0 As Incríveis Pinturas Rupestres - Blog do Rodrigo - 1000 dias

As Incríveis Pinturas Rupestres - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

As Incríveis Pinturas Rupestres

México, San Ignacio

Observando as pinturas rupestres na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)

Observando as pinturas rupestres na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)


O ser humano chegou há muito tempo na Baja California. A data não é precisa, mas há evidências de que eram caçadores de mamutes. Ou seja, foi mesmo há muito tempo! Uma época em que o clima na península era outro e, consequentemente, a vegetação e a fauna também. O tempo passou, a vegetação passou, os mamutes passaram e os humanos... ficaram! Na falta de mamutes e do que fazer, passaram a pintar paredes. Hehehe, isso já é brincadeira, mas realmente os humanos por aqui passaram a fazer pinturas rupestres. E que pinturas! As mais belas e impressionantes que vimos nesses 1000dias pela América.

As incríveis pinturas rupestres na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)

As incríveis pinturas rupestres na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)


As pinturas mais antigas medidas são de 9.200 anos atrás. Representam pessoas e animais, além de algumas formas abstratas também. Chamam a atenção dois aspectos. Primeiro, são pinturas em tamanho natural e até mesmo aumentadas. A não ser que fosse uma raça de gigantes. Segundo, muitas pinturas estão em lugares altos, com três, quatro e até cinco metros de altura. Não deve ter sido fácil chegar até lá. Mas as pinturas lá estão, o que mostra que alguém chegou. É... será que eram mesmo gigantes?

Chegando à Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)

Chegando à Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)


Tudo isso começamos a aprender logo cedo, numa visita ao pequeno museu da cidade. Fomos ali pedir informações sobre os passeios pelas redondezas, principalmente pelo deserto Vizcaino. Ali nos explicaram que são duas as áreas abertas à visitação. Uma é a Sierra de Santa Marta, de onde uma trilha de cerca de uma hora nos leva até uma gruta cheia de pinturas rupestres. A outra é a Sierra de San Francisco, já no caminho para o norte, com possibilidades de passeios de 15 minutos e também de três dias. Melhor, é na parte alta do deserto e lá há um hotel econômico para se dormir. Então, após confabularmos, decidimos nosso roteiro: hoje iríamos à Santa Marta e voltaríamos para dormir por aqui. Amanhã iríamos de mala e cuia para San Francisco.

A Fiona atravessa o deserto na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)

A Fiona atravessa o deserto na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)


O rapaz do museu, que trabalha para o Inah, o Instituto Nacional de Antropologia e História, responsável por todas as áreas com pinturas rupestres no país, não só nos vendeu os ingressos para entrar em Santa Marta como, por rádio, já providenciou um guia, que é obrigatório. Por fim, nos fez um mapa para mostrar como chegar até lá.

Subindo a Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)

Subindo a Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)


Assim, voltamos pouco mais de 20km pela estrada que viemos ontem e entramos no deserto para quarenta quilômetros de estradas de terra. Fazia tempo que a Fiona não entrava numa dessa e ela já estava com coceira nas rodas! Os primeiros 30 km são um estradão, mas os 10 km finais são bem mais lentos, desviando das pedras e cactos. Visual maravilhoso de deserto, ainda mais dentro da bolha de ar condicionado da Fiona.

Admirando a beleza da Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)

Admirando a beleza da Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)


Por fim, chegamos as poucas casas que formam Santa Marta e aí encontramos nosso guia, o Nacho, experiente morador da região. Andamos de carro mais uns poucos quilômetros e seguimos à pé vale adentro e depois morro acima. Mais uma vez, era um visual de tirar o fôlego, cada vez com mais cara de filme de faroeste. E aí, na parte final da trilha, quanto mais subíamos, mas se ampliava nosso cenário, mundão grande sem porteiras, Baja California em todo seu esplendor.

A grande gruta com pinturas rupestres na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)

A grande gruta com pinturas rupestres na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)


Já no alto do morro chegamos a uma encosta cavada, quase uma gruta, um lugar estratégico para se proteger do vento e das intempéries e se ter uma visão completa de todo o vale. Foi o ponto que os antigos e misteriosos habitantes da área, povo nômade por natureza, escolheu para fazer suas pinturas.

As enormes figuras humanas nas pinturas rupestres da Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)

As enormes figuras humanas nas pinturas rupestres da Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)


A primeira visão impressiona. Lá no alto, numa parede totalmente inatingível sem o auxílio de andaimes ou coisa parecida, dezenas de figuras de animais e pessoas, algumas com cerca de 2,5 metros de altura. As cores ainda estão fortes, principalmente o vermelho e o negro, embora também se possa discernir o branco e o amarelo.

Pinturas rupestres na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)

Pinturas rupestres na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)


As figuras humanas, sempre com os braços levantados, são homens e mulheres, feiticeiros e caçadores, em grupo ou sozinhos. Os animais são principalmente veados e pumas, mas também se vê tartarugas, arraias e outros animais do mar. Não ali, mas em outras grutas foram encontradas pinturas de tubarões e baleias. Vimos as fotos. São incríveis!

Dois feiticeros com uma estranha figura negra ao centro, em pinturas rupestres na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)

Dois feiticeros com uma estranha figura negra ao centro, em pinturas rupestres na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)


Mas essas que vimos hoje também são. Principalmente pelo realismo. Os feiticeiros vestem togas e capuzes multicoloridos. A musculatura dos braços é bem definida. Impossível não passar um tempo tentando imaginar o exato momento em que foram pintadas. Quem eram essas pessoas, pintores e pintados? O que faziam, o que pensavam? Quais os seus medos e crenças? Para onde foram? Essas cavernas foram frequentadas por milhares de anos e depois, simplesmente abandonadas. Por quê?

O Nacho, noso simpático guia na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)

O Nacho, noso simpático guia na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)


O local onde elas estão é um convite a reflexão. A vista maravilhosa e a brisa fresca que bate em nossos rostos são uma benção e a vontade é ficar lá por muito tempo. De alguma maneira, a impressão que se tem é que quase podemos ver, ouvir e sentir os antigos frequentadores. Uma sensação muito difícil de descrever. Só estando lá...

Flor de cactus na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)

Flor de cactus na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)


Voltamos para San Ignacio entusiasmadíssimos com a visita e com as pinturas. E muito felizes por saber que amanhã tem mais, lá em San Francisco. Por hoje, ainda no final de tarde, ainda pudemos aproveitar os cenários da própria cidade de San Ignacio.

O oásis na região de San Ignacio, na Baja California - México

O oásis na região de San Ignacio, na Baja California - México


Ela fica em um vale verde, um verdadeiro oásis no meio do deserto. Subimos com a Fiona numa verdadeira estrada de cabras até o alto de um platô do lado da cidade e pudemos admirá-la de cima, uma visão bem clara do oásis que a cerca. Lá de cima, a igreja da antiga missão fica até pequena naquela imensidão toda. Foi um belo fim de tarde em pleno deserto Vizcaino.

San Ignacio vista do alto, na Baja California - México

San Ignacio vista do alto, na Baja California - México


A missão de San Ignacio, na Baja California - México

A missão de San Ignacio, na Baja California - México


Amanhã será ainda melhor, pois vamos dormir no deserto, no pequeno Pueblo de San Francisco, a mais de 1000 metros de altitude. Mal podemos esperar...

Ave de rapina voa nos ares de San Ignacio, na Baja California - México

Ave de rapina voa nos ares de San Ignacio, na Baja California - México

México, San Ignacio, pinturas rupestres, deserto, Baja California, Vizcaino, Sierra de Santa Marta

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior Fim de tarde bo deserto Vizcaíno, na Baja California - México

O Bordel, a Fechadura e o Deserto

Post seguinte Admirando a grandiosidade da Sierra de San Francisco, no deserto Vizcaino, na Baja California - México

Na Sierra de San Francisco

Blog da Ana Pinturas rupestres na Sierra de Santa Marta, região de San Ignacio, no deserto Vizcaino (Baja California - México)

Homens do Deserto

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet