0 A Lagoa Misteriosa - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A Lagoa Misteriosa - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

A Lagoa Misteriosa

Brasil, Mato Grosso Do Sul, Bonito

A belíssima Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

A belíssima Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Quem acompanha o blog há mais tempo sabe de cor e salteado, pois já falei sobre isso algumas vezes, a questão sobre mergulhos em cavernas. Nós fizemos nosso curso introdutório em Mariana, em Minas Gerais, e o curso avançado em Tulum, no México. O Brasil tem lindas cavernas com lagos e rios subterrâneos onde seria possível fazer mergulhos, mas já há algum tempo que essa atividade está proibida em terras tupiniquins. Tanto é assim que o curso de mergulho em cavernas é dado em uma mina inundada e não numa caverna de verdade. Exatamente por isso também que fizemos nosso curso avançado no México e não por aqui.

Chegando à Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Chegando à Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


A belíssima Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

A belíssima Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Na verdade, não é que os mergulhos em cavernas sejam proibidos por aqui, mas para que sejam realizados, é necessário que se faça um estudo de impacto ambiental da atividade na caverna. Quem deve fazer (e pagar!) pelo estudo são os donos das áreas onde se encontram as cavernas ou alguém que deseje “alugar” a área para explorá-la economicamente. Esse estudo não é barato, são poucas as empresas gabaritadas para isso e, pelo menos por enquanto, as perspectivas não são boas para os mergulhadores brasileiros. Os possíveis interessados simplesmente fazem a conta de quanto gastariam pelo estudo e quanta renda obteriam depois, cobrando pelos mergulhos na caverna e, ao final, a conta não fecha. Aparentemente, não temos mercado para isso. Se eles vissem o quanto de dinheiro se faz em Tulum, talvez mudassem de ideia...

Caminho para a Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Caminho para a Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


A belíssima Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

A belíssima Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Pois bem, quando iniciamos nossa viagem, já há mais de três anos, ouvimos que havia a chance de a atividade ser liberada em uma caverna, onde estava sendo feito o estudo de impacto ambiental. Finalmente, alguém tinha resolvido fazer o investimento! A caverna era a Lagoa Misteriosa, em Bonito, também um dos locais prediletos da nossa professora de mergulho livre de fazer seus treinamentos de apneia. Assim, deixamos o Brasil cheios de esperanças de que, ao voltarmos, ainda antes do fim dos 1000dias, poderíamos fazer um mergulho desse tipo na pátria amada. De longe, acompanhávamos as notícias e, por fim, veio a confirmação: o mergulho estava mesmo liberado na Lagoa Misteriosa!

Conversando com o João, nosso guia na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Conversando com o João, nosso guia na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


O mapa da Lagoa Misteriosa, cujo fundo não foi ainda descoberto, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

O mapa da Lagoa Misteriosa, cujo fundo não foi ainda descoberto, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Então, começamos a contar os dias para chegarmos a Bonito. Esse dia chegou e a Ana já vinha em contato há alguns dias com o João, o responsável pelo mergulho no local. Quando chegamos à cidade, dois dias atrás, logo fomos conversar com ele e marcamos o mergulho para a manhã de hoje. A ideia era fazer um mergulho técnico, descendo por um dos túneis, fazendo a travessia a pouco mais de 50 metros de profundidade e subindo pelo outro. Seríamos os primeiros clientes a fazer esse mergulho técnico, desde que a caverna foi liberada para isso. Ao mesmo tempo, o Chico faria o mergulho “normal”, descendo por um dos túneis até os 15 metros de profundidade.

Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Um maravilhoso mergulho na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Um maravilhoso mergulho na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


A Lagoa Misteriosa é um lago de águas azuis e transparentes no meio de uma mata. Não é um lago grande, como se pode perceber pelas fotos. Também não é muito profunda, exceto por dois túneis na região central da lagoa, cujas bocas estão separadas por uns 20 metros de distância. Os dois túneis descem de forma oblíqua e se encontram a pouco mais de 50 metros de profundidade. A partir daí, já como túnel único, continua a descer até alguma profundidade desconhecida. Daí o nome do lago, a “Lagoa Misteriosa”. Quem chegou mais fundo ali foi o Gil, uma lenda-viva entre os mergulhadores de cavernas do Brasil e do mundo. Há pouco mais de 10 anos, ele chegou a incríveis 220 metros, mas não viu nenhum sinal de que estaria perto do fundo. Atualmente, o dono da área não quer nem saber de encontrar o fundo. Prefere que a lagoa continue “misteriosa”. De qualquer maneira, daria para contar nos dedos de uma mão o número de mergulhadores que poderiam tentar ir mais fundo que o Gil.

Um maravilhoso mergulho na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Um maravilhoso mergulho na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Mergulho na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Mergulho na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Enfim, o que se pode fazer lá hoje é o mergulho “normal” ou o técnico, quando fazemos a travessia de um túnel para o outro. Esse era o nosso plano e dormimos com essa perspectiva. Mas tudo estava muito bom para ser verdade, infelizmente... Logo pela manhã, quando encontramos o João, eles nos deu a má notícia: seu antigo medidor de hélio não estava funcionando e o novo, que deveria ter chegado pelo correio já há alguns dias, não havia chegado. Sem medidor de hélio, sem mergulho técnico! Quando vamos a profundidades maiores, como 50 metros, o nitrogênio se torna narcótico, tirando nossa habilidade de tomar decisões “inteligentes”. A solução é preparar uma garrafa de ar com menos nitrogênio, substituindo-o por hélio. Mas, para fazer uma mistura diferente de gases, precisamos de um medidor que funcione, para sabermos a quantidade exata de cada gás na garrafa, do ar que vamos respirar durante o mergulho. Apenas conhecendo com exatidão a quantidade de cada gás na garrafa que poderemos planejar o mergulho, saber quanto tempo poderemos ficar no fundo e quanto tempo teremos de ficar nas paradas obrigatórias, quando estamos nos “desintoxicando” de todos esses gases que foram absorvidos pelo nosso tecido muscular devido às maiores pressões a que fomos submetidos.

Mergulhando e fotografando na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Mergulhando e fotografando na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Mergulhando nas águas claríssimas da Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Mergulhando nas águas claríssimas da Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Enfim, como disse, sem o medidor, não poderíamos fazer a mistura de gases. E sem essa mistura, nada de mergulhos profundos. Perdemos a chance de fazer a famosa travessia. Restava a chance de fazer um mergulho até cerca de 30 metros, já que estamos certificados para isso. O próprio João desceria conosco. Bom, com essa nova realidade, repensamos nossos planos. A Ana decidiu fazer o mergulho mesmo assim, mas eu preferi o plano B, fazer “apenas” snorkel por lá. Desde o tempo que fizemos o curso de apneia com a Carol que eu nunca mais esqueci das fotos que vi dela fazendo mergulho livre na Lagoa Misteriosa. Então, assim como a travessia, esse também era um sonho antigo. O plano B era quase tão bom como o A!

O Chico mergulha na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

O Chico mergulha na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


O Chico mergulha na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

O Chico mergulha na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Então, lá fomos os três para a área onde está a lagoa, eu para a apneia, o Chico para o mergulho normal e a Ana para o mergulho um pouco mais fundo. Junto conosco, várias outras pessoas, a maioria apenas para flutuar sobre a lagoa e outros poucos também para um mergulho normal. Com o grupo já reunido, o João faz uma pequena palestra sobre o local e caminhamos todos juntos até a Lagoa. Entre as muitas informações dadas, uma muito curiosa: um grande terremoto no Chile, há poucos anos, também teve efeitos por aqui! Ao mesmo tempo em que uma sujeira vinda lá do fundo misterioso turvou toda a Lagoa, um troco que por décadas estava encalacrado na entrada de um dos tuneis escorregou e caiu lá para baixo. Até eu conhecia esse tronco, pelas fotos da Carol, mas ele já era... Tudo por causa d um terremoto no Chile, a mais de 1.500 km de distância!

Início de mergulho livre na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Início de mergulho livre na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Usando a corda para voltar à superfície, depois de mais um mergulho livre na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Usando a corda para voltar à superfície, depois de mais um mergulho livre na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Bom, a Ana entrou na água com o João e o Chico com outro guia. Ele não havia mais mergulhado desde que fez o curso em Noronha, há alguns anos. Para ele, foi ótimo para rever as técnicas e conceitos. Meio difícil no começo, mas depois pode aproveitar bastante.

Mergulho livre na vastidão da Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Mergulho livre na vastidão da Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Explorando a Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul, apenas com os pulmões

Explorando a Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul, apenas com os pulmões


Quanto a mim, fui com o grupo, todos devidamente vestidos em seus coletes, até o centro da Lagoa. Aí, quem quisesse mergulhar, deixava o colete encima, enchia os pulmões e se mandava para baixo. Aos poucos, o meu guia percebeu que eu sabia o que fazia e me deixou ali, enquanto tomava conta dos outros. Desse modo, tive todo o tempo do mundo para me divertir naquelas águas maravilhosas, uma visibilidade de dezenas de metros, a sensação de estar voando e não nadando!

O Chico observa o Rodrigo lá embaixo, na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

O Chico observa o Rodrigo lá embaixo, na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Explorando a Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul, apenas com os pulmões

Explorando a Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul, apenas com os pulmões


Em cada um dos túneis, há uma boia com uma corda que desce até os 30 metros de profundidade. Não demorou muito para eu descobrir que era muito mais fácil eu descer pela corda, puxando com os braços, do que fazendo força com as pernas. O desafio era chegar ao final da corda, o que deu para fazer algumas vezes. Foi fantástico! No caminho, passava pelo Chico e tentava chegar até onde estava a Ana, junto com o João. A tentação, ao chegar lá embaixo e encontrá-la, era dar uma boa respirada e, quem sabe, descer mais um pouco. Mas, para quem sabe um pouco desse assunto, sabe que não é uma boa ideia fazer isso, podendo tanto me intoxicar como estourar meus pulmões na subida, se não soltar o excesso de ar.

Um encontro nas profundezas da Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Um encontro nas profundezas da Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Então, nada de respirada lá embaixo! A diversão de lá chegar e admirar o mundo transparente a minha volta já era o suficiente. Encontrar a Ana a 25 metros de profundidade, ela de garrafa e eu no pulmão, também foi demais. Tudo isso fotografado pelo João, que conhece os melhores ângulos da Lagoa Misteriosa, onde já trabalha há tantos anos.

Voltando de 20 metros de profundidade na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Voltando de 20 metros de profundidade na Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul


Quase uma hora depois, estávamos todos satisfeitos com nossas respectivas experiências. Ainda não foi dessa vez que fizemos a travessia, mas não faltarão oportunidades no futuro. O que importa é que o Brasil já tem uma caverna onde se pode mergulhar e nós esperamos que ela sirva de exemplo para tantas outras que existem por aí. O potencial é enorme, tantas coisas maravilhosas para se ver, desde que cavernas e mergulhadores estejam habilitados para isso, conciliando segurança e preservação. Bom para todo mundo!

Mergulhando nas águas claríssimas da Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Mergulhando nas águas claríssimas da Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Brasil, Mato Grosso Do Sul, Bonito, Mergulho, Lago

Veja todas as fotos do dia!

Quer saber mais? Clique aqui e pergunte!

Post anterior Abismo de Anhumas, em Bonito, no Mato Grosso do Sul. Pessoas no canto esquerdo da foto dão uma ideia do tamanho da caverna!

O Fabuloso Abismo Anhumas

Post seguinte Início de flutuação no Aquário Natural, em Bonito, no Mato Grosso do Sul

Turismo em Bonito

Comentários (3)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 17/02/2016 | 12:04 por Mariana

    Nossa Parabéns.. É incrivel mesmo, nossa cidade é abençoada por Deus, temos em torno de 40 passeios, eu moro aqui a 4 anos e ainda não fiz todos... adorei a pagina <3

  • 27/12/2013 | 17:58 por nayara

    amei sua pagina , é incrível essas experiencias , a forma que falam do local , com uma explicação excelente ! estarei sempre visitando essa pagina.

    Resposta:
    Olá Nayara

    Que legal que gostou!

    Espero que continue nos acompanhando!

    Um abraço

  • 24/11/2013 | 18:32 por Maria Cecilia Tosato

    A lagoa é fantástica ,as fotos , o mistério, a cõr ,profundidade ???.estou abestada, parabéns por escrever fazendo com que eu participe dessa maravilha ......abçssss á vcsss,grata.

    Resposta:
    Oi Maria Cecilia

    Para nós, é sempre um prazer escrever para compartilhar todas esses nossas aventuras e experiências. É isso que dá sentido a tudo o que estamos vivendo!

    Nós é que somos gratos por receber comentários assim, que nos estimulam a continuar!

    Um caloroso abraço para vc

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet