0 Honolulu, a Capital Imperial - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Honolulu, a Capital Imperial - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Honolulu, a Capital Imperial

Hawaii, Oahu-Honolulu

Um quebra-mar forma uma piscina em Waikiki, praia de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu

Um quebra-mar forma uma piscina em Waikiki, praia de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu


Deixamos Kauai em direção à Oahu, nossa última parada nessa temporada havaiana dos 1000dias. Oahu é a ilha mais urbanizada do arquipélago, onde estão 70% dos cerca de um milhão e quatrocentos mil habitantes do Havaí. Boa parte deles na maior cidade da ilha e capital desde os tempos imperiais, Honolulu.

Oahu é a mais urbanizada das ilhas havaianas

Oahu é a mais urbanizada das ilhas havaianas


Pois é, o Havaí já foi uma monarquia, com rei, rainha e tudo isso. Como já relatei em outro post, foi o grande Kamehameha, em 1810, que unificou pela primeira vez o arquipélago sob uma única liderança. Estava estabelecido o “Império do Havaí”, que sobreviveu como país independente durante boa parte de um século que viu o neocolonialismo europeu ocupar a África, o sul da Ásia e boa parte das ilhas do Pacífico.

Fim de tarde em Waikiki, a praia mais famosa de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu

Fim de tarde em Waikiki, a praia mais famosa de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu


O Havaí, sob a liderança de Kamehameha e seus descendentes, com uma política de alianças e acordos comerciais com as grandes potências da época, conseguiu manter-se fora desse movimento o quanto pôde. A ilhas se tornaram a mais importante base para a poderosa indústria baleeira do Pacífico, ponto de parada obrigatório dos barcos que transitavam entre América e Ásia. Ao mesmo tempo, comerciantes e missionários foram se instalando no país, ganhando cada vez mais poder econômico e influência política.

Waikiki Beach, com a cratera de Diamond Head ao fundo, em Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu

Waikiki Beach, com a cratera de Diamond Head ao fundo, em Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu


Aos poucos, essas novas forças econômicas conseguiram mudar a constituição do reino, possibilitando que estrangeiros se tornassem donos de terra. Com mais força econômica, os novos agentes econômicos agora ambicionavam o poder político sem intermediários. Sob grande pressão, uma nova constituição foi praticamente imposta a um novo rei, fundador de uma nova dinastia e sem a força que tinham os descendentes de Kamehameha. O rei, agora, tinha um poder quase decorativo. Quando o rei morreu, em 1891, e foi substituído por sua irmã, ela passou a fazer campanha para reformar a constituição, devolvendo ao monarca várias de suas antigas atribuições.

Descansando na sombra de um coqueiro em Waikiki, praia de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu

Descansando na sombra de um coqueiro em Waikiki, praia de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu


Uma das árvores gigantes e centenárias na orla de Waikiki, praia de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu

Uma das árvores gigantes e centenárias na orla de Waikiki, praia de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu


Foi o gatilho para que um movimento formado majoritariamente por homens de negócio de origem americana e europeia organizassem um golpe e depusessem de vez a monarquia. Não só isso, pediram a anexação do Havaí aos Estados Unidos. Foi a amizade da rainha deposta com o então presidente americano que conseguiu adiar esse processo, pelo menos até que um novo presidente fosse eleito nos Estados Unidos. Mckinley, aquele mesmo que deu nome à maior montanha da América do Norte, vendo a importância estratégica do país possuir aquelas ilhas a meio caminho entre o ocidente e o oriente, aceitou a anexação em 1898 e o Havaí passou a ser um território americano, com uma espécie de autogoverno liderado exatamente por aquela mesma elite econômica que havia derrubado a rainha. E foi esse o status do Havaí até o ataque japonês à Pearl Harbor, já quase na metade do século XX. Foi só com a 2ª Guerra e a importância estratégica que ganhou o arquipélago que o Havaí passou á condição de estado, o de número 50 nos Estados Unidos.

Um belo pôr-do-sol em Waikiki, a praia mais famosa de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu

Um belo pôr-do-sol em Waikiki, a praia mais famosa de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu


Foi no aeroporto da antiga capital imperial e maior cidade do Havaí que pousamos em Oahu. Foi o único lugar do Havaí que chegamos sem reservas em hotéis. Mas com a ajuda da internet móvel e do GPS (e do nosso carro alugado, claro!), fomos diretamente para Waikiki, a praia mais famosa da cidade e encontramos um hotel a dois quarteirões do mar. Nossa primeira ideia era ficar na North Shore, perto de onde estão as maiores atrações da ilha, mas por lá as coisas estavam muito caras. Afinal, estamos em plena temporada de ondas grandes e é exatamente na costa norte que elas “batem”.

Passeio em Waikiki durante o pôr-do-sol (em Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu)

Passeio em Waikiki durante o pôr-do-sol (em Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu)


Honolulu e Waikiki ficam na costa sul. São dezenas de hotéis por ali e não foi difícil achar um com preço razoável. Instalados, saímos para conhecer essa praia de fama mundial, justamente durante um memorável entardecer. Andamos pelo calçadão, colocamos o pé na areia e na água, observamos o movimento, fotografamos o entardecer espetacular, sensação de estar na orla de Pitangueiras, no Guarujá.

Admirando um belo pôr-do-sol em Waikiki, a praia mais famosa de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu

Admirando um belo pôr-do-sol em Waikiki, a praia mais famosa de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu


Depois, outra vez com a ajuda da internet, descobrimos um bom restaurante ali em Waikiki e para lá fomos. Honolulu tem a fama de ter ótimos restaurantes e nós pudemos confirmar isso. Entre tantas possíveis escolhas, acabamos ficando com uma que fazia uma espécie de fusão moderna nipo-havaiana. Caro, mas muito bom! Foi nosso investimento na celebração de estarmos lá, em Honolulu, uma cidade que há cerca de dois séculos vem inspirando os sonhos tropicais de milhões de pessoas ao redor do mundo. Estar lá é especial e merece ser comemorado em grande estilo!

Fim de tarde, início de noite em Waikiki, a principal praia de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu

Fim de tarde, início de noite em Waikiki, a principal praia de Honolulu, a capital do Havaí, na ilha de Oahu

Hawaii, Oahu-Honolulu, história, Honolulu, Oahu

Veja todas as fotos do dia!

Diz aí se você gostou, diz!

Post anterior Vida dura na Secret Beach, praia próxima à Hanaley Bay, na costa norte de Kauai, no Havaí

Vida Mansa em Hanalei Bay

Post seguinte Saindo incólume de uma grande tubo na praia de Pipeline, em Oahu, no Havaí

North Shore. Cadê as Ondas?

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet