0 O Último Dia em Yellowstone - Blog do Rodrigo - 1000 dias

O Último Dia em Yellowstone - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

O Último Dia em Yellowstone

Estados Unidos, Wyoming, Yellowstone National Park, Montana, West Yellowstone

Bisões, símbolo do Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

Bisões, símbolo do Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos


Começamos o dia de hoje como havíamos feito ontem: do mesmo lugar onde tínhamos parado no dia anterior. A diferença foi que, dessa vez, saímos de mala e cuia do nosso simpático hotel na pequena West Yellowstone, na entrada do parque voltada ao estado de Montana. A ideia era, depois da programação no parque, já seguir para o norte, na direção do Glacier National Park, nosso próximo destino, já na fronteira com o Canadá.

A Upper Falls, no Grand Canyon of Yellowstone, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

A Upper Falls, no Grand Canyon of Yellowstone, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos


Escadaria para o mirante das Lower Falls, no Grand Canyon of Yellowstone, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

Escadaria para o mirante das Lower Falls, no Grand Canyon of Yellowstone, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos


Assim, como havíamos terminado o dia de ontem no fantástico Grand Canyon of Yellowstone, foi para lá que seguimos. O lugar é tão lindo que faríamos tudo de novo com prazer. Mas o que queríamos mesmo era ir aos mirantes onde não havíamos estado, além de poder ver aquela maravilha da natureza iluminada com o sol da manhã, ao invés daquela luz do fim de tarde.

as magníficas Lower Falls, no Grand Canyon of Yellowstone, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

as magníficas Lower Falls, no Grand Canyon of Yellowstone, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos


Hoje fomos ao outro lado do rio (os americanos colocam estradas e trilhas em todos os lados possíveis) e pudemos ver mais de perto as Upper Falls, que ontem só tínhamos visto de bem longe. Mas, mais legal ainda, foi poder descer as centenas de degraus de uma escada de metal pendurada nas encostas do canyon para poder ver, quase de frente, as imponentes Lower Falls.

No mirante das Lower Falls, no Grand Canyon of Yellowstone, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

No mirante das Lower Falls, no Grand Canyon of Yellowstone, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos


Por fim, seguimos para o mais famoso dos mirantes, o “Artist Point”, de onde se tem uma visão ampla do canyon amarelo com a cachoeira ao fundo. O nome do mirante vem dos incontáveis pintores que já passaram por ali, tentando retratar aquela paisagem impressionante que se tem diante dos olhos. Nós, mais modernos e menos pretensiosos, tentamos “retratar” mesmo com a nossa Nikon. Fica menos artístico da nossa parte, mas deixamos toda a arte nas mãos da natureza. E que natureza!

Uma verdadeira pintura, o Grand Canyon of Yellowstone, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

Uma verdadeira pintura, o Grand Canyon of Yellowstone, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos


Após esses momentos de puro êxtase visual, seguimos em frente pelas estradas do parque, explorando a parte norte de Yellowstone. É uma área menos visitada por turistas e, por isso mesmo, com mais chances de ver animais. Dito e feito, lá estavam os bisões, em diversas manadas.

Manada de bisões no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

Manada de bisões no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos


Bisão entra na frente da Fiona no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

Bisão entra na frente da Fiona no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos


Algo faz bem ao nosso espírito quando vemos esses grandes animais vagando pelos campos, tranquilamente, aqui em Yellowstone. A mesma imagem que se via há milhares de anos, é como se voltássemos ao passado. Eles parecem combinar muito mais com a paisagem do que os carros e turistas que se movimentam pelas estradas. Aqui, pelo menos, são eles que tem a preferência e hoje, por mais de uma vez, fomos testemunhas de grandes grupos de bisões cruzando as pistas de rodagem enquanto carros e turistas aguardavam, pacientemente e com suas máquinas fotográficas em ação, que eles voltassem para a relva.

Tronco de Redwood petrificado há 30 milhões de anos, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

Tronco de Redwood petrificado há 30 milhões de anos, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos


Outro ponto visitado (parece que as atrações de Yellowstone não tem fim!) foi a da floresta petrificada. Na verdade, é uma floresta de uma árvore só, uma Redwood, parente daquelas árvores da Califórnia que são as mais altas do mundo. Essa daqui vivia muito bem até 30 milhões de anos atrás, quando foi enterrada por uma erupção vulcânica. Não foi uma super erupção, pois essas só começaram há dois milhões de anos, nesta área. Uma erupção “normal”, o bastante para soterrar rapidamente toda uma floresta de árvores gigantes. Algumas acabaram se fossilizando e, quando foram descobertas, eram três exemplares, há cerca de 100 anos. Dois deles se foram, graças aos caçadores de relíquias e lembranças. A última foi protegida, pelo exército e por uma grande cerca, e continua de pé, como se ainda fosse nova. Nós já estivemos em outros lugares admirando árvores petrificadas, mas esta foi a primeira que vimos na sua posição original, ainda plantada ao chão. Sem folhas ou galhos, apenas a parte de baixo do tronco, parece que foi incendiada há poucos meses, e não que tenha sido vítima de um vulcão há 30 milhões de anos. Impressionante!

Mammouth Springs, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

Mammouth Springs, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos


Algumas poucas cachoeiras depois e chegamos na última grande atração do parque que ainda não havíamos visitado, a Mammouth Springs. O nome vem do grande tamanho dessa fontes termais que construíram, literalmente, uma montanha de terraços de calcita. Para nós, acostumados a ver essas formações em cavernas, foi impressionante ver algo desse porte.

Incríveis terraços de calcita na região das Mammouth Springs, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

Incríveis terraços de calcita na região das Mammouth Springs, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos


A paisagem das gigantescas Mammouth Springs, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

A paisagem das gigantescas Mammouth Springs, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos


Novamente, o que chama a atenção são as cores fortes da paisagem. Amarelo, vermelho e branco formam um caleidoscópio de cores bem definidas nos diversos andares de terrações, alguns formados nos últimos meses, outros nos últimos anos e outros ao longo dos últimos séculos. As fontes mudam constantemente de lugar, criando novos terraços e deixando outros secos. A vegetação avança sobre os antigos, mas perece onde crescem os novos. Como tudo em Yellowstone, um incansável processo de nascimento, crescimento, morte e renovação, seja da vida, seja da geologia. Difícil imaginar algum outro lugar do planeta onde esse processo fique mais claro.

A impressionante paisagem de Mammouth Springs, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

A impressionante paisagem de Mammouth Springs, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos


Novas fontes termais matam árvores em Mammouth Springs, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

Novas fontes termais matam árvores em Mammouth Springs, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos


Agora, já no final da tarde, deixamos esse parque espetacular e o belo estado de Wyoming para trás. É o típico do lugar que tenho aquela forte sensação de que, um dia, voltaremos. Seja com os filhos, netos ou sós. Aliás, Yellowstone é um lugar que todas as pessoas deveriam ver antes de morrer. Como dizem em inglês: “A must see destination”

Feliz e impressionado com o Grand Canyon of Yellowstone, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

Feliz e impressionado com o Grand Canyon of Yellowstone, no Yellowstone National Park, no Wyoming, nos Estados Unidos

Estados Unidos, Wyoming, Yellowstone National Park, Montana, West Yellowstone, trilha, Parque, Bichos, Canyon

Veja todas as fotos do dia!

Não nos deixe falando sozinhos, comente!

Post anterior Admirados com a beleza hipnótica da Grand Prismatic Pool, no Yellowstone National Park, em Wyoming, nos Estados Unidos

Yellowstone e os Super Vulcões

Post seguinte As calmas águas do Lake McDonald, maior lago do Glacier National Park, em Montana, nos Estados Unidos

Chegando ao Glacier National Park

Blog da Ana Parece um quadro, mas é o inacreditável Grand Canyon de Yellowstone, no Yellowstone National Park, em Wyoming, nos Estados Unidos

Grand Canyon e Mamooth Springs

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 23/09/2012 | 15:09 por Jorge Martins

    Oi Rodrigo,

    Chequei atrasado de novo ! Eu adoro o YNP e para mim, a entrada mais incrível do parque é a NE. Além da estrada ser uma das mais maravilhosas que andei em minha vida, desemboca em Billings, MT e ali pertinho há Harden, MT onde houve a grande batalha do Little Big Horn e onde Custer pereceu. Vc. que aprecia a história da questão índia americana, iria amar (em 24.06 há a reencenação de toda a tragédia e em um ano tive uma experiência em tornado com o espetáculo que se tiver vontade, um dia eu conto). Um grande abraço a vcs. e boa viagem, JH

    Resposta:
    Oi Jorge

    Passamos umas boas horas do nosso último dia no parque nessa parte da estrada que vc citou. Linda, cheia de bisões e bem longe das multidões de turistas que lotam outras partes do Yellowstone

    Quanto à batalha e ao Custer, eu adoro ler os relatos desse evento. Um verdadeiro show da estratégia indígena contra a prepotência desse general de segunda categoria. Talvez, a maior batalha perdida pelo exército americano nas chamadas "Indian Wars"

    Mas os índios só conseguiram adiar um pouco aquilo que o destino lhes reservava, o fim da sua civilização. Felizmente, o Custer não viveu para ver o final da história, hehehe

    Abs

  • 06/09/2012 | 19:15 por Flora

    Olá Rodrigo e Ana, conheci o projeto 1000 dias através do MauOscar quando estiveram lá. Andei dando uma olhada superficial e achando incrível. Vou ler com mais calma. Particularmente estes seus últimos posts do Grand Teton e Yellowstone me fizeram viajar tudo de novo. Estive com minha filha lá em Julho. É simplemente um lugar incrívele voces descreveram de uma forma muito legal. Vou aparecer sempre por aqui.Abraços

    Resposta:
    Oi Flora

    Legal que vc esteja gostando dos posts. Nós adoramos esses dois parques nacionais. Pena não podermos ficar mais tempo, pois tínhamos de seguir viagem

    E o MauOscar, ainda bem que fomos visitá-los, pois agora eles estão longe... foram parar na Nova Zelandia! Logo logo começam a aparecer os posts de lá, ótimos como sempre

    Continue aparecendo por aqui sim. É sempre ótimo receber comentários!

    Abs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet