0 Dive in Cayman - Blog da Ana - 1000 dias

Dive in Cayman - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Dive in Cayman

Ilhas Caiman, George Town

Voltando para o barco em Three Trees, em Grand Cayman, nas Ilhas Caiman

Voltando para o barco em Three Trees, em Grand Cayman, nas Ilhas Caiman


Mergulho é uma das nossas paixões, eu comecei ainda com 15 anos de idade, fiz um curso Open Water da PADI com meu pai e minha irmã em Santa Catarina. Eles não chegaram a se apaixonar por mergulho como eu e ter encontrado um marido que também é adepto do esporte só fez a paixão ainda maior.

Formações de coral em Round Rock, em Grand Cayman, nas Ilhas Caiman

Formações de coral em Round Rock, em Grand Cayman, nas Ilhas Caiman


O Caribe é um dos melhores mares para mergulhar no mundo, mas existem ilhas e ilhas, já estivemos em 15 ilhas do Caribe e cada uma tem a sua peculiaridade. As Ilhas Cayman são afamadas mundialmente pela qualidade do mergulho, águas transparentes, quentes e com rica vida marinha. A imensa montanha submarina emerge a não mais que 20 m de altitude em Grand Cayman, que possui quase todo o seu território praticamente ao nível do mar. Essa geografia, porém, se inverte embaixo d´água e tudo o que não vemos no plano vertical em terra, encontramos submersos e recobertos de corais, esponjas das mais diversas cores e formatos.

Formações de coral em Three Trees, em Grand Cayman, nas Ilhas Caiman

Formações de coral em Three Trees, em Grand Cayman, nas Ilhas Caiman


Hoje começamos a explorar os paraísos submarinos de Grand Cayman nos unindo à equipe da Don´s Fosters, uma das mais antigas operadoras de mergulho da ilha e a que possui preços mais acessíveis. Fizemos uma saída matinal de dois tanques, traduzindo, dois mergulhos em uma mesma viagem de barco, que nos levou até dois pontos na barreira de corais a algumas milhas da costa, entre a 7 Mile Beach e a West Bay, na parte protegida da ilha.

Voltando dos mergulhos e passando entre os vários navios-cruzeiro ancorados em George Town, nas Ilhas Cayman

Voltando dos mergulhos e passando entre os vários navios-cruzeiro ancorados em George Town, nas Ilhas Cayman


O primeiro ponto é conhecido como Round Rock, começamos o mergulho descendo na parede há aproximados 25m, com visibilidade entre 20 e 30m, ótima luz e muitas cores. O ponto alto do mergulho é quando chegamos à imensa pedra redonda que forma alguns estreitos e passagens onde se entocam lagostas e cardumes de peixes. A luz atravessa as frestas entre as rochas e corais e ganha formas fantásticas!

Formações de coral em Three Trees, em Grand Cayman, nas Ilhas Caiman

Formações de coral em Three Trees, em Grand Cayman, nas Ilhas Caiman


O segundo mergulho foi no ponto chamado Three Trees, um pouco mais raso e por isso também com muita vida, mais cores, peixinhos caribenhos serelepes, coloridos e saltitantes. Esponjas amarelas e corais de um tom azul neon são as principais atrações, logo ao lado dos magníficos e maléficos Lions Fishes, que são uma espécie intrusa no Caribe. Eles estão sendo caçados pelos mergulhadores, que tentam controlar a sua multiplicação, já que estes não possuem predador natural nestas águas. Outro mal que parece ter chego recentemente por aqui é um tipo de gramínea submarina que está crescendo sobre os corais como uma praga e aparentemente os está matando, pouco a pouco.

Lion Fish em Three Trees, em Grand Cayman, nas Ilhas Caiman

Lion Fish em Three Trees, em Grand Cayman, nas Ilhas Caiman


Eu vi um dos mergulhadores do nosso grupo arrancando dali e daqui, tentando fazer o seu melhor para salvar estes pobres corais, mas infelizmente seu esforço parecia ser em vão. Acredito que isso seja resquício deixado pelos navios que navegam por todos os mares e carregam como lastro água de outros lugares, despejando-as aqui e vice-versa. Quando vemos temos um processo de invasão de espécies, ou para os mais otimistas, uma globalização marítima.

Mergulhando em Round Rock, em Grand Cayman, nas Ilhas Caiman

Mergulhando em Round Rock, em Grand Cayman, nas Ilhas Caiman


Retornamos ao barco contentes com os mergulhos e tristes apenas por um detalhe técnico, meu regulador está com problemas. Tive que usar um regulador reserva do barco, já que o meu entrou em free-flow e não conseguimos consertar. Carregando todo o equipamento, cruzamos pelas ruas sem calçamento do Don´s Foster até o Éden Rock, nossa segunda operadora de mergulho do dia. Diferente das outras operadoras, a Éden Rock possui uma infra-estrutura completa para um dos melhores shore dives da ilha!

Mar caribenho ao largo de George Town, nas Ilhas Cayman

Mar caribenho ao largo de George Town, nas Ilhas Cayman


Almoçamos no Guy Harvey, restaurante que leva o nome do artista plástico caimanero, é decorado com seus quadros e esculturas e possui um cardápio delicioso de pratos típicos, com especialidade em frutos do mar, com vista para todo o porto. Cinco navios estavam ancorados, 14 mil pessoas andando pelas ruas, lotando lojas, restaurantes e atividades como mergulho, snorkel, etc.

Quatro enormes navios-cruzeiro ancorados em George Town, nas Ilhas Cayman

Quatro enormes navios-cruzeiro ancorados em George Town, nas Ilhas Cayman


Logo após o almoço voltamos ao Éden Rock para o mergulho no Devil´s Grotto. Agora sem barco, descemos por uma escada colocada nos arrecifes da costa e nadamos uns 100m até a bóia ali em frente. Descemos e logo encontramos uma placa de boas vindas, com algumas informações sobre o local de mergulho. É um ponto lindo e tão fácil que já está até sinalizado!

Lendo placa de aviso no início do mergulho em Devil's Grotto, em George Town - Grand Cayman, nas Ilhas Caiman

Lendo placa de aviso no início do mergulho em Devil's Grotto, em George Town - Grand Cayman, nas Ilhas Caiman


Nos primeiros 5 minutos já encontramos uma linda arraia chita, formosa e esfomeada vasculhava as areias ao redor das formações coralíneas, enquanto nós buscávamos a entrada da primeira passagem formada entre os corais.

Uma bela e enorme arraia chita no início do mergulho em Devil's Grotto, em George Town - Grand Cayman, nas Ilhas Caiman

Uma bela e enorme arraia chita no início do mergulho em Devil's Grotto, em George Town - Grand Cayman, nas Ilhas Caiman


Quase como um queijo suíço, o Devil´s Grotto é um sistema de pequenas cavernas e passagens subaquáticas que desenham um cenário belíssimo e os melhores esconderijos para lagostas e peixes de todos os tipos. Encontramos um cardume de tarpões imensos na entrada da caverna, lindos!

Grandes tarpons em saída de caverna em Devil's Grotto, em George Town - Grand Cayman, nas Ilhas Caiman

Grandes tarpons em saída de caverna em Devil's Grotto, em George Town - Grand Cayman, nas Ilhas Caiman


O mergulho é fácil e para quem já tem uma boa localização basta pegar um briefing bem completo na operadora antes de cair na água. Quem quiser também pode contratar um mergulho guiado, em horários previamente agendados.

Entrada de caverna em Devil's Grotto, em George Town - Grand Cayman, nas Ilhas Caiman

Entrada de caverna em Devil's Grotto, em George Town - Grand Cayman, nas Ilhas Caiman


Como se os três mergulhos do dia já não bastassem, continuamos a nossa empreitada, agora para um mergulho noturno! Este, porém, teria um gosto especial, o reencontro com André, meu primeiro dive master na Pata da Cobra em Bombinhas. Depois de trabalharem por lugares como Fernando de Noronha e Sint Martin, André e Mercedes se mudaram para Cayman e resolveram dar um tempo no mergulho, trabalhando hoje em uma empresa no ramo de diamantes.

Com o André, visitando centro comercial em George Town, nas Ilhas Cayman

Com o André, visitando centro comercial em George Town, nas Ilhas Cayman


Mercedes é argentina, conheceu André ainda em Bombinhas, moraram juntos e viajaram por tudo nos últimos 8 anos e agora está prestes a ser mamãe! Grávida de 8 meses de Isabela, ela não pode mergulhar, mas André resolveu matar as saudades da água e nos convidou para um mergulho noturno. Passamos algumas horas indo e vindo, buscando os cilindros de ar na Dive Supply, em 7 Mile Beach, aonde ele aproveitou para nos mostrar um dos mais novos empreendimentos imobiliários da ilha. O Camana é um shopping, rodeado de apartamentos e infra-estrutura completa para uma família, inclusive com uma pequena praia particular. Lugar super bacana onde se pode encontrar de tudo! Muito bacana.

Um dos mais chiques centros comerciais de George Town, nas Ilhas Cayman

Um dos mais chiques centros comerciais de George Town, nas Ilhas Cayman


Rodrigo decidiu não mergulhar, então caímos eu e André na água, com as nossas respectivas lanternas. Estas eram praticamente desnecessárias, tamanha a lua cheia que iluminava a noite! Mergulhamos passando pelo mesmo sistema de cavernas da Devil´s Grotto, mas partindo da frente do apartamento deles. À noite a vida submarina é outra, novas cores, muitas lagostas fora das tocas, milhares de camarões de todos os tipos e cores se empilhavam nos corais, que com o reflexo da luz em seus olhos, pareciam verdadeiras árvores de natal! Passamos pelas pequenas cavernas que a noite parecem alongar-se e criam um ambiente totalmente diferente. Encontramos um baita ermitão e durante o apagão das lanternas víamos os plânctons fosforescentes “vagalumiando” no mar quando a lua os deixava. Foi um mergulho mágico!

Peixes em saída de caverna em Devil's Grotto, em George Town - Grand Cayman, nas Ilhas Caiman

Peixes em saída de caverna em Devil's Grotto, em George Town - Grand Cayman, nas Ilhas Caiman


A noite fechou perfeita com uma pizza na companhia de Rodrigo e Mercedes, que nos esperavam sequinhos e contentes na casa de André, com muitas histórias para contar, todos ansiosos pela chegada da Isabela. Reencontrar amigos é sempre uma delícia, ainda mais compartilhando momentos e experiências especiais como estes.

Ilhas Caiman, George Town, Mergulho, Cayman Islands

Veja todas as fotos do dia!

Quer saber mais? Clique aqui e pergunte!

Post anterior A ilha de Grand Cayman vista do avião

Cayman, mais que um paraíso fiscal

Post seguinte A Ana segura uma arraia em Stingray City, em Grand Cayman

Mergulho Tek em Cayman

Blog do Rodrigo Início de mergulho em Round Rock, em Grand Cayman, nas Ilhas Caiman

Caiman Submarina

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 18/03/2014 | 14:35 por Vanessa

    Olá! Legal sua matéria sobre Cayman... como eu li que vc já visitou 15 ilhas do Caribe, gostaria de te fazer uma pergunta... Seguinte: eu é meu marido tb somos mergulhadores... já mergulhamos por alguns lugares do mundo, como Maldivas, Mar Vermelho, Noronha, Bonaire, Curaçao, Cozumel etc... mas gostamos mesmo é de um bom shore dive, motivo pelo qual sempre acabamos repetindo as Antilhas Holandesas... aliás, Bonaire é nossa paixão! Vc sabe me dizer se em alguma outra ilha do Caribe conseguimos ter essa liberdade de fazer mergulhos praticamente só de praia e sem instrutor? Pergunto pq gostamos de fazer mergulhos longos (já cheguei a fazer de 2 horas e meia em Maldivas rs) para tirar fotos com bastante calma.

    Obrigada! :)

    Resposta:
    Oi Vanessa! Temos mesmo uma paixão em comum! Agora, os únicos lugares que eu fiz bons shore dives foram em Bonaire e em Grand Cayman, mas esta infelizmente está com muitas algas invasoras acabando com os corais tamanha a quantidade de cruzeiros que ancoram lá... Fizemos um profundo (portanto pouco tempo de fundo) que foi lindo! Ouvi falar também de alguns shore dives em Curaçao e em Turks and Caicos. Vou ficar de olho aqui e se descobrir me avisa! Bons mergulhos! Bjs!

  • 25/10/2012 | 19:39 por Kamila

    Oi Ana, eu e meu marido estamos pensando em ir para Grand Cayman em março de 2013 e gostaria da sua opinão: vale a pena ficar em um hotel com operadora de mergulho ou tudo na ilha é perto. Vale a pena alugar uma carro. Desculpe, mas é preciso pergutar para quem conhece. A propósito as fotos ficaram ótimas. Abraços.

    Resposta:
    Olá Kamila! Se vocês vão para lá apenas para mergulhar, talvez valha a pena sim. A ilha foi feita no estilo urbano americano, tudo é longe e tem que ser feito de carro. Nós conseguimos nos virar a pé, mas em um perrengue grande de longas caminhadas pela beira da estrada e algumas caronas. A maioria dos resorts de mergulho estão na West Bay, longe do centro da cidade, então você ficará mais isolada no esquema de mergulho. Vai depender do seu estilo de viagem. Agora se você quer um mergulho especial mesmo, vale a pena considerar ir para Little Cayman, tem um resort de mergulho e um resort de kite, este com preços mais palatáveis e transporte incluído para as saídas de mergulho. Nós ficamos lá e recomendamos muito! (Veja o post neste link: http://www.1000dias.com/ana/little-cayman/). Lá você não vai encontrar mais nenhuma infraestrutura, mas irá encontrar os melhores mergulhos e o paraíso que você sempre imaginou.

    Espero ter ajudado, qquer coisa é só perguntar!
    Beijos e boa viagem!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet