0 Da Jamaica às Ilhas Caiman - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Da Jamaica às Ilhas Caiman - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Da Jamaica às Ilhas Caiman

Jamaica, Kingston, Ilhas Caiman, George Town

Ilhas Cayman e suas três ilhas: Grand Cayman, Little Cayman e Cayman Brac

Ilhas Cayman e suas três ilhas: Grand Cayman, Little Cayman e Cayman Brac


Como continuamos sem relógio e/ou despertador, mais uma vez tivemos de confiar no nosso relógio natural para acordarmos bem cedo, em tempo de chegar ao aeroporto para pegar nosso avião para as Ilhas Caiman. E mais uma vez, ele não falhou! Cruzamos as ruas e avenidas centrais de uma Kingston ainda vazia com o sol nascendo no horizonte e chegamos no Norman Manley International Airport com tempo suficiente para devolvermos o carro que nos levou ao redor do país. Depois, check-in, controle de passaportes e uma boa meia hora de acesso gratuito à internet, coisa raríssima nos aeroportos que temos passado.

Aeroporto de Kingston, capital da Jamaica

Aeroporto de Kingston, capital da Jamaica


Além da internet, pudemos também admirar aqueles painéis que existem em todos os aeroportos internacionais do mundo, propagandeando as belezas e os famosos do próprio país. Aqui na Jamaica, claro, não poderia faltar Bob Marley e Jimmy Cliff. Mas, além deles, lá estava outro cara fantástico, o homem mais rápido do planeta de todos os tempos, o incrível Usain Bolt. Não pude deixar de prestar minha reverência, claro!

Usain Bolt, o homem mais rápido de todos os tempos (no aeroporto de Kingston, capital da Jamaica)

Usain Bolt, o homem mais rápido de todos os tempos (no aeroporto de Kingston, capital da Jamaica)


Versão morena e rastafari da Ana, no aeroporto de Kingston, capital da Jamaica

Versão morena e rastafari da Ana, no aeroporto de Kingston, capital da Jamaica


Partimos então para um rápido voo de 25 minutos até Montego Bay e, de lá, para as Ilhas Caiman, escala de número 38 nesses 1000dias de viagem pela América. São três ilhas principais, mas mais de 90% da população está concentrada na maior delas, Grand Cayman. Foi exatamente para lá que nosso avião seguiu, mas especificamente para a cidade de George Town (não confundir com Georgetown, na Guiana!), capital do país.

Chegando à ilha de Grand Cayman, a maior do país

Chegando à ilha de Grand Cayman, a maior do país


Do avião já pudemos admirar a beleza da ilha e, principalmente, do mar que a cerca, cor típica do Caribe. Grandes bancos de recife protegem boa parte de Grand Cayman, formando verdadeiras piscinas em sua costa. A maior dessas “piscinas” é conhecida como North Sound, uma enorme baía de águas claras e calmas onde se localiza uma das grandes atrações turísticas do arquipélago, conhecida como Stingray City. Está no nosso roteiro!

A ilha de Grand Cayman vista do avião

A ilha de Grand Cayman vista do avião


Aliás, nosso roteiro nas ilhas Caiman é três dias em Grand Cayman e outros três dias em Little Cayman, uma das “sisters islands” que formam o “resto” do país. Little Cayman e Cayman Brac localizam-se a mais de 100 km de Grand Cayman e tem uma população combinada de apenas 1000 habitantes! Na verdade, em Little Cayman são menos de 200 habitantes!

George Town, capital das Ilhas Caiman

George Town, capital das Ilhas Caiman


O país é uma ponto tradicional na rota dos navios-cruzeiro pelo Caribe. Num mesmo dia, até cinco enormes navios podem estar ancorados em George Town, despejando até 12 mil turistas na pequena cidade. Vem atrás de joias e outras mercadorias duty-free, além de programas rápidos de praia ou mergulho. Nós... passamos as joias e vamos direto para os mergulhos, nosso principal objetivo por aqui. Entre um e outro, vamos conhecer as praias também, famosas por suas areias brancas e águas cálidas.

Uma das praças centrais de George Town, capital das Ilhas Caiman

Uma das praças centrais de George Town, capital das Ilhas Caiman


Aterrissamos e seguimos direto para nossa pousada, a Eldemire’s Guest House, no sul de George Town. Devidamente instalados e com dinheiro local no bolso (um dólar americano = 0,80 dólar caimanero – as coisas são caras por aqui!), fomos caminhar pela cidade e tentar acertar nossos mergulhos pelos próximos dois dias. Logo aprendemos que a cidade não foi feita para pedestres, mas para carros. Estradas e avenidas sem calçada e carros trafegando em mão inglesa fazem a nossa vida bem mais difícil. Com o devido cuidado e enfrentando o enorme calor, passamos por duas lojas de mergulhos e fechamos nossa programação. Até resolvemos investir num mergulho técnico com tanques duplos, o primeiro desde Fernando de Noronha, há mais de um ano. Achamos que as enormes paredes subaquáticas e a visibilidade de até 40 metros compensarão o investimento! Vamos começar com dois mergulhos recreacionais amanhã, para ir “esquentando”, e no dia seguinte faremos o técnico.

Dezenas de bancos em George Town, capital das Ilhas Caiman

Dezenas de bancos em George Town, capital das Ilhas Caiman


Depois, fomos passear pelo centro. Hoje era o melhor dia para isso, um dos raros momentos em que nenhum navio-cruzeiro está na cidade. ruas e estabelecimentos bem tranquilos, quase desertos. As dezenas de joalherias mostram que, normalmente, deve ser diferente. Para nós, que só vimos a cidade hoje, foi difícil imaginá-la movimentada. Caminhamos por suas praças e ruas comerciais, arquitetura típica da Flórida, e pudemos observar a enorme quantidade de bancos, outra das marcas do país. São cerca de 700 bancos, a maioria com apenas um pequeno escritório, responsáveis em transformar as Ilhas Caiman no quinto centro bancário do mundo! São bilhões de dólares que passam por aqui, pelo menos por seus computadores, em direção aos seus países de origem, mas agora já qualificados como “investimento estrangeiro”, com toda a sorte de benefícios fiscais. A legislação vem sendo mudada, tornando um pouco mais difícil a vida desses milionários, mas a fama de paraíso fiscal continua.

Entrando no mar na pequena praia de Smith Cove, ao sul de George Town, em Grand Cayman

Entrando no mar na pequena praia de Smith Cove, ao sul de George Town, em Grand Cayman


O fim de tarde foi numa pequena praia perto do nosso hotel, a Smith’s Cove. De lá, ainda fomos encontrar o pessoal que vai nos levar no mergulho técnico. O encontro foi durante o pôr-do-sol, exatamente num restaurante com o sugestivo nome de Sunset House. Finalmente, o último compromisso social do dia foi encontrar o André, um brasileiro quase curitibano amigo da Ana que já mora por aqui há dois anos. Veio trabalhar como instrutor de mergulho, mas acabou indo parar no setor de joias. Ele já nos levou para um rápido passeio, nos deu várias dicas sobre a ilha e, nos próximos dias por aqui, certamente nos encontraremos novamente. Encontrar um conhecido nessas ilhas perdidas no meio do Caribe nos fez sentir mais perto de casa! Muito legal! Viva a vasta “rede social” da Ana, hehehe!

Belo e tranquilo fim de tarde na praia de Smith Cove, ao sul de George Town, em Grand Cayman

Belo e tranquilo fim de tarde na praia de Smith Cove, ao sul de George Town, em Grand Cayman

Jamaica, Kingston, Ilhas Caiman, George Town, Grand Cayman

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior Distância para Kingston, capital da Jamaica

Kingston, Rastas e o Bob

Post seguinte Início de mergulho em Round Rock, em Grand Cayman, nas Ilhas Caiman

Caiman Submarina

Blog da Ana A ilha de Grand Cayman vista do avião

Cayman, mais que um paraíso fiscal

Comentários (5)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 03/04/2019 | 14:31 por Anny

    Olá amigo!
    Estou indo para passar 6 dias nas Ilhas Cayman e achei muito tempo.
    O que vc sugere?
    Vale ir até Jamaica? Só tem avião ou tem barco tb?
    Sugere fazer outra Ilha sem ser a Jamaica?
    Obrigada

  • 28/08/2017 | 16:15 por ADRIANA

    oi gostei muito da ideia de conhecer as ilhas caiman.gostaria de dicas de lugares baratos para se ficar e da melhor forma de se chegar. gosto muito de visitar os lugares e interagir com as pessoas locais p ter uma experiencia realmente real do lugar...

  • 25/02/2012 | 17:52 por lalau

    oi Rô, achei que ia aproveitar o novo sábado para viajar mais um pouco, mas só tinha a notícia rápida de Cuba. Estranho que não está entrando comentário no post de Cuba, quando clico em comentários, entra um post antigo... Espero que esteja tudo correndo bem. beijos

    Resposta:
    Oi Lalau

    Pois é, ficamos um tempo incomunicáveis em Cuba, mas a temporada por lá foi ótima! Já estamos com vários posts e foros prontas para serem enviados e, agora que chegamos no México, vamos começar a carregá-los devagarzinho. Muita coisa para contar e mostrar!

    Vou tentar verificar essa questão dos comentários no post que vc falou.

    Beijos

  • 18/02/2012 | 18:32 por lalau

    Olás, aproveitei o sábado tranquilo para por em dia a leitura, conhecer um pouco da Jamaica e Ilhas Cayman. A Jamaica sempre fez parte dos meus sonhos de viagem. Continua fazendo.
    Saudades dos 2.
    bjs

    Resposta:
    Oi Lalau!!!

    Saudades de vcs também! Acho que da Jamaica que vimos nos primeiros dias, vc não gostaria. Mas a Jamaica dos últimos dias, é a sau cara, tenho certeza que adoraria! Principalmente aquela praia e comunidade perto de Port Antonio

    Um grande beijo para vc e a família

  • 13/02/2012 | 00:01 por Mario Sergio

    Olá Rodrigo, adorei a versão morena e rastafari da sua mulher. Abraço, espero as fotos dos mergulhos.

    Resposta:
    Heeheheh

    Eu também adorei essa versão da sua filha! Assim como todas as outras! Por que será?

    As fotos de mergulho estão chegando!!!

    Abs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet