0 Amigos Canadenses - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Amigos Canadenses - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Amigos Canadenses

Canadá, Chilliwack

Café da manhã na casa do Len e da Irmi, em Chilliwack, interior da British Columbia. oeste do Canadá

Café da manhã na casa do Len e da Irmi, em Chilliwack, interior da British Columbia. oeste do Canadá


Há um mês e meio, no dia 3 de Setembro, viajávamos pela região de Lake Louise, na província de Alberta, aqui no Canadá, ainda antes de irmos ao Alaska. Percorríamos uma linda estrada, entre lagos, geleiras e montanhas. Após uma parada para fotografias em um dos muitos mirantes, fomos abordados por uma simpática canadense de nome Irmite. Ela tinha sido atraída pela Fiona (sempre a Fiona!) e pela placa de Curitiba. Parentes seus já haviam morado na cidade e um carro vindo de tão longe logo atiçou sua curiosidade. Não demorou muito e já conversávamos os quatro, pois o seu marido também se aproximou, o Len.


Nosso último trecho de viagem no Canadá

Eles ficaram interessados e entusiasmados com a nossa viagem. Além de nos dar várias dicas sobre a Colúmbia Britânica, onde vivem, ainda nos convidaram para os visitar na pequena cidade onde moram, Chilliwack. Poucos dias depois, no aniversário da Ana, reiteraram o convite num simpático e-mail em que também parabenizavam a minha esposa pela data. A gente, que já estava com vontade, ficou mais ainda. Achamos a cidade no mapa e ficamos imaginando uma maneira de incluí-la no nosso roteiro.

Maravilhosa sobremesa de pêssego e cerejas em caldas, na casa do Len e da Irmi, em Chilliwack, interior da British Columbia. oeste do Canadá

Maravilhosa sobremesa de pêssego e cerejas em caldas, na casa do Len e da Irmi, em Chilliwack, interior da British Columbia. oeste do Canadá


Por fim, achamos um ótimo motivo para mudarmos a nossa rota original: os vinhos! Ficamos sabendo que a melhor região produtora dessas bebida dos deuses era no Okanagan Valley, no sudeste da Columbia Britânica. E para chegar até lá, adivinha quem estava no caminho? Pois é, a pequena Chilliwack!

Escrevemos para nossos amigos propondo passar lá para um almoço. Eles responderam nos convidando para o jantar e, melhor ainda, para passar a noite por lá. Com isso, ganhamos mais uma manhã em Vancouver, o que nos deu a chance de conhecer o mercado de Granville. Além disso, já que dormiríamos por lá, poderíamos celebrar o reencontro com vinho. Vinho de Okanagan, da melhor qualidade, claro! Comprados na visita matinal ao mercado. Tudo se encaixou perfeitamente!

Nosso memorável e sadio café da manhã na casa do Len e da Irmi, em Chilliwack, interior da British Columbia. oeste do Canadá

Nosso memorável e sadio café da manhã na casa do Len e da Irmi, em Chilliwack, interior da British Columbia. oeste do Canadá


E assim foi. No final da tarde chegávamos à Chilliwak, sendo recebidos efusivamente pelo casal amigo. Logo estávamos ao redor da mesa de jantar, bom vinho nos copos e uma excelente comida nos pratos, receita do Len, que é ótimo cozinheiro. Tão ou mais gostoso que o vinho e a comida foi a conversa ao longo do jantar. Impressionante como os dois casais, cada um de uma parte do continente, combinaram tanto!

E eu que achava que o assunto principal seria a nossa viagem, que nada! Bem que eles tentaram, fazendo muitas perguntas. Mas nós “contra-atacamos” com perguntas sobre a vida deles. As famílias de ambos tem histórias interessantíssimas, descendentes de ucranianos que fugiram da perseguição religiosa no início da história da Rússia bolchevique.

Raspberry cresce na horta da casa do Len e da Irmi, em Chilliwack, interior da British Columbia. oeste do Canadá

Raspberry cresce na horta da casa do Len e da Irmi, em Chilliwack, interior da British Columbia. oeste do Canadá


Só isso já seria o bastante, a história dos avós perseguidos por Lenin. Mas era só o aperitivo. A mãe da Irmi, já imigrada para o Canadá, tinha uma “pen pal” (amiga de cartas) na Alemanha. Por cinquenta anos trocaram correspondências com grande regularidade, abrindo seus corações e, como pano de fundo, comentando sobre os acontecimentos da época, desde a ascensão de Hitler na Alemanha até quase a queda do muro, passando pela 2ª Guerra, construção do muro e Guerra Fria. A mãe da Irmi faleceu no final da década, mas a alemã continua viva, já quase centenária. Quando a sua grande amiga morreu, ela mandou para a família todas as cartas escritas pela mãe. Hoje, essa troca de correspondências se tornou um verdadeiro tesouro histórico. Um livro está sendo organizado e boa parte da conversa foi sobre isso. Para alguém completamente vidrado na história do séc XX, eu não poderia ter encontrado lugar melhor para jantar, hehehe!

Com o Len e a Irmi na horta de sua casa Chilliwack, na British Columbia. oeste do Canadá

Com o Len e a Irmi na horta de sua casa Chilliwack, na British Columbia. oeste do Canadá


O jantar foi seguido de uma sobremesa divina, doces em calda de pêssego e cereja misturados, feitos pela própria Irmi. Nossa, que delícia! Além de história, doces em calda são o meu outro ponto fraco! Não é a toa que eu tinha simpatizado com eles logo no início! Algo me avisava que eles eram “gente boa”, hehehe. Brincadeiras à parte, eles são ótimos mesmo. Seus quatro filhos já se casaram e saíram de casa, morando em Vancouver e no litoral. Nós fomos acomodados no quarto de um dos filhos, os dois nos fazendo sentir totalmente em casa.

Calorosa despedida da Irmi no jardim de sua casa em Chilliwack, na British Columbia. oeste do Canadá

Calorosa despedida da Irmi no jardim de sua casa em Chilliwack, na British Columbia. oeste do Canadá


Em casa e muito mimados! Logo que levantamos, um delicioso café da manhã nos esperava. Com muita fruta, iogurte, pães, english muffins, queijos e geleias caseiras fantásticas, muita coisa vinda diretamente da horta deles, ali no quintal. Foram mais algumas horas de conversa agradável e a vontade era de continuar por mais alguns dias. Assunto não faltaria! Nem empatia. Essa foi mais uma das belas surpresas que esse país nos presenteou. Algo mais para tornar ainda mais especial nossa passagem pelo Canadá. Só com muito esforço conseguimos nos levantar da mesa, nos despedir e seguir viagem para o vale dos Okanagan, três horas à frente.

Com o Len e a irmi, o casal canadense que nos acolheu em sua casa em Chilliwack, na British Columbia. oeste do Canadá

Com o Len e a irmi, o casal canadense que nos acolheu em sua casa em Chilliwack, na British Columbia. oeste do Canadá


Len e Irmite, muito obrigado por nos receber em sua casa, nos tratar de forma tão acolhedora e nos mostrar que existe muito calor humano no país dos esquimós e dos ursos polares. Ganhamos amigos por toda a vida. A internet não tem o charme das cartas de antigamente, mas também servirá para nos manter unidos pelas próximas décadas!

Canadá, Chilliwack, British Columbia

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior Chegando ao Granville Island Public Market, em Vancouver, no Canadá

O Fascinante Mercado e o Milagre do Tripé

Post seguinte Saborosa degustação de vinho tinto no Okanagan Valley, no  sul da British Columbia, no Canadá

Os Vinhos do Okanagan Valley

Blog da Ana Café da manhã na casa do Len e da Irmi, em Chilliwack, interior da British Columbia. oeste do Canadá

Nossa Família Canadense

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 23/10/2012 | 16:04 por Lurdes

    Oi Ana e Rodrigo,que amigos maravilhosos,um café cinco estrelas ,dá àgua na boca,fantástico este lugar e os vinhos ahahahahahah

    Resposta:
    Oi Lurdes

    Foi realmente muito legal ter conhecido o Len e a Irmi. Pouco nos conheciam e nos receberam como se fôssemos da família, na casa deles. Adoramos! E somos muito gratos!

    O café da manhã estava maravilhoso, bem do jeito que a gente gosta. Quando ao vale dos vinhos, só queríamos poder passar uma semana por lá. De bicicleta!

    Abs

  • 22/10/2012 | 17:43 por Virgilio

    Nossa Ana essa sobremesa Pessêgo com Cereja...
    Deve ser uma delícia.

    Resposta:
    Nossa Virgilio

    Estava muito boa, mesmo!!! Tudo colhido ali, no quintal! Uma maravilha!!!

    Abs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet