0 Abrolhos - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Abrolhos - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Abrolhos

Brasil, Bahia, Abrolhos

Aproximando-se de Abrolhos - BA

Aproximando-se de Abrolhos - BA


Abrolhos é o nome de um arquipélago formado por cinco pequenas ilhas à cerca de 65 km da costa baiana. A maioria dos barcos que leva turistas, pesquisadores e militares ao arquipélado parte da cidade de Caravelas. As ilhas são conhecidas desde 1503 e o seu nome vem do fato que os marinheiros devem manter os olhos abertos se não quiserem causar danos às suas embarcações e naufragar. A principal ilha é a Santa Bárbara, onde moram os habitantes. As outras são a Siriba, a Redonda, a Sueste e a pequena Guarita.

As casas dos habitantes de Abrolhos - BA, na ilha de Sta Bárbara

As casas dos habitantes de Abrolhos - BA, na ilha de Sta Bárbara


O perigo está não só nas ilhas, mas também em diversas formações de coral ou de rocha que não chegam a aflorar mas estão próximas o suficiente da superfície para colidir com os cascos dos barcos. São dezenas de naufrágios na região, alguns com mais de 100 anos de história, outros ainda para serem (re)descobertos e muitos ideais para a prática de mergulho.

Esguicho de baleia visto do barco em direção à Abrolhos - BA

Esguicho de baleia visto do barco em direção à Abrolhos - BA


Toda a região entre Abrolhos e o continente e que se extende por outros 60 km além das ilhas é de mar bem raso, algo entre 30 e 40 metros, formando uma verdadeira plataforma que serve de abrigo para baleias jubarte em busca de sossego e águas quentes para poderem dar a luz e criarem seus filhotes nos seus primeiros meses de vida. Essa migração anual, um verdadeiro espetáculo da natureza, ocorre entre os meses de julho e novembro e atrai uma legião de fãs em busca das magníficas baleias que cantam e pulam sobre as águas mornas da região. As baleias jubarte chegaram perto da extinção devido à caça mas vem se recuperando lentamente desde que passaram a ser protegidas pelas leis internacionais.

Vista do alto do farol da ilha de Santa Bárbara em Abrolhos - BA

Vista do alto do farol da ilha de Santa Bárbara em Abrolhos - BA


Além das baleias, outra grande atração da região que foi transformada em parque nacional são suas águas, com uma ótima visibilidade que favorecem o mergulho e a observação das centenas de espécies da flora e fauna marinha. A melhor época para o mergulho é no verão, mas bastam alguns dias de calmaria no inverno para que a visibilidade chegue aos 20 metros.

Atobá na ilha de Santa Bárbara em Abrolhos - BA

Atobá na ilha de Santa Bárbara em Abrolhos - BA


Acima da água, a vida também é abundante, principalmente de aves marinhas como atobás, fragatas e grazinas entre outras. O interessante é que, de forma geral, cada tipo de ave tem sua ilha no arquipélago, como atobás brancos na Siriba, atobás marrons na Sueste e fragatas na Redonda. Além dos pássaros, também há os animais trazidos de forma voluntária ou involuntária pelos homens: ratos, calangos, caranguejeiras, cabras e frangos.

Casais de atobás na ilha da Siriba, em Abrolhos - BA

Casais de atobás na ilha da Siriba, em Abrolhos - BA


A população humana fica toda na ilha Santa Bárbara, a maior do arquipélago. Ali existe quase uma dezena de casas que acomodam o pesquisador do ICMbio e seis militares da marinha, acompanhados de suas famílias.

O Titan, nosso barco, visto do alto da ilha de Santa Bárbara em Abrolhos - BA

O Titan, nosso barco, visto do alto da ilha de Santa Bárbara em Abrolhos - BA


Os turistas ficam nos seus barcos, numa pequena baía protegida do mar aberto. Normalmente, conseguem autorização para desembarcar em uma ou duas ilhas, para uma visita guiada. Na Santa Bárbara, visita-se o farol de 150 anos. Na Siriba, os atobás brancos.

Pôr-do-sol visto do alto da ilha de Santa Bárbara em Abrolhos - BA

Pôr-do-sol visto do alto da ilha de Santa Bárbara em Abrolhos - BA


Para este paraíso em pleno Oceano Atlântico seguimos eu e a Ana, para uma temporada de quatro dias e três noites!

Veleiro na Ilha da Siriba, em Abrolhos - BA

Veleiro na Ilha da Siriba, em Abrolhos - BA

Brasil, Bahia, Abrolhos, Baleia, jubarte

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior Calda de baleia vista do barco em direção à Abrolhos - BA

Rainhas do Mar

Post seguinte Filmando Abrolhos - BA

A Nossa Rotina em Abrolhos

Blog da Ana Calda de baleia vista do barco em direção à Abrolhos - BA

Abrolhos no Mar

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet