0 Travessia Colón-Cartagena - Blog da Ana - 1000 dias

Travessia Colón-Cartagena - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Travessia Colón-Cartagena

Panamá, Colón, Cidade do Panamá

A Fiona e seu companheiro de conteiner na viagem para a Colômbia (no porto de Colón, no Panamá)

A Fiona e seu companheiro de conteiner na viagem para a Colômbia (no porto de Colón, no Panamá)


Hoje terminamos uma grande etapa da viagem, deixamos o Caribe para trás depois de ter passado por todas os seus 31 países e territórios, em 168 dias em 6 diferentes etapas de viagem. Fechamos com chave-de-ouro conhecendo o mais pobre e intrigante país caribenho, o Haiti, e um dos mais turísticos República Dominicana. Ao mesmo tempo estamos prestes a despedir-nos de outra etapa dos 1000dias, quando deixaremos esse pedacinho sul da América do Norte conhecido como América Central, depois de 1 ano e 6 meses por essas terras ao norte do equador. Mas antes precisamos passar pelas burocracias que nos deixaram chegar até aqui e fazer a travessia da Fiona entre Panamá e Colômbia, desviando por mar o Tapón de Darién, o único trecho em que a Carretera Panamericana não pôde ser construída.

Skyline da Cidade do Panamá, a capital do país

Skyline da Cidade do Panamá, a capital do país


Há mais de um mês estamos em contato com Tea, a agente aduaneira panamenha que tem orientado viajantes nestes trâmites há anos. E você sabe como é, um indica para outro, que indica para outro e no buzz a Tea acaba tendo quase um monopólio deste interessante nicho de mercado. O que é ainda mais interessante é que por alguns motivos práticos, o envio do carro por Ro-Ro (carga solta) aqui do Panamá para Colômbia é mais complicado que de lá para cá. São menos navios disponíveis e, se entendi bem, menos interesse dos agentes portuários e das navieras de abrir este mercado. Isso é um problema se você está sozinho, pois o custo do envio em Ro-Ro (US$ 900,00*) é menor que o envio de um carro sozinho em um container pequeno (US$1.400,00*). Enfim, envio por Ro-Ro (sigla para Roll-in, Roll-out) é possível, mas você precisará de mais tempo, paciência e uma dose de sorte para conseguir.

Entrando no contéiner em direção à Colômbia! (no porto de Colón, no Panamá)

Entrando no contéiner em direção à Colômbia! (no porto de Colón, no Panamá)


A outra saída, procurada pela maioria dos viajantes, é compartilhar um container com outro viajante no mesmo trajeto. O valor total é de US$ 1.800,00*, que viram 900,00 por carro, como o Ro-Ro e muito mais seguro, pois uma vez dentro do container, ninguém toca no carro até você retirá-lo em Cartagena. Aí vem a pergunta, como vamos descobrir um viajante que esteja precisando enviar o carro na mesma data que você? Existem algumas formas, uma delas é via comunidades na internet, como a Red de Viajeros no facebook ou o site Africa Overland. Mas o jeito mais fácil mesmo é direto na fonte, no gargalo, com o agente aduaneiro. São poucas companhias que fazem este trâmite e as mais conhecidas pelos viajantes são a Evergreen e a Sea World.

O companheiro de viagem da Fiona, no porto de Colón, no Panamá

O companheiro de viagem da Fiona, no porto de Colón, no Panamá


A Tea opera pela Evergreen e por já ter trabalhado com muitos overlanders é um dos melhores gargalos. Nas últimas três semanas estávamos achando que não teríamos outra forma de enviar o carro, senão sozinhos, eis que na última semana nos veio a grande notícia, vamos compartir um container!

Os casais se despedem de seus carros embarcados no contéiner, no porto de Colón, no Panamá

Os casais se despedem de seus carros embarcados no contéiner, no porto de Colón, no Panamá


Tina e Marco são um casal de suíços que está viajando há 6 meses pela América Latina. Eles saíram da Califórnia, onde compraram Bode, sua Toyota Land Cruiser 1986 e estão descendo pela Panamericana até o Ushuaia. Eles ainda não decidiram o que farão depois, estão viajando com tempo livre e ao sabor do vento. Insistimos para que cheguem até o Brasil, está na hora de sermos incluídos nos roteiros dos overlanders! São raros os viajantes que incluem o Brasil na rota, seja pelo preço, língua, violência ou simplesmente por que nem pensam na hipótese, já que a Estrada Pan-americana faz apenas a rota do Pacífico. E quem diria que a bichinha foi desenhada, aberta e percorrida pela primeira vez por um grupo de brasileiros?

A POnte das Americas, sobre o Canal do Panamá, na Cidade do Panamá, a capital do país

A POnte das Americas, sobre o Canal do Panamá, na Cidade do Panamá, a capital do país


A aventura de Tina e Marco pode não parar por aí, dependendo de como estiverem suas economias eles ainda planejam cruzar o carro para a África do Sul e continuar a aventura pelo continente africano. Que maravilha!

Vamos à sequência de fatos e burocracias que se seguiu:

Quarta-feira, 08 de Maio de 2013

Recuperando a Fiona no Bond (Porto Seco) na Cidade do Panamá, a capital do país

Recuperando a Fiona no Bond (Porto Seco) na Cidade do Panamá, a capital do país


Retornamos de Santo Domingo para começar os trâmites de envio do carro. Nós, porém, tínhamos ainda outras burocracias para lidar. Enquanto fomos para a República Dominicana e o Haiti, a Fiona ficou estacionada em um porto seco, o Bond Kinte. Retiramos o carro pela manhã, após idas e vindas com papéis, pagamentos e liberações aduaneiras tínhamos a Fiona nas nossas mãos e estávamos prontos para os próximos passos rumo ao Puerto de Manzanillo.

Depois de 3 semanas, lá está a Fiona, no Bond (Porto Seco) na Cidade do Panamá, a capital do país

Depois de 3 semanas, lá está a Fiona, no Bond (Porto Seco) na Cidade do Panamá, a capital do país


As burocracias do carro devem começar amanhã, então tivemos a tarde livre para ir almoçar no AllBrook Mall e ainda pegamos um cineminha, coisa rara nesses 1000dias. O filme foi o Mentes Poderosas com o Robert De Niro e a Sigourney Weaver, eu adorei! Sem contar que nas quartas-feiras a sessão sai por 2 dólares por pessoa, maravilha.

Quinta-feira, 09 de Maio de 2013

O Casco Antiguo na Cidade do Panamá, a capital do país

O Casco Antiguo na Cidade do Panamá, a capital do país


Esta seria a data para a inspeção veicular na DIJ, que é tipo um departamento de trânsito e inspeções dentro da Polícia Nacional. Um dia antes recebemos a informação de que o DIJ estaria fechado para inspeções na quinta-feira por motivo de um treinamento. Só poderíamos fazer a inspeção no dia seguinte, o que atrasaria uma semana o envio do carro. Porquê? O papel da inspeção sai apenas na tarde do mesmo dia, depois das 15h, e aí já não há tempo hábil para ir até Colón antes da Aduana fechar. (O horário de fechamento da aduana em Colón é as 16h, segundo nos informaram.)

Ruínas de igreja no Casco Antiguo, na Cidade do Panamá, a capital do país

Ruínas de igreja no Casco Antiguo, na Cidade do Panamá, a capital do país


Sem inspeção, não nos restou opção senão trabalhar nos nossos amados blogs pela manhã, resolver a problemática da nossa ida à Cartagena e pegar um final de tarde com bastante vento caminhando do centro até o Casco Antíguo pela Costeira.

De volta à Cidade do Panamá, a capital do país

De volta à Cidade do Panamá, a capital do país


O Casco Antíguo está passando por uma imensa reforma e restauração das casas antigas. Ao redor dele está sendo construída mais uma via, em uma causeway sobre o mar. As reformas tiram um pouco do charme e da vida do lugar, mas ainda conseguimos encontrar as feirinhas dos Kunas Awala cheias de mola-molas e um restaurante bem gostoso em frente à praça central para tomar uma taça de vinho e jantarmos bien rico!

Venda de Molamola no Casco Antiguo, na Cidade do Panamá, a capital do país

Venda de Molamola no Casco Antiguo, na Cidade do Panamá, a capital do país


Degustando um vinho em frente à Catedral, na principal praça do Casco Antiguo, na Cidade do Panamá, a capital do país

Degustando um vinho em frente à Catedral, na principal praça do Casco Antiguo, na Cidade do Panamá, a capital do país


A nossa viagem de Ciudad do Panamá para Cartagena estava planejada via Puerto Obaldía (vôo pela Panamá Air) e depois de barco até Sapzurro, já na Colômbia, engatando uma sequência de barcos para Capurganá e Turbo de onde poderíamos pegar um ônibus público ou uma van contratada para nos levar até Cartagena. Este litoral é belíssimo e muito isolado, por isso estava como nossa prioridade de roteiro. Porém com as incertezas do embarque da Fiona no porto não compramos antes a passagem de avião pela Panamá Air e acabamos ficando sem passagem. O avião é pequeno e as passagens se esgotam muito rápido. Tina e Marco compraram uma semana antes e com a mudança de data acabaram perdendo e pagaram uma multa pelo reembolso. Assim eles decidiram fazer a travessia de barco por San Blás, enquanto nós, que tínhamos sido obrigados a comprar uma passagem e avião Ciudad do Panamá/Cartagena para embarcar em Santo Domingo, agora decidimos ao invés de ressarci-la, trocá-la para uma passagem a Cartagena via San Andres, no caribe colombiano. Como diriam minhas ex-chefes na Dez: “Vamos fazer deste limão uma limonada!” =)

Sexta-feira, 10 de Maio de 2013

Às 8h da manhã finalmente conhecemos pessoalmente Tina e Marco no estacionamento da Marina Balboa. A Marina é um ótimo camping para os overlanders na cidade, tem um grande estacionamento, oferece as instalações de banho e internet gratuitamente. Acabamos tendo a má notícia que há duas noites eles foram assaltados. A sorte é que não teve arma nem nada, foi na malandragem mesmo. Enquanto dois chegaram para conversar com eles, muito simpáticos, o terceiro malaco estava roubando a câmera e todo o dinheiro que eles tinham acabado de sacar. Sacanagem!

Encontro com os suiços Tina e Marco, que vão dividir o conteiner para a Colômbia conosco (na Cidade do Panamá, a capital do país)

Encontro com os suiços Tina e Marco, que vão dividir o conteiner para a Colômbia conosco (na Cidade do Panamá, a capital do país)


Lá na marina encontramos a Amy, filha de Tea, que nos acompanhou no processo do DIJ, no centro da cidade. Depois de esperarmos quase uma hora para os motores esfriarem, o inspetor do DIJ veio, olhou o carro, conferiu o VIN e em 10 minutos nos liberou. As 14h voltamos para buscar o papel no mesmo local e ajudamos Tina e Marco a começar o processo do boletim de ocorrência na Polícia Nacional. A propósito, eles tem até tradutor oficial lá para este tipo de caso, tiraram as digitais do carro e tudo, profissional a coisa.

Com os suiços Tina e Marco, na Aduana em Colón, no Panamá

Com os suiços Tina e Marco, na Aduana em Colón, no Panamá


Enquanto eles ficaram 4 horas fazendo o B.O., nós fomos ao aeroporto nacional garantir se não havia mesmo chance de voarmos para Puerto Obaldia e com a negativa, seguimos para o Albrook Mall, onde há uma loja da Copa Airlines, para trocar as passagens e fazer o caminho a Cartagena via San Andres. E já que estamos aqui, por que não nos rendermos a mais um cineminha? A sessão de hoje foi “Homem de Ferro III”, ação e fantasia do Universo Marvel, muito bom!
Sábado e Domingo, 11 e 12 de Maio de 2013

Nas ruas da Cidade do Panamá, ensaio para a festa da independência do país

Nas ruas da Cidade do Panamá, ensaio para a festa da independência do país


Dois dias de descanso e trabalho nos blogs. Ficamos no hotel, tomamos um banho de piscina com vista para a cidade e o Pacífico e jantamos em um boteco “copo sujo” da nossa vizinhança do centro panamenho. No domingo aproveitamos o final de tarde para arrumar a nossa bagunça na Fiona, reorganizamos tudo dentro dela e ainda pegamos uma batucada à noite. O pessoal vinha à toda descendo a Avenida Peru, treinando para a marcha de independência que acontece todo setembro. Um show!

Nas ruas da Cidade do Panamá, ensaio para a festa da independência do país

Nas ruas da Cidade do Panamá, ensaio para a festa da independência do país



Segunda-feira, 13 de Maio de 2013

Chegando ao porto de Colón, no Panamá

Chegando ao porto de Colón, no Panamá


Finalmente chegou o grande dia: o dia de embarcarmos a Fiona! Viajamos logo cedo para Colón, encontramos Tina e Marco escovando os dentes, como sempre, com seu carro Bode (leia-se Boudi), no estacionamento da Plaza Millenium e logo chegou Luis. Luis nos acompanhou em todo o procedimento, revisando as cópias de documentação necessárias, indo até a aduana para dar saída nos veículos e depois, na entrada ao Terminal de Cargas de Colón – TCC, para colocarmos Fiona e Bode dentro do container da Evergreen. Foi perfeito, demora um pouco, mas com paciência tudo dá certo.

Entrando no contéiner em direção à Colômbia! (no porto de Colón, no Panamá)

Entrando no contéiner em direção à Colômbia! (no porto de Colón, no Panamá)


Eu estava tentada a ir à Zona Livre em Colón, para achar uns eletrônicos, mas as burocracias de enviar o material ao aeroporto internacional, etc, nos fizeram desistir e resolvemos ir logo embora dessa cidade feiosa. Do TCC pegamos um táxi ao terminal de ônibus de Colón, onde subimos em um ônibus com ar condicionado e até um filminho sobre a vida dos chimpanzés, bem interessante. 1 hora depois estávamos na Ciudad de Panamá no terminal de ônibus que é aonde? No Albrook Mall! Sim, tudo gira em torno deste shopping. Procuramos as coisas que eu queria comprar na Zona Livre, acessórios da Go Pro e para a Nikon e não encontramos. O shopping é super completo, mas a parte de eletrônicos é básica e tem apenas o equipamento principal, não seus acessórios.

O companheiro de viagem da Fiona, no porto de Colón, no Panamá

O companheiro de viagem da Fiona, no porto de Colón, no Panamá


Uau, fim da nossa jornada épica na Cidade do Panamá! Dias tão temidos e tão esperados pelo casal aqui que sabia as burocracias que iria encontrar e por isso mesmo já soube tirar de letra o estresse dessa travessia do carro entre Colômbia e Panamá. Adiós Centro-América!

O lacre do contéiner da Fiona, no porto de Colón, no Panamá

O lacre do contéiner da Fiona, no porto de Colón, no Panamá


*Valores não incluem as taxas portuárias colombianas, em torno de US$ 300,00.

Panamá, Colón, Cidade do Panamá, Darien Gap, Overland, Tapón de Darien, Travessia Colombia a Panamá

Veja mais posts sobre Darien Gap

Veja todas as fotos do dia!

Comentar não custa nada, clica aí vai!

Post anterior A bela praia de Punta Cana, no litoral da República Dominicana

Punta Cana

Post seguinte Visual totalmente caribenho na ilha de San Andrés, na Colômbia

San Andres, o Caribe Colombiano

Comentários (8)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 12/10/2015 | 21:38 por Emerson Trespach

    Boa noite,estou planejando ir até Los Angeles,Ca com a minha kombi 77,transformada em uma home.Gostaria de lhes perguntar quais são os documentos que preciso ter em mãos para conseguir atravessá-la e qual melhor cidade da Colômbia para fazer esta travessia.Parabéns à vcs e um grande abç.

  • 29/01/2015 | 21:44 por Ricardo Tavares

    Muito bom o relato de vcs!! E a viagem deve ter sido tudo de bom!!

    Eu estou planejando uma viagem EUA para São Paulo de carro.
    Quero ir para Vegas ou California, comprar um carro e vir guiando e conhecendo os paises e as belezas do caminho em 3 meses.

    Gostaria de saber se tem algum periodo que acham melhor fazer uma viagem dessas e as dicas valiosas de como proceder nas duanas com a documentação do carro pra não ter problemas.

    Ja agradeço a atenção!!

    Abraço
    Ricardo Tavares

  • 01/10/2014 | 11:25 por Geraldo Cortez

    Comprei um ÔNIBUS e um CAMNHÃO(colocarei o Ônibus em cima do caminhão ) em Fort Lauderdale-EUA, e pretendo vir rodando até o PARAGUAY onde moro, seria possível atravessar o Canal do Panamá ( Roll on Roll- RO RO )para a COLOMBIA, com ambos, e poderiam me indicar quem o faça.

    Grato.

    Geraldo

    Resposta:
    Oi Geraldo! O Canal do Panamá você atravessará por uma ponte, o pepino ali é esse trecho de floresta chamado Darien Gap. Você pode entrar em contato diretamente com o pessoal da Evergreen (empresa de transporte em conteineres já acostumada a lidar com viajantes) ou com a nossa despachante na Cidade do Panamá Tea (tea.kalmbach@gmail.com). Fique de olho também que o ferry entre Colón e Cartagena está para sair, facilitando e barateando muuuuito esses tramites todos - http://www.ferryxpress.net/.
    Abraços e boa viagem!

  • 02/09/2014 | 20:57 por Alexsander

    Olá..primeiramente gostaria de dar os parabéns pelo feito desta grande aventura e pelas informações compartilhadas.
    Estou em fase final de realizar uma viagem solo de moto para o Alasca de moto saindo do Rio de Janeiro . Uma das minhas milhares de dúvidas, mais eu acho que é a mais importante é em função da travessia Colômbia / Panamá, onde li vários relatos que é um trajeto bem complicado. Tenho uma reserva de dinheiro baixa e para isto gostaria de receber informações de como posso estar realizando esta travessia com o menor custo possível, mais com segurança. E se possível receber dicas de onde ficar também seria uma excelente ajuda.

    Mais uma vez vocês estão de parabéns.

    Alexsander Xavier

    Resposta:
    Oi Alexsander! Essa função é complicada para carro, para moto não é tanto. Chegando a Cartagena você terá que ver que veleiros estão zarpando na data próxima e ver se podem carregar uma moto. Existe um veleiro grande que faz essa rota e com certeza leva mais de um motociclista, estou tentando achar o nome no google, mas se buscar tenho certeza que encontrará. Achei um relato legal desse pessoal, que conseguiu o esquema mais barato de todos (http://motochileros.blogspot.com.br/2010/07/relato-de-dos-naufragos.html), perrengue, mas é econômico. Outra forma, se quiser buscar antes e se programar é escrever para o Hostal Media Luna (http://www.medialunahostel.com/) pq eles tem sempre atualizado o nome dos veleiros que estão indo e vindo, datas, etc, quem sabe podem te ajudar por email. Boa sorte, vai que é sua, a viagem vai ser demais! Beijos!

  • 29/03/2014 | 12:10 por Milton Angelim

    Estou planejando uma viagem de moto ate os EUA, tenho milhões de perguntas, mas farei uma so: Eh possível a travessia Colombia - Mexico? Ou direto aos EUA?
    Tive informações do alto nível de violência em Honduras, Nicaragua, El Salvador e estou tentando nao ter que passar por la.
    Fico muito grato pela sua atenção e mando minhas saudações!
    Milton

    Resposta:
    Oi Milton! Você pode atravessar sua moto de navio para onde quiser... pagando e passando por todas as burocracias, você consegue... mas aqui entre nós, cruze sua moto de veleiro para o Panamá e vá por terra mesmo! A América Central é lindíssima, uma cultura muito rica e não é mais arriscada que o nosso bom e velho Brasil. Encontramos vários motociclistas neste trecho. É claro, dirija sempre de dia, guarde sua moto em locais seguros e aproveite o caminho! ps: se precisar fazer mais perguntas, pode mandar, o importante é ir!

  • 12/12/2013 | 01:27 por Paulo Ortega

    Por favor vou a Cartagena agora dia 21 dezembro queria conhecer st. blas e panama esta tendo algum tipo de travessia que compensa.



    GRato

    Resposta:
    Olá Paulo! As travessias geralmente tem o mesmo formato, 5 dias em veleiro, 2 deles atravessando o mar aberto e 3 em San Blás com desembarque em Puerto Lindo. Eu acho que vale muito a pena, você continua a viagem pelo Panamá ou retorna por Cartagena? Tem uma escuna que volta passando por San Blás também, mas em apenas 3 dias, pode ser uma opção para a volta. Um bom canal de informação é o Hostal La Luna ou Mamallena, as viagens custam em torno de 450 a 500 dólares e incluem alimentação, que variam de qualidade dependendo do veleiro e do capitão. Espero ter ajudado, boa viagem!

  • 19/06/2013 | 14:43 por Ju Neitzke

    Olá Ana linda que eu amo,
    Hoje parei um pouco para me atualizar das novidades e saber suas notícias e aventuras.
    Nossa... Que saudade!
    De verdade, não vejo a hora que você volte para estarmos mais próximas e nos vermos sempre.
    Te amo muito e ótima semana.
    Espero que nos encontremos no Skype o quanto antes.
    Fiquem com Deus e super beijos ;)

    Resposta:
    Oi Ju! Logo estamos voltando, a maior parte da viagem já passou! Vê se se atualiza mais e comenta por aqui para matarmos as saudades!!! Beijocas, te amo amiga!

  • 19/06/2013 | 10:21 por Miguel

    Excelente artigo, com uma abordagem muito interessante para os que podem futuramente visitar o Panamá. Uma viagem única como se quer em cada viagem. Obrigado pela partilha e transmissão de conhecimento.

    Resposta:
    Obrigada Miguel! Coisas que só descobrimos na estrada... Abraços!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet