0 A Corajosa Statia - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A Corajosa Statia - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

A Corajosa Statia

San Eustatius, Oranjestad_SE

Mapa de Sint Eustatius

Mapa de Sint Eustatius


Pequena em tamanho (aproximadamente a mesma área de Fernando de Noronha), mas com uma importante participação na história! Esta é Sint Eustatius, mais uma ilha vulcânica com poucas praias e de colonização majoritariamente holandesa. Digo isso porque, ao longo dos séc XVII e XVIII, a posse da ilha trocou de mãos mais de 20 vezes, deixando de ser espanhola para passar por franceses, ingleses e holandeses alternadamente. Mas os longos períodos eram mesmo holandeses e, até hoje, a ilha continua ligada à sua antiga metrópole, sob a condição de "municipalidade especial".

Descansando, duranre passeio na tranquila Oranjestad, única cidade de Sint Eustatius - Caribe

Descansando, duranre passeio na tranquila Oranjestad, única cidade de Sint Eustatius - Caribe


A paisagem da ilha é dominada por um grande vulcão dormente, o The Quill, com aquela forma cônica clássica. Fica na parte sul e tem cerca de 600 metros de altura. É possível subir até o alto e descer até a cratera, algo que devemos fazer. O norte da ilha é todo montanhoso, mas com altitudes de até 300 metros, formando belas paisagens escarpadas. Finalmente, a parte central é uma planície onde está a única cidade da ilha, Oranjestad, com seu aeroporto, hoteis, restaurantes, área rural e seus 3 mil habitantes. Assim, ao contrário de Saba, onde não há planícies e a vida acontece no alto das montanhas, aqui tudo acontece abaixo delas. Fica infinitamente mais fácil andar de um lugar para o outro.

Igreja católica (pintada apropriadamente)em Oranjestad, Sint Eustatius - Caribe

Igreja católica (pintada apropriadamente)em Oranjestad, Sint Eustatius - Caribe


Voltando à história, no séc XVIII existia um intenso comércio entre Europa (produtos manufaturados), Caribe (matéria-prima) e África (escravos), disputado entre as várias potências da época, as principais sendo Espanha, França, Inglaterra e Holanda. Os três primeiros, típica mentalidade de governos centralizados e que muito lembra os de hoje, queriam taxar tudo. Esse rico comércio, então, era taxado ao extremo. Não é à tôa que essa sanha por impostos tenha deflagrado a guerra de independência americana. Já a Holanda, com seu governo de comerciantes, muito mais "neoliberal", resolveu transformar sua pequena ilha numa área livre de impostos, "dutyfree", o primeiro paraíso fiscal do Caribe.

Vista do alto do Fort Oranje,  em Sint Eustatius - Caribe

Vista do alto do Fort Oranje, em Sint Eustatius - Caribe


O resultado é que uma parte significativa do comércio entre os dois continentes passou a ser feito via Sint Eustatius, ou carinhosamente "Statia", para a fúria dos outros governos europeus, mas a alegria dos seus respectivos comerciantes. Oranjestad era um porto movimentadíssimo e a população local e flutuante chegava às 40 mil pessoas (dez vezes mais do que hoje!)! Obviamente, num regime onde o comércio reinava e um dos poucos onde se havia tolerância religiosa, quem controlava boa parte do comécio era uma punjante comunidade judia. As ruínas da segunda mais antiga sinagoga das américas está em Oranjestad.

Homenagem ao grande feito histórico de Sint Eustatius - Caribe (o que lhe custou muito caro!)

Homenagem ao grande feito histórico de Sint Eustatius - Caribe (o que lhe custou muito caro!)


Foi esse ambiente que propiciou à Statia ter um papel decisivo na guerra de independência americana. Era aqui que os americanos vinham comprar suas armas e munições, vindas da Europa, e vender suas mercadorias, e com isso escapar do bloqueio da marinha real britânica. Fato reconhecido pelos dois lados da guerra, se não fosse pela existência de Statia, o resultado teria sido outro. Mas isso não é tudo. Ainda em 1776, poucos meses após a declaração de independência, um navio americano navegando ao largo da ilha disparou seus canhões de forma simbólica e foi retribuído pelos canhões do Fort Oranje, o guardião da ilha. Na linguagem naval, isso significava o reconhecimento por Statia do país independente, fazendo da pequena ilha o primeiro representante de um país estrangeiro (Holanda) a reconhecer a independência americana. Esse gesto trouxe a gratidão eterna dos EUA e o ódio da Inglaterra, o que custaria caro à Statia e à Holanda.

Antiga igreja holandesa que perdeu seu teto num furacão em 1792 e assim permaneceu! (em Oranjestad, Sint Eustatius - Caribe)

Antiga igreja holandesa que perdeu seu teto num furacão em 1792 e assim permaneceu! (em Oranjestad, Sint Eustatius - Caribe)


Assim, em 1781, logo após declarar guerra à Holanda, a inglattera mandou uma poderosa esquadra à ilha e tomou-a sem derramamento de sangue, já que o governador holandes percebeu que seria inútil resistir. Todas as riquezas e mercadorias da ilha foram confiscadas. Todos os comerciantes, incluindo aí 100% da população adulta masculina judia da ilha foram informados que seriam deportados em 24 horas. E assim foi. Em três ou quatros dias, toda a riqueza e boa parte da população da ilha simplesmente deixou de existir. Não muito tempo depois, os franceses, aliados dos holandeses, num ataque surpresa, retomaram a ilha e, alguns anos depois, devolveram-na aos holandeses. Mas a glória passada nunca mais foi recuperada.

Oranje Beach, uma das duas praias de Sint Eustatius - Caribe

Oranje Beach, uma das duas praias de Sint Eustatius - Caribe


Hoje, eu ainda convalescente, sem febre mas ainda cansado, e a Ana passamos boa parte do dia caminhando por Oranjestad, admirando antigos prédios, o forte, ruínas de igreja e de sinagoga, a orla da parte baixa da cidade, onde há uma "ridícula" praia quando comparada com suas congêneres nas ilhas próximas. A cidade é super pacata e simpática, assim como seus habitantes. Quase não se vê outros turistas, exceto perto dos centros de mergulho, uma das principais razões para se visitar Statia hoje em dia. Além disso, passamos um tempo caminhando entre as poucas lojas de materiais elétrico, à procura de um adaptador para conseguir ligar nossos computadores na tomada. O nosso foi esquecido em Saba, na correria e confusão da partida, a Ana tendo de tomar conta de tudo. Quando já tínhamos desistido, o que significaria três ou quatro dias sem trabalho no computador (e sem posts online!), acabamos encontrando. Ufa.....

Ruínas da segunda mais antiga sinagoga do hemisfério ocidental (em Oranjestad, Sint Eustatius - Caribe)

Ruínas da segunda mais antiga sinagoga do hemisfério ocidental (em Oranjestad, Sint Eustatius - Caribe)


Para mim, foi um bom teste, uma primeira caminhada. Se anteontem, ir até o banheiro tomar banho já era uma vitória e ontem minha maratona foi andar 400 metros com minha mochila, hoje o teste foi caminhar tranquilamente, por algumas horas, pelas ruas pacatas de Oranjestad. É claro que quem carregava o peso era a Ana! Cansei, mas passei no teste!

De resto, a febre realmente se foi. Apareceram umas pontadas no ouvido. O corpo meio duro depois de tanto tempo de cama. E o estômago reclama de tanta medicação. Conserto aqui, estrago ali. É a idade... Tem de levar na esportiva.

Para amanhã, mergulho para a Ana, caminhada para mim. Novo teste. Caminhada light, não se preocupem...

Almoçando na orla do mar do Caribe, em Oranjestad, capital e única cidade de Sint Eustatius

Almoçando na orla do mar do Caribe, em Oranjestad, capital e única cidade de Sint Eustatius

San Eustatius, Oranjestad_SE, Sint Eustatius

Veja todas as fotos do dia!

Gostou? Comente! Não gostou? Critique!

Post anterior Abatido, depois de uma noite com febre de mais de 40 graus (esperando o avião de Saba para St. Maarten)

Dois Dias de Árdua Batalha

Post seguinte Costa entrecortada de Sint Statius - Caribe

Pelas Colinas e Praia de Statia

Blog da Ana Oranje Beach, uma das duas praias de Sint Eustatius - Caribe

St Eustatius

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 14/04/2011 | 08:58 por Dona Helen

    Tantas histórias sobre tantas ilhas!Otima pesquisa!
    Confesso que a sobre Statia eu não vou esquecer.
    Recupere as forças calmamente.Haverá muitos outros
    mergulhos pela frente.Pelo cansaço, acho que foi uma
    virose.Se fosse aqui teria sido dengue.Temos uma
    epidemia.Bjs. Mn

    Resposta:
    Fiquei mesmo com medo de dengue ou malária (pela tremeção). Mas as características não batiam, ainda bem!!!

    Se tiver sido virose, então o antibiótico só teria servido para abater alguma bactéria oportunista do meu estado de fraqueza.
    Pode ser, vou ficar sempre na dúvida. Mas passou!
    Um grande beijo!

    P.S AS histórias daqui são mesmo fascinates. Mas esse episódio na participação da independência americana foi o que mais me chamou a atenção!

  • 14/04/2011 | 07:36 por lalau

    Gostei da história de Statia, totalmente novo para mim. Que bom que vc já está de volta a ativa. Toma sempre um iogurte antes do remédio e vai devagar... beijo

    Resposta:
    Ei Lalau!
    Interessante mesmo. Tudo novo para mim também. Viajando e aprendendo, que bela combinação!
    De volta à ativa, um degrau de cada vez. Hoje, já foi o vulcão!
    Beijos!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet