0 Visita à Gruta Azul - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Visita à Gruta Azul - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Visita à Gruta Azul

Brasil, Mato Grosso Do Sul, Bonito

Parece magia, mas é verdade: uma lago azul no fundo da caverna que leva seu nome, a Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Parece magia, mas é verdade: uma lago azul no fundo da caverna que leva seu nome, a Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Desde que foi descoberta por um índio Terena na década de 20, a Gruta Azul passou a atrair visitantes por sua beleza inacreditável. Na verdade, os visitantes começaram a chegar muito antes disso, desde o Pleistoceno, há mais de 10 mil anos. A prova disso são as ossadas de preguiças-gigantes encontradas dentro da caverna, muito bem conservadas e escondidas pelas águas azuis e transparentes que ninguém sabe direito de onde vem, mas que formam um lago que chega a 90 metros de profundidade.

Entrando na famosa Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Entrando na famosa Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


A enorme entrada da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

A enorme entrada da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Hoje a Lagoa Azul continua sendo o cartão-postal mais conhecido de Bonito. Localizada a cerca de 20 quilômetros da cidade, é preciso uma pequena caminhada na mata e depois uma longa descida por uma encosta que leva à boca da caverna. O esforço vale a pena, principalmente quando chegamos perto desse lago de águas tão azuis que nossos olhos simplesmente não querem acreditar no que veem. Mas antes do esforço físico para chegar lá, é preciso também um certo esforço burocrático. Assim como as outras atrações de Bonito, também para essa precisamos conseguir fazer uma reserva, através de uma agência, de horário para a visita.

A luz do sol entra na Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

A luz do sol entra na Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Nosso grupo se aproxima cada vez mais do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Nosso grupo se aproxima cada vez mais do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Não foi sempre assim. Era comum, até meados da década de 80, descer até lá e tomar um bom banho. Como ainda eram poucas pessoas, o lago absorvia bem essa invasão. Mas o número de visitantes aumentou e as autoridades fizeram por bem proibir essa prática. Quem me dera poder voltar no tempo e poder ser um dos felizardos a ter feito isso...

Nossa primeira visão do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Nossa primeira visão do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Quando estive em Bonito em 92 o banho já era proibido. Aliás, foi nesse mesmo ano que ocorreu uma das últimas grandes expedições de espeleomergulhadores, uma equipe franco-brasileira, que descobriu as ossadas dos animais pré-históricos. Depois disso, foram raríssimas as oportunidades em que alguém entrou no lago. O caso mais famoso, talvez, foi o de um conhecido apresentador de TV que tentou dar uma carteirada e entrar com toda a sua equipe por lá. Já com água pela cintura, foram retirados de lá aos gritos por um fiscal do IBAMA que ameaçou chamar a polícia para prender todo mundo.

Por entre as rochas e formações, a cor inacreditável do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Por entre as rochas e formações, a cor inacreditável do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


O lago de águas transparentes e azuis que dá nome à Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

O lago de águas transparentes e azuis que dá nome à Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Da minha primeira visita à caverna, lembrava-me de ter descido toda aquela pirambeira e, inesperadamente, ter pisado dentro d’água. Isso porque, simplesmente, não consegui perceber onde o lago começava, de tão transparente que é a água. O guia da época riu e disse que isso era muito comum de acontecer. Talvez por isso, agora, a trilha termina alguns metros acima da linha da água. O lago está mais seguro do que nunca, hehehe.

Admirando a beleza do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Admirando a beleza do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Admirando a beleza impressionante do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Admirando a beleza impressionante do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Bom, dessa vez, na nossa rápida passagem de 3 dias por Bonito, tentamos ir à Gruta Azul logo no primeiro dia, mas já não havia lugares disponíveis. Conseguimos então marcar a visita para a manhã de hoje, antes de pegarmos a longa estrada de volta ao Paraná (nós) e São Paulo (o Chico). Conseguimos para o primeiro horário do dia, ainda antes das oito, o que depois descobrimos ser o melhor horário possível de visitas, por duas razões.

A água azul e os estalactites amarelos formam um grande contraste na Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

A água azul e os estalactites amarelos formam um grande contraste na Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Esse é o ponto mais próximo que podemos chegar do maravilhoso lago na Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Esse é o ponto mais próximo que podemos chegar do maravilhoso lago na Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Primeiro, porque é bem nesse horário que a luz do sol começa a entrar na caverna até chegar às aguas mágicas do lago azul. Nós vamos descendo devagar, quase no mesmo ritmo em que os raios do sol vão também descendo até chegar ao fundo da caverna. É um momento absolutamente incrível! Algumas horas mais tarde, com o sol já alto, a luz não chega mais lá embaixo, escondida pela sombra que se forma.

Parece magia, mas é verdade: uma lago azul no fundo da caverna que leva seu nome, a Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Parece magia, mas é verdade: uma lago azul no fundo da caverna que leva seu nome, a Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


A cor inacreditável do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

A cor inacreditável do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


A segunda razão é que, como somos os primeiros a entrar, a caverna ainda está silenciosa. A guia vai conduzindo o grupo e fazendo paradas estratégicas em vários mirantes, onde explica aspectos de história, geologia e espeleologia. Algum tempo depois vem o segundo grupo e depois não para mais, até o meio da tarde. Os grupos que vem atrás sempre terão um grupo mais a frente, “poluindo” a sua visão e audição. O único jeito de evitar isso é entrando no primeiro grupo na caverna!

Admirando as belezas da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Admirando as belezas da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


O próximo grupo de turistas se aproxima do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

O próximo grupo de turistas se aproxima do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


A primeira vez que vemos o lago, ainda longe dele, não parece real, aquela mancha azul lá embaixo. Aí, vamos descendo, chegando mais perto, e a beleza só vai aumentando, a água azul espelhando as formações geológicas acima, assim como mostrando os detalhes das pedras muitos metros abaixo, submergidas na água cor de anil. Fazemos todos os esforços para tirar fotos que façam jus àquela beleza toda, mas isso é impossível. Só vendo ao vivo para entender!

A incrível beleza da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

A incrível beleza da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Depois, por mais que queiramos ficar mais tempo, precisamos subir para abrir espaço para os grupos seguintes. Mas tivemos bastante tempo lá embaixo, junto com nossa simpaticíssima guia. Aliás, tanto perguntei que ela acabou me confessando: há poucos anos, ela entrou nas águas do lago. Foi por uma causa nobre: um turista tinha deixado cair algo que estava boiando no lago, mais no fundo da caverna. Ao final do dia, quando o último grupo se foi, ela voltou lá embaixo e, com todo o cuidado, nadou até o objeto para retirar aquele intruso que estava destoando da paisagem. Hmmmm... isso me fez arquitetar vários planos para entrar ali também... Quem sabe um dia... Por hora, vou me satisfazer só com as fotos mesmo. A despedida de Bonito não poderia ter sido mais magnífica...

Por entre as rochas e formações, a cor inacreditável do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Por entre as rochas e formações, a cor inacreditável do lago da Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Brasil, Mato Grosso Do Sul, Bonito, Caverna, Gruta Azul

Veja todas as fotos do dia!

Não nos deixe falando sozinhos, comente!

Post anterior Início de flutuação no Aquário Natural, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Turismo em Bonito

Post seguinte Uma das muitas cores da iluminação da Catedral de Maringá, no norte do Paraná

Maringá e Londrina

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet