0 Blog do Rodrigo - 1000 dias

Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Santa Catarina Há 2 anos: Santa Catarina

Reencontros, Burocracias e a Operação

Brasil, Paraná, Curitiba

Com os tios, na festa de aniversário, em Curitiba, no Paraná

Com os tios, na festa de aniversário, em Curitiba, no Paraná


Uma série de razões nos trouxe de volta à Curitiba mais uma vez antes de terminarmos nossa jornada pelas Américas. Desde os mais prazerosos, como rever amigos e familiares, até os mais maçantes e inadiáveis, como renovação de passaporte e uma pequena intervenção cirúrgica que há muito eu já deveria fazer. Aproveitamos também para celebrar o aniversário da Ana, dar uma geral na Fiona e fazer o planejamento dos meses finais que nos restam pelo sul do continente. Foram pouco mais de duas semanas bem intensas para resolver tudo o que estava pendente e ainda aproveitar ao máximo a companhia de pessoas amadas e a nossa querida cidade.

Celebrando com a mãe a festa de aniversário, em Curitiba, no Paraná

Celebrando com a mãe a festa de aniversário, em Curitiba, no Paraná


Celebrando com a mãe a festa de aniversário, em Curitiba, no Paraná

Celebrando com a mãe a festa de aniversário, em Curitiba, no Paraná


Começo então pelos assuntos mais desagradáveis, como a minha operação, e sigo até os mais interessantes, como o reencontro com tantos amigos. Apesar de não poder reclamar da minha vida nos últimos tempos, nem tudo foram flores. Um siso muito mal posicionado vem me causando dores de tempos em tempos. Segurei o máximo que pude, para poder tratar aqui em Curitiba. Como não é uma coisa simples, nada melhor do que estar perto do dentista de confiança. Além disso, tão bom como o dentista conhecido é poder voltar para casa depois da operação e ser muito bem tratado e paparicado pela esposa e pela sogra. Assim foi, depois da faca, muito gelo e sopa por alguns dias. De pouco em pouco, alimentos mais duros e já vou poder sair de Curitiba tinindo, pronto para a parte final da viagem!

Trabalhando e fazendo gelo no rosto, na recuperação da cirurgia no maxilar, em Curitiba, no Paraná

Trabalhando e fazendo gelo no rosto, na recuperação da cirurgia no maxilar, em Curitiba, no Paraná


Trabalho no computador (em Curitiba, no Paraná)

Trabalho no computador (em Curitiba, no Paraná)


Outra questão que precisava de solução urgente era o meu passaporte. Ainda tinha validade por alguns anos (eu fiz um novinho há apenas dois anos!), mas todas as suas folhas, cada centímetro quadrado, já estava ocupado por algum carimbo. Foi até engraçado, durante esses últimos meses, a cada passagem de fronteira eu tinha de pedir delicadamente ao oficial de plantão para usar algum pequeno espaço que faltava em alguma folha lá de trás, tentando economizar ao máximo as duas folhas restantes. Até que, na Venezuela, para meu desespero, soube que a entrada da Fiona requeria um carimbo gigantesco no passaporte, ocupando uma folha inteira!!! A Fiona até ficou meio encabulada, mas não era sua culpa, hehehe. Renovar o passaporte no caminho era mais complicado, pois teríamos de esperar até uma semana em um mesmo lugar. Então, com muito esforço, conseguimos voltar até o Brasil. Aqui em Curitiba, marquei horário na PF e pedi um novo. Senti até uma pontada de orgulho quando a policial federal foi carimbar o selo de “Cancelado” nas folhas restantes do passaporte antigo e não encontrou nenhum espaço para isso. Disse que nunca tinha visto algo assim! Enfim, de passaporte novo (e sem a dor de dente!), já estávamos prontos para retomar a viagem!

Dando entrevista à rádio de Curitiba, no Paraná

Dando entrevista à rádio de Curitiba, no Paraná


Com a Zelia Sell, depois da entrevista para a rádio, em Curitiba, no Paraná

Com a Zelia Sell, depois da entrevista para a rádio, em Curitiba, no Paraná


Quer dizer, mais ou menos. É claro que aproveitamos também nosso tempo em Curitiba para rever os amigos. E entre tantos encontros, ainda conseguimos encaixar até uma entrevista na rádio. Foi bem legal, primeira experiência desse tipo no Brasil, pois já havíamos ido entrevistados em Honduras e na Argentina. O programa foi gravado e não ao vivo e ficamos bem curiosos para ver o resultado final. Nossa ideia é gravar e colocar um link no site. Vamos ver...

Reencontro com o Joca Oeiras em Curitiba, no Paraná

Reencontro com o Joca Oeiras em Curitiba, no Paraná


Reencontro com o Joca Oeiras em Curitiba, no Paraná

Reencontro com o Joca Oeiras em Curitiba, no Paraná


Bom, de volta aos amigos, foi bastante intenso. A Ana, social como ela é, tem diversas turmas diferentes por aqui. Assim, turmas diferentes requerem diferentes reencontros!. Foram diversos churrascos, almoços, jantares, festas e visitas sociais.

Revendo a vó Odila, em Curitiba, no Paraná

Revendo a vó Odila, em Curitiba, no Paraná


Com a madrinha tia Ilze, na festa de aniversário, em Curitiba, no Paraná

Com a madrinha tia Ilze, na festa de aniversário, em Curitiba, no Paraná


Por uma feliz coincidência, quem estava aqui em Curitiba justo nesses dias era o Joca, o jornalista-escritor que conhecemos lá em Oeiras, a antiga capital do Piauí. Ele passava pela cidade e resolveu telefonar para a Patrícia, a mãe da Ana, e descobriu que nós também estávamos por aqui. Foi muito legal revê-lo, depois de tantos meses e quilômetros. Quando lá passamos, ainda nem tínhamos viajado ao exterior!

Revendo o pai, em Curitiba, no Paraná

Revendo o pai, em Curitiba, no Paraná


Almoço com o pai em Curitiba, no Paraná

Almoço com o pai em Curitiba, no Paraná


Reencontro com o pai em Curitiba, no Paraná

Reencontro com o pai em Curitiba, no Paraná


Outra coisa interessante foi a quantidade de amigas que estão grávidas nesse momento! Deve ser a fase, todas com idades parecidas com a Ana. Tomara que seja um sinal, hehehe! Pois é, quando voltarmos dessa nossa aventura, daqui a uns poucos meses, uma nova “aventura” nos espera. Pelo menos, esse é o nosso plano...

Com a amiga Cris em Curitiba, no Paraná

Com a amiga Cris em Curitiba, no Paraná


Reencontro com a irmã em Curitiba, no Paraná

Reencontro com a irmã em Curitiba, no Paraná


Falando em idade, outro evento importante foi o aniversário da Ana, celebrado entre amigos e muitos familiares. Foi joia! Seu quarto aniversário desde que começamos a viajar! Incrível como o tempo passa rápido... Que ótimo que coincidiu com nossa passagem por aqui, assim pode ser bastante movimentado.

Com a Laura e o Rafa e a Val e o Fernando, na festa de aniversário, em Curitiba.

Com a Laura e o Rafa e a Val e o Fernando, na festa de aniversário, em Curitiba.


Recebendo turma de amigos em Curitiba, no Paraná

Recebendo turma de amigos em Curitiba, no Paraná


Por fim, aproveitamos também esse tempo por aqui para planejar nossos meses restantes de viagem e preparar a Fiona para isso. Em casa, ele pode fazer sua revisão dos 150 mil quilômetros. Fizeram muita festa para ela na concessionária, uma das “filhas” mais ilustres e, certamente, a mais viajada! Agora, está prontinha para atravessar a Patagônia e nos levar até Ushuaia, a ponta sul do continente. Para quem já foi até o Alaska, vai tirar de letra, com certeza!

Uma sempre aconchegante fogueira, na casa de amigos em Curitiba, no Paraná

Uma sempre aconchegante fogueira, na casa de amigos em Curitiba, no Paraná


Reencontro com amigos numa pizzada na casa do Pasini e da Fe, em Curitiba, no Paraná

Reencontro com amigos numa pizzada na casa do Pasini e da Fe, em Curitiba, no Paraná


Em linhas gerais, nossa ideia é descer a Argentina, principalmente pela famosa Ruta 40, ao lado dos Andes e, depois, subir pelo Chile, pela belíssima Carretera Austral. No caminho, diversos parques nacionais. Além disso, durante a descida, precisamos encaixar duas “saidinhas”, uma para a Ilha de Páscoa, no Oceano Pacífico, e outra para as Malvinas e Georgia do Sul, no lado do Atlântico. Aproveitaremos também para dar um ”pulinho” na Antártida, já que vamos estar tão pertos. Para a Ilha de Páscoa, vamos de avião, saindo de Santiago. Para as Malvinas e Georgia, vamos de barco, saindo de Buenos Aires, provavelmente. Estamos fechando o roteiro e logo vou poder dar os detalhes.

Hora de apagar a velinha, na festa de aniversário, em Curitiba, no Paraná

Hora de apagar a velinha, na festa de aniversário, em Curitiba, no Paraná


Hora de cortar o bolo, na festa de aniversário, em Curitiba, no Paraná

Hora de cortar o bolo, na festa de aniversário, em Curitiba, no Paraná


E assim foi, duas semanas renovando as energias, entre tantos amigos queridos e familiares, tentando conciliar a vontade de botar o pé na estrada novamente e curtir cada momento do descanso, conforto e companhia de pessoas que amamos e que nos amam. Nunca é fácil partir novamente. Mas ainda temos muito chão (e água!) pela frente...

Reencontro com a mãe em Curitiba, no Paraná

Reencontro com a mãe em Curitiba, no Paraná


Revendo o sogrão em Curitiba, no Paraná

Revendo o sogrão em Curitiba, no Paraná


Mas antes de retomar a viagem, ainda faltou um dos principais motivos da nossa estadia aqui em Curitiba. Um pequeno anjo chamado Luiza...

Na noite escura, na casa iluminada, leitura no computador, em Curitiba, no Paraná

Na noite escura, na casa iluminada, leitura no computador, em Curitiba, no Paraná

Brasil, Paraná, Curitiba,

Veja todas as fotos do dia!

Gostou? Comente! Não gostou? Critique!

Uma das muitas cores da iluminação da Catedral de Maringá, no norte do Paraná
Parece magia, mas é verdade: uma lago azul no fundo da caverna que leva seu nome, a Gruta Azul, em Bonito, no Mato Grosso do Sul
Início de flutuação no Aquário Natural, em Bonito, no Mato Grosso do Sul
A belíssima Lagoa Misteriosa, em Bonito, no Mato Grosso do Sul
Abismo de Anhumas, em Bonito, no Mato Grosso do Sul. Pessoas no canto esquerdo da foto dão uma ideia do tamanho da caverna!
Passeio de barco no rio Paraguai, na região de Corumbá, no Mato Grosso do Sul
Visita ao forte da família, em Corumbá, no Mato Grosso do Sul
Reencontro com o Chico, primo do Rodrigo, em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul
Caminhando no centro de Cuiabá, capital do Mato Grosso
Página 29 de 161
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet