0 Ilha de Lençóis - Blog da Ana - 1000 dias

Ilha de Lençóis - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Ilha de Lençóis

Brasil, Maranhão, Ilha de Lençóis

Entardecer visto do alto das dunas da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Entardecer visto do alto das dunas da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


São 8h30 da manhã e acabamos de chegar à Ilha de Lençóis. Caminhamos para a vila de pescadores procurando por pouso e fomos recepcionados por uma moradora e sua filha que nos acompanharam até a pousada de Hélio. A ilha possui 3 pousadas, mas logo simpatizamos com esta pousada familiar, com quartos amplos, limpos e arejados, banheiro conjugado, em uma casa de palha de babaçu.

Difícil caminhanda chegando na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Difícil caminhanda chegando na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Hélio e Marluce são os simpáticos donos da pousada. Hélio nos contou que 10 anos atrás recebeu as primeiras turistas aqui, ainda antes da luz chegar na comunidade. Eram 3 meninas de São Paulo que não conseguiram pouso na única pousada que havia, onde hoje é o Serafim. Foi aí que ele viu uma oportunidade e começou a se organizar. Foi melhorando a casa, aumentou o número de quartos, arrumou o banheiro, comprou uma bomba de água e foi montando uma infra-estrutura para receber seus hóspedes.

Entardecer visto do alto das dunas da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Entardecer visto do alto das dunas da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


A luz chegou à Ilha de Lençóis em 2006 com o programa do governo Luz para Todos. A geração é feita através de dois moinhos de energia eólica, placas solares e para os períodos de inverno um gerador a diesel. A energia trouxe consigo alguns itens básicos do mundo moderno como, por exemplo, a geladeira. Em um lugar distante 4 horas de barco do continente, uma geladeira é um item essencial. A alimentação é basicamente peixe e camarão, além dos grãos, arroz e feijão. Queijo, frutas e verduras são itens muito perecíveis para a viagem e venda na ilha.

Energia elétrica na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Energia elétrica na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


O isolamento desta comunidade é tanto, que o casamento genético entre parentes acabou tornando comuns os casos de albinismo na população. Conhecidos como os Filhos da Lua, os albinos possuem uma característica recessiva de genes que fazem com que eles não produzam melanina na pele. Por isso seus cabelos são loiros bem claros, sua pele branca e hiper sensível à luz, não podendo ser expostas ao sol.

Caminhando nas dunas da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Caminhando nas dunas da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Enquanto caminhávamos para as lagoas com Nielly, 13 anos, filha mais velha de Hélio, perguntamos se ainda são comuns os casos, ela conseguiu contar ainda 10 pessoas albinas que vivem na comunidade, além de seu avô, que já se mudou para Cururupu. Uma manhã de céu aberto e sol já pode significar queimaduras de terceiro grau em suas peles. Por isso é mais fácil encontrá-los fora de casa em dias nublados ou ainda a noite. Os adultos albinos optam por trabalhar durante a noite, criando uma rotina alternativa para se adaptar ao clima local. Outros acabam se mudando para uma cidade maior, fugindo do sol e do efeito altamente cancerígeno que possui em suas peles.

Dunas e pequenas lagoas na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Dunas e pequenas lagoas na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Não é a toa que a ilha possui o nome de Lençóis. Suas dunas e lagoas lembram o Parque Nacional homônimo, e ela possui um subsolo rico em lençóis freáticos, motivo pelo qual esta é uma das ilhas mais ricas em recursos naturais na região. A comunidade do Guará, em uma ilha vizinha, não possui uma só fonte de água doce, dependendo de transporte de barco para toda a água potável consumida pela população. Hoje mesmo soubemos que um grupo do ICM Bio e Polícia Federal veio fazer a instalação de duas cisternas que irão captar água da chuva, ajudando a comunidade mais pobre da Reserva.
Enquanto tomávamos um banho de mar, encontramos o Seu Domingos, pescador que havia acabado de tirar um Xaréu de 10 kg da água! Ele veio nos avisar para tomar cuidado, pois algum peixe grande havia furado a sua rede. Olha que um peixe para furar a rede que pesca um Xaréu deste tamanho, só pode ser um tubarão ou um mero, nos disse ele preocupado.

Seu Domingos e sua pescaria, na praia da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Seu Domingos e sua pescaria, na praia da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Tínhamos que voltar logo mesmo, pois sabíamos que Marluce já estava nos aguardando para o almoço. Retornamos pelas dunas, tomamos um banho de lagoa, que ainda estão começando a encher. Depois do almoço aproveitamos para tirar uma pestana antes de subir as outras dunas que existem na ilha. Estas são mais altas e não formam lagoas, mas possuem um lindo visual das Reentrâncias Maranhenses, perfeito para o pôr-do-sol. Pena que as nuvens negras não estavam ajudando muito. Mais tarde fomos à procura do Mário, nosso transporte de volta e acabamos caindo por engano no Bar do Martins.

Nas dunas da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Nas dunas da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Foi pisarmos ali que o mundo desabou. Foram horas de tempestade tropical, vento e muita chuva. Presos no bar, restava tomarmos uma Schin de Itú (única cerveja do bar) e socializar com Seu Zé Maria e as crianças que ficaram por lá. Acabou que no final virou um baita carnaval! Estavam lá Micaela, Micael (irmãos gêmeos), Ana Luiza, José Kleber, Devanilson, Gleise e várias outras crianças que não me deixaram respirar um só minuto.

Festa com as crianças no Bar do Martins, na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Festa com as crianças no Bar do Martins, na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Esconde-esconde, pega-pega, cavalinho, ciranda; brincamos e dançamos tudo o que vocês possam imaginar. Até aula de geografia rolou. O Zé Maria já estava até mandando as crianças para casa depois de tanta folia.

Com o Zé Maria, no Bar do Martins, na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Com o Zé Maria, no Bar do Martins, na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Quando a chuva parou, foi a minha deixa para irmos embora. Deixei os pequenos gêmeos em casa e fomos para o nosso descanso merecido. Este foi apenas o primeiro dia e já estamos nos sentindo em casa, vai ser difícil ir embora.

Brasil, Maranhão, Ilha de Lençóis, Dunas, Reentrâncias Maranhenses

Veja todas as fotos do dia!

Participe da nossa viagem, comente!

Post anterior Conduzindo o barco com o dia raiando, na viagem entre Apicum Açu e a Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Carona de Pescador

Post seguinte Praia alagadiça na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Ilha das Marés

Blog do Rodrigo Fim de tarde. no alto das dunas da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Um Dia Na Ilha de Lençóis

Comentários (4)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 04/12/2017 | 10:46 por arthur

    bom dia, li sobre a sua estada na ilha dos lencois , você teria o contato da pousada
    att
    arthur

  • 25/01/2014 | 23:29 por Autor, ¹Cléber Veríssimo Bortoluzzi;

    Feliz Universo Novo !





    SIMETRISMO BRASIL;





    ¹ http://clberbortoluzzi.wix.com/simetrismo-brasil


    ² http://simetrismo-brasil8.webnode.com/


    ³ https://www.facebook.com/pages/Simetrismo-Brasil/578439488890936?ref=tn_tnmn

  • 29/04/2011 | 21:50 por Diana

    Nossa adorei e vc puder mandar para o meu emaill agradeço, pois a tia Marluce está aqui em Sao luis com o seu pai Manoel em trataemnto médico ela ficou muito feliz em ver a fotos, sou casado com o sobrinho dela. Abraços.

    Resposta:
    Olá Diana! Vcs receberam as fotos que mandei por correio? Vou mandar as fotos para o seu email também! Beijos!

  • 22/02/2011 | 22:41 por clenilça alves da silva(cleo)

    Oi ana ,adorei a farra das crianças!você sai muito bem ok,fiquei com medo do peixe aff,cuidado oa mergulhar por esse mar viu !!! lindo essa ilha dos lençois.beijos boa noite .

    Resposta:
    Oi Cleo! As crianças são sempre uma delícia, adoro! Já treinando para os filhos na volta. Por aqui td bem, nenhum peixe nos pegou não! rsrsrs! Beijos!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet