0 A Hora da Verdade! - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A Hora da Verdade! - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

A Hora da Verdade!

Antártida, Brown Bluff

A hora da verdade! Polar plunge nas águas polares de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)

A hora da verdade! Polar plunge nas águas polares de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)


Antes mesmo de embarcarmos no Sea Spirit, quando ainda líamos sobre as atrações oferecidas nessa viagem, ficamos sabendo sobre um tal de “polar plunge”. A gente sempre brincava que iria dar um mergulho nos mares gelados do sul, mas não imaginava que, na verdade, isso fazia mesmo parte da programação. O que tinha começado apenas como uma brincadeira entre nós virou mesmo uma coisa muito séria, mais do que uma possibilidade, uma verdadeira obrigação que teríamos de cumprir ao final da viagem. Obrigação moral que nos impusemos, com muito prazer, claro!

O fotógrafo novaiorquino Brian foi o primeiro a encarar o 'polar plunge' nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)

O fotógrafo novaiorquino Brian foi o primeiro a encarar o "polar plunge" nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)


Pois é, “polar plunge” quer mesmo dizer “mergulho polar” e é uma atividade oferecida por muitos dos navios que viajam à Antártida. Algumas vezes é na praia, mas a maioria delas é em alguma baía tranquila, ao lado do Sea Spirit. Essa espécie de “batismo” é oferecida no final da viagem, pouco antes de zarparmos de volta à América do Sul. Obviamente, é uma atividade (ou loucura!) voluntária, prontamente adotada pelos mais corajosos e tolos. Nós entre eles, claro!

A plateia assiste e aplaude os valentes participantes do polar plunge nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)

A plateia assiste e aplaude os valentes participantes do polar plunge nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)


Éramos 17 no total, praticamente toda a “ala jovem” dos passageiros além de uns senhores mais loucos, como nosso grande amigo Sail, da Holanda, o sexagenário de alma mais jovem do navio. Todos os outros passageiros do barco, aqueles com mais juízo, se aboletam no no deck de cima e ficam lá, incentivando, aplaudindo e fotografando. Os guias ficam conosco no deck de baixo e também em um bote em frente ao barco, para terem os melhores ângulos para fotografar. Também está lá o médico do barco, pronto para qualquer eventualidade. Com todas as letras, ele nos disse: “Vocês são loucos!”.

O canadense Doug também encarou o 'polar plunge' nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)

O canadense Doug também encarou o "polar plunge" nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)


A temperatura da água é de 0 graus. Isso mesmo, ZERO graus. Ela é azul, transparente e muito gelada! Antes de entrarmos na água, uma pessoa de cada vez ou, para os pombinhos apaixonados, dois de cada vez, somos devidamente amarrados. Isso é para o caso de congelarmos ou termos algum ataque lá embaixo. Assim, fica mais fácil eles nos puxarem de volta ao barco. O médico tem com ele um desfibrilador, aparelho que ele jura nunca ter usado (ainda!) nessa atividade. Enfim, melhor estar preparado para tudo, não é?

A escocesa Rowan faz pose durante o mergulho gelado nas águas de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)

A escocesa Rowan faz pose durante o mergulho gelado nas águas de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)


A Rowan se apressa em sair das águas geladas em Brown Bluff, na Antártida

A Rowan se apressa em sair das águas geladas em Brown Bluff, na Antártida


E assim, tudo preparado, lá vamos nós! Quem abriu a contagem foi o Brian, um fotógrafo nova-iorquino que ficou muito amigo nosso também. Depois veio a simpática Rowan, uma escocesa que está viajando pela segunda vez à Antártida. Dentre nós, era a única “veterana” em polar plunge! Por isso, já pulou com estilo!

O cinegrafista Jeff entrou com estilo nas águas polares de  Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)

O cinegrafista Jeff entrou com estilo nas águas polares de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)


O Jeff ainda teve forças de nadar um pouco nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)

O Jeff ainda teve forças de nadar um pouco nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)


Teve ainda o Jeff, diretor de cinema, que deu uma linda ponta e ainda algumas braçadas na água congelante. Mas nem todo mundo se dava tão bem assim. O nosso amigo Sail fez uma terrível careta ao entrar na água, devidamente captada e eternizada pelas câmeras.

O holandês Sail faz cara feia ao cair nas águas geladas em Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)

O holandês Sail faz cara feia ao cair nas águas geladas em Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)


O holandês Sail faz cara feia ao cair nas águas geladas em Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)

O holandês Sail faz cara feia ao cair nas águas geladas em Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)


Mas quem mais chamou a atenção foi mesmo a sul-africana Kim, com um belíssimo salto acrobático e que, ao se levantar na água, para delírio geral de todos, mostrou os seios de propósito. É claro que fotos foram tiradas. E censuradas!

Com todo o estilo, a sulafricana kim salta para as águas polares de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)

Com todo o estilo, a sulafricana kim salta para as águas polares de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)


A Kim ainda consegue relaxar nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida

A Kim ainda consegue relaxar nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida


Entre os casais, nossos amigos companheiros de remadas no caiaque e também os simpáticos Lochi e Anne, ele australiano e ela alemã. Deram o beijinho da sorte bem estilosos, mas na hora de pular, foi cada um para um lado, numa cena bem menos glamorosa.

Clima de romance entre o australiano Lochi e a alemã Anne pouco antes do polar plunge do casal nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)

Clima de romance entre o australiano Lochi e a alemã Anne pouco antes do polar plunge do casal nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)


Sem muito estilo, Lochi e Anne caem nas águas polares de  Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)

Sem muito estilo, Lochi e Anne caem nas águas polares de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)


E por fim, chegou a nossa vez, os últimos da fila. Eu com a GolPro a postos e a Ana vestida de rosa. Será que ela achou que assim era mais quente? Demos também nosso beijinho e, naquela hora já não tinha mais volta, para água fomos os dois!

Um beijo de despedida antes do polar plunge do casal 1000dias nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)

Um beijo de despedida antes do polar plunge do casal 1000dias nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)


A sensação, como já haviam descrito para mim, é a de um milhão de agulhas entrando no seu corpo ao mesmo tempo. O nosso coração para, sem entender o que está acontecendo. Assim também ocorre com os sentidos, que entram em parafuso. Já não sabemos se aquilo é calor ou frio, só sabemos que dói. E dói bastante.

A hora da verdade! Polar plunge nas águas polares de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)

A hora da verdade! Polar plunge nas águas polares de Brown Bluff, na Antártida (foto de Vladimir Seliverstov)


Com a GolPro em mãos, caindo nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida

Com a GolPro em mãos, caindo nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida


Quando me levantei da água, minha ágil esposa já estava na escada do navio, rápida como um foguete para voltar a bordo. Nunca tinha visto ela nadar tão rápido, hehehe. Eu ainda dei umas braçadas por lá, mas quando parei de sentir da perna para baixo, achei melhor voltar para o navio também. Mais alguns segundos e começaria a perder a coordenação. Fica fácil entender porque pulamos amarrados!

A Ana volta acelerada para o Sea Spirit enquanto o Rodrigo ainda filma e curte as águas geladas de  Brown Bluff, na Antártida

A Ana volta acelerada para o Sea Spirit enquanto o Rodrigo ainda filma e curte as águas geladas de Brown Bluff, na Antártida


A Ana já está de volta ao Sea Spirit enquanto o rodrigo ainda nada nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida

A Ana já está de volta ao Sea Spirit enquanto o rodrigo ainda nada nas águas geladas de Brown Bluff, na Antártida


Depois do mergulho, vamos todos recobrar os sentidos e a razão na pequena piscina no deck superior do Sea Spirit. Piscina com água aquecida, claro! Aí, todos nós nos apertando lá dentro, felicidade pura flutuando sobre nós, fomos servidos com uma bela champanhe. Um brinde ao nosso batismo, ao nosso primeiro banho em águas antárticas, à coragem e à loucura. Um momento para nunca mais esquecermos, a cereja do bolo da nossa viagem à Antártida, a nossa tão esperada hora da verdade nessa viagem.

Prêmio merecido! Todos os valentes participantes do polar plunge dividem o espaço das águas aquecidas da piscina do Sea Spirit, em Brown Bluff, na Antártida

Prêmio merecido! Todos os valentes participantes do polar plunge dividem o espaço das águas aquecidas da piscina do Sea Spirit, em Brown Bluff, na Antártida

Antártida, Brown Bluff, mar, aventura

Veja todas as fotos do dia!

Gostou? Comente! Não gostou? Critique!

Post anterior Enfim chegamos à Antártida! (Brown Bluff, na ponta da península antártica)

A Nossa Conquista da Antártida

Post seguinte Nosso maravilhoso pôr-do-sol atravessando a temida Drake Passage

Drake Passage ou Drake Lake?

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 03/12/2014 | 08:01 por Enaile

    Parabéns pela coragem, casal!! Sensacional!!!!!

    Resposta:
    Oi Enaile

    Muito obrigado pelo elogio! Naquele lugar tão lindo, a gente arruma coragem dos céus e pula logo na água sem pensar! Sofre algum tempo, mas depois, beber uma bebida quente na piscina aquecida compensa qualquer esforço!!!

    Abs

  • 02/12/2014 | 23:56 por ANTONIO CASTELLO BRANCO DE ARAUJO

    Coisa de maluco! Esse povo gosta de sofrer! eheheh.... Parabéns pela coragem!

    Resposta:
    Oi Antonio

    É, é mesmo coisa de maluco sim. Mas lá, naquela hora, somos todos malucos!!! Além disso, aquele mar azul estava tão apetitoso...

    Um grande abraço

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet