0 Uma Volta em Aruba - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Uma Volta em Aruba - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Uma Volta em Aruba

Aruba, Palm Beach, Oranjestad

Praia no norte de Aruba, cor típica do Caribe

Praia no norte de Aruba, cor típica do Caribe


Devidamente motorizados já pela manhã, hoje pudemos sair para conhecer a ilha e o país (que, neste caso, é a mesma coisa!). Aruba é como uma província semi-autônoma da Holanda e seus cidadãos ainda são súditos da rainha flamenga.

Mapa de Aruba e sua posição relativa à Venezuela, Curaçao e Bonaire

Mapa de Aruba e sua posição relativa à Venezuela, Curaçao e Bonaire


A ilha começou a ser ocupada por índios nômades há 4 mil anos, para depois ser colonizada pelos pacíficos Arawaks, que já praticavam a agricultura. Os espanhóis chegaram em 1499. Como não havia ouro, o único interesse era a "contratação" forçada de mão-de-obra. Pouco depois de um século abandonaram a ilha que foi, então ocupada pelos holandeses da Companhia das Índias Ocidentais. O real desenvolvimeto econômico só chegou na década de 20 do século passado, com a instalação de uma gigantesca refinaria de petóleo, para processar o óleo vindo da vizinha Venezuela.

Palm Beach vista do farol no norte da ilha (Aruba)

Palm Beach vista do farol no norte da ilha (Aruba)


Nos últimos 40 anos, foi a vez da indústria do turismo florescer. A instalação de enormes hotéis e resorts atrai dezenas de milhares de pessoas anualmente, que chegam de avião ou navios-cruzeiro em busca das praias de águas mornas e azuis e da tranquilidade que a ilha oferece. A grande maioria nem sai de seus hotéis, se dividindo entre a piscina, a praia em frente e o cassino. No máximo, uma caminhada até o McDonalds ou Pizza hut mais próximo.

Farol no norte de Aruba

Farol no norte de Aruba


Mas Aruba tem bem mais para oferecer e foi para atrás disso que saímos hoje, de carro. Demos a volta em praticamente toda a ilha, começando pela parte norte. Com o mar sempre muito perto de nós, seguimos até o farol que marca uma das pontas de Aruba e de onde se tem uma bela visão da ilha.

Bela igreja no norte da ilha de Aruba

Bela igreja no norte da ilha de Aruba


De lá, seguimos para uma igrejinha muito jóia, no alto de um mirante. Não é à tôa que se chama Capela da Alta Vista. Além da beleza do local, o que nos chamou a atenção foram cartazes escritos em papiamento e inglês, com orações famosas. Fica cada vez mais claro para a gente de como o papiamento é parecido com o português. Lendo com calma, dá para entender quase tudo. Quando a gente ouve na rádio, falado rápido, parece uma língua que a gente entende, mas não entende. Dá um nó no cérebro!

Para quem fala português ou espanhol, não é difícil ler em papiamento, a língua local de Aruba

Para quem fala português ou espanhol, não é difícil ler em papiamento, a língua local de Aruba


A 'Ponte de Pedra', uma das atrações turísticas da ilha de Aruba

A "Ponte de Pedra", uma das atrações turísticas da ilha de Aruba


Fomos seguindo nosso tour pela costa norte da ilha, cheia de praias bem selvagens e mar bravio. Passamos pela famosa Ponte de Pedra, um local onde o mar erodiu um túnel por entre a rocha. Mais uns milhões de anos de duro trabalho e o resto vai desabar também... Enquanto isso, a Ilha tem um dos seus mais famosos cartões-postais.

Uma das baías de cor esmeralda da ilha de Aruba, ao lado da Ponte de Pedra

Uma das baías de cor esmeralda da ilha de Aruba, ao lado da Ponte de Pedra


Explorando ruínas a beira-mar em Aruba

Explorando ruínas a beira-mar em Aruba


Finalmente, deixamos o carro num ponto por onde só passam carros com tração nas 4 rodas (não era o nosso caso) e partimos para uma caminhada de uns 40 minutos no meio do country side da ilha para chegar à outro cartão postal de Aruba, a piscina natural.

Vista durante caminhada até a Piscina Natural, no sul de Aruba

Vista durante caminhada até a Piscina Natural, no sul de Aruba


Idílica praia no sul de Aruba

Idílica praia no sul de Aruba


O caminho é jóia, com visão ampla, praias paradisíacas ao fundo, muito calor e vegetação com muitos cactus. A tal piscina, quando a avistamos de longe, lá do alto, estava lotada. Ela se parece com as dezenas que temos no Brasil, com a diferença que estamos no mar do caribe, com sua cor a transparência peculiares.

Piscina natural na parte sul da ilha de Aruba

Piscina natural na parte sul da ilha de Aruba


Nadando em piscina natural feita pelo mar, no sul de Aruba

Nadando em piscina natural feita pelo mar, no sul de Aruba


Aí, demos uma sorte danada. Já era final do dia e, assim que chegamos na piscina, as últimas pessoas estavam indo embora. Assim, ficamos por lá uma meia hora, sozinhos, curtindo a beleza do lugar. Foi quando chegou uma família de holandeses que também veio caminhando (os únicos, além de nós) e, dois minutos depois, assim que tínhamos acabado de sair, uma excursão com umas 40 pessoas, mais da metade deles brasileiros. Vieram todos uniformizados, já vestindo seus coletes salva-vidas (???), em grandes camionetes 4x4 do hotel onde estavam. Lá se foi a paz dos peixes da piscina e da pobre família holandesa. Foi o sinal para que eu e a Ana batéssemos em retirada. Na volta, notamos como aqueles poucos minutos fizeram toda a diferença entre a gente adorar o local, ao invés de detestá-lo. Nada como estar no lugar certo, na hora certa!

Nadando em piscina natural feita pelo mar, no sul de Aruba

Nadando em piscina natural feita pelo mar, no sul de Aruba


Magnífico pôr-do-sol na região da gigantesca refinaria de Aruba, no sul da ilha

Magnífico pôr-do-sol na região da gigantesca refinaria de Aruba, no sul da ilha


Bem finalzinho de tarde, ainda pegamos um belo pôr-do-sol bem na altura da refinaria da década de 20, que continua funcionando a todo vapor. Ela fica na ponta sul de Aruba, ao lado da segunda maior cidade da ilha, Sint Nicolas.Também nesta parte da ilha há praias lindas, mas não tivemos tempo para curti-las. Faltou mais um dia na ilha. Aliás, como sempre, falta tempo para nós. Olhando pelo lado bom, é sempre uma razão para voltar...

Oranjestad, capital de Aruba, cheia de lojas de grife

Oranjestad, capital de Aruba, cheia de lojas de grife


Já de noite, cruzamos a ilha rumo à Palm Beach, passando pela capital Oranjestad, cheia de lojas de grife. É aí que param os navios-cruzeiro e seus passageiros se divertem por três ou quatro horas, antes de voltarem à segurança de suas cabinas. Nós tiramos algumas fotos e seguimos diretamente para Palm Beach para jantar, pois a fome era enorme depois de um dia desses.

Garçon vestido de gaúcho na churrascaria brasileira 'Texas do Brasil', em Palm Beach - Aruba

Garçon vestido de gaúcho na churrascaria brasileira "Texas do Brasil", em Palm Beach - Aruba


Para lidar com ela, fomos à uma churrascaria brasileira, a Texas do Brazil. Hmmmmmm!!! Delícia de carne servida em rodízio, buffet de salada e queijos e até pão de queijo como aperitivo! Tudo servido por garçons vestidos de gaúchos, mas que não falam português. Preço meio salgado, mas valeu muito à pena! Matamos a saudade e a fome de uma só vez! Assim, vamos sair amanhã bem cedo de Aruba muito bem alimentados e prontos para os mergulhos de Bonaire.

Aruba, Palm Beach, Oranjestad, Praia

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior Festa na praia de Palm Beach, em Aruba

Festa na Praia

Post seguinte Admirado com a beleza de Willemstad, em Curaçao

ABC no Mesmo Dia

Blog da Ana Ruínas seculares com vista para o mar, em Aruba

Around Aruba

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 10/12/2012 | 19:08 por Camila Moreira

    Estou pensando em fazer uma viagem com meu irmão por toda Venezuela, mas não faço idéia de como chegar até Aruba*** De Caracas, do Porto como é? E as lojas de grife tem um preço legal?

    Resposta:
    Oi Camila

    De Caracas para Aruba, só voando! De barco, só em veleiros particulares.

    Em Aruba tem muitas lojas chiques, sim. Quanto aos preços, sinceramente não sei. Faz tempo que não entro numa loja dessas...

    Aba

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet