0 Como Antigamente - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Como Antigamente - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Como Antigamente

Brasil, Maranhão, Ilha de Lençóis

No barco durante a viagem entre Apicum Açu e a Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

No barco durante a viagem entre Apicum Açu e a Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Viajar hoje pelo Brasil é infinitamente mais fácil que antigamente. As estradas chegam em quase todos os lugares, assim como os ônibus e barcos regulares. As cidades e vilas já tem infraestrutura para receber os turistas, como pousadas, restaurantes e guias. A CVC e pacotes turísticos já cobrem boa parte do Brasil.

Difícil caminhanda chegando na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Difícil caminhanda chegando na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Essa mudança trouxe muitas facilidades, mas algo se perdeu no caminho. Aquele senso de aventura, de se estar descobrindo algo novo, de estar em um lugar onde a chegada de um forasteiro é coisa rara, aquele contato com pessoas diferentes, que vivem num mundo diferente do nosso, isso não é mais nem sombra do que já foi um dia.

Festa com as crianças no Bar do Martins, na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Festa com as crianças no Bar do Martins, na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Na minha visão idealizada, a época de ouro dessas viagens de descobrimento foi na década de 70, quando hippies esquadrinharam o litoral brasileiro (o interior em menor escala), descobrindo paraísos então intocados, como Trancoso, na Bahia, Canoa Quebrada, no Ceará, ou São Tomé das Letras, em Minas Gerais. Eles chegavam na raça à esses lugares, na base da carona ou caminhando mesmo. Hospedavam-se na casa de pescadores, participavam da pesca local e comiam a comida produzida ali mesmo.

Trabalhando no quarto da pousada na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Trabalhando no quarto da pousada na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Na temporada seguinte, a notícia da descoberta de um novo paraíso se espalhava e mais gente chegava por ali. Alguns anos depois, já havia pousadas, restaurantes e até uma estrada para facilitar a vida de quem fosse visitar esse "novo" lugar. Mas agora, quem ali chegasse, não seria mais recebido por um pescador, mas por um menino se apresentando como guia.

Nossa pousada na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Nossa pousada na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Eu, que comecei minhas andanças em fins da década de 80 e início de 90, peguei a rabeira da rabeira dessa época. Algo sobrou para mim, mais no interior que no litoral. Ainda cheguei a dormir em casa de pescador (alugada!) em Jericoacoara, em 92. Ou conhecer pessoas que não tinham a menor idéia de quem era o presidente do Brasil (Getúlio?). Foi só um gostinho...

Visitando o Memorial de Dom Sebastião, na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Visitando o Memorial de Dom Sebastião, na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Bom, aqui na Ilha de Lençóis, desde a chegada e estadia até a convivência com as pessoas do local, foi o que mais perto tivemos do que teria sido essa época de viagens que tanto admiro. A carona com o barco de pescador na vinda, a pousada com teto de folhas de babaçu, os banhos de balde, a dificuldade técnica de ir embora, a ausência de telefone e internet e a sinceridade e autenticidade das pessoas com quem convivemos por aqui fez dessa ilha um lugar realmente especial na nossa viagem. De verdade.

Tomando banho de balde na pousada na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Tomando banho de balde na pousada na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Brasil, Maranhão, Ilha de Lençóis, Praia, Dunas, Reentrâncias Maranhenses

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior Correndo para as lagoas nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Ao Farol, com Sol!

Post seguinte Fronteira entre Maranhão e Pará. Estamos longe!

Chegando ao Pará!

Blog da Ana Mangue seco e lagoas na praia do Farol de São João, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Farol de São João

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 04/03/2011 | 08:20 por Amifran Cardoso

    começei a acompanhar sua viagem desda ultima parada em macapá.agora em oiapoque espero que goste das maravilhasnaturais que podemos lhe oferecer.bom tenha um bom dia e explore bem esse mucipio pois vai achar muita coisa interesant.pois de cara parece não ter ms procurando tem, muitos lugares bons e bonitos...

    Resposta:
    Oi Amifran
    Passeamos bastante em Macapá e a viagem para Oiapoque foi muito boa. Pena que estava chovendo, mas deu para perceber que o estado tem muito potencial turístico, Infelizmente, não pudemos explorar mais. Fiquei super curioso com a região de Calçoene e as descobertas arqueológicas feitas por lá.
    Abs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet