0 De San Marcos Para Xela - Blog do Rodrigo - 1000 dias

De San Marcos Para Xela - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

De San Marcos Para Xela

Guatemala, San Marcos La Laguna, Quetzaltenango

O incrível visual da Laguna Atitlán e seus três vulcões! (em San Marcos La Laguna, na Guatemala)

O incrível visual da Laguna Atitlán e seus três vulcões! (em San Marcos La Laguna, na Guatemala)


Por uma estranha coincidência ou pela infalível Lei de Murphy, sempre o último dia da temporada na praia, aquele em que precisamos ir embora cedinho (pelo menos para quem mora longe, como Belo Horizonte, e tem uma longa viagem pela frente), é sempre o mais bonito, céu azul e sol radiante. Por que será? De criança, sempre tentava imaginar alguma maneira de “enganar” essa sina que São Pedro nos impõe. Pois é, para quem tem 1000dias, não é tão difícil!

Checando a cor da água do lago Atitlán San Marcos La Laguna, na Guatemala

Checando a cor da água do lago Atitlán San Marcos La Laguna, na Guatemala


Dia de sol na espetacular laguna Atitlán em San Marcos La Laguna, na Guatemala

Dia de sol na espetacular laguna Atitlán em San Marcos La Laguna, na Guatemala


Hoje, dia de ir embora da maravilhosa Laguna de Atitlán, o dia amanheceu mais bonito do que nunca. Então, “vamos atrasar a partida!”, foi nossa justa reação. Ao invés das malas, fomos atrás da sunga e do biquini e corremos para a nossa “praia” no lago, a plataforma de saltos. Como frequentadores habituais, ganhamos até um desconto na entrada (a plataforma fica dentro de um parque municipal). A próxima hora foi gasta tirando as fotos mais bonitas de Atitlán e dos deliciosos saltos no lago. Uma inesquecível maneira de nos despedirmos desse lugar incrível que deveria fazer parte do roteiro de todos os que visitam este país.

Admirando a beleza da laguna Atitlán e de seus vulcões, em San Marcos La Laguna, na Guatemala

Admirando a beleza da laguna Atitlán e de seus vulcões, em San Marcos La Laguna, na Guatemala


'Caminhada aérea' sobre uma ensolarada laguna Atitlán, em San Marcos La Laguna, na Guatemala

"Caminhada aérea" sobre uma ensolarada laguna Atitlán, em San Marcos La Laguna, na Guatemala


Depois da diversão, a obrigação. Afinal, nossa diária já vencia no hotel. Empacotamos tudo e partimos de Fiona para nossa última etapa dessa primeira passagem pela Guatemala (na volta da América do Norte tem mais!). Mas antes disso, Atitlán ainda reservava uma última surpresa para nós. Quando chegamos aqui há três dias já estava escuro e não pudemos aproveitar a vista que se tem do alto das encostas da imensa cratera que é, na verdade a região da laguna. Dessa vez, início da tarde, após vencer o interminável ziguezague que a estrada faz para chegar lá no alto da encosta, chegamos a um ponto que oferecia vistas sublimes de toda aquela natureza exuberante: o lago lá embaixo com suas águas azuis-esverdeadas, os três vulcôes do outro lado de Atitlán, o verde das florestas que cercam a laguna e o céu azul a cercar tudo isso. Nova pausa para fotos, para nós e para um simpático grupo de turistas guatemaltecas, argentinos e suiço que viajavam juntos no carro de uma delas.

Despedida da fantástica região da laguna Atitlán (saindo de San Marcos La Laguna, na Guatemala)

Despedida da fantástica região da laguna Atitlán (saindo de San Marcos La Laguna, na Guatemala)


Encontro com argentinos, guatemaltecos e um suiço no mirante de Atitlán, saindo de San Marcos La Laguna, na Guatemala

Encontro com argentinos, guatemaltecos e um suiço no mirante de Atitlán, saindo de San Marcos La Laguna, na Guatemala


Depois, a curta viagem até Quetzaltenango, a maior cidade dessa parte do país, mas ainda sim com uma simpática cara de cidade pequena. “Xela”, como é conhecida pelos locais, quase chegou a ser a capital de um país que não chegou a existir e hoje atrai muitos estudantes estrangeiros que querem aprender espanhol, o que deu à cidade um ar mais cosmopolita, com ótimos restaurantes e pequenos hotéis boutique. A cena cultural também é agitada, assim como a vida noturna. A arquitetura no centro também é diferenciada no país, influenciada que foi pela forte presença germânica no início do século passado.

Arquitetura pomposa em Quetzaltenago, mais conhecida como Xela, na Guatemala

Arquitetura pomposa em Quetzaltenago, mais conhecida como Xela, na Guatemala


Muita vida cultural em Quetzaltenago, mais conhecida como Xela, na Guatemala

Muita vida cultural em Quetzaltenago, mais conhecida como Xela, na Guatemala


Xela está localizada em região bem montanhosa, cercada de vulcões. Com uma altitude superior a 2.300 metros, o fim do dia sempre traz um friozinho gostoso, e todas as camas pedem um bom cobertor. Que delícia! Pena que amanhã não poderemos dormir até tarde. Na verdade, é justamente o contrário! Já temos compromisso marcado com um guia que vir[a ao nosso hotel às 04:30 da madrugada. Vamos todos de Fiona ao vulcão Tajumulco que, com seus 4.220 metros de altura, é o ponto mais alto da Guatemala e de toda a América Central. A Fiona nos leva até os 3.200 metros e os últimos mil são por nossa conta. Depois de tanto tempo relaxando no lago, já era mesmo hora de um pouco de exercício...

Um dia inspirador para remar no Lago Atitlán, em San Marcos La Laguna, na Guatemala

Um dia inspirador para remar no Lago Atitlán, em San Marcos La Laguna, na Guatemala

Guatemala, San Marcos La Laguna, Quetzaltenango, Lago, vulcão, Atitlán, Xela

Veja todas as fotos do dia!

Não nos deixe falando sozinhos, comente!

Post anterior Bela vista do lago Atitlán em San Pedro la Laguna, na Guatemala

Ao Redor de Atitlán

Post seguinte Com o nosso guia Carlos no ponto mais alto da América Central, o cume do vulcão Tajumulco, a mais de 4.200 metros de altitude, na Guatemala

No Teto da América Central

Blog da Ana A praça central da bela Quetzaltenago, mais conhecida como Xela, na Guatemala

Quetzaltenango

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet