0 Forte dos Reis Magos - Blog da Ana - 1000 dias

Forte dos Reis Magos - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Forte dos Reis Magos

Brasil, Rio Grande Do Norte, Natal

Ponte que leva ao Forte dos Três Reis Magos, em Natal - RN

Ponte que leva ao Forte dos Três Reis Magos, em Natal - RN


O litoral do Rio Grande do Norte, mais especificamente a região onde hoje é Natal, era habitada pelos índios potiguares, que antes mesmo da chegada dos nossos colonizadores lusitanos, já era frequentada por comerciantes franceses. A primeira tentativa, frustrada, de conquista deste litoral foi em 1535. Depois disso os portugueses só retornaram em 1597, com o objetivo de construir um forte que afastasse os franceses e os hostis potiguares desta baia. O Forte começou a ser construído no dia dos Reis Magos 06 de janeiro de 1958 e marcou o início da colonização portuguesa no estado do Rio Grande do Norte. No natal de 1599 foi fundada a cidade de Natal, que foi assim nomeada devido à festividade.

Os três reis magos, no forte que leva seu nome, em Natal - RN

Os três reis magos, no forte que leva seu nome, em Natal - RN


A estrutura do forte é a original, construído com pedras trazidas como lastro pelas caravelas portuguesas em uma troca muito justa, traziam pedras e levavam madeiras de lei, pau-brasil, jacarandá, etc. A fortaleza já passou por algumas reformas, sendo a última delas na década de 60, quando foram reformados o telhado e as paredes. Ele tinha estrutura para abrigar até 120 pessoas, no entanto viviam efetivamente entre 80 e 100 homens do exército português, entre soldados e comandantes. Havia uma cisterna para captação da água da chuva, que era consumida apenas pelos oficiais. Os recrutas deveriam beber a água do poço da capela central, uma água salobra, devido à mistura das águas do rio e do mar.

Capela dentro do Forte dos Três Reis Magos, em Natal - RN

Capela dentro do Forte dos Três Reis Magos, em Natal - RN


A localização da fortaleza era seu principal diferencial estratégico, protegido por arrecifes naturais na foz do Rio Potengi, principal acesso à terra firme. Conta a história que o nível do mar nas marés de lua chegava a ser 6m mais alta que a atual.

Futebol ao pé do Forte dos Três Reis Magos, em Natal - RN

Futebol ao pé do Forte dos Três Reis Magos, em Natal - RN


Na sua construção alguns detalhes interessantes como portas baixas e afuniladas para dificultar o ataque externo, já que os soldados portugueses mediam entre 1,40 e 1,60m em média e seus principais rivais, os holandeses, já possuíam uma estatura média mais elevada. A defesa do forte era feita por canhões, que tinham um alcance próximo a 800m, justamente a distância da entrada do rio. Caso os adversários alcançassem a terra e tentassem adentrar o forte, os meliantes seriam recebidos com água e óleo quentes. Ainda assim, se conseguissem entrar, sua primeira tentativa seria subir para desativar os canhões, porém logo seriam arremessados em um vão com 5m de queda livre na escada do “menos um”.

Forte dos Três Reis Magos, em Natal - RN. Ao fundo, a bela ponte sobre o rio Potengi

Forte dos Três Reis Magos, em Natal - RN. Ao fundo, a bela ponte sobre o rio Potengi


O forte foi tomado uma única vez, em 1633 quando aconteceu a invasão holandesa. Natal passou a chamar-se Nova Amsterdam e o forte também foi rebatizado. O ano de 1654 os portugueses retomaram as capitanias nordestinas, começando por Pernambuco e o forte foi simplesmente devolvido aos lusos sem que nenhuma batalha fosse necessária. Hoje ele é aberto à visitação, com uma das vistas mais bonitas da nova ponte e da foz do Rio Potengi, vale a pena conhecê-lo.

Segurando o chapéu novo, em Natal - RN

Segurando o chapéu novo, em Natal - RN


Ah! By the way, foi ali também que finalmente consegui encontrar um chapéu de palha (quase) como eu estava procurando, só fiquei chocada que ao lado dos chapéus, em cada banquinha, havia uns consolos de madeira de todos os tamanhos! Quando perguntamos à vendedora se havia algum motivo, tradição, sei lá, ela disse que “não, é por que tem muita gente que compra mesmo!” Hahaha!

Brasil, Rio Grande Do Norte, Natal, Praia, Ponta Negra, forte, centro, reis magos

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior Jangadas na praia de Ponta Negra, em Natal - RN

Ponta Negra

Post seguinte Caminhando sob o maior cajueiro do mundo, em Pirangi - RN

Um cajueiro só!

Blog do Rodrigo Venerando o maior cajueiro do mundo, em Pirangi - RN

Os Reis e o Cajueiro

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 10/12/2014 | 19:26 por alexandre

    kkkkkkkkk

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet