0 Santa Catalina - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Santa Catalina - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Santa Catalina

Peru, Arequipa

Uma das freiras do Convento de Santa Catalina, em Arequipa - Peru

Uma das freiras do Convento de Santa Catalina, em Arequipa - Peru


Poucas décadas depois da fundação da cidade de Arequipa pelos espanhóis, ainda no séc XVI, a cidade já despontava como uma das mais importantes do que é hoje o Peru, principalmente pela sua localização próxima a vales muito férteis. E como tal, já possuía uma elite rica e poderosa. Naquela época, assim como nos séculos posteriores, era muito comum que as famílias mais abastadas mandassem algum de seus filhos ou filhas, normalmente o segundo pela ordem de nascimento, para seguir a vida religiosa. No caso das mulheres, eram mandadas para algum convento.

Caminhano no Convento de Santa Catalina, em Arequipa - Peru

Caminhano no Convento de Santa Catalina, em Arequipa - Peru


Assim, foi criado em Arequipa o convento de Santa Catalina, para abrigar essas filhas de famílias mais ricas que estavam destinadas a se transformarem em freiras. Apesar dos rigores da Ordem, que pregava uma vida simples e de total devoção a Deus, completamente isoladas da sociedade e mesmo da família, esse convento desenvolveu suas próprias características. A principal delas foi permitir às freiras uma vida mais "confortável" e até serviçais podiam levar para dentro do convento. Essas regalias duraram alguns séculos até que uma madre superiora mais rigorosa acabasse com a festa.

Interior do Convento de Santa Catalina, em Arequipa - Peru

Interior do Convento de Santa Catalina, em Arequipa - Peru


O convento, construído numa grande área bem no centro da cidade acabou se tornando uma pequena cidade dentro de outra cidade, inteiramente cercada por grandes muros que isolavam suas habitantes da agitada vida de Arequipa. Tinha diversas ruas que abrigavam as "celas" ou pequenas casas das freiras, grandes pátios comuns, igreja, biblioteca, refeitórios, cozinhas e até uma piscina para banho.

Caminhano no Convento de Santa Catalina, em Arequipa - Peru

Caminhano no Convento de Santa Catalina, em Arequipa - Peru


Uma das celas (ou quartos) do Convento de Santa Catalina, em Arequipa - Peru

Uma das celas (ou quartos) do Convento de Santa Catalina, em Arequipa - Peru


A arquitetura da pequena cidade e de suas casas foi se modificando com o passar dos séculos, principalmente depois de cada terremoto que, de tempos em tempos assolavam toda a região. A experiência e a tecnologia iam ensinando a arte de construir casas mais sólidas e resistentes às intempéries naturais.

A Pinacoteca do Convento de Santa Catalina, em Arequipa - Peru

A Pinacoteca do Convento de Santa Catalina, em Arequipa - Peru


Caminhando na Plaza de Armas de Arequipa - Peru

Caminhando na Plaza de Armas de Arequipa - Peru


Por fim, há cerca de 50 anos, quase todo o complexo foi finalmente aberto à visitação pública, enquanto as freiras se recolheram a uma parte menor dentro da enorme área. Hoje, Santa Catalina é a maior atração turística dentro de Arequipa, uma verdadeira aula de arquitetura, história e costumes para aqueles que o visitam. Foi o nosso principal programa de hoje, uma espécie de dia de descanço entre a longa viagem ao Colca, ontem, e o trekking ao cume do El Mistí, a partir de amanhã.

Catedral de Arequipa - Peru

Catedral de Arequipa - Peru


Também passeamos na linda e majestosa Plaza de Armas da cidade, uma das mais belas do país, com sua fileira de arcos duplos que cercam três lados da praça, enquanto no outro está a grande catedral. Aí também passamos quase uma hora visitando seu museu, sua torre e a catedral em si. De seu campanário, uma das mais belas vistas da praça, logo em frente, e do vulcão, nosso destino de amanhã.

A Plaza de Armas vista do alto da Catedral de Arequipa - Peru

A Plaza de Armas vista do alto da Catedral de Arequipa - Peru


O El Mistí visto do alto da Catedral de Arequipa - Peru

O El Mistí visto do alto da Catedral de Arequipa - Peru


Foi um dia tranquilo e sem correria em que fechamos nosso grupo para o trekking de amanhã, com direito à guia, transporte, comida e barraca alugada. Vinte e um anos depois, El Mistí, aí vou eu!

Cerveja em um dos muitos restaurantes da Plaza de Armas de Arequipa - Peru

Cerveja em um dos muitos restaurantes da Plaza de Armas de Arequipa - Peru

Peru, Arequipa, Santa Catalina

Veja mais posts sobre Santa Catalina

Veja todas as fotos do dia!

Gostou? Comente! Não gostou? Critique!

Post anterior O surpreendente Canyon Colca, na região de Arequipa - Peru

No Canyon Colca

Post seguinte Com o José, nosso guia no trekking do vulcão El Mistí, em Arequipa - Peru

El Mistí, 1a Parte

Blog da Ana Interior do Convento de Santa Catalina, em Arequipa - Peru

Arequipa de Sillar

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 06/09/2011 | 19:08 por Luis

    Rodrigo, vc acha que alugando um carro (mesmo 4x2) dá pra fazer o Atacama semelhante ao que vcs fizeram? Como iremos de Santiago a Calama de avião, pensamos em pegar um carro em Calama, ao invés de fazer um traslado de van e agendar os passeios por lá. Teremos mais liberdade com um carro e contratando o Cristobal. E essa liberdade para nós faz toda a diferença. O que vc acha?
    Obrigado e boa trip!

    Resposta:
    Oi Luís
    Vc pode alugar carros em San Pedro tb! Mais importante do que ser 4x4 é ele ser alto. Se não, judia bastante em algumas das estradas
    Conhecendo o estilo de vcs, acho fundamental vcs estarem no próprio carro. Ficar pegando tour para lá e para cá, só mesmo como última alternativa! Os horários desses tours são quase sempre os mesmos e vc chega nos lugares junto com a torcida do Flamengo e do Corinthias...
    Dá para fazer todos os passeios tradicionais sem guia, se tiver carro
    Guia, só para os trekkings nas montanhas, que valem MUITO à pena!
    Abs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet