0 Pisac e o Valle Sagrado - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Pisac e o Valle Sagrado - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Pisac e o Valle Sagrado

Peru, Pisac

Chegando à Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Chegando à Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Talvez, o mais tradicional passeio para quem vem à Cusco, além da imperdível visita à Muchu Picchu, seja o tour pelo chamado Valle Sagrado de los Incas. Era justamente essa região a principal produtora de grãos e principalmente milho do império, aproveitando as excelentes condições de clima e relevo desse vale cujo principal rio é o Urubamba. Já naquela época o rio era considerado sagrado (Willkamayu, ou “rio sagrado” em Quechua, a língua dos incas). Já para nós, brasileiros, visitar o vale do Urubamba é sentir-se um pouco em casa, já que o rio é um dos maiores afluentes formadores do rio Amazonas.


Nosso caminho pelo Valle Sagrado dos Incas: De Cusco (A) para Pisac (B). De lá para as Salinas de Maras (C) e as ruínas de Moray (D). Finalmente, já de noite, rumo à Ollantaytambo (F), via Urubamba (E)

Ao longo do vale, a cerca de meia hora de Cusco, estão numerosas atrações e ruínas incas. Entre elas, destacam-se o povoado de Pisac, com seu tradicional mercado de artesanato e produtos agrícolas, e Ollantaytambo, com as ruínas de uma antiga fortaleza inca, ponto da mais importante vitória militar contra os invasores espanhóis e local onde hoje a maioria dos turistas pega o trem em direção à Machu Picchu. Mas há muito mais do que isso no vale e, para quem tiver tempo, poderão ser vários dias de explorações num ambiente bucólico e de incrível beleza.

A famosa e bela paisagem do Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

A famosa e bela paisagem do Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Garoto e lhamas posam para fotos em mirante do Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Garoto e lhamas posam para fotos em mirante do Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Todas as agências em Cusco oferecem tours ao Valle Sagrado e já era assim há 23 anos, quando estive na cidade pela primeira (e última!) vez. Quase todos são tours de apenas um dia, o que é muito pouco para ver tanta coisa. Mas, na pressa de se chegar à Machu Picchu, é o que fazem quase todos os turistas, infelizmente. Eu não fui exceção, principalmente pelos dias contados que tínhamos para ver Bolívia, Peru e voltar ao Brasil pelo Amazonas, tudo isso nas férias universitárias de Julho. Dentro daquela corrida, fazia sentido. Mas, hoje sei que pouco vi dessa região tão bela.

O Gustavo segura um fillhote de lhama no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

O Gustavo segura um fillhote de lhama no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


O garoto e as lhamas: foto típica no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

O garoto e as lhamas: foto típica no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


A vantagem do tour é a facilidade de transporte. Com as vans de turistas, fica muito mais fácil fazer esse looping de estradas e voltar á Cusco. Mas, insisto, para quem tem um pouco de tempo e vontade de explorar, é muito mais interessante pegar um ônibus para Pisac e dormir por lá mesmo. Ou então, investir num aluguel de carro por uns 2-3 dias. Para nós, que temos a benção de estar com a Fiona, fica tudo ainda mais fácil!

Pisac e as ruínas incas que sobem toda a montanha, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Pisac e as ruínas incas que sobem toda a montanha, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Dia de festa na Plaza de Armas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Dia de festa na Plaza de Armas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Saímos de Cusco mais tarde que o planejado (claro!) e o primeiro destino era Pisac. O caminho para lá já é uma pintura, primeiro na saída de Cusco, tendo várias chances de ver e fotografar a cidade de cima, e depois chegando ao Valle Sagrado. Na estrada há vários mirantes, cada um deles o preferido de alguma das inúmeras agências de turismo para pararem suas van. Na verdade, todas tem razão, pois a vista é igualmente (e diferentemente!) maravilhosa, o vale todo cultivado, cercado de montanhas e com o rio azul correndo em seu interior. Parece um quadro!

Garoto se diverte durante festa na cidade de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Garoto se diverte durante festa na cidade de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Visita ao famoso Mercado de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Visita ao famoso Mercado de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Em cada um dos mirantes, cholas (as moradoras indígenas do altiplano com sua vestimenta característica) se posicionam estrategicamente, sempre com suas lhamas e alguma criança, um convite às fotos “típicas”, com a companhia mais peruana possível e a paisagem de cinema ao fundo. Lá estavam há 23 anos, quando saquei ótimas fotos (pergunto-me por onde andará aquele bebê que apareceu naquelas fotos...) e lá estavam hoje. É claro que não resistimos as tais fotos típicas, sempre deixando alguns soles por cada foto. Mas, sinceramente, valem a pena!

As incríveis ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

As incríveis ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Subindo a íngrime montanha onde estão as ruínas incas de Pisac, Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Subindo a íngrime montanha onde estão as ruínas incas de Pisac, Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Depois dos mirantes, lá está a pequena Pisac. A cidade é conhecida por seu mercado de artesanato e produtos agrícolas. Em Cusco, é vendido como o mais tradicional do país, mas já acabou virando algo bem turístico. Normalmente, por aqui param as vans de turismo, para uma ou duas horas de explorações e seguem em frente, rumo à próxima atração do vale. Mas nós tínhamos algo mais em mente, além do mercado.

Subindo a íngrime montanha onde estão as ruínas incas de Pisac, Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Subindo a íngrime montanha onde estão as ruínas incas de Pisac, Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Explorando as ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Explorando as ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


De qualquer maneira, começamos por ali mesmo. Hoje, excepcionalmente, ele não ocupava a Plaza de Armas, onde havia uma grande festa cívica. Estava nas ruas ao redor, movimentado como sempre. Na própria praça, vários restaurantes e hotéis simpáticos. Seria uma delícia dormir por ali mesmo, ver a cidade no fim de tarde, já sem turistas e muito mais tranquila. Mas já estamos com hotel marcado para Ollantaytambo, de onde seguiremos para Machu Picchu. Sem espaço para mudança de planos.

Quase no alto das ruínas incas de Pisac, observando a cidade e o Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Quase no alto das ruínas incas de Pisac, observando a cidade e o Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Vista do alto das ruínas, a lotada Plaza de Armas de Pisac, em dia de festa, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Vista do alto das ruínas, a lotada Plaza de Armas de Pisac, em dia de festa, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Bem, não poderíamos dormir por ali, mas tínhamos tempo suficiente para nossas explorações além-mercado. A outra grande atração da cidade, frequentemente deixada de lado, são as ruínas incas espalhadas por uma montanha ao lado de Pisac. Ali já houve uma movimentada vila inca, fortaleza, templos e caminhos com mais de 500 anos de idade.

Ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


A valente menina que subiu até o alto das ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

A valente menina que subiu até o alto das ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Para os que se aventuram por ali, o caminho “normal” é seguir de carro até a parte alta do parque arqueológico e voltar caminhando pela montanha, descendo até a cidade. Mas nós, cheios de energia e meio sem saber direito o quanto teríamos de subir, resolvemos caminhar em sentido contrário mesmo, subindo a montanha. Uns poucos bravos iam no mesmo sentido, incluindo aí uma jovem peruana de uns 8 anos, acompanhada de seu avô. Já a grande maioria das pessoas, cruzamos descendo mesmo, acompanhados de seus guias e em grandes grupos turísticos.

Ruínas da antiga cidade inca de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Ruínas da antiga cidade inca de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


A Porta do Sol, nas ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

A Porta do Sol, nas ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


O caminho não é tão duro quanto parece, principalmente que vamos nos distraindo com a vista que fica cada vez mais bonita. Pisac vai ficando para baixo e nós vamos atingindo templo e antigos monumentos, cruzando terraços agrícolas e nos maravilhando com uma civilização que soube tão bem conviver com as montanhas.

Do alto das ruínas, o Gustavo admira a grandiosidade do Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Do alto das ruínas, o Gustavo admira a grandiosidade do Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Ruínas da antiga cidade inca de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Ruínas da antiga cidade inca de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Por fim, chegamos à parte mais alta, onde estão as ruínas mais interessantes, como os templos, a Porta do Sol e a antiga vila. A recompensa de nosso esforço para se chegar até lá. Absolutamente fantástico! E olha que só estamos esquentando os motores para o tanto de ruínas incas que nos esperam nos próximos dias. Ao final, estaremos especialistas nessa civilização, hehehe.

Com o Gustavo, nas ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Com o Gustavo, nas ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Ruínas da antiga cidade inca de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Ruínas da antiga cidade inca de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Por falar em “esquentar os motores”, a caminhada também foi um ótimo teste para a Ana, recém saída de uma doença, e para o Gustavo, ainda se acostumando com a altitude dos Andes. Os dois passaram no teste com louvor e agora, acho que nada mais pode nos impedir de fazer nossa caminhada para Choquequirao. A ansiedade é cada vez maior!

Visitando as ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Visitando as ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Explorando as ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Explorando as ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru



Bem, nós chegamos lá encima e ficamos imaginando a possibilidade de voltar pela estrada mesmo, talvez de carona, talvez alugando bicicletas. Mas bastaram algumas perguntas à guias locais para descobrir que seria muito difícil conseguir a tal carona e que as bicicletas, sem termos combinado nada com alguma agência, seria impossível. Como é que algum empresário local ainda não pensou nisso? Enfim, o caminho foi voltar pela trilha mesmo. Mas agora, para baixo, e com aquela vista maravilhosa à nossa frente, foi um verdadeiro passeio.

Vendedora descansa um pouco durante festa em Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Vendedora descansa um pouco durante festa em Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Vendedora descansa um pouco durante festa em Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Vendedora descansa um pouco durante festa em Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


De volta á cidade, almoçamos em um dos muitos restaurantes e fotografamos um pouco da cidade e da festa que lá ocorria, celebração de algum dia da pátria. Estava muito animado, um prato cheio para fotografias. Mas ainda tínhamos muito para ver hoje, então teve de ser rapidinho.

Popular meio de transporte nas cidades peruanas, em Pisac, Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Popular meio de transporte nas cidades peruanas, em Pisac, Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru


Deixamos Pisac para trás, uma cidade que me encantou muito mais dessa vez, agora que tive muito mais tempo e liberdade para ir aonde queria. Da próxima vez, vou gostar ainda mais, pois vou me programar para dormir por ali. A cidade merece. Enfim, pé na estrada, agora rumo às salinas de Maras, outro destino que costuma escapar dos tours de um dia pelo vale. Dica valiosa da nossa amiga, madrinha e companheira de viagens Laura, que esteve no Peru há poucos meses.

1000dias em visita às incríveis ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

1000dias em visita às incríveis ruínas incas de Pisac, no Valle Sagrado, nas proximidades de Cusco, no Peru

Peru, Pisac, Inca, Valle Sagrado

Veja todas as fotos do dia!

Não se acanhe, comente!

Post anterior Com o Gustavo, caminhando em rua do centro de Cusco, no Peru

Pelas Charmosas Ruas de Cusco

Post seguinte Os Terraços de Moray, laboratório agrícola dos incas, no Valle Sagrado, perto de Cusco, no Peru

Maras e Moray

Blog da Ana Os Terraços de Moray, laboratório agrícola dos incas, no Valle Sagrado, perto de Cusco, no Peru

Salinas de Mara e Moray

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 11/09/2013 | 15:39 por Marianna Aloi

    Oi Ana, Gustavo e Rodrigo!
    Que fotos lindas, lugar incrível! Cheio de cultura e história!
    Amo o blog! Somos locos por ti, América!
    Beijos a todos!

    Resposta:
    Oi Marianna!

    É isso aí, somos todos loucos por ti, América! Continente lindooooo!!! Não é a toa que estamos há mais de 1000dias tentando conhecer suas belezas e segredos, povo e cultura, história e geografia. Mas é pouco, acho que seria preciso mais uns 10 mil dias...

    Um abraço

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet