0 O Norte Atacameño - Blog da Ana - 1000 dias

O Norte Atacameño - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

O Norte Atacameño

Chile, Iquique

Visitando a cidade fantasma de Humberstone, próximo à Iquique - Chile

Visitando a cidade fantasma de Humberstone, próximo à Iquique - Chile


Chegamos ao Complexo Fronteiriço de Colchane! Na divisa entre a Bolívia e o Chile este é um complexo integrado, ou seja, eles tentam facilitar a passagem pela imigração e aduana boliviana e chilena em um trâmite mais rápido e tranquilo. Ainda assim demoramos em torno de uma hora ali e quase tivemos que retirar toda a bagagem do carro para passar no raio x, um absurdo. Esta é uma fronteira muito utilizada na rota entre Oruro, na Bolívia e Iquique, no Chile, muitos caminhões e ônibus lotados de passageiros. Enfim, passados os trâmites, aos quais estamos cada vez mais acostumados, seguimos viagem por uma estrada de asfalto! Ai o asfalto... estava com umas saudades deste pretinho básico! Rsrs!

De volta ao Chile e ao asfalto, no caminho para Iquique

De volta ao Chile e ao asfalto, no caminho para Iquique




Exibir mapa ampliado

O trecho entre Colchane e Iquique vai beirando O Parque Nacional Volcán Isluga, que também tem uma travessia lindíssima por uma região nevada, com lagoas e geisers. Infelizmente nosso tempo está curto e os 2 dias sem banho e água quente já estavam de bom tamanho. Passamos reto com um aperto no coração, deixando mais esta para aquela nossa “wish list” pós 1000dias.

Um pequeno oásis verde no meio do deserto, a caminho de Iquique - Chile

Um pequeno oásis verde no meio do deserto, a caminho de Iquique - Chile


Ainda assim o caminho nos reservava muitas atrações e surpresas. O primeiro lugar é um sítio arqueológico conhecido como “O Gigante de Tarapacá”, localizado há 14km Huara no Cerro Unita. Uma imagem antropomorfa de um xamã tarapacá com 86m de altura, feita com a mesma técnica utilizada nas Linhas de Nazca, onde os antigos retiravam as rochas escuras do centro e as usavam para fazer os contornos da imagem.

O famoso Gigante do Atacama, desenho com mais de 80 metros no deserto do Atacama, região de Iquique - Chile

O famoso Gigante do Atacama, desenho com mais de 80 metros no deserto do Atacama, região de Iquique - Chile


Estima-se que este e outros desenhos ao redor do mesmo monte sejam datados de 900d.C. A melhor forma de enxergar a imagem é há uns 200m da base da montanha, quando pode-se vê-la completa. Embora as placas peçam para que ninguém escale ou coloque carros sobre o Cerro Unita, podemos enxergar as marcas dos vândalos que passaram por aqui, sem respeito algum com a memória e história de nossos antepassados americanos.

Placa informativa sobre o Gigante do Atacama, região de Iquique

Placa informativa sobre o Gigante do Atacama, região de Iquique


Adiante chegamos em Huara, cidade às margens da nossa tão esperada Carretera Panamericana! À direita Iquique, à esquerda Arica, onde iremos passar em alguns dias. Apenas alguns quilômetros mais e chegamos a outro ponto importante na história desta região. O norte do Deserto do Atacama foi uma região disputada na famigerada Guerra do Pacífico. O motivo? A cobiça pelos recursos naturais abundantes nesta região: o salitre. Muito utilizado para fertilizantes com base em Nitrato de Sódio e Potássio e retirada de outros elementos químicos como o Iodo.

Casa do diretor de Humberstone, próximo à Iquique - Chile

Casa do diretor de Humberstone, próximo à Iquique - Chile


Toda esta região é rica em salitre e no início do século XX, nos idos de 1920 houve um boom na exploração deste mineral, criando-se dezenas de Oficinas Salitreiras de capital britânico. O Rodrigo fez um post bem detalhado sobre a Guerra do Pacífico, vale a pena ler para entender melhor o contexto que fez com que O Perú e a Bolívia perdessem territórios, inclusive tão sonhada saída para o mar boliviana.

Visitando a cidade fantasma de Humberstone, próximo à Iquique - Chile

Visitando a cidade fantasma de Humberstone, próximo à Iquique - Chile


Humberstone foi uma das maiores oficinas salitreiras da região, com mais de 3.500 habitantes, criou-se uma vila cidade completa, com escola, teatro, hotel, mercados, peixarias, padarias, clube e tudo o que uma cidade tem direito. Após o fechamento de Humberstone em 1960, toda a vila foi abandonada e entrou em estado de deterioração.

Antigas casas de trabalhadores em Humberstone, próximo à Iquique - Chile

Antigas casas de trabalhadores em Humberstone, próximo à Iquique - Chile


Foi no início do século XXI que se iniciou um trabalho para a proteção e preservação deste local, que em 2005 se tornou Patrimônio da Humanidade da Unesco. Grande parte da oficina foi restaurada e podemos viajar na história nos tempos de esplendor e riqueza vividos nesta região. A cidade parece uma cidade fantasma dos filmes de faroeste norte-americanos. Casas abandonadas, ferramentas e maquinários espalhados por tudo e ainda muitos traços da vida cotidiana dos que ali um dia viveram.

Salão do hotel em Humberstone, próximo à Iquique - Chile

Salão do hotel em Humberstone, próximo à Iquique - Chile


Além de pequenos museus que expõem a história e detalham a vida em Huberstone, os pontos altos da visita são os grandes prédios do Hotel e do Teatro, assim como a piscina, feita com o casco de um navio antigo.

A piscina pública de Humberstone, feita com casco de navio naufragado (próximo à Iquique - Chile)

A piscina pública de Humberstone, feita com casco de navio naufragado (próximo à Iquique - Chile)


Depois de um mergulho na história recente do norte atacameño, chegamos à moderna cidade de Iquique. O tempo mudou repentinamente, entramos em um túnel de nuvens e neblina e o céu azul deu lugar ao branco e cinza das nuvens trazidas pelo Pacífico.

Primeira visão do Oceano Pacífico, em Iquique, no norte do Chile

Primeira visão do Oceano Pacífico, em Iquique, no norte do Chile


Avisamos a Duna Dragón, com mais de 300m de altura e ao longe o Oceano Pacífico, grandioso e cálido nestes tempos de inverno. É, finalmente chegamos à Iquique!

Fim de tarde em Iquique, no norte do Chile

Fim de tarde em Iquique, no norte do Chile

Chile, Iquique, Humberstone, Colchane, Gigante do Atacama, Salitre

Veja todas as fotos do dia!

Diz aí se você gostou, diz!

Post anterior Atravessando o belo Salar de Coipasa, na Bolívia, rumo à fronteira chilena

Travessia do Salar de Coipasa

Post seguinte Fiona chega ao Oceano Pacífico, em Iquique, no norte do Chile

Doce Rotina...

Blog do Rodrigo Finalmente, chegando ao Oceano Pacífico (em Iquique, no norte do Chile)

Chegando ao Pacífico!

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 14/02/2012 | 13:20 por érico

    parabéns muito legal..muiito bom mesmo

    Resposta:
    Obrigada Erico! Boas viagens! Bjs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet