0 Não Fazendo Nada - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Não Fazendo Nada - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Ubersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jido)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Não Fazendo Nada

Bahamas, Eleuthera - Harbour Island

Procuranmdo um lugar vazio para se sentar

Procuranmdo um lugar vazio para se sentar


Existe várias maneiras de não fazer nada. Certamente, uma bem agradável é não fazer nada em Harbour Island - Bahamas. Foi o que fizemos ontem: um movimentado dia não fazendo nada.

Muito bem instalados que estamos no Bahama House Inn, cama deliciosa, acordamos bem aos poucos, com a luz filtrada pelas cortinas brancas entrando no quarto. O galo cantando ao longe empresta um certo ar de exotismo à manhã. Levantar ou não levantar, eis a questão!

Bom, nada melhor do que ter um belo café da manhã como estímulo. A suculenta Grape Fruit nos esperando (mamãe iria adorar!), o pão caseiro e quentinho, manteiga e géleia, queijos, frutas e suco, tudo isso nos tira da cama. E ainda há uma ótima música ambiente, escolhida a dedo pelo John, um americano que soube muito bem como fazer a sua vida aqui no paraíso. Música cubana, bahamense e até mesmo brazuca!. Por fim, a varanda onde é servido o café, a suave brisa com um leve cheiro de mar, o céu azul e o mar alucinante ao longe. É, melhor é levantar... A cama arrumada vai estar lá, de noite, nos esperando.

Após o café, a varanda continua tão boa que resolvemos continuar por lá, atualizando nosso site. A conexão wi-fi é ótima e rápida. Mas, 90 min mais tarde, a consciência começa a pesar, afinal o sol, o céu, a briza, o mar, todos juntos perguntam: "Escute, vocês vieram aqui para trabalhar ou para passear?". Pois é, eles tem razão!

Caminho para a praia em Harbour Island - atravessando o cemitério

Caminho para a praia em Harbour Island - atravessando o cemitério


Seguimos para a praia, levando cadeira, guarda-sol, etc, etc. O bucólico caminho atravessa a pequena vila e até mesmo um cemitério (é um atalho!). Chegando na praia, apesar de termos estado lá ontem, nossos olhos ainda não querem acreditar no que veem. Não pode ser verdade! Areias rosas? Águas verde esmeralda? Céu azul? Praia vazia? Não pode ser! Mas é...

Bom, nem tudo são flores. O que era brisa do outro lado da ilha, aqui é um vento inclemente. Por um lado, não passamos calor sob o sol. Por outro, basta uma nuvem passar em frente ao sol e já estamos com frio, em roupas de banho. E, com a velocidade do vento, aquela nuvem que estava lá no horizonte em minutos já está nos fazendo sombra. Em compensação, 15 segundos depois ela já passou e o sol volta a brilhar.

The right spot, the right place

The right spot, the right place


Caminhamos para um lugar onde ficamos mais protegidos da areia trazida pelo vento e tentamos armar o guarda-sol. Impossível! Mas, para que guarda-sol se temos o vento para nos refrescar e sunscreen para nos proteger? Aproveitamos as próximas duas horas para reforçar o bronzeado e mesmo para estudar um pouco um dos muitos manuais de artefatos tecnológicos que temos. Unimos o útil ao agradável.

Meio de transporte em Harbour Island

Meio de transporte em Harbour Island


Bom, praia cansa e praia com vento cansa mais ainda. Resolvemos voltar, deixar as coisas na pousada e ir dar uma corrida. Quem sabe, se transforma num bom e saudável hábito, essas corridas diárias? Corremos pela vila, circundando a ilha. Logo, já não há mais casas, apenas um caminho de areia que corta uma enseada seca pela maré, um trecho de mata, outro ao lado de mansões e seus iates. Uma hora de cooper. A Ana tira de letra. Imagino que a paisagem ajude ela. Mas não é só isso. Está numa ótima forma mesmo. Fruto dos meses de preparação antes da viagem.

Pôr-do-sol na pousada em Harbour Island - Eleuthera - Bahamas

Pôr-do-sol na pousada em Harbour Island - Eleuthera - Bahamas


Voltamos para a pousada e vamos assistir o pôr-do-sol do gazebo, estratégicamente construído para esse evento. Conosco, algumas Kalik, a nossa cerveja preferida de Bahamas. Já com o céu escuro, o estômago reclama. Desde o café nada entrou. Pulamos o almoço. Cinco minutos caminhando nos levam ao Valentine onde jantamos com o mar ali, a 50 m de nós, ambiente aberto para permitir a entrada da brisa suave.

Hora de dormir. A cama está chamando. E logo será a vez do galo cantar, da luz filtrada pelas cortinas nos acordar, e blá blá blá.

Em tempo: o vento anulou nossas chances de mergulho. Amanhã, além de não fazer nada, vamos voltar aos recifes para nova sessão de snorkel, cavernas e, quem sabe, tubarões.

Bahamas, Eleuthera - Harbour Island, Praia

Veja todas as fotos do dia!

Não se acanhe, comente!

Post anterior Pink Sand Beach em Harbour Island - Eleuthera - Bahamas

Pink Sand Beach

Post seguinte

Sobre o Nosso Site

Blog da Ana Relaxando na praias de areias rosa

Say a little pray for you

Comentários (6)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 16/04/2010 | 11:08 por Paulinha Ribas

    Impressionante! Parece que o pintor "errou" a mistura da tinta na hora de formar a cor daquele "quadro" ali (primeira foto). Nossa, q lugar lindo!

  • 15/04/2010 | 21:35 por Rodrigo

    Flávia

    A linda morena vai ser muuuito bem vinda. A Fiona é grande e vcs cabem direitinho!

  • 15/04/2010 | 21:30 por Rodrigo

    Olá, Luiz e Cle

    Que bom que vocês descobriram a gente e que estão gostando dos posts
    Estamos ainda no começo da nossa aventura. Logo estaremos de volta ao Brasil, a bordo da Fiona, nosso carro, para aí sim, sair pelas américas. Aqui no Caribe, só voando mesmo. O site ainda está começando e, se der tudo certo, vamos estar passando muito mais informações, como os dados de distancia que vc falou, preços, custos, burocracias, mapas, etc.
    Onde houver internet, vamos estar escrevendo,pode ter certeza. E vai ser jóia encontrar vcs em algum lugar desse continente maravilhoso e diverso que vivemos.
    Um grande abraço
    Rodrigo e Ana

  • 15/04/2010 | 21:07 por Cle

    Ana e Rodrigo!
    Estamos acompanhando os 1000dias,muito show!Parabéns pela iniciativa.
    Depois de quase 30anos de casados compramos um motorhome e fizemos a nossa viagem:De curitiba,Atacama e Ushuai em 42 dias.(Postado no blog Demotorhome.blogspot.com).
    Iremos acompanha-los para uma possível
    esticada além da nossa América.
    sic:Se puderem, sabemos que é chato e nao é facil postar e viajar, dar dicas praticas e km com o carro...etc

    Viajar:VER COM OS OLHOS DA ALMA!
    LUIZ E CLE

  • 15/04/2010 | 15:59 por Flávia Rolim

    Tô amando acompanhar esses blogs! Para encontrar vcs preciso levar minha cria, uma linda morena chamada Bia, de 5 anos, meu maior feito! Quem sabe, não?! E o Haroldo? Quero o e-mail dele. Saudade de vc e vontade de conhecer a Ana. Beijão e pra ela tbém.

  • 15/04/2010 | 15:37 por Marcelo Carneiro

    O que é esse mar???

    Que inveja!!! =P

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet