0 Santuário de piche e pássaros - Blog da Ana - 1000 dias

Santuário de piche e pássaros - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Santuário de piche e pássaros

Trinidad e Tobago, Port of Spain, San Fernando (Pitch Lake e Pointe-à-Pierre), Caroni

Guarás chegam às centenas, no fim da tarde, ao dormitório no pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago

Guarás chegam às centenas, no fim da tarde, ao dormitório no pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago


Geograficamente Trinidad pertence à América do Sul, porém sua posição geográfica e afinidade econômica e cultural a tornou um país do Caribe. No entanto as características geográficas prevalecem, assim as principais atrações de Trinidad não estão no litoral e sim no interior. Sua imensa cadeia de montanhas, continuação da formação rochosa dos Andes, suas florestas e mangues onde habitam as mais de 420 espécies de aves e um imenso Pitch Lake. Peraí, lago de piche? Foi isso mesmo que eu entendi? Coisa mais esquisita, eu pensei. Sim e você pode andar sobre ele! É claro que ficamos morrendo de curiosidade e tivemos que ir até lá conferir, este foi o nosso primeiro destino no roteiro de hoje.

Pitch Lake, região de San Fernado, em Trinidad e Tobago

Pitch Lake, região de San Fernado, em Trinidad e Tobago


O Pitch Lake é uma afloração de piche, asfalto, localizada ao sul da cidade de San Fernando. Dele são extraídos dezenas de milhares de toneladas de piche por ano e possui uma resserva estimada de 6 milhões de toneladas. Foi com este asfalto que foi construído o Estádio Olímpico de Pequim, das Olimpíadas de 2008. A China é a maior importadora do piche extraído deste lago, seguida pela Alemanha que revende para toda a União Européia.

Brincando com o piche do Pitch Lake, região de San Fernado, em Trinidad e Tobago

Brincando com o piche do Pitch Lake, região de San Fernado, em Trinidad e Tobago


O lago foi descoberto pelos índios arawaks que habitavam a região, foram eles que apresentaram o piche pela primeira vez aos espanhóis, que passaram a utilizá-lo para impermeabilizar os seus navios. O lago possui em torno de 40 hectares de superfície e 80m de profundidade e se estende por uma área subterrânea imensa. Antes mesmo de chegarmos ao lago já começamos a ver a sua ação nas ruas e casas mais antigas, já que a extração está fazendo toda a área ao seu redor afundar lentamente. Lá já foram encontradas ossadas de animais pré-históricos como mamutes, cerâmicas pré-históricas e inclusive ossadas humanas! Diz a lenda que os índios arawaks viviam sobre este lago, não apenas perto dele, e que certo dia toda a vila teria sido engolida pelo piche. Nada difícil de acreditar depois de saber o que já tiraram lá de dentro! RS!

Piche endurecido no Pitch Lake, região de San Fernado, em Trinidad e Tobago

Piche endurecido no Pitch Lake, região de San Fernado, em Trinidad e Tobago


Nós sempre imaginamos o piche uma coisa grudenta e pegajosa, mas ele também pode se apresentar na forma sólida, parecendo literalmente asfalto, é por isso que conseguimos andar sobre ele. Nos dias mais quentes ele fica com uma textura meio borrachenta e em alguns lugares o pé chega até a afundar um pouco. Esta rocha “emborrachada” possui pequenas bolhas de ar formadas por gases sulfurosos, segundo nosso guia em algumas épocas o cheio é insuportável! Rsrs.

Caminhando no solo argiloso do Pitch Lake, região de San Fernado, em Trinidad e Tobago

Caminhando no solo argiloso do Pitch Lake, região de San Fernado, em Trinidad e Tobago


Nossas pegadas no solo do Pitch Lake, região de San Fernado, em Trinidad e Tobago

Nossas pegadas no solo do Pitch Lake, região de San Fernado, em Trinidad e Tobago


No período chuvoso todo o lago fica coberto de água, que evapora lentamente quando o período seco se aproxima. O que é mais incrível é ver a vida nascendo sobre este lago, plantas, árvores e, nas poças formadas pela água da chuva, até peixes podemos encontrar. É algo realmente diferente que eu não esperava encontrar por aqui. Existem outros lagos como este na Califórnia, Egito, Nigéria e Venezuela. Adivinhem se o maluco do Chaves não está reclamando o piche retirado daqui?

Flores nascem e crescem no Pitch Lake, região de San Fernado, em Trinidad e Tobago

Flores nascem e crescem no Pitch Lake, região de San Fernado, em Trinidad e Tobago


Depois de um pit stop no shopping em São Fernando para um almoço à moda tribagonian, nossa próxima parada é o Wildfowl Trust Foundation. Uma fundação, organização com fins não lucrativos, dedicada à preservação, reprodução e reintrodução de espécies nativas de pássaros das wetlands, áreas alagadas como pântanos, mangues ou pantanais. Apenas 3% da terra é coberta por wetlands, a exemplo das terras da Floresta Amazônica ou do tundra na América do Norte e da Eurásia, estas durante o degelo no período da primavera.

Flôr aquática na reserva Pointe-à-Pierre, próximo à San Fernando, em Trinidad e Tobago

Flôr aquática na reserva Pointe-à-Pierre, próximo à San Fernando, em Trinidad e Tobago


A reserva está localizada dentro da área da Petrotrin, companhia estatal de petróleo de Trinidad e Tobago, na refinaria Point-a-Pierre. A área é imensa, na entrada passamos ao largo da planta da refinaria, um campo de golfe e área onde se localizam as casas para funcionários e visitantes da empresa. Lá dentro encontramos esta imensa área verde, banhada por dois lagos que servem como casa para grande parte das espécies protegidas, como patos selvagens e pássaros mergulhões.

Patos na reserva de Pointe-à-Pierre, próximo à San Fernando, em Trinidad e Tobago

Patos na reserva de Pointe-à-Pierre, próximo à San Fernando, em Trinidad e Tobago


A visita é guiada e durante o tour podem ser avistadas várias espécies de aves, árvores nativas e até um jacaré. O trabalho de educação ambiental é um dos principais focos, atendendo em torno de 15 mil estudantes durante o ano e outros 10 mil turistas e visitantes de diversos países. É um paraíso para os birdwatchers que podem passar um dia inteiro explorando trilhas e observando as diversas espécies ainda em período de adaptação nos cativeiros.

Guarás na reserva de Pointe-à-Pierre, próximo à San Fernando, em Trinidad e Tobago

Guarás na reserva de Pointe-à-Pierre, próximo à San Fernando, em Trinidad e Tobago


Jacaré na reserva Pointe-à-Pierre, próximo à San Fernando, em Trinidad e Tobago

Jacaré na reserva Pointe-à-Pierre, próximo à San Fernando, em Trinidad e Tobago


O nosso guia, Carlos, é um birder, apaixonado por pássaros fez desta paixão a sua profissão. Hoje trabalha como guia para as centenas de bird lovers que vêm à Trinidad em busca das mais diferentes espécies. Só ele já possui mais de 200 espécies fotografadas, mas não irá descansar enquanto não conseguir fotografar ao menos um exemplar de cada espécie da ilha. Quando isso acontecer, continuará buscando novas espécies e fotografando cada pássaro que encontrar, “pois cada um é diferente do outro, cada um deles é especial”. Sem dúvida!

Beija-flôr na reserva Pointe-à-Pierre, próximo à San Fernando, em Trinidad e Tobago

Beija-flôr na reserva Pointe-à-Pierre, próximo à San Fernando, em Trinidad e Tobago


Envolvidos por esta paixão de Carlos pelos pássaros, seguimos para o nosso terceiro e último passeio do dia. Um tour de barco pelos mangues da Caroni Bird Sanctuary, região de terras alagadas e pantanosas que ganhou canais construídos pelo homem, ligando-as ao mar. Assim o mangue se desenvolveu e com ele toda a sua fauna e flora, caranguejos, cobras, iguanas e pássaros. A maior atração deste passeio são os Guarás, ou Scarlet Ibis como são conhecidos por aqui.

Paisagem do pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago

Paisagem do pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago


Entramos em um barco lotado, quase 40 pessoas, com um guia mais ou menos e para ver mais um mangue. Avistamos um primeiro guará voando ao lado de uma garça azul (cinza). O passeio é longo e começamos a ficar meio desacreditados de que veríamos muitos guarás.
Avistamos alguns em seus ninhos no meio das árvores e pensamos que era isso. Perto do pôr-do-sol o barco se dirigiu para uma área mais ampla, uma baía em meio ao manguezal, e no mesmo minuto o espetáculo começou. Um primeiro bando com uns 50 guarás coloriu o céu azul e tirou o primeiro “óhhhhh” de espanto dos espectadores.

Guarás chegam às centenas, no fim da tarde, ao dormitório no pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago

Guarás chegam às centenas, no fim da tarde, ao dormitório no pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago


A partir daí o passaredo não parou mais, eles vinham em revoadas de 100, 200, 300 aves pintando o céu de vermelho e pousando em uma pequena ilha exatamente na nossa frente. As árvores do manguezal já pareciam macieiras carregadas de maçãs maduras, vermelhinhas e suculentas. Foram milhares de Scarlet Íbis avistados em uma única tarde, é um espetáculo fantástico e emocionante!

Guarás chegam às centenas, no fim da tarde, ao dormitório no pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago

Guarás chegam às centenas, no fim da tarde, ao dormitório no pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago


Guarás chegam às centenas, no fim da tarde, ao dormitório no pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago

Guarás chegam às centenas, no fim da tarde, ao dormitório no pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago


Nós vínhamos buscando encontrá-los há tempos, vimos alguns poucos em Lençóis e Algodoal, mas nunca imaginei que chegaria perto de um momento como este. O Caroni é um dos principais locais de reprodução dos guarás na América, são tantos que aqui as garças brancas é que parecem estar em extinção.

Árvore dormitório dos guarás no pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago

Árvore dormitório dos guarás no pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago


Cenário espetacular, pôr-do-sol maravilhoso e, confirmado com os nossos guias, tivemos realmente sorte de estar aqui em um dos dias com maior quantidade de guarás já avistados. É uma imagem que nunca irei esquecer, foi realmente comovente.

Fim de tarde no pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago

Fim de tarde no pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago


Santuário de piche e de pássaros, do negro e do vermelho, do mineral e do animal, Trinidad abriga uma riqueza e diversidade natural imensa! Difícil de acreditar que tudo isso caiba em um pedacinho de terra tão pequenininho no meio do oceano.

Esperando a chegada dos guarás no pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago

Esperando a chegada dos guarás no pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago

Trinidad e Tobago, Port of Spain, San Fernando (Pitch Lake e Pointe-à-Pierre), Caroni, Lago, pássaros, Porto of Spain, piche, Caroni Birds Sanctuary, petrotrin, Wildfowl Trust Foundation

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior Caminhando na Praça da Independência, que na verdade é um boulevard, em Port of Spain, capital de Trinidad e Tobago

Trinidad & Port of Spain

Post seguinte Maracas Bay, na ilha de  Trinidad

Maracas Bay

Blog do Rodrigo Guarás chegam às centenas, no fim da tarde, ao dormitório no pântano/mangue de Caroni, próximo à Port of Spain, em Trinidad e Tobago

O Vermelho e o Negro

Comentários (3)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 04/10/2014 | 21:32 por Adriano

    Olá.
    Só uma pergunta: a fiona ficou onde mesmo?
    Acho que perdi essa informação.

    Grato.

    Resposta:
    Oi Adriano! Deixamos a Fiona em Paramaribo, capital do Suriname, no estacionamento gratuito de um hotel =) Abs!

  • 25/12/2013 | 01:18 por orlando da cunha

    veja que bacana eu já sabia que o piche e extraído do lago mas eu achava que era no estado liquido(molega)sei la mas fico grato pela informação.

    Resposta:
    Verdade Orlando, também achei que era mais líquido, talvez em alguns trechos... mas pudemos andar sobre ele, incrível!

  • 26/03/2011 | 00:53 por clenilça alves da silva(cleo)

    Boa noite Ana e Rodrigo,que interessante essa història do piche, foi uma descobrta para mim,obrigado por todos assuntos que corresponde a sua viagem foi de um aprendizado incomparavel super riquissimo de detalhes que nòs cativa a visita-los sempre, boa viagem e que DEUS os abençoe .beijos !!!!!!

    Resposta:
    Nem me fale! Eu tb nunca imaginei um lago de piche! Viajar é uma escola mesmo! =) Beijos =)))

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet