0 Do Lake Tahoe para Yosemite - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Do Lake Tahoe para Yosemite - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Do Lake Tahoe para Yosemite

Estados Unidos, Califórnia, Lake Tahoe

A bela paisagem da Sierra Nevada, a caminho do Yosemite, na Califórnia, nos Estados Unidos

A bela paisagem da Sierra Nevada, a caminho do Yosemite, na Califórnia, nos Estados Unidos


Dia de despedidas da região do Lake Tahoe. Dia de viajar para um dos mais famosos parques nacionais do mundo, o Yosemite. Dia para cruzar novamente a bela e selvagem Sierra Nevada.


Essa era a rota que queríamos fazer, passando pelo Mono Lake e cruzando a parte alta do Yosemite. Mas o Tioga Pass estava fechado e tivemos de desistir

Como diria o filósofo, comecemos pelo começo! Logo pela manhã, demos uma caminhada para tirar fotos pela vila de Squaw Valley, onde ficamos hospedados. Essa vila teve um início glorioso, como Vila Olímpica dos Jogos Olímpicos de Inverno de 1960. A primeira vez em que os melhores esquiadores do mundo ficaram sob um mesmo teto!

A Vila Olímpica no Squaw Valley, no Lake Tahoe, na Califórnia, nos Estados Unidos

A Vila Olímpica no Squaw Valley, no Lake Tahoe, na Califórnia, nos Estados Unidos


Logo depois dessas Olimpídas, a Vila Olímpica foi transformada em um resort de inverno. Abertura oficial da estação: próximo final de semana. Assim, estava quase tudo fechado, mas decoração e testes a pleno vapor, para receber os turistas. Com muito sossego, pudemos tirar nossas fotos, observar a movimentação, imaginar o burburinho, tanto da época da inauguração como o da próxima semana.

A Vila Olímpica no Squaw Valley, no Lake Tahoe, na Califórnia, nos Estados Unidos

A Vila Olímpica no Squaw Valley, no Lake Tahoe, na Califórnia, nos Estados Unidos


Depois, pé na estrada. Pela última vez, percorremos a costa oeste do lago, rumando para o sul. Fizemos a parada obrigatória no mirante da Emerald Bay, tiramos mais fotos aproveitando o dia esplendoroso que fazia e seguimos viagem. Era a hora de cruzar a Sierra Nevada e são muita as estradas que fazem isso.

As cadeirinhas esperam os esquiadores no Squaw Valley, no Lake Tahoe, na Califórnia, nos Estados Unidos

As cadeirinhas esperam os esquiadores no Squaw Valley, no Lake Tahoe, na Califórnia, nos Estados Unidos


Despedida do belo Lake Tahoe, na Califórnia, nos Estados Unidos

Despedida do belo Lake Tahoe, na Califórnia, nos Estados Unidos


Nosso caminho preferido seria seguir até o Mono Lake, região de rara beleza e destino bem alternativo aqui da Califórnia e, de lá, pegar a estrada que cruza toda a parte alta de Yosemite. Essa estrada tem duas famas: a de ser maravilhosa e a de estar sempre fechada. O problema é que ela cruza o Tioga Pass, a mais de 3 mil metros de altitude. A neve costuma chegar cedo aí, algumas vezes no início de Outubro e o degelo pode esperar até Julho do ano seguinte para acontecer. O pessoal do parque não vê muito sentido em gastar suas energias para limpar a estrada se, no dia seguinte, a neve pode vir novamente. Assim, abençoados aqueles que tiveram a oportunidade de fazer essa estrada...

Sierra Nevada, região de Lake Tahoe, na Califórnia, nos Estados Unidos

Sierra Nevada, região de Lake Tahoe, na Califórnia, nos Estados Unidos


Este ano, por exemplo, ela foi fechada a uma semana, sem previsão para abertura. Os dois últimos dias de sol nos deram uma pequena e vã esperança. Nada feito! Com isso, acabamos desistindo também da visita ao Mono Lake, pois a volta seria muito grande. Principalmente quando descobrimos que a próxima alternativa, que cruza a Stanislau National Forest também estava fechada. O negócio era pegar logo a estrada para Jackson, ainda mais ao norte, antes que ela também fechasse. Assim, por causa da neve, acabamos ficando sem o Mono Lake e sem a parte alta de Yosemite (cujo único acesso, além de por caminhadas quilométricas, é pelo Tioga Pass). Razão mais do que suficiente, na verdade obrigatória para, um dia, voltarmos à Califórnia. Quem viver, verá!


Nosso caminho hoje, atravessando a Sierra Nevada mais ao norte, passando por Jackson e por onde ocorreu a Corrida do Ouro de 1849

Enquanto esse dia não chega, o negócio é aproveitar o que está aberto mesmo! A nossa estrada cruzando a Sierra Nevada nos levou através de paisagens grandiosas também. Lagos, montanhas, florestas e campos nevados, tudo aquilo que faz dessa região um dos lugares mais belos do país.

Sierra Nevada, região de Lake Tahoe, na Califórnia, nos Estados Unidos

Sierra Nevada, região de Lake Tahoe, na Califórnia, nos Estados Unidos


Muitas fotos e quilômetros depois, chegamos ao outro lado da Sierra, à cidade de Jackson. Daí fomos para o sul, para a entrada do Yosemite National Park conhecida como “Big Oak Flat”. Esse caminho cruza a região onde ocorreu a grande corrida do ouro de 1849, que precedeu em duas gerações aquela de que já tanto falamos, a Klondike Gold Rush, rumo ao Alaska e Canadá. Talvez por isso e também pela falta de fotografias, essa corrida do ouro californiana tenha menos marcas no nosso inconsciente coletivo, mas na verdade ela até movimentou mais gente que a gold rush de final do século.

Uma das estradas que cortam a Sierra Nevada, na Califórnia, nos Estados Unidos

Uma das estradas que cortam a Sierra Nevada, na Califórnia, nos Estados Unidos


San Francisco, por exemplo, era uma cidade com menos de 1000 habitantes antes da descoberta de ouro. Rapidamente, se transformou no porto mais movimentado desse lado do Pacífico, chegando aos 30 mil habitantes em 1850 e aos 100 mil dez anos depois. Dezenas de vilas foram criadas e prosperaram aos pés da Sierra Nevada e, assim que o ouro acabou, passaram a ser verdadeiras cidades-fantasma. Índios, sempre eles, foram impiedosamente escravizados e mortos. Ao contrário do que ocorreu no Yukon 50 anos depois, onde a polícia canadense manteve o controle da ordem, aqui virou uma verdadeira terra sem lei. Além dos índios, as maiores vítimas foram os milhares de imigrantes que também correram para a mineração, principalmente chineses e latino-americanos. Entre esses, destacavam-se os mexicanos, que até poucos anos antes eram os senhores da terra, mas que entregaram a California e os estados em volta como butim da guerra que perderam para os americanos, justamente nessa época.

A bela paisagem da Sierra Nevada, a caminho do Yosemite, na Califórnia, nos Estados Unidos

A bela paisagem da Sierra Nevada, a caminho do Yosemite, na Califórnia, nos Estados Unidos


Os milhares de imigrantes vinham pela longa trilha por terra ou então, pelo mar, dando a volta na América do Sul. Outra rota que foi estabelecida foi de navio até o Panamá, onde o istmo era cruzado por uma ferrovia que foi rapidamente construída e, uma vez no Pacífico, de barco novamente para San Francisco. Rapidamente, a Califórnia foi reconhecida como o 31º da União. Já os imigrantes, eram conhecidos como “fortyniners”, pelo ano da corrida, 1849. Até hoje, o número dá nome à equipes esportivas e escolas. Assim como o estado ficou para sempre conhecido como “Golden State”, a terra dos sonhos, do recomeço e da fortuna rápida.

Bastante neve nas estradas que cortam a Sierra Nevada, na Califórnia, nos Estados Unidos

Bastante neve nas estradas que cortam a Sierra Nevada, na Califórnia, nos Estados Unidos


Toda essa história só “cruzou o nosso caminho” porque a neve nos impediu de passar pelo Tioga Pass. Assim, viajamos pela terra das cidades-fantasma, hoje grande atrativo turístico, assim como os vinhedos que começam a se desenvolver na região. Mas as nossas mentes já estavam completamente focadas no Yosemite, e para lá seguimos sem demora. Já estava escuro quando nos instalamos em um lodge bem próximo dessa entrada secundária do parque, conhecida como Hetch Hetchy. Por aqui começaremos nossas explorações do segundo mais antigo parque nacional dos Estados Unidos.

Cruzando a Sierra nevada, de Lake Tahoe para Yosemite, na Califórnia, nos Estados Unidos

Cruzando a Sierra nevada, de Lake Tahoe para Yosemite, na Califórnia, nos Estados Unidos

Estados Unidos, Califórnia, Lake Tahoe, história

Veja todas as fotos do dia!

Comentar não custa nada, clica aí vai!

Post anterior Um maravilhoso fim de tarde no Lake Tahoe, visto do lado de Nevada, nos Estados Unidos

Uma Volta no Lake Tahoe

Post seguinte O ambientalista do século XIX, John Muir

O Grande Herói

Blog da Ana Sierra Nevada, região de Lake Tahoe, na Califórnia, nos Estados Unidos

Sierra Nevada

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 20/11/2012 | 12:55 por Dona Helen

    De lake Tahoe eu me lembro de uma igreja lindíssima, com a parte do altar toda de vidro,deixando ver um jardim com uma
    N.Senhora,que naquele dia estava rodeada de flocos de neve..
    Vi agora em Poços ,uma igreja linda, tb envidraçada aue me lembrou a outra, sem a neve,mas com uma bela paisagem de
    montanhas!
    No carro da Lina havia uma espátula para tirar a neve dos vidros, bem fácilmente ou será que você aprecia o contato de
    suas mãos.com ela.Bjs. Mm

    Resposta:
    Oi Mama!

    Vc deveria ter nos falado dessa igreja antes, para podermos procura-lá! Uma vez, vi uma parecida com essa sua descrição lá na Nova Zelandia. Maravilhosa!

    Por enquanto, vamos limpando a neve com as mãos mesmo! Agora, se fossemos ficar todo o inverno, aí acho que investiríamos numa espátula, Hehehe

    Beijos e saudades

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet