0 Volcán Cerro Negro - Blog da Ana - 1000 dias

Volcán Cerro Negro - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Volcán Cerro Negro

Nicarágua, León

A Ana deslizando à toda as encostas do Cerro Negro,  próximo à León, na Nicarágua.

A Ana deslizando à toda as encostas do Cerro Negro, próximo à León, na Nicarágua.


Cerro Negro é o segundo vulcão mais jovem da América, perdendo apenas para um Hermano volcano mexicano. Sua primeira erupção foi em 1.850, espalhando cinzas por toda a cidade de León. Desde então o Cerro Negro é um dos vulcões mais ativos do mundo, marcando sua presença em intervalos de aproximadamente 10 anos. Sua última erupção foi em 1999, e acredita-se que como já passou o intervalo médio esperado a próxima poderá ter maiores proporções.

Vários vulcões vistos do alto do Cerro Negro, próximo à León, na Nicarágua.

Vários vulcões vistos do alto do Cerro Negro, próximo à León, na Nicarágua.


Localizado há 21km do centro de León, o caminho para chegar lá passar por uma zona rural, ligada por uma estrada de terra, porém alguns trechos exigem carros altos, tamanha a buraqueira que se pode encontrar. Dentro do Parque Nacional que protege uma cordilheira vulcânica de Los Maribios com outros 5 ou 6 vulcões, dentre eles o Hoyos, que dá nome ao parque.

Vários vulcões vistos do alto do Cerro Negro, próximo à León, na Nicarágua.

Vários vulcões vistos do alto do Cerro Negro, próximo à León, na Nicarágua.


Conversamos com alguns dos funcionários do parque que nos contaram que no país, infelizmente a maioria dos parques nacionais existem apenas no papel, porém não possuem nenhuma organização, preservação ou planejamento turístico. Coube à própria população da região a organização da infra-estrutura com banheiros, a venda de bebidas, toda a recepção turística, guias e aluguel de tábuas para o “volcano boarding”.

No cume do Cerro Negro, pronto para a descida de prancha! (próximo à León, na Nicarágua)

No cume do Cerro Negro, pronto para a descida de prancha! (próximo à León, na Nicarágua)


Eles também fazem um trabalho de conscientização com os agricultores locais para preservar as espécies de cobras e iguanas que estavam praticamente desaparecendo do parque. “Uma pessoa antes via uma cobra e a matava, nós oferecemos dinheiro pela captura de cobras, devolvendo-as à seu habitat natural na área do parque”, nos contou um dos guias locais.

Vistosa iguana da região do parque do Cerro Negro, próximo à León, na Nicarágua.

Vistosa iguana da região do parque do Cerro Negro, próximo à León, na Nicarágua.


Foi organizado também um, viveiro de iguanas, onde eles reproduzem as bichinhas, que agora estão em época de acasalamento. A chefe do parque estava dando uma entrevista para o Canal 8, televisão nicaragüense, onde ela comentava que “Esta terra estava dada como perdida pelo povo da região, porém com o turismo nós descobrimos um pote de ouro.”

No cume do Cerro Negro, pronto para a descida de prancha! (próximo à León, na Nicarágua)

No cume do Cerro Negro, pronto para a descida de prancha! (próximo à León, na Nicarágua)


Também pudera, a beleza cênica deste monte negro em meio à mata verde e florida é fantástica! Uma trilha de 40 minutos nos leva até o topo do vulcão, onde podemos observar as duas crateras e algumas fumaças saindo da sua cratera principal.

Observando a emissão de gases dentros da cratera do vulcão Cerro Negro, próximo à León, na Nicarágua.

Observando a emissão de gases dentros da cratera do vulcão Cerro Negro, próximo à León, na Nicarágua.


A sua última erupção foi tão forte que desabou uma das laterais da cratera principal, facilitando o acesso dos turistas para a parte central da cratera. Muita fumaça e vapor quente saem de alguns pontos da cratera, o cheiro de enxofre é forte. No fundo, o Monstro de Pedra, cuja cabeça e mãos, parecem estar querendo presos, querendo se desenterrar da cratera.

Dentro da cratera do vulcão Cerro Negro, com a imagem do monstro enterrado, ao fundo (próximo à León, na Nicarágua)

Dentro da cratera do vulcão Cerro Negro, com a imagem do monstro enterrado, ao fundo (próximo à León, na Nicarágua)


Continuamos subindo até o topo, onde conseguimos ver do alto a segunda cratera e toda a cordilheira vulcânica do parque. As marcas de suas últimas erupções, a lava escorrida e os areais negros contrastando com o verde da mata vizinha. Uma paisagem sensacional!

Admirando a grandiosa paisagem do alto do Cerro Negro próximo à León, na Nicarágua.

Admirando a grandiosa paisagem do alto do Cerro Negro próximo à León, na Nicarágua.


Depois de conhecer e explorar, é chegada a hora da tão esperada descida radical nas tábuas. É um tipo de esqui, que pode ser feito como sandboarding (ou snowboarding), para os mais experientes, ou sentado para os iniciantes. Mesmo a segunda opção pode ser super radical, hoje um dos turistas chegou a 68km/h sentados na pranchinha! O record é de 89km/h e as turmas que vem com algumas operadoras turísticas tem prancha especial, mais rápida e um radar que mede a velocidade de cada um.

No cume do Cerro Negro, pronto para a descida de prancha! (próximo à León, na Nicarágua)

No cume do Cerro Negro, pronto para a descida de prancha! (próximo à León, na Nicarágua)


A inclinação da rampa de descida é de quase 45 graus! O que dá um certo medo quando estamos lá em cima. Eu comecei bem comedida, freando com os pés, até ter certeza que estava no controle da prancha e da situação. Aí é só relaxar e acelerar, a diversão é garantida!

1000dias no Cerro Negro próximo, à León, na Nicarágua.

1000dias no Cerro Negro próximo, à León, na Nicarágua.



DICAS
Para os mochileiros se faz necessário contratar uma agência de turismo. Quase todos os hostals oferecem o pacote com transporte, comida, cerveja e pranchas para a descida (em pé ou sentado) pela bagatela de 15 dólares. Outra opção é pagar um pouco mais (20 dólares) e incluir o passeio a uma laguna e a León Viejo, as ruínas da antiga cidade de León detonada pelo mega-terremoto causado pelo Vulcão Momotombo.

Nicarágua, León, vulcão, Cerro Negro

Veja todas as fotos do dia!

Gostou? Comente! Não gostou? Critique!

Post anterior Museus de Lendas e Tradições, em antiga prisão somozista em León, na Nicarágua.

Lendas Nicaraguenses

Post seguinte A bela paisagem ao final do Canyon de Somoto, na Nicarágua, perto da fronteira com Honduras

Canyoning em Somoto

Blog do Rodrigo 1000dias no Cerro Negro próximo, à León, na Nicarágua.

O Incrível Cerro Negro

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 13/06/2013 | 16:33 por Paulo Pereira

    Paisagem lunar. Brutal efeito, contrastando com a natureza ao redor do vulcão. Gostei das fotos...e do espírito aventureiro de descer essa colina:)

    Resposta:
    Aventura total e cinza vulcânica por tudo! rsrs!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet