0 A Laguna Colorada - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A Laguna Colorada - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

A Laguna Colorada

Chile, San Pedro de Atacama, Bolívia, Salar de Uyuni

Flamingos se alimentam nas águas vermelhas da Laguna Colorada, no sudoeste da Bolívia

Flamingos se alimentam nas águas vermelhas da Laguna Colorada, no sudoeste da Bolívia


Conforme combinado ontem o Cristóbal e a Krasna apareceram logo cedo no nosso hotel para partirmos juntos rumo à Bolívia. Já tínhamos enchido o tanque da Fiona e comprado comida e agora só faltava a burocracia da alfãndega de saída, o que deve ser feito ainda en San Pedro de Atacama.

Com a Cristóbal e a Krasna, nossos caronas na travessia até o Salar de Uyuni (na fronteira entre Chile e Bolívia, a caminho da Laguna Colorada)

Com a Cristóbal e a Krasna, nossos caronas na travessia até o Salar de Uyuni (na fronteira entre Chile e Bolívia, a caminho da Laguna Colorada)


De volta à Bolívia, a caminho da Laguna Colorada

De volta à Bolívia, a caminho da Laguna Colorada


Feito isso, estávamos prontos! A Fiona, pela primeira vez, carregava quatro pessoas e suas respectivas bagagens para uma viagem de vários dias. Subimos a nossa ladeira velha conhecida de 30 km, que nos leva dos 2.400m para 4.700m e, lá no alto, tomamos o desvio para a Bolívia, que é exatamente ali do lado. Um pouco antes dos diversos tours que saem diariamente do Chile para a Bolívia, chegamos à fronteira. Ali encontramos os muitos jipes bolivianos que vem encontrar os tours que vem do Chile para pegar seus passageiros e levá-los até o Salar de Uyuni. Esses mesmos jipes trazem os turistas que vem no sentido contrário e ali trocam de condução, para chegarem à San Pedro, tudo muito bem combinadinho, horário e local, para que nenhuma van ou jipe faça algum trecho sem passageiros. É a chamada "otimização". Melhor do que isso, só quem faz tudo de Fiona, sem ter de trocar de veículo na fronteira, hehehe.

Jipes levam turistas para a Laguna Colorada, na Bolívia

Jipes levam turistas para a Laguna Colorada, na Bolívia


Bem, nada é perfeito e, para quem vem de Fiona, os passaportes são carimbados ali, mas a documentação do carro deve ser feita em outro lugar, um pequeno desvio mais à frente, na saída do Parque Nacional Abaroa. A entrada desse parque fica uns poucos quilômetros depois da fronteira, mais uma rápida parada nesse nosso primeiro dia de viagem rumo ao Salar de Uyuni.

A Laguna Verde, a primeira de muitas lagoas altiplânicas na rota para a Laguna Colorada e o Salar de Uyuni, na Bolívia

A Laguna Verde, a primeira de muitas lagoas altiplânicas na rota para a Laguna Colorada e o Salar de Uyuni, na Bolívia


A Laguna Verde, a primeira de muitas lagoas altiplânicas na rota para a Laguna Colorada e o Salar de Uyuni, na Bolívia

A Laguna Verde, a primeira de muitas lagoas altiplânicas na rota para a Laguna Colorada e o Salar de Uyuni, na Bolívia


Depois da entrada no parque, as primeiras atrações são as Lagunas Verde e Blanca. Já tínhamos visto essas lagunas no dia que chegamos pelo Paso de Jama, de longe, da estrada. Vimos também durante a nossa subida ao Cerro Toco. Agora era hora de vê-las de perto. Bem de perto! Tanto que, na Laguna Blanca, pude até caminhar sobre ela, já que estava completamente congelada. Apesar de ser uma cena comum em filmes, para mim foi a primeira oportunidade na vida de se caminhar sobre uma lagoa. Muito legal!

Filmando a congelada Laguna Blanca, no caminho para a Laguna Colorada, no sudoeste da Bolívia

Filmando a congelada Laguna Blanca, no caminho para a Laguna Colorada, no sudoeste da Bolívia


Caminhando sobre o gelo da Laguna Blanca, no caminho para a Laguna Colorada, no sudoeste da Bolívia

Caminhando sobre o gelo da Laguna Blanca, no caminho para a Laguna Colorada, no sudoeste da Bolívia


Outra grande atração do parque é a vista do Licancabur. Do lado boliviano ele é bem menos íngrime e é por aqui que a maioria das pessoas tentam subi-lo. Para nós, foi só a visão. E agora, é um motivo a mais para voltar para essa região tão linda, para se chegar aos seus 6 mil metros de altura.

O magnífico cenário no caminho para a Laguna Colorada, na Bolívia

O magnífico cenário no caminho para a Laguna Colorada, na Bolívia


Maravilhosa piscina de águas quentes a quase 4.500 metros de altitude e temperatura externa próxima do 0 graus, no caminho para a Laguna Colorada, na Bolívia

Maravilhosa piscina de águas quentes a quase 4.500 metros de altitude e temperatura externa próxima do 0 graus, no caminho para a Laguna Colorada, na Bolívia


A próxima lagoa no caminho guardava uma magnífica surpresa: águas termais! Uma pequena barragem formou uma piscina e a tentação de entrar nela foi tão grande que, apesar do frio que fazia fora, eu não me acanhei de estar sem calção. Afinal, cueca serve para quê? A sensação de nadar a esta altitude, naquele frio e com aquela paisagem ao redor é indescritível. Um dos momentos mágicos dessa viagem que não esquecerei jamais! A Ana, que estava na dúvida se entrava ou não, depois de ver o meu prazer e desobrir que aquela seria a única água quente nas próximas 48 horas, tambem não titubeou. Aí, já com duas pessoas dentro d'água, as pessoas foram se animando e, quando resolvemos sair, já eram mais de dez na piscina. Muito melhor do que aquela nos Geisers El Tatio, diga-se!

Novo recorde da Fiona, enfim acima dos 5 mil metros de altura, na aduna boliviana da região da Laguna Colorada

Novo recorde da Fiona, enfim acima dos 5 mil metros de altura, na aduna boliviana da região da Laguna Colorada


Em seguida, saímos da estrada principal rumo ao ponto onde devemos fazer a alfândega da Fiona. Nesse caminho, duas surpresas: primeiro, ultrapassamos a marca dos 5 mil metros de altitude. É o recorde absoluto da Fiona! A segunda foi, ao chegarmos no ponto dessa alfândega, uma das mais altas do mundo, vermos um campo de futebol! Isso mesmo, um campo de futebol acima dos 5 mil metros! Imagino que seria aqui que a Bolívia gostaria de mandar seus jogos, se a FIFA permitisse, hehehe.

Campo de futebol a 5 mil metros de altura!!! (na aduana Boliviana da região da Laguna Colorada)

Campo de futebol a 5 mil metros de altura!!! (na aduana Boliviana da região da Laguna Colorada)


Nem tudo são flores e também passamos nossas "dificuldades". O cara da alfândega era meio ruim da cabeça e ficou nos enrolando um tempão. Antes de nós, enrolou também um casal de poloneses que trouxe seu carro da Polônia para fazer 20 dias de viagem na América do Sul, do Uyuni à Patagônia. Isso é que é disposição! E dinheiro! Na nossa vez, ele nos fez assistir um filme de uns 20 min de quando nevou por ali, há 3 semanas. Como ele tinha a faca, o queijo e o poder nas mãos, aguentamos tudo pacientemente. No fim, nos deu o documento e estávamos, enfim, todos legalizados mais uma vez em terras bolivianas.

Chegando à fantástica Laguna Colorada, no sudoeste da Bolívia

Chegando à fantástica Laguna Colorada, no sudoeste da Bolívia


De lá seguimos para a fantástica Laguna Colorada. Que coisa mais maravilhosa! Incrível o poder e a classe da natureza em inventar coisas novas. Coisas que nossos olhos não querem acreditar!. O normal é que essas lagoas altiplânicas sejam meio prateadas. As vezes brancas, por causa do gelo. Quando são azuis ou esmeralda, já é uma benção, um colírio para os olhos. Mas essa é diferente de todas as outras! É colorada mesmo! A cor vem de um microorganismo que, não sei porque, só atingiu grande concentração nessa lagoa. Uma coisa absolutamente mágica, bem no meio do altiplano boliviano, rodeada por montanhas nevadas e vulcões.

Visitando a Laguna Colorada, no sudoeste da Bolívia, no caminho para o Salar de Uyuni

Visitando a Laguna Colorada, no sudoeste da Bolívia, no caminho para o Salar de Uyuni


E mais! Habitada por centenas de flamingos, colorados também, por causa dos camarões de que se alimentam. A gente viu esse cenário de fábula meio de longe e fomos diretamente para nosso refúgio. Ali conseguimos quartos privados com banheiro coletivo, água fria, por supuesto. Banho, nem pensar! O Cristóbal e a Krasna ficaram por lá e eu e a Ana seguimos para perto da laguna maravilhosa.

As incríveis águas vermelhas da Laguna Colorada, a mais de 4 mil metros de altitude, no sudoeste da Bolívia

As incríveis águas vermelhas da Laguna Colorada, a mais de 4 mil metros de altitude, no sudoeste da Bolívia


Mais fotos. Muitas fotos. Muito linda e diferente para ser verdade! Então, na dúvida, o negócio é fotografar mesmo! A lagoa e os flamingos. Depois, de volta ao refúgio, para socializarmos com nossos companheiros de viagem e também com os outros, que chegaram lá em tours ou em bicicleta. No primeiro grupo, tinha até brasileiros, um casal e um solteiro. Todos gente boníssima, ótimos de conversa e amantes de vinho e cerveja. Quanto aos ciclistas, eram alemães e vinham no sentido contrário. Tinham começado em Uyuni, já há vários dias, e demorariam mais 3 dias para chegar até San Pedro. Nossa, que disposição em enfrentar aquele frio, aquele vento e aquelas estradas. E tinham acampado vários dias. Hoje sim, estavam "diretoria", dormindo no refúgio!

Paisagem da Laguna Colorada, no sudoeste da Bolívia

Paisagem da Laguna Colorada, no sudoeste da Bolívia


E assim foi nossa noite, todo mundo tentando se aquecer ao lado do fogareiro do refúgio, até que ele se apagasse, Aí, todos para os quartos, embaixo de várias camadas de cobertas para enfrentar o frio que, de madrugada, deve ter chegado perto dos 15 graus negativos. Brrrrrrrr, coitada da Fiona. Vamos ver se amanhã ela pega... Tem de pegar, pois temos um longo caminho até o famoso Salar de Uyuni...

Nosso refúgio na Laguna Colorada, no sul da Bolívia

Nosso refúgio na Laguna Colorada, no sul da Bolívia

Chile, San Pedro de Atacama, Bolívia, Salar de Uyuni, Laguna Colorada

Veja mais posts sobre Laguna Colorada

Veja todas as fotos do dia!

Participe da nossa viagem, comente!

Post anterior Gravação no deserto de Atacama, próximo à San Pedro de Atacama, no Chile

Será?

Post seguinte Fiona a caminho do Salar de Uyuni, na Bolívia

Rumo ao Salar de Uyuni

Blog da Ana Flamingos se alimentam nas águas vermelhas da Laguna Colorada, no sudoeste da Bolívia

Laguna Colorada

Comentários (9)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 28/08/2016 | 12:14 por Mariana

    Olá, Rodrigo! Tudo bem? Estou indo ao Atacama agora após o Natal e gostaria de conhecer as lagunas verde, blanca e colorada, mas não terei tempo de ir até o salar de Uyuni. Vc viu alguma empresa que faz esse passeio? Obrigada!!

  • 25/01/2015 | 12:32 por Járcio

    Olá Rodrigo, estou planejando ir ao Atacama em moto por março/abril, da Laguna Verde a laguna Colorada é tranquilo mesmo em moto? Li um comentario seu, para dormir em refugios de sal; são como hostels ou tem que ter todo o aparato. Ir e vir de San pedro no mesmo dia é muito puchado? Parabéns pela forma que voce e Ana descrevem as localidades em seus blogs e obrigado epla ajuda.

    Resposta:
    Olá Járcio

    Tenho certeza que vc vai adorar essa viagem. O Atacama é um lugar mágico, muito especial mesmo!

    Então. dá para fazer esse trecho de moto sim. GPS ajuda bastante, mas o que u recomendo é que vc acompanhe (de perto ou de longe) alguns dos jipes que fazem esse percurso todos os dias.

    Os refúgios de sal são uma experiência e eu recomendo muito que vc durma em algum deles. São como hoteis sim, mas para garantir, é bom levar um saco de dormir, só para ter certeza que não passará frio. Mas acho que quase todos eles fornecem cobertores sim.

    Fazer um bate e volta de San Pedro... acho possível, mas será muito corrido. Vc irá aproveitar muito mais passando uma noite lá em cima.

    Espero ter podido ajudar. Qualquer dúvida, não hesite em escrever!

    Um grande abraço e ótima viagem! Depois, conta como foi!

  • 21/09/2014 | 13:41 por Lucas

    Olá Rodrigo, td bem?
    Nossa dúvida é parecida com a do Samuri.
    Estávamos pensando em sair de San Pedro e visitar as lagunas verde e colorada e voltar para dormir em San Pedro.
    Não temos experiência em trilhas no deserto. Iríamos apenas eu e minha namorada em um carro de aluguel modelo Chevrolet D-Max Double Cabin ou similar.
    Qual a chance de perdermos a estrada entre as Laguna Verde e Colorada? As trilhas são bem demarcadas?
    É necessário uso de GPS?
    Há um certo movimento de ida e volta nesta estrada, certo?
    Muito obrigado pela ajuda,
    Lucas

    Resposta:
    Oi Lucas

    É um longo passeio para um dia, mas acordando bem cedo e acertando o caminho, deve dar tempo.

    Vc vai ter de cruzar a fronteira e fazer a imigração (a mais de 5 mil metros de altitude!). Não sei como é a burocracia para fazer isso com carro alugado. Alias, como vcs voltarão no mesmo dia, talvez até seja possível nem fazer a imigração. Ela não está diretamente na Estrada (é preciso pegar um desvio para chegar até lá). Estou falando da imigração boliviana, e não da chilena, que fica em San Pedro, mesmo. Melhor vc checar isso com a locadora de automoveis.

    Quanto ao caminho, o melhor mesmo é vc acompanhar alguma das caravanas de jipes com turistas qque seguem por esse caminho todos os dias. Em muitos trechos, não há propriamente uma Estrada, mas uma rota. Seguir alguém que sabe o caminho vai te ajudar imensamente.. Um GPS sem a rota já marcada não vai ajudar muito, não.

    Enfim, não é um bom lugar para se perder ou ter algum problema mecânico, especialmente de noite, com temperaturas negativas e altitudes de mais de 4 mil metros. A rota é absolutamente maravilhosa de bonita, mas vc vai curti-la muito mais de não tiver de se preocupar com o caminho. Outra possibilidade é vc levar algum guia no seu próprio carro...

    Espero ter podido ajudar e, qq dúvida, não hesite em perguntar mais. Se puder ajudar, sera sempre um prazer

    Abs e boa viagem para vcs!

  • 17/10/2013 | 10:03 por Samuri

    Olá caro Rodrigo bom dia!
    Sou admirador de vossas aventuras a algum tempo, e confesso que também gosto de fazer as minhas, porém intervaladas, hehehe! No final deste ano irei ao atacama, nazca, machu-picchu entre outros. Me questiono sobre o seguinte: Como está a estrada entre a Laguna Verde e a Laguna Colorada? Quantas horas seriam necessária para ir e voltar? Pretendo chegar a laguna verde pelo meio dia, ir até a colorada e voltar para dormir em San Pedro, o que você acha?
    Agradeço sua atenção
    Abraço!

    Resposta:
    Olá Samuri


    A estrada é toda de terra, em grande altitude, mas não é ruim não, se vc estiver em um carro alto.

    É bem possível vc sair e voltar para São Pedro, no mesmo dia, mas tem de começar bem cedo. Acho que entre as duas lagunas, vai demorar ums 2-3 horas, talvez. Depende do número de paradas para fotos. A paisagem é sempre bélíssima e grandiose.

    Mas acho que a melhor opção é dormir lá por perto e aproveitar melhor a região. Perto da laguna colorada já se encontra uns refúgios feitos de sal e dormir neles já é, em si, uma grande experiência.

    Se tiver mais dúvidas e podermos ajudar, sera sempre um prazer!

    Um grande abraço e uma ótima viagem, Tenho certeza que vai adorar

  • 27/01/2013 | 09:11 por mabel

    Sexta feira passada (25.01.2013), o programa Globo Repórter foi sobre a Bolívia, Argentina e Chile (alguns lugares). Para mim, foi relembrar , já tinha visto tudo com vocês rsrsrsrs

    Abraços

    Resposta:
    Oi Mabel

    Quanta honra! Adoraria ter visto esse programa também. Aliás, ainda vamos voltar para esses três países, durante essa viagem

    Um grande abraço

  • 19/09/2011 | 08:49 por Claudia Prima

    Bom dia Ro e Ana,
    Pelas fotos e comentários está tudo muito bem com o casal né?
    Rô estamos partindo para o Atacama dia 29 e o pessoal selecionou uns passeios para fazermos, por favor dê uma olhada na lista e me diga na opinião de vocês quais são prioridade.


    -Valle de la Luna
    -Salar de Uyuni (Bolivia)
    -Valle de Jerez
    -Termas de Puritama
    -Laguna Cejar
    -Valle de la Muerte
    -Geiser del Tatio
    -Salar de Atacama
    -Pukara de Quitor

    Vamos ficar em San Pedro do dia 05 ao dia 09 de outubro.
    Pense aí e me dê una palpites.
    Beijos prô cê e pra Ana, estamos com saudades...
    Claudia e Beto

    Resposta:
    Olás!!!
    Que legal ter notícias de vcs. Então, vcs vem mesmo? Jóia!

    Da lista que vc mandou, o Salar de Uyuni é o mais impressionante. Mas é preciso uns 3 dias para fazer toda a travessia. O ideal seria vcs viajarem para o Atacama por lá. Ou na ida, ou na volta
    Em segundo lugar, o Geiser del Tatio. Fica a umas duas horas de San Pedro e é preciso chegar lá ´quando o sol estiver nascendo, que é quando fica mais bonito. Na volta para San Pedro, podem passar nas Termas de Puritama. No caminho para a Laguna Colorada tem umas termais mais legais ainda, se tiver a chance.
    Os vales da Lua e da Morte são vizinhos. Valem a pena sim e podem ser feitos no mesmo dia, bem pertos de San Pedro. No final de tarde são muito concorridos, cheio de turistas. O canyon no Vale da Lua é incrível. Ainda mais se fizer de noite, sem ninguém por lá
    A LAguna Cejar fica no Salar do Atacama. É um passeio só. O pôr-do-sol lá é IMPERDÍVEL. Melhor que o da duna no vale da Lua
    Não fui na Pukara de Quitor, mas parece ser bem legal tb. É pertinho da cidade e dá para fazer junto com os vales
    Um beijão para vcs e uma ótima viagem. Qq coisa, podem escrever!

  • 24/08/2011 | 23:24 por Luis

    Rodrigo, veja este roteiro para mim de Atacama até Uyuni, por favor. Qto $ e quantos dias.
    Abraço.

    Resposta:
    Olá Luis
    Se for num tour, custará de 60 a 80 mil pesos (1 dolar = 450 pesos) por pessoa, mais a entrada no parque (15 mil pesos) e inclui estadia e alimentação. São 3 dias até a cidade de Uyuni. Se tiver que voltar para o Atacama, custa um pouco mais e é um dia a mais de viagem.
    Para fazer o percurso, só de carro alto (não precisa ser traçado). Carro baixo vai apanhar muuuuito. A desvantagem do tour é que vc não sabe os refúgios em que vai ficar. Existe os bons, os ruins e os muito ruins. Banho quente, só pagando, Ou então, naquele piscina maravilhosa que eu coloquei no post.
    Fazer sem guia é possível, Baste seguir os outros jeeps, Ou então, com um track log, mas os caminhos mudam muito. Uma boa noção de direção e uma conversa detalhada com alguém que fez antes ajudam bastante.
    A experiência é insquecível, completamente diferente do que temos aí no Brasil.
    No próximo post que colocar, do último dia, vou botar um mapa da região
    Abs

  • 24/08/2011 | 22:58 por antonio

    minha mão estáme obrigando a ler todo dia, mas tá valendo muito a pena, gostei muito das fotos, bjs

    Resposta:
    Fala Tonico!!!
    Penso muito nos meus sobrinhos quando passo nesas paisagens incríveis. Mas aqui, alto desse jeito, acho que vcs nem conseguiriam sair do carro, de tão cansados, hehehe
    Quero ver mais comentários seus!
    Abs

  • 24/08/2011 | 20:22 por Dona Helen

    Fotos lindíssimas!Mas não fica andando sobre gelo,
    eles costumam quebrar.Se por baixo fosse razinho,
    tudo bem!Conte para a Ana que no Caminho de
    Santiago você costumava disparar quilômetros na
    frente de seus velhos páis! Bjs Mm

    Resposta:
    Olá!!!!
    O gelo estava duro como uma rocha! Acho que até daria para andar de Fiona ali encima, mas isso a Ana não permitiria...
    Vou falar para ela da Caminhada de Santiago, sim. Aí ela verá que não é preseguição, hehehe
    Beijos e saudades

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet