0 Chegando à Carretera Austral - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Chegando à Carretera Austral - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Chegando à Carretera Austral

Chile, Chile Chico, Cochrane

A bela Laguna Verde, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile

A bela Laguna Verde, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile


Depois do almoço e passeio pela simpática Los Antiguos, na Argentina, foi a hora de enfrentarmos mais uma fronteira nessa nossa jornada pelas Américas. Já foram mais de cem nesses quatro anos, em aeroportos, portos e, principalmente, fronteiras terrestres entre as diversas nações do nosso continente. Na verdade, contando com a passagem de hoje, já cruzamos 123 alfândegas e acho que um dia vou fazer um post só sobre isso. A passagem de hoje também transformou a dupla Argentina-Chile na nossa campeã empatada de cruzamento de fronteiras durante os 1000dias. Hoje foi a oitava vez que passamos de um país ao outro, mesmo número de trânsitos entre Canadá e EUA (incluindo o Alaska!). Mas a dupla sul-americana deve atingir a liderança isolada, pois ainda precisamos voltar ao Brasil, ou seja, pelo menos mais uma vez vamos cruzar de um país ao outro, no caso, do Chile à Argentina.

Mapa mostrando todo o percurso da Carretera Austral e os acessos a esta estrada do lado argentino. Nós viemos por Chile Chico, o acesso rodoviário mais ao sul. Caminhando e de bicicleta, é possível chegar diretamente em Villa O'Higgins

Mapa mostrando todo o percurso da Carretera Austral e os acessos a esta estrada do lado argentino. Nós viemos por Chile Chico, o acesso rodoviário mais ao sul. Caminhando e de bicicleta, é possível chegar diretamente em Villa O'Higgins




Isso quer dizer que já estamos bem experientes nessa chatice toda. Papéis, documentos, checagens, etc... Em alguns lugares é mais fácil e simples, em outros, mais complicado e demorado. Entrar no Chile costuma cair na segunda categoria, pois eles são muito estritos com a entrada de alimentos e materiais orgânicos. Mas, de novo, já temos experiência com isso e já vamos logo preenchendo todos os formulários conhecidos e abrindo o porta-malas da Fiona, torcendo para que uma olhada baste e não seja necessário passar as malas pelo raio-X. A torcida funcionou e até que passamos rapidamente, para padrões chilenos. Los Antiguos e nossa querida Argentina ficaram para trás e nós entramos na pequena cidade de Chile Chico, a primeira dentro do Chile.

Chegando a Chile Chico, nossa porta de entrada para o Chile e sua Carretera Austral

Chegando a Chile Chico, nossa porta de entrada para o Chile e sua Carretera Austral


Uma charmosa alameda em Chile Chico, cidade chilena na fronteira com a Argentina e porta de entrada mais ao sul para a Carretera Austral

Uma charmosa alameda em Chile Chico, cidade chilena na fronteira com a Argentina e porta de entrada mais ao sul para a Carretera Austral


Assim como Los Antiguos, Chile Chico também fica às margens do lago Buenos Aires. Só que do lado de cá da fronteira ele muda de nome, passando a ser chamado de General Carrera. Até bem pouco tempo atrás, a única maneira de se chegar por estradas até a cidade era pelo território argentino. A alternativa para os chilenos mais patriotas era vir de balsa desde Rio Ibañez, na costa norte do lago General Carrera. Mas também essa rota é relativamente nova e, antes disso, a própria Rio Ibañes igualmente só era acessível através do território argentino. Na verdade, toda essa região do Chile era praticamente isolada do resto do país e mesmo cidades maiores como Coyhaique ou Cochrane só eram servidas por pequenos aeroportos ou barcos que tinham de enfrentar fiordes estreitos e gelados. O caminho para se chegar aqui eram mesmo as estradas argentinas.

O lago General Carrera, em Chile Chico, cidade chilena na fronteira com a Argentina e porta de entrada mais ao sul para a Carretera Austral

O lago General Carrera, em Chile Chico, cidade chilena na fronteira com a Argentina e porta de entrada mais ao sul para a Carretera Austral


O lago General Carrera, em Chile Chico, cidade chilena na fronteira com a Argentina e porta de entrada mais ao sul para a Carretera Austral

O lago General Carrera, em Chile Chico, cidade chilena na fronteira com a Argentina e porta de entrada mais ao sul para a Carretera Austral


Foi quando, no final da década de 70, os chilenos resolveram construir sua “Carretera Austral”, um caminho com pouco mais de 1.200 km de extensão ligando Puerto Montt, então a fronteira rodoviária sul do país, com Villa O’Higgins, no coração da patagônia chilena, entre enormes glaciares, montanhas, vulcões, florestas e um intrincado sistema de lagos e fiordes. Não é a toa que esta estrada demorou tanto tempo para sair dos planos e virar realidade, paisagens quase intransponíveis no seu caminho. Hoje ela própria se tornou uma atração turística e milhares de viajantes vêm de longe para conhecê-la, dirigir e pedalar em suas curvas, subidas e descidas. Nós somos apenas mais dois deles e a nossa porta de entrada para chegar até o famoso caminho foi Chile Chico.

A estrada de ripio que liga Chile Chico à Carretera Austral, no sul do Chile

A estrada de ripio que liga Chile Chico à Carretera Austral, no sul do Chile


Nosso estreito caminho margeia o lago General Carrera a caminho da Carretera Austral, no sul do Chile

Nosso estreito caminho margeia o lago General Carrera a caminho da Carretera Austral, no sul do Chile


Eu vou falar dessa região do sul do Chile e da Carretera Austral no próximo post, mas o fato é que percorrê-la por inteiro sempre esteve nos nossos planos, desde que saímos de Curitiba em 2010. No nosso roteiro, fazia mais sentido percorrê-la de sul a norte e, por isso, queríamos entrar no país o mais próximo possível de sua extremidade austral, em Villa O’Higgins. Observando o mapa da fronteira entre Argentina e Chile, logo se percebe que são inúmeras as possibilidades de se chegar à Carretera Austral vindos do leste e que a passagem mais ao sul é exatamente esta que cruzamos, de Los Antiguos a Chile Chico. Na verdade, se estivéssemos sem a Fiona, apenas mochilas nas costas e, quem sabe, um par de bicicletas, poderíamos ter cruzado até mesmo mais ao sul e já sairmos em Villa O’Higgins. É uma rota bem aventureira, partindo de El Chaltén e envolve duas travessias de balsa (onde não passam carros!) e muitos quilômetros de caminhadas (ou pedaladas). Enfim, com a Fiona não era uma opção. Então, optamos por essa mesmo de Chile Chico, o que vai nos obrigar a dirigir para o sul um pedaço para depois retornarmos pelo mesmo caminho.

O lago General Carrera, o maior do país, no sul do Chile

O lago General Carrera, o maior do país, no sul do Chile


O maior lago do país, General Carrera, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile

O maior lago do país, General Carrera, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile


O maior lago do país, General Carrera, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile

O maior lago do país, General Carrera, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile


Além de ser a entrada mais ao sul para carros, tínhamos um outro estímulo para vir por este caminho: ficamos sabendo que esse novíssimo trecho de estrada ligando Chile Chico à Carretera Austral é um dos mais belos da patagônia chilena. Quando a Carretera Austral foi construída, toda uma rede de estradas vicinais e de acesso também foram pensadas e implementadas. São outros 1.200 km de pequenas estradas de rípio ligando o caminho principal à vilas mais isoladas e cidades na fronteira. Foi só nesse milênio que Chile Chico finalmente se uniu ao resto do país, pelo menos através de um caminho rodoviário totalmente chileno. A estrada bem estreita e curvilínea em alguns pontos serpenteia ao lado do lago General Carreras, subindo e descendo encostas e outros acidentes naturais. Mesmo quase sem trânsito de veículos, é muito prudente usar a buzina antes de várias dessa curvas sem visibilidade e sem espaço de passagem para dois carros mais largos, como é o caso da Fiona.

Fazendas e agricultura no belo cenário andino na orla do lago General Carreira, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile

Fazendas e agricultura no belo cenário andino na orla do lago General Carreira, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile


Fazendas e agricultura no belo cenário andino na orla do lago General Carreira, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile

Fazendas e agricultura no belo cenário andino na orla do lago General Carreira, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile


Fazendas e agricultura no belo cenário andino na orla do lago General Carreira, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile

Fazendas e agricultura no belo cenário andino na orla do lago General Carreira, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile


Enfim, estávamos loucos para conhecer a tal estrada. Mas ainda conseguimos segurar nossa ansiedade e passarmos pouco mais de uma hora conhecendo a própria Chile Chico, uma pequena vila bem simpática e cheia de alamedas. O General Carreras está sempre ali, ponto de referência e alvo de fotos. É exatamente esse grande lago que, com sua enorme quantidade de água, gera uma espécie de microclima na região que favorece o plantio de frutas dos dois lados da fronteira. No lado chileno, ao longo dos pouco mais de 60 km de estrada até a Carretera Austral, foi comum vermos fazendas e plantações espremidas entre o lago e a estrada.

A Ana busca os melhores ângulos para fotografar as belezas da Carretera Austral, no sul do Chile, região de Chile Chico

A Ana busca os melhores ângulos para fotografar as belezas da Carretera Austral, no sul do Chile, região de Chile Chico


A bela Laguna verde, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile

A bela Laguna verde, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile


Depois de percorrermos a cidade e tirarmos nossas fotos, ainda com combustível suficiente para chegarmos à Cochrane, botamos o pé (e as rodas) na estrada. Poucos minutos depois e já estávamos longe de qualquer sinal de civilização, apenas o belíssimo lago ao nosso lado. Aí, com toda a calma do mundo, até porque o rípio e as curvas não permitiriam de outra forma, fomos percorrendo os 60 km de rípio, máquina fotográfica sempre a postos.

A bela Laguna verde, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile

A bela Laguna verde, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile


A bela Laguna verde, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile

A bela Laguna verde, no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile


A parte mais bela desse trecho é quando nos afastamos um pouco do lago General Carreras para contornarmos um outro lago, bem menor dessa vez. É a Laguna Verde, a cor das suas águas em profundo contraste com o azul escuro do lago Carreras. Mesmo menor, ela é ceifada de ilhas e a paisagem fica ainda mais bela. A vontade era parar por ali mesmo, armar nossa barraca e passar mais tempo nesse lugar tão belo e isolado.. Mas não tínhamos planejado isso e nem trazido comida extra. Então, tivemos de nos satisfazer apenas com as fotos mesmo.

Atravessando região andina no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile

Atravessando região andina no caminho entre Chile Chico e a Carretera Austral, no sul do Chile


A Carretera Austral, a caminho de Cochrane, no sul do Chile

A Carretera Austral, a caminho de Cochrane, no sul do Chile


Por fim, chegamos ao fim do lago e da estrada de acesso. Isso queria dizer duas coisas: primeiro, que tínhamos chegado à Carretera Austral. Segundo, que nosso companheiro de viagem, agora, deixaria de ser o lago, que ficou para trás, e passaria a ser o rio Baker, que nasce no General Carreras e desemboca no Oceano Pacífico. Suas águas são ainda mais belas que as do lago, uma mistura quase mágica entre o azul e o verde, algo que nos parecia impossível num rio desse tamanho.

A incrível cor azul do rio Baker, escoadouro do lago General Carrera, ao lado da Carretera Austral, no sul do Chile

A incrível cor azul do rio Baker, escoadouro do lago General Carrera, ao lado da Carretera Austral, no sul do Chile


A incrível cor azul do rio Baker, escoadouro do lago General Carrera, ao lado da Carretera Austral, no sul do Chile

A incrível cor azul do rio Baker, escoadouro do lago General Carrera, ao lado da Carretera Austral, no sul do Chile


A vista pode ter ficado mais bonita, mas a estrada não. Agora já estávamos na Carretera Austral, com um trânsito bem maior que em sua estrada de acesso. O resultado é um rípio bem desgastado, costelas de vaca intermináveis e uma dó danada dos amortecedores da Fiona. Aparentemente, esse é o pior trecho da estrada nesse quesito e, com muita paciência e ritmo ainda mais lento, seguimos para o sul até Cochrane.

Rio Baker, caudaloso, azul e gelado, ao lado da Carretera Austral, a caminho de Cochrane, no sul do Chile

Rio Baker, caudaloso, azul e gelado, ao lado da Carretera Austral, a caminho de Cochrane, no sul do Chile


Cenário florido na Carretera Austral, a caminho de Cochrane, no sul do Chile

Cenário florido na Carretera Austral, a caminho de Cochrane, no sul do Chile


A última tarefa do dia foi encontrar um lugar para dormir. Mesmo com apenas 3 mil habitantes, Cochrane é uma “metrópole” regional e possui várias pousadas. A Carretera Austral chegou aqui em 1989, finalmente ligando a cidade com o resto do país. Hoje, quase todos os visitantes são turistas percorrendo a famosa estrada. Na terceira ou quarta tentativa, encontramos um lugar bem acolhedor, a casa de uma família que imigrou da antiga Iugoslávia. Aí encontramos não apenas um quarto bem quentinho, mas também uma cozinha para fazermos nosso jantar.

A simpática dona da nossa pousada em Cochrane, no sul do Chile

A simpática dona da nossa pousada em Cochrane, no sul do Chile


O charmoso fogão da nossa pousada em Cochrane, no sul do Chile

O charmoso fogão da nossa pousada em Cochrane, no sul do Chile


Agora sim, alimentados e acomodados, nos sentíamos em plena Carretera Austral. Amanhã, seguiremos até Villa O’Higgins, passando no caminho por Caleta Tortel. São dois dos maiores símbolos dessa região tão bela e isolada que apenas nos últimos vinte anos se ligou ao resto do país. Para sorte dos visitantes que aqui chegam!

Em Cochrane, placa de distâncias da Carretera Austral, no sul do Chile

Em Cochrane, placa de distâncias da Carretera Austral, no sul do Chile

Chile, Chile Chico, Cochrane, Lago, Estrada, Patagônia, Carretera Austral

Veja todas as fotos do dia!

Diz aí se você gostou, diz!

Post anterior Aproveitando o primeiro dia do ano para pescar no lago Buenos Aires, em Los Antiguos, na Argentina

Los Antiguos e o Lago Buenos Aires

Post seguinte A equipe completa dos 1000dias chega à Villa o'Higgins, no final da Carretera Austral, no sul do Chile. Eram 9:20 da noite!

O Sul do Chile e a Carretera Austral

Comentários (4)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 13/12/2017 | 19:03 por Andre Zain

    ola boa tarde meu nome e Andre ja estive por diversas vezes na patagonia e terra do fogo, mas nunca fiz carretera austral, gostaria de ajuda pois penso em ir de mochileiro, ou seja de bus desde el calafte ate puerto mount ma pela carretera, minha pergunta e se compensa alugar carro ou tem bus carona regularmente o que podem me aconselhar, desde ja obrigado

  • 07/04/2015 | 12:52 por Helder Ribeiro

    Aê meu grande amigo,

    Agora sim estou de volta à vida normal e enfim vou poder ler seus posts da Carretera Austral com o tempo e atenção que eles merecem. Já até sei no que vai dar isso :D

    Abração,
    Helder

    Resposta:
    Grande Helder!

    De volta do outro lado do mundo, é? Que inveja positiva que ficamos de vcs!!! ADORO a Nova Zelãndia!

    Espero que goste dos posts e logo viaje para lá também!

    Um grande abraço para os Nerds!

  • 25/02/2015 | 13:02 por Marcelo JM

    Saudades da dona Trudy do Hostal Central.
    Antepenúltima foto.

    Resposta:
    Oi Marcelo

    Que legal que vc lembrou o nome da Dona Trudy! Nós tínhamos esquecido. Adoramos ficar hospedados com ela... um amor!

    Abs

  • 24/02/2015 | 22:15 por mabel

    Maravilhoso! !!!! estou curtindo muito o Chile através de vocês.

    Resposta:
    Oi Mabel

    Vai ter muita história e estória do Chile daqui em diante!!!

    Abs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet