0 No Canyon do Guartelá - Blog do Rodrigo - 1000 dias

No Canyon do Guartelá - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

No Canyon do Guartelá

Brasil, Paraná, Castro, Tibagi

Canyon formado pelo rio Iapó, um dos maiores do mundo, no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR

Canyon formado pelo rio Iapó, um dos maiores do mundo, no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR


Há uns dois anos atrás circulou um e-mail pelo Brasil, que tinha também uma versão em inglês circulando pelo mundo, mostrando em fotos incríveis e texto sucinto uma das maravilhas naturais do país: o Canyon do Guartelá. Ainda muito pouco conhecido fora do Paraná, onde se localiza, as fotos chamaram a atenção do mundo para este "tesouro perdido". Um amigo alemão do meu pai, que estivera no Brasil anos antes, quis saber: "Como é que não me levaram neste lugar quando estive por aí???"

Formações rochosas no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR

Formações rochosas no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR


Pois é... o texto do tal e-mail era correto, falando de um canyon de 30 km de extensão, um dos mais longos do mundo, e com uma altura que chegava a ser de 450 metros. Mas as tais lindas fotos que ilustravam o trabalho não eram do Guartelá, mas de um primo seu ligeiramente mais conhecido: o Grand Canyon, ao longo do rio Colorado, nos EUA. De tão desconhecido que é o Guartelá, muitas pessoas acabaram acreditando no que viam... Pelo menos, acabou por chamar a atenção para o nosso "grand canyon tupiniquim".

Belíssimo visual do canyon no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR

Belíssimo visual do canyon no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR


E foi neste canyon, laboriosamente escavado pelo rio Iapó ao longo de milhões de anos, que fomos caminhar hoje. Na verdade, o rio se aproveitou das enormes fendas criadas por movimentos tectônicos ainda maiores , os mesmos responsáveis pela separação da América do Sul da África, criando o Oceano Atlântico. Ao longo desses milhões de anos e incontáveis períodos geológicos, o clima local passou por diversas alterações, com efeitos na vegetação. As plantas mais teimosas foram fixando raízes, mesmo depois que o clima que lhes era favorável era substituído. Com isso, foi criado um ecossistema único, onde vegetação de caatinga convive com vegetação de banhado, cerrado ou mata atlântica. É uma cena comum, no Guartelá, observar um cactus e uma bromélia disputando a sombra de uma árvore de cerrado.

Pinturas rupestres na Lapa Poinciano, no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR

Pinturas rupestres na Lapa Poinciano, no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR


Admirando o mesmo visual que os índios já admiravam há 10 mil anos! (na Lapa Poinciano, P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR)

Admirando o mesmo visual que os índios já admiravam há 10 mil anos! (na Lapa Poinciano, P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR)


Já há dez mil anos os seres humanos frequentam o lugar, usado como passagem, como centro espiritual ou ponto turístico. Diversas pedras em pequenas lapas guardam pinturas rupestres, registros de nossa passagem por aqui milênios atrás. Mais recentemente, há apenas poucos séculos, no início da ocupação européia, os índios lutavam para manter seu território, sempre atacando os invasores. Estes, comunicando-se entre si, recomendando cuidado uns aos outros, diziam: "Guarda-te lá que eu aqui bem fico". Daí nasceram os nomes de "Benfica", em Tibagi e do Guartelá, na área do parque.

Aulas de geografia e geologia durante passeio no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR

Aulas de geografia e geologia durante passeio no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR


Majestoso Canyon do Guartelá, no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR

Majestoso Canyon do Guartelá, no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR


Finalmente, ainda mais recentemente ainda, no início da década de 90, foi criado o Parque Estadual do Guartelá, para tentar proteger as belezas do parque e as pinturas rupestres restantes, depois de tantos anos de vandalismo. Trilhas foram definidas e hoje são muito bem cuidadas. As mais simples até podem ser feitas sem guias, enquanto as que entram mais fundo pelo parque, mesmo fáceis de serem seguidas, tem acompanhamento de guia obrigatório. Com isso, o parque tem tido sucesso em preservar suas belezas, embora fruste um pouco aqueles que antes podim vagar e se banhar ao léo e hoje tem também de respeitar os limites. Aquela mesma história: todos pagam pelos erros de poucos. O problema é que esses "erros de poucos" comprometem a beleza e a segurança de todo um parque...

Os famosos panelões do P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR

Os famosos panelões do P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR


P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR, rio Iapó ao fundo

P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR, rio Iapó ao fundo


Tanto eu como a Ana já conhecíamos o parque de outras épocas. Ela mais do que eu, que só conhecia as trilhas sem guias. Desta vez, contratamos um guia para fazer a Trilha do Gavião, passando por pinturas rupestres e maravilhosos mirantes para o canyon e para o rio Iapó. Ficamos amigos do Gilberto (em breve, em vídeo a ser postado pela Ana), um dos maiores conhecedores da região. Ele nos falou sobre o rafting nível 6, que atravessa todo o canyon em cerca de 12 horas. Pauleira! Falou também sobra caminhadas de dois dias, pelo canyon e seus afluentes, muitas cachoeiras ao longo do caminho. Mas deve ser feito no verão, pois as águas são gélidas agora. Motivos para voltar não faltam!

Cachoeira da Ponte de Pedra, no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR

Cachoeira da Ponte de Pedra, no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR


A estrutura do mirante no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR

A estrutura do mirante no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR


Mas agora, quase inverno, as águas são realmente frias. Só dá para molhar os pés e as mãos e olhe lá! Além da Trilha do Gavião, fomos também na famosa Ponte de Pedra (agora fechada - só pode ser vista de longe), na cachoeira ao seu lado e nos mirantes que são a marca registrada do parque. Uma beleza cinematográfica! Tudo aqui, no Paraná, ao alcance de todos! Tudo bem que não é o Grand Canyon, mas quem vai reclamar dessa beleza diferente?

Paisagem rural no interior do Paraná, região de Tibagi

Paisagem rural no interior do Paraná, região de Tibagi


Ao final da tarde, pulmões cheios de ar puro, rumamos para Castro, no caminho de Curitiba. Tratamos de achar um hotel com aquecimento, pois a noite prometia... Amanhã é dia de voltarmos à capital paranaense. Não sem antes passar por outra maravilha geológica do estado, que atende pelo estranho nome de "Buraco do Padre".

Prédios antigos e araucárias, cenário de Castro - PR

Prédios antigos e araucárias, cenário de Castro - PR

Brasil, Paraná, Castro, Tibagi, trilha, Parque

Veja todas as fotos do dia!

Diz aí se você gostou, diz!

Post anterior Com o Gêra e o Antônio em São Carlos - SP

De Volta ao Paraná

Post seguinte Venerando a cachoeira do Buraco do Padre, próximo à Ponta Grossa - PR

O Buraco do Padre

Blog da Ana Canyon formado pelo rio Iapó, um dos maiores do mundo, no P.E do Guartelá, região de Tibagi - PR

Cânion Guartelá

Comentários (6)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 14/04/2016 | 23:36 por Vinicius

    Nossa lindas fotos, qual o valor deste passeio de dois dias saindo da capital ?

  • 14/04/2016 | 23:36 por Vinicius

    Nossa lindas fotos, qual o valor deste passeio de dois dias saindo da capital ?

  • 14/04/2016 | 23:36 por Vinicius

    Nossa lindas fotos, qual o valor deste passeio de dois dias saindo da capital ?

  • 14/04/2016 | 23:34 por Vinicius

    Nossa lindas fotos, qual o valor deste passeio de dois dias saindo da capital ?

  • 23/12/2012 | 10:52 por Tina Campos

    Adorei, estou pensando em ir lá em abril durante as minhas férias. Onde hospedar?
    Abraços e parabéns...
    Tina

    Resposta:
    Oi tina

    Se tiver uma oportunidade, vá mesmo que vale muito a pena!

    Há várias pousadas na região de Castro e também em Tibagi. Há também pousadas rurais, ainda mais perto do parque. E se vc gosta de acampar, pode ficar de barraca dentro do próprio parque!

    Abs e boa viagem

  • 31/05/2012 | 15:03 por José Aparecido Gonçalves

    Morei 35 anos no Paraná e só hoje fiquei sabendo da existência desse lugar maravilhoso em solo paranaense. O Estado do Paraná é realmente expetacular. De Sertaneja (minha terra querida) a Tibagi e muito além, realmente fantástico.

    Resposta:
    Oi José

    Pois é, não é muita gente que conhece...

    Um absurdo, pois o Guartelá é um lugar incrível, e com bastante estrutura para ser visitado!

    Um grande abraço e viva o Paraná!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet