0 Maui em 48 horas! - Blog da Ana - 1000 dias

Maui em 48 horas! - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Maui em 48 horas!

Hawaii, Maui-Kihei, Maui-Hana

Após o nascer-do-sol, fazendo festa a mais de 3 mil metros de altitude, no cume do vulcão Haleakala, em  Maui, no Havaí

Após o nascer-do-sol, fazendo festa a mais de 3 mil metros de altitude, no cume do vulcão Haleakala, em Maui, no Havaí


Você resolveu dar um rolé por todas as ilhas do Hawaii e só planejou dois dias na Ilha de Maui? Primeiro já aviso, nenhuma ilha havaiana merece tão pouco tempo, mas eu sei que a vida não é sempre como nós queremos. Nós planejamos 3 dias e meio e depois de explorarmos as praias da costa de West Maui e ter uma super experiência havaiana em um luau na Little Beach, concentramos a melhor programação nos dois últimos dias, já que foi quando o casal Laura e Rafael se juntou à Expedição 1000dias aqui no Hawaii! Segundo aviso, vai ser corrido, mas você vai conseguir ver o melhor de Maui em 48 horas! Aí vão as dicas!

A caminho de Hana, na costa leste de Maui, no Havaí

A caminho de Hana, na costa leste de Maui, no Havaí



1° DIA - 4:45am - Molokini Crater
Formada aproximadamente há 230 mil anos, a cratera vulcânica Molokini está parcialmente submersa e é um paraíso para os mergulhadores. A borda do cone vulcânico que está acima d´água tem o formato de lua crescente, que forma uma pequena baía protegida das poderosas correntes do Alalakeiki Channel, a 4km da costa entre as ilhas de Maui e Kaho´olawe.

Chegando à ilha de Maui, no Havaí

Chegando à ilha de Maui, no Havaí


O mergulho lá é suuuper popular, então se você curte um esquema mais “exclusivo”, digo, se você prefere mergulhar sem hordas de turistas, snorkelers e mergulhadores, a dica é chegar cedo, mas cedo mesmo! Nós acordamos as 4h15 da manhã e as 4h45 estávamos no píer onde o barco da B&B Scuba no esperava. A operação deles é simples, eficiente e o mais importante mega bem humorada! O capitão do barco e o nosso dive master eram duas figuras! O tempo todo super dispostos a ajudar, mas não perdiam a chance de contar uma piada ou tirar uma onda com suas histórias havaianas e subaquáticas. Um ótimo jeito de melhorar o humor depois de madrugar para estar lá!

Ainda de madrugada, embarcando para mergulhar em Molokini, na costa de Maui, no Havaí

Ainda de madrugada, embarcando para mergulhar em Molokini, na costa de Maui, no Havaí



6am - Ainda era noite quando chegamos, fechamos os detalhes de equipamentos e quando o sol começava a aparecer no horizonte, ainda com estrelas no céu, o barco zarpava em direção à Molokini.

Chegando à cratera semi-submersa de Molokini, na costa de Maui, no Havaí

Chegando à cratera semi-submersa de Molokini, na costa de Maui, no Havaí



7am - Nos dividimos em dois grupos de 4 mergulhadores e caímos na água, com 26°C e visibilidade de 30m! O fundo de areia, mesclado com pedras e pequenos corais pode deixar todos meio desanimados no começo, mas foi ali que encontramos nossos primeiros tubarões! Os dois white tip sharks tinham um pouco mais de um metro e passaram do nosso lado no areal. Logo abaixo deles um jardim de enguias se escondia dos invasores/mergulhadores enquanto passávamos em direção à parede de corais. Vimos moreias, diferentes peixes e não demorou muito nosso guia maluco nos apareceu com um polvo, lindo! Ele mudou de cor, passeou e nadou se exibindo para a galera, sensacional!

A cratera semi-submersa de Molokini, na costa de Maui, no Havaí

A cratera semi-submersa de Molokini, na costa de Maui, no Havaí


O segundo mergulho poderia ser na costa, mas o mar já estava querendo virar. No intervalo de superfície caímos na água para brincar com alguns golfinhos curiosos que se aproximaram, uma mãe e um filhote lindos! Pena que a visita foi rápida.

Momentos antes da nossa câmera pifar de vez, durante mergulho em Molokini, na costa de Maui, no Havaí. As cores já estão distorcidas...

Momentos antes da nossa câmera pifar de vez, durante mergulho em Molokini, na costa de Maui, no Havaí. As cores já estão distorcidas...



8:30am - Caímos novamente na água rodamos os corais, o areal e desta vez, mais próximos do barco em um banco de corais nos divertimos encontrando os pequenos nudibranquios, uma imensa barracuda e um berçário de white tip sharks! Os 5 tubarões(zinhos) estavam enfiados dentro de uma caverninha formada pelos corais a uns 8m de profundidade! Lindos demais!!!

Início de mergulho em Molokini, na costa de Maui, no Havaí

Início de mergulho em Molokini, na costa de Maui, no Havaí


Durante todo o mergulho ouvimos as baleias jubarte cantando, sentíamos vibrar em nosso peito, olhávamos ao redor e não conseguíamos encontrá-las. Estavam ali, do nosso lado, em algum lugar dessa imensidão azul. Junto das baleias escutamos os golfinhos, que segundo alguns locais ajudam as mamães jubarte no momento do parto, rodando ao redor dela para proteger de possíveis predadores atraídos pelo sangue. Sábia mãe natureza! Já imaginaram o que é mergulhar em um lugar desses com uma trilha sonora de cantos de jubarte e golfinhos?

Voltando do ótimo mergulho na cratera semi-submersa de Molokini, na costa de Maui, no Havaí

Voltando do ótimo mergulho na cratera semi-submersa de Molokini, na costa de Maui, no Havaí



10:30am - Voltamos ao píer e logo estávamos no nosso hotel, tomando uma ducha e nos preparando para as explorações do dia, a costa sul de Maui.

Wailea e Makena State Park
Depois de voar e madrugar para mergulhar na Molokini Crater você com certeza vai querer uma tarde mais tranquila, aproveitando o sol, a praia e o dulce fare niente!

A praia de Big Beach, ao sul de Kihei, litoral de Maui, no Havaí

A praia de Big Beach, ao sul de Kihei, litoral de Maui, no Havaí



12pm - Saímos para explorar a costa sul da ilha, pegamos o nosso carro em South Kihei e nos mandamos para La Perousse Bay, onde muitas vezes o snorkel promete um grupo de golfinhos rotadores nas suas tranquilas águas azuis. A baía rodeada de pedras negras e campos de lava hoje estava um pouco movida e movimentada ,e ao que tudo indicava, os golfinhos não estavam por ali. Sacamos umas fotitas e subimos pela via costeira que tem vistas lindas do litoral, até chegarmos ao Makena State Park.

Entrando no mar em Big Beach, ao sul de Kihei, litoral de Maui, no Havaí

Entrando no mar em Big Beach, ao sul de Kihei, litoral de Maui, no Havaí



14pm - O Makena tem duas das praias mais preservadas de Maui, uma área aonde hotéis e lojas não chegam, por isso leve o seu almoço ou compre um fish taco no food truck do estacionamento. Ficamos algumas horas entre a Big Beach e a Little Beach, com vista para a ilha de Kaho´olawe e para Molokini onde estivemos pela manhã. A gurizada do skimboard estava arrasando nas ondas perfeitas da Big Beach, que quebram com mais de metro bem na beirada, fazendo altas manobras radicais.

Surfista mostra seus truques em Big Beach, ao sul de Kihei, litoral de Maui, no Havaí

Surfista mostra seus truques em Big Beach, ao sul de Kihei, litoral de Maui, no Havaí


Surfistas dão show na Big Beach, em South Kihei, em Maui, no Havaí (foto de Laura Schunemann)

Surfistas dão show na Big Beach, em South Kihei, em Maui, no Havaí (foto de Laura Schunemann)


Cruzamos para a Little Beach, hoje lotada de turistas com e sem roupa, lembrando que aqui é a praia dos naturistas, portanto roupa é opcional. Encontrei um dos organizadores da festa de domingo que já nos incluiu em uma roda de surfistas locais, vários peladões da tribo dos “bunda preta” que surfam o dia inteiro e trazem sua farofa e frango assado de casa (literalmente, nós vimos um inteiro sair de dentro da mochila!) para matar a fome de leão depois que saem da água. Eles passam o dia inteiro nesse pedaço de paraíso, tem coisa melhor?

Botando a conversa em dia, depois dez meses sem se ver (na Big Beach, em South Kihei, em Maui, no Havaí - foto de Laura Schunemann)

Botando a conversa em dia, depois dez meses sem se ver (na Big Beach, em South Kihei, em Maui, no Havaí - foto de Laura Schunemann)



8pm - Parada Gastronômica
À noite você vai estar morrendo de fome e sono, então se está hospedado em South Kihei e ainda quer ter uma experiência gastronômica havaiana em alto estilo, a dica é ir até o Sarento´s on the Beach, restaurante na beira da praia ao lado do Hotel Days Inn. Ele não é dos mais baratos e é melhor garantir lugar reservando com antecedência, mas o cardápio e o serviço são impecáveis! Nós provamos o Grilled Hawaiian Ahi, um corte grosso e tenro de atum fresco salteado na grelha, quase cru, com gnocchi de queijo de cabra e um purê de batatas com alho. Divino! Ah, não se esqueça de provar o Mai Tai, famoso drink havaiano. Tim tim!

Delicioso jantar em Kihei, em Maui, no Havaí

Delicioso jantar em Kihei, em Maui, no Havaí



2° DIA - 4:30am – Haleakala Volcano
O Haleakala é a maior montanha (3.055m) e compõe 75% da Ilha de Maui. O seu nome significa em havaiano “a casa do sol”, de acordo com uma lenda local o vale formado pelos diferentes cones no alto do Haleakala era a casa da avó do semideus Maui. Maui teria capturado o sol, com a ajuda de sua avó, para forçá-lo a se pôr mais vagarosamente, deixando o dia mais longo. O Haleakala é um parque nacional que abriga diversas espécies endêmicas como a frágil Silversword e é casa para o pássaro símbolo do Hawaii, o Nene.

As estranhas plantas que crescem a 3 mil metros de altitude, no topo do vulcão Haleakala, em  Maui, no Havaí

As estranhas plantas que crescem a 3 mil metros de altitude, no topo do vulcão Haleakala, em Maui, no Havaí


A peregrinação ao Haleakala começa as 4h30 da manhã em direção ao seu cume onde está uma das mais lindas vistas e nasceres do sol de Maui. De South Kihei o trajeto dura 1h45, confira o horário em que o sol nasce aqui neste link e saia do hotel com 2 horas de antecedência para garantir. Centenas de turistas sobem as montanhas ainda no escuro para ver o fenômeno, torcendo para as nuvens dissiparem e darem uma visão completa da costa sul da ilha. Nós não tivemos tanta sorte, o tempo estava bem nublado, o que para um nascer do sol não é de todo mal, pois as nuvens filtram os raios solares dando um efeito super bonito na luz da manhã.

Observando o sol nascer do alto do vulcão Haleakala, em Maui, no Havaí, a mais de 3 mil metros de altitude

Observando o sol nascer do alto do vulcão Haleakala, em Maui, no Havaí, a mais de 3 mil metros de altitude


Uma foto da foto da foto, no cume do vulcão Haleakala, em  Maui, no Havaí

Uma foto da foto da foto, no cume do vulcão Haleakala, em Maui, no Havaí


Assim que o sol nasceu, uma ranger cantou uma linda música tradicional havaiana. A princípio eu achei que era uma música em homenagem ao sol, fiquei emocionada com o momento, nascer do sol em contato com a cultura havaiana.

O sol nascendo no alto do vulcão Haleakala, em Maui, no Havaí

O sol nascendo no alto do vulcão Haleakala, em Maui, no Havaí


A paisagem marciana do interior da cratera do vulcão Haleakala, em Maui, no Havaí

A paisagem marciana do interior da cratera do vulcão Haleakala, em Maui, no Havaí


Assim que o canto terminou ela fez um discurso emocionado, contando que hoje pela manhã algum turista em alta velocidade matou dois Nenes (o pássaro símbolo havaiano ameaçado de extinção) que atravessavam a estrada. Com a voz trêmula e indignada ela chorava a perda de duas vidas e implorava a todos que tivessem respeito à vida e à consciência no trânsito, principalmente dentro do parque nacional. Após alguns minutos de silêncio e algumas lágrimas nos despedimos do parque com um rápido encontro com um de seus irmãos, este aí na foto.

Um raro Nene, pássaro típico do arquipélago, caminha tranquilamente em trilha no alto do vulcão Haleakala, em  Maui, no Havaí

Um raro Nene, pássaro típico do arquipélago, caminha tranquilamente em trilha no alto do vulcão Haleakala, em Maui, no Havaí


Vários pequenos vulcões dentro da grande cratera do vulcão Haleakala, em  Maui, no Havaí

Vários pequenos vulcões dentro da grande cratera do vulcão Haleakala, em Maui, no Havaí


Se você não tivesse apenas 48 horas em Maui a dica seria ficar aqui no parque e aproveitar as centenas de quilômetros de trilhas, cachoeiras e paisagens maravilhosas. Um dia só no parque pode ser pouco.

Após o nascer-do-sol, fazendo festa a mais de 3 mil metros de altitude, no cume do vulcão Haleakala, em  Maui, no Havaí

Após o nascer-do-sol, fazendo festa a mais de 3 mil metros de altitude, no cume do vulcão Haleakala, em Maui, no Havaí



8am – Fazenda de Lavanda e Café da Manhã
No caminho de volta do Haleakala passamos pelas fazendas de lavanda, agora visíveis com a luz do dia. Uma delas é impossível de perder, na estrada principal do lado direito está esta doçura de fazenda, casinha e gazebo brancos, bancos espalhados no jardim com vista para a plantação de lavandas e em um dia limpo pode-se ver o mar! A lojinha tem vários sanduíches, sucos e chás, além de uma diversidade de produtos naturais feitos de lavanda, coco e outros óleos naturais.

Uma plantação de lavanda nas encostas do vulcão Haleakala, em Maui, no Havaí

Uma plantação de lavanda nas encostas do vulcão Haleakala, em Maui, no Havaí



9am – Estrada para Hana
Depois de tomar um café ou um chá para acordar e recarregar suas energias na fazenda, hora de colocar o pé na estrada em direção à Hana. A estrada é longa e sinuosa, mas promete algumas das vistas mais lindas da ilha.

Belíssima paisagem na estrada para Hana, na costa leste de Maui, no Havaí

Belíssima paisagem na estrada para Hana, na costa leste de Maui, no Havaí


Muitas cachoeiras na estrada para Hana, na costa leste de Maui, no Havaí

Muitas cachoeiras na estrada para Hana, na costa leste de Maui, no Havaí


A Hana Highway corta uma linda mata tropical, cruza rios, cachoeiras e penhascos com vista para o Oceano Pacífico. São 110 km entre a entrada do parque nacional até a cidade de Hana, mas que levam em torno de 3 horas para serem completados. No caminho vamos parando nos mirantes e cachoeiras e uma das paradas obrigatórias, já bem próximo à Hana, é uma barraquinha de sorvete artesanal com sabores como coco, pistache, maracujá (lilikoi), café e chocolate. O sorvete de coco é um dos mais famosos, são 5 dólares (é caro eu sei), mas você pode misturar dois sabores e a combinação de coco com pistache é a melhor!

Parada estratégica em uma banca de sorvetes na estrada para Hana, na costa leste de Maui, no Havaí

Parada estratégica em uma banca de sorvetes na estrada para Hana, na costa leste de Maui, no Havaí


Um delicioso sorvete na estrada para Hana, na costa leste de Maui, no Havaí

Um delicioso sorvete na estrada para Hana, na costa leste de Maui, no Havaí


Hana é a cidade mais bicho grilo de Maui, a vila alternativa tem projetos de educação ambiental com as crianças, artesãos e uma comunidade que pouco mudou nos últimos 20, 30 anos! Tudo isso em meio a uma natureza exuberante, cachoeiras e praias eleitas das mais bonitas dos Estados Unidos. Devido a este isolamento e misticismo, alguns a chamam de “O ultimo lugar verdadeiramente havaiano”.

A cidade de Hana, na costa leste de Maui, no Havaí

A cidade de Hana, na costa leste de Maui, no Havaí


Infelizmente nós pegamos um dia nublado e apenas o mormaço da tarde nos encorajou a pegar uma praia na Hamoa Beach, eleita uma das mais lindas dos EUA. É bonita, mas acho que faltou um sol para nós concordarmos. O nosso tempo estava curto acabamos não conseguindo chegar ao principal ponto turístico de Hana, as Seven Pools. Enfim, só mais um motivo para voltarmos.

Praia em Hana, na costa leste de Maui, no Havaí

Praia em Hana, na costa leste de Maui, no Havaí


No retorno à Kihei ainda paramos na Maliko Bay, em busca das super ondas que batem na costa norte. As famosas jaws só entram quando o mar está acima de 25 pés e infelizmente Namaka, a deusa havaiana dos mares, ainda não estava em sua maior fúria e melhor humor para tal.

Surfistas se espremem na Norh Shore de Maui, perto de Jaws, no Havaí

Surfistas se espremem na Norh Shore de Maui, perto de Jaws, no Havaí


9pm - À noite jantamos em um restaurantinho gostoso no centrinho de Kihei e reencontramos um casal de amigos viajantes que conhecemos em Seattle. Pois é, não é que Corinne, David e Thalia vieram parar aqui, em Maui, na mesma época que nós!?! E ainda por cima vieram acompanhados do mais novo(a) membro(a) da família. Sim, Corinne está grávida! Bem que eu havia desconfiado, ela já estava com uma super cara de grávida quando nos encontramos. Eles estão passando 15 deliciosos dias de férias só em Maui. Fomos a uma sorveteria reconectar, contar histórias de viagens e combinar um futuro encontro, da família completa, lá no Brasil.

O alegre reencontro com os amigos de Seattle, o David, a Corinne e a espevitada Talia, em sorveteria de Kihei, em Maui, no Havaí

O alegre reencontro com os amigos de Seattle, o David, a Corinne e a espevitada Talia, em sorveteria de Kihei, em Maui, no Havaí


Foram 48 horas de vários quilômetros e muitas paisagens novas na bagagem, com pitadas de cultura, gastronomia, ares de praia, mar, vulcão e fazendas em uma das mais famosas ilhas do Hawaii.


Roteiro de carro: 2 dias na Ilha de Maui

E então, curtiu o nosso roteiro em Maui? Deixe seu comentário, compartilhe e viaje com a gente.

Hawaii, Maui-Kihei, Maui-Hana, Mergulho, Gastronomia, parque nacional, vulcão, roteiro, Maui, Haleakala, Havaí, Molokini Crater

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior Chegando à Oneloa Bay, em West Maui, no Havaí

West Maui

Post seguinte Sobrevoando a belíssima Na'Pali Coast e a trilha para a Kalalao Beach, em Kauai, no Havaí

Sobrevoando a Napali Coast

Blog do Rodrigo Um beijo no alto do vulcão Haleakala, em  Maui, no Havaí. Ao fundo, os vulcões Mauna Kea e Mauna Loa, mil metros mais altos, na Big island

No Topo do Haleakala

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 26/05/2017 | 05:40 por Rizzia

    Adorei as dicas... estamos indo pra lá no sábado e teremos exatamente 48 horas.. no parque para o nascer do sol vcs foram andando, é isso? Fiquei em dúvida... Parabéns pelo blog!!

  • 23/01/2013 | 15:44 por EVANDRO

    Parabéns mais uma vez pela viagem Rodrigo e Ana. Uma aventura e tanto. Vocês dois dirigem ou fica tudo por conta da Ana?..rsss.

    Resposta:
    Opa Evandro! Quem dera... na verdade fica tudo na conta do Rodrigo! Eu adoro dirigir, mas sabe como são os homens, difícil largar do volante! hahaha! Revezamos nos trechos mais longos, mas depois de tanto tempo na estrada eu aceitei bem o papel de co-pilota. Abraços!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet