0 A Mãe de Todas as Focas - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A Mãe de Todas as Focas - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

A Mãe de Todas as Focas

Antártida, Elephant Island

Nosso primeiro encontro com a temível foca leopardo, em Point Wild, Elephant Island, na Antártida (foto de John Pairaudeau)

Nosso primeiro encontro com a temível foca leopardo, em Point Wild, Elephant Island, na Antártida (foto de John Pairaudeau)


Além de pinguins, temos visto muitos tipos de focas, ou pinípedes, nessa viagem ao sul do planeta. Assim como havíamos visto no norte da América, como na Baja California e na costa dos Estados Unidos. No nosso barco temos até uma especialista nesse tipo de mamífero que tem muito nos ensinado e até nos contagiado pelo amor e admiração que sente por esses animais.

Um solitário lobo marinho nas rochas de Cape Lookout, em Elephant Island, na Antártida

Um solitário lobo marinho nas rochas de Cape Lookout, em Elephant Island, na Antártida


Nas ilhas Falkland e principalmente na Geórgia do Sul, vimos centenas de lobos marinhos e elefantes marinhos. Estão em plena época de reprodução, o que deixa a testosterona em alta. Lobos marinhos brigam por espaço na praia enquanto os grandes elefantes machos brigam por seus haréns. Enfim, tivemos todas as oportunidades de observar de perto esses animais, suas crias e seu comportamento. Agora, queríamos outras espécies para saciar nossa insaciável curiosidade.

Elefantes marinhos e pinguins socializam aos pés de uma geleira em uma praia de Cape Lookout, em Elephant Island, na Antártida

Elefantes marinhos e pinguins socializam aos pés de uma geleira em uma praia de Cape Lookout, em Elephant Island, na Antártida


Uma foca leopardo descansa em bloco de gelo com um enorme iceberg ao fundo, em Point Wild, em Elephant Island, na Antártida

Uma foca leopardo descansa em bloco de gelo com um enorme iceberg ao fundo, em Point Wild, em Elephant Island, na Antártida


Pois bem, navegando para o sul, para águas ainda mais geladas, essas outras espécies começam a aparecer. Aqui em Elephant island, como o próprio nome da ilha parece indicar, os elefantes também estão presentes. Assim como os lobos. Mas agora, há mais gente no pedaço...

Uma foca leopardo descansa em um bloco de gelo que flutua na baía de Point Wild, em Elephant island, na Antártida

Uma foca leopardo descansa em um bloco de gelo que flutua na baía de Point Wild, em Elephant island, na Antártida


Uma foca leopardo descansa em um bloco de gelo que flutua na baía de Point Wild, em Elephant island, na Antártida

Uma foca leopardo descansa em um bloco de gelo que flutua na baía de Point Wild, em Elephant island, na Antártida


Aquela que mais queríamos ver, a estrela do nosso “álbum de focas”, era a foca leopardo. Dentre as várias espécies de focas, ela só é menor do que o elefante marinho e a morsa (que habita apenas as águas do norte do planeta!). Chega aos 3,5 metros e 500 quilos de peso, mas não é o seu tamanho que nos atrai e sim a sua ferocidade. A foca leopardo é o maior predador da família dos pinípedes e, nessas águas, só é superada pela orca.

Uma foca leopardo descansa em um bloco de gelo que flutua na baía de Point Wild, em Elephant island, na Antártida

Uma foca leopardo descansa em um bloco de gelo que flutua na baía de Point Wild, em Elephant island, na Antártida


Uma foca leopardo na região de Point Wild, em Elephant Island, na Antártida

Uma foca leopardo na região de Point Wild, em Elephant Island, na Antártida


Quando começamos a imaginar nossa viagem para a Antártida, um de nossos maiores sonhos era poder mergulhar por aqui. Isso porque queríamos encontrar esses belíssimos animais embaixo d’água. Os relatos de ataques a humanos são extremamente raros e, na verdade, elas são muito curiosas conosco. Há vários documentários mostrando o encontro desses animais com mergulhadores e era exatamente isso que queríamos. Infelizmente, é muito difícil encontrar operadoras que ofereçam esse tipo de atividade por aqui, então passamos a apenas acalentar o desejo de vê-las fora da água mesmo.

Todos fotografam nossa primeira foca leopardo da viagem, em Point Wild, em Elephant Island, na Antártida (foto de Senteney)

Todos fotografam nossa primeira foca leopardo da viagem, em Point Wild, em Elephant Island, na Antártida (foto de Senteney)


Uma beíssima foca leopardo em Point Wild, em Elephant Island, na Antártida (foto de Steve Denver)

Uma beíssima foca leopardo em Point Wild, em Elephant Island, na Antártida (foto de Steve Denver)


E para a nossa alegria e de todos os outros viajantes do Sea Spirit, isso aconteceu já no nosso primeiro dia em águas antárticas. Lá estava uma delas, enorme e preguiçosa, tomando um banho de sol sobre um bloco de gelo, bem perto de onde o Sea Spirit ancorou. Nossos zodiacs não perderam tempo em nos levar até lá para vê-la ainda mais de perto, prato cheio para fotógrafos, binóculos e olhares curiosos.

Foca leopardo descansa em bloco de gelo na região de Point Wild, em Elephant Island, na Antártida (foto de J P Salakari)

Foca leopardo descansa em bloco de gelo na região de Point Wild, em Elephant Island, na Antártida (foto de J P Salakari)


O enorme bocejo de uma foca leopardo em Elephant Island, na Antártida (foto de J P Salakari)

O enorme bocejo de uma foca leopardo em Elephant Island, na Antártida (foto de J P Salakari)


Esse animal gracioso caça outras focas e principalmente pinguins. Sua mandíbula é enorme e acho que nossa cabeça caberia todinha ali, sem problemas. O nome “leopardo” não vem apenas de sua grande habilidade em caçar, mas também das manchas negras em seu dorso. Agora, vendo ela tão de perto, já não estou muito certo sobre aquela história de mergulhar... Mais seguro e inteligente vê-la daqui mesmo, do alto do nosso zodiac. Confesso que já foi emoção suficiente, ver assim de perto a mãe de todas as focas!

Uma sonolenta foca leopardo flutua em bloco de gelo em Point Wild, em Elephant Island, na Antártida (foto de Senteney)

Uma sonolenta foca leopardo flutua em bloco de gelo em Point Wild, em Elephant Island, na Antártida (foto de Senteney)

Antártida, Elephant Island, Bichos, foca leopardo, foca, leopard seal

Veja todas as fotos do dia!

Comentar não custa nada, clica aí vai!

Post anterior Um pinguim chinstrap em Cape Lookout, em Elephant Island, na Antártida

Barbicha e Macarrão

Post seguinte Um emocionante encontro com baleias ao largo de Elephant Island, na Antártida

Baleias, Final Feliz?

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet