de Waimea Bay passam dos 25 ou 30 pés, mais de 8 metros! O campeonato não acontece todos os anos, o último foi em 2009 e este ano ele está de volta! “Only the bay will call the day”, dizem os surfistas que ficam a postos e ansiosos pela entrada das ondas. Nós também estávamos ansiosos, mas foi difícil acreditar que esta era a verdadeira Waimea Bay, tão reconhecida por suas ondas gigantes e perfeitas. A praia parecia uma piscina, até conversamos com os salva-vidas para saber se estávamos no lugar certo, hahaha!

Poucas ondas e muitos surfistas na praia de Pipeline, em Oahu, no Havaí

Poucas ondas e muitos surfistas na praia de Pipeline, em Oahu, no Havaí


A praia de Pipeline, na north shore de Oahu, no Havaí

A praia de Pipeline, na north shore de Oahu, no Havaí


Adiante, já menos esperançosos, chegamos à praia de Pipeline e adivinhem? Campeonato de surf suspenso e aguardando o retorno do swell, previsto para sexta-feira, justo quando nós vamos embora!

Torneio de Pipeline parado por falta de ondas, em Oahu, no Havaí

Torneio de Pipeline parado por falta de ondas, em Oahu, no Havaí


A falta de ondas adiou por alguns dias o Pipeline, em Oahu, no Havaí

A falta de ondas adiou por alguns dias o Pipeline, em Oahu, no Havaí


Toda a infra do campeonato estava montada, só esperando as ondas aparecerem. Alguns haules até estavam na água, tirando uma onda que estavam surfando em Pipeline, mas papo lá, papo cá, descobrimos que o point onde os profissionais estariam praticando era mais para frente, o Rocky Point. Nos mandamos para lá e ainda conseguimos ver algumas manobras legais dos que se dispuseram a entrar na água.

Surfistas fazem belas manobras nas ondas de Pipeline, em Oahu, no Havaí

Surfistas fazem belas manobras nas ondas de Pipeline, em Oahu, no Havaí


Surfistas fazem belas manobras nas ondas de Pipeline, em Oahu, no Havaí

Surfistas fazem belas manobras nas ondas de Pipeline, em Oahu, no Havaí


Depois de um pit stop no food truck brasileiro para matar as saudades do pastel e do guaraná foi a nossa vez de aproveitar que o mar está para peixe e caímos na água para um snorkel na Sharks Cove.

Matando as saudades de um delicioso pastel brasileiro, em Pipeline, na costa norte de Oahu, no Havaí

Matando as saudades de um delicioso pastel brasileiro, em Pipeline, na costa norte de Oahu, no Havaí


Local de snorkel na Shark Cove, costa norte de Oahu, no Havaí

Local de snorkel na Shark Cove, costa norte de Oahu, no Havaí


Mais tarde, mais uma paradinha para provarmos o camarão do caminhão do Giovanni´s. Uma delícia!

O mais tradicional carrinho de camarões na costa norte de Oahu, no Havaí

O mais tradicional carrinho de camarões na costa norte de Oahu, no Havaí


No final da tarde ainda demos uma passadinha no Centro de Cultura Polinésia. Ele é imenso, tem várias atividades e um dos mais conhecidos luais da ilha. O luau é uma tradição havaiana, mas que aqui já se tornou uma atividade turística beeeem comercial. Todo o luau acontece em torno de um jantar, preparado da forma tradicional na fogueira (ou não), com danças como o hula-hula e coquetéis.

Visita ao Polynesia Cultural Center, em Oahu, no Havaí

Visita ao Polynesia Cultural Center, em Oahu, no Havaí


Nós já tínhamos visto um hula bem mais roots lá na Kalalau Beach e resolvemos pular essa turistada. Nossa passagem pelo Centro de Cultura Polinésio foi rápida, circulamos pela área da entrada onde vimos algumas estátuas e uma exposição sobre os 6 principais povos da cultura polinésia, Samoa, Fiji, Aotearoa, Hawaii, Tahiti e Tonga e sua relação com o arquipélago havaiano.

Polynesia Cultural Center, em Oahu, no Havaí

Polynesia Cultural Center, em Oahu, no Havaí


Paineis informativos das culturas polinésias de diversas ilhas do Pacífico, em exposição no Polynesia Cultural Center, em Oahu, no Havaí

Paineis informativos das culturas polinésias de diversas ilhas do Pacífico, em exposição no Polynesia Cultural Center, em Oahu, no Havaí


A noite o Rafa e o Rodrigo sucumbiram, acabados da correria da viagem e ficaram no hotel, enquanto eu e a Laura aproveitamos para fazer um programa das meninas! Saímos caminhar na avenida principal de Waikiki, olhamos vitrines, fizemos umas comprinhas básicas na Victoria Secret´s e conferimos as promoções da Billabong. A avenida de noite é bem animada, cheia de artistas locais inventando moda, músicas e alguma parafernália para ganhar um troquinho. Adorei!

Noite em rua movimentada de Waikiki, em Honolulu, em Oahu, no Havaí

Noite em rua movimentada de Waikiki, em Honolulu, em Oahu, no Havaí



Terceiro Dia – Windward Coast e North Shore

Honolulu vista do alto da cratera de Diamond Head, na ilha de Oahu, no Havaí

Honolulu vista do alto da cratera de Diamond Head, na ilha de Oahu, no Havaí


Começamos o nosso terceiro dia subindo o Diamond Head, uma pequena cratera vulcânica dentro da cidade de Honolulu e com vistas lindas da praia de Wailkiki. O parque tem uma boa infraestrutura e vistas lindas da cidade.

Chegando ao alto da cratera de Diamond Head, em Honolulu, na ilha de Oahu, no Havaí

Chegando ao alto da cratera de Diamond Head, em Honolulu, na ilha de Oahu, no Havaí


Escadaria em caracol que leva ao alto da cratera de Diamond Head, em Honolulu, na ilha de Oahu, no Havaí

Escadaria em caracol que leva ao alto da cratera de Diamond Head, em Honolulu, na ilha de Oahu, no Havaí


Rumamos novamente para a costa norte, esperançosos que as ondas entrassem no final do dia, mas desta vez resolvemos fazer o caminho mais longo e mais bonito.

A bela costa leste de Oahu, no Havaí

A bela costa leste de Oahu, no Havaí


Seguimos pela Kanalianaole Highway, fazendo todo o contorno da costa leste da ilha e a primeira parada foi no mirante da Hanauma Bay. Ela é linda de cima, mas a o esquemão turístico era demais para o nosso colesterol.

A belíssima e concorrida Hanauma  Bay, na costa leste de Oahu, no Havaí

A belíssima e concorrida Hanauma Bay, na costa leste de Oahu, no Havaí


Continuamos rumo ao norte com paradas nos mirantes do caminho, com destaque para as praias de Makapuu, cheia de locais em suas pranchas de bodyboard e adiante Lanikai Beach, ótima para a prática de wind e kite surf!

Flagrante do casal 1000dias na North Shore de Oahu, no Havaí - foto de Laura Schunemann

Flagrante do casal 1000dias na North Shore de Oahu, no Havaí - foto de Laura Schunemann


Encontramos um restaurante japonês bem roots na cidade de Kaneohe com a ajuda do Yelp, resolvemos apostar na dica dos locais e não nos arrependemos. Ele era daqueles restaurantinhos no meio de um estacionamento e que por fora você não dá nada, mas a comida, além de barata, era deliciosa!

Pelo menos no cartaz, lá estão as famosas ondas de Pipeline, em Oahu, no Havaí

Pelo menos no cartaz, lá estão as famosas ondas de Pipeline, em Oahu, no Havaí


O final de tarde foi novamente no Rocky Point, atrás das grandes ondas e manobras radicais dos profissionais do surf. O mar cresceu e as ondas prometem para amanhã, quando eu e o Rodrigo já estaremos em um avião para Los Angeles. Hoje foi a nossa despedida dos nossos padrinhos, amigos e grandes companheiros de viagem. Rafa e Laura ainda poderão realizar mais um sonho e acompanhar as semi-finais do Pipe Masters! Nós vamos, mas os deixamos aqui representando o 1000dias, para nos contar tudo depois.

Surfistas aproveitam as ondas ainda pequenas da North Shore de Oahu, no Havaí

Surfistas aproveitam as ondas ainda pequenas da North Shore de Oahu, no Havaí


Concentração antes de enfrentar as ondas de North Shore, em Oahu, no Havaí

Concentração antes de enfrentar as ondas de North Shore, em Oahu, no Havaí


Se você ficar mais tempo na ilha ainda pode explorar as trilhas na North Shore, as praias do oeste da ilha, preferidas pelos locais para o surfe à movimentada Pipeline, ou ainda fazer um tour histórico por Pearl Harbour.

na praia de Pipeline, na North Shore de Oahu, no Havaí - foto de Laura Schunemann

na praia de Pipeline, na North Shore de Oahu, no Havaí - foto de Laura Schunemann


Kelly Slater sai com a prancha quebrada na praia de Pipeline, na North Shore de Oahu, no Havaí - foto de Laura Schunemann

Kelly Slater sai com a prancha quebrada na praia de Pipeline, na North Shore de Oahu, no Havaí - foto de Laura Schunemann



Gostou dessas últimas duas fotos? Confira aqui a cobertura fotográfica e o relato feito pela Laura, nossos olhos (e o nosso coração) no Billabong Pipe Masters, em Pipeline, Oahu – Hawaii.

Hawaii, Oahu-Honolulu, Oahu-North Shore, surf, Honolulu, Oahu, Havaí, Pipeline, Waimea Bay, Eddie Aikau, Pipe Master

Veja mais posts sobre surf

Veja todas as fotos do dia!

Comentar não custa nada, clica aí vai!

Post anterior Secret Beach, perto de um dos muitos faróis na costa norte de Kauai, no Havaí

Hanalei Bay

Post seguinte Arte nas ruas de Venice Beach, em Los Angeles, na Califórnia - EUA

Los Angeles, a Cidade dos Sonhos

Blog do Rodrigo Surfistas aproveitam as ondas ainda pequenas da North Shore de Oahu, no Havaí

O Último Dia

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 30/05/2013 | 16:47 por Paulo Pereira

    Espantosas paisagens. Muitas delas são conhecidas, pelo sucesso crescente duma série americana, Hawaii 5-0. Gosto sobretudo da manutenção das crenças e rituais nativos, mesmo que em alguns casos isso seja só para consumo de turistas.

    Ah, e as fotos da Laura estão soberbas. Aquela do Kelly Slater com a prancha martida merece capa de revista.

    Resposta:
    Sim Paulo! A Laura é profissional! E com um cenário como Oahu é a combinação perfeita!

  • 13/02/2013 | 16:17 por Luciana Bordallo Misura

    Não acredito que não deram um mergulho em Hanauma Bay, um dos melhores snorkels do Hawaii! Gente, o esquema lá é controladíssimo pra preservar o coral, eles limitam o número de pessoas por dia e passam um filminho pra educar os turistas antes de chegar na praia sobre o que pode e o que não pode fazer no mergulho. Não é um esquema Disney, e sim preservação ambiental. Foi certamente um dos melhores snorkels da minha vida, ao lado de muitos peixes papagaio gigantes e tartarugas!

    Adoro Oahu e o North Shore, da última vez que fomos ficamos no Turtle Bay (no North Shore), e vimos umas ondas razoáveis em Rocky Point (meu irmão estava lá fotografando o surf)! Mas não vi onda grande em Waimea nenhuma das vezes também, uma pena.

    Resposta:
    Oi Lu! Pois é, acabamos não fazendo o snorkel lá, um por estarmos super ansiosos para ver as ondas e o campeonato em Pipeline, que se manteve cancelado. Dois por não estarmos muito no clima de praia "controlada", sei que o controle é pela preservação, mas chegar em uma praia com estacionamento lotado como estava é desanimador. Geralmente preferimos as praias desertas, sem infra nenhuma... como veio ao mundo. Enfim, ainda voltaremos ao Hawaii e com sorte ainda pegaremos a Hanauma Bay mais vazia! rs! Beijos!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet