0 Berbice à Georgetown - Blog da Ana - 1000 dias

Berbice à Georgetown - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Berbice à Georgetown

Guiana, Georgetown

Cena de rua em cidade da Guiana

Cena de rua em cidade da Guiana


A Guiana é perigosa, violenta e deve ser evitada. Isso é tudo o que ouvimos falar sobre a Guiana, tanto dos vizinhos surinameses que já conhecem a Guiana, quanto nos fóruns e blogs de viagem. Se fecharmos os olhos e acreditarmos fielmente em tudo o que pesquisamos não viríamos para cá.

As bandeiras das três Guianas e do Brasil, num carro que faz o transporte entre esses países

As bandeiras das três Guianas e do Brasil, num carro que faz o transporte entre esses países


Sem dúvida nós ouvimos tudo atentamente, agimos cautelosamente, mas não deixaríamos nunca de vir aqui e conferir com os próprios olhos. Afinal, se acreditássemos em tudo que falam sobre o Brasil, teríamos que mudar de país! Assim como nós, pessoas vivem aqui, existem regiões mais perigosas e regiões menos perigosas, ok, só não podemos generalizar achando que os assaltos e a violência acontece em toda esquina. A taxa de criminalidade está diminuindo notadamente, segundo guianeses que andamos conversamos. Um brasileiro, já nascido e criado em uma realidade parecida tira de letra! É só saber por onde andar, não deixar dinheiro, bolsa, máquinas fotográficas à mostra e ficar marcando bobeira nas ruas.
Ok, dito isso vamos ao que interessa. Bem vindos à Guiana!

Chegando à Guiana, vindos do Suriname.

Chegando à Guiana, vindos do Suriname.


Hoje cedo pegamos a barca e cruzamos o Corentyne River na fronteira com o Suriname. Somam-se os trâmites burocráticos de fronteira, compra do ticket para o ferry e espera no porto, ficamos quase 3 horas para cruzar o rio.

Balsa entre Suriname e Guiana, cruzando o rio Correntyne

Balsa entre Suriname e Guiana, cruzando o rio Correntyne


Entramos na região conhecida como Berbice, cidades pequenas às margens da “main street”, rodovia e avenida que conecta o Suriname à capital, Georgetown. É uma região muito parecida com Nieuw Nickerie, grande influência indiana, a arquitetura das casas é idêntica, diques e canais de irrigação para as lavouras, zona rural e agrícola do país. Uma curiosidade é que como a população hindu é grande, vemos vacas “sagradas” por todos os lados. Elas são tratadas como pets, como o cachorrinho da família. Algumas usam coleira e circulam livremente entrando e saindo pelo portão da frente da casa, para dar um rolé e pastar na grama em frente. Sensacional! Rsrs!

Uma das muitas mesquitas na Guiana

Uma das muitas mesquitas na Guiana


As caminhonetinhas em estilo indiano também são comuns nas ruas aqui em Berbice, assim como o trânsito enlouquecido e a estranha atração que eles têm por buzina. Esta serve para reclamar, dizer “oi” ou apenas para apertá-la, porque estão com vontade! O tempo todo buzinam, é impressionante!

Carro de transporte entre Suriname e Brasil, passando por Guiana

Carro de transporte entre Suriname e Brasil, passando por Guiana


Algumas vilas e 2h30 depois chegamos à Georgetown, capital com notada influência britânica, principal colonizadora. Após nos instalarmos no Ariantze Hotel, muito bem localizado no centro, saímos para conhecer a cidade. O staff do hotel foi muito prestativo e nos ajudou a agendar o tour amanhã para a principal atração turística do país e, há quem diga, a melhor das três Guianas. Veremos!
Saímos a pé e totalmente “pelados”, câmera simplezinha, sem bolsa, mochila nem nada. Tudo para nos sentirmos a vontade de ir e vir. Após passarmos na Wonderland Adventure para confirmar o tour à Kaiteur Falls, seguimos em direção à Catedral de St Georges.

Visitando a catedral de St. George, em Georgetown - Guiana

Visitando a catedral de St. George, em Georgetown - Guiana


Esta reclama o título da construção de madeira mais alta do mundo, enquanto a igreja de Paramaribo diz ser o maior prédio em metragem. Lá de dentro, sinceramente, achei esta maior na altura e na metragem. Uma igreja construída no final do século XVIII, possui com toda a sua estrutura original, embora não esteja no mais perfeito estado de conservação.

A bela catedral de St. George, mais famoso prédio de Georgetown - Guiana

A bela catedral de St. George, mais famoso prédio de Georgetown - Guiana


Seguimos pela Avenida da República passamos pelo Town Hall e Victoria Law Courts, ambos construídos na segunda metade do século XVIII, com arquitetura colonial inglesa. Adiante encontramos o prédio do Parlamento, construído em 1834 com uma arquitetura super moderna para a época.

Town Hall, ou prefeiruta, em Georgetown - Guiana

Town Hall, ou prefeiruta, em Georgetown - Guiana


Retornando pela Water Street chegamos ao Stabroek Market, o mercado municipal. Milhares de pessoas indo e vindo de todas as direções, vans e carros buzinando, parando e estacionando caoticamente nos arredores, único lugar que realmente tivemos que andar bem atentos. Os homens logo mexem e mandam beijinhos para chamar atenção, só respeitam mesmo se eu estiver de mão dada com o Rodrigo.

Mercado Central, fim de tarde em Georgetown - Guiana

Mercado Central, fim de tarde em Georgetown - Guiana


A cidade é pequena, conseguimos ter uma boa noção do centro, do povo e do jeito da cidade. Voltamos ao nosso posto de trabalho e dormitório já com outra visão do país, de Berbice, onde a maioria é indiana, templos hindus e vacas fazem parte da paisagem. Até a caótica Georgetown, de maioria africana e onde a aquele espírito de cidade grande já domina. Todos buscando por oportunidades e lutando por uma vida melhor. Vale passar um dia explorando estas redondezas, inserido na vida, nos sons e na cultura deste povo.

Embarcando no ferry do Suriname para a Guiana

Embarcando no ferry do Suriname para a Guiana

Guiana, Georgetown, Nieuw Nickerie, Berbice

Veja mais posts sobre Nieuw Nickerie

Veja todas as fotos do dia!

Comentar não custa nada, clica aí vai!

Post anterior Templo indiano, muito comum no Suriname

Little India

Post seguinte Observando de perto Kaiteur Falls, na Guiana

Um dia de Indiana Jones

Blog do Rodrigo Balsa entre Suriname e Guiana, cruzando o rio Correntyne

Chegando à Guiana

Comentários (13)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 04/06/2016 | 12:44 por francisco

    Gostaria de conhecer Georgetown só preciso de mais informações.

  • 04/06/2016 | 12:42 por francisco

    Gostaria de conhecer Georgetown só preciso de mais informações.

  • 10/02/2016 | 21:17 por Luiz Flor

    olá minha cara. Estava procurando informações sobre Georgetown e acabei por encontrar seu blog. Gostaria de contar com sua gentileza. Estou querendo ir para Georgetown mas sei muito pouca coisa a respeito. Por exemplo: como chegar, onde me hospedar (que seja bom e barato), quanto levar em dinheiro para uma estada de 30 dias. Será que você poderia me dar essas informações. Meu objetivo é vário: me ambientar para uma viagem maior, fazer uma imersão no inglês, embora saiba que o inglês de Georgetown não é o mesmo da Inglaterra e América, mas quero me testar antes de ir para países de língua inglesa padrão. Também porque meus recursos são poucos para uma viagem maior para um país de língua inglesa. Aguardo sua resposta.Abraços. Obrigado.

  • 10/02/2016 | 21:09 por Luiz Flor

    Minha cara estava procurando informação sobre Georgetown e acabei por achar seu blog. Gostaria de me comunicar contigo para contar com sua gentileza de me dar algumas informações. Pretendo conhecer Georgetown mas não sei nada a respeito: como chegar, quanto levar para uma estada de 30 dias, onde me hospedar (que seja bom e barato), como me comportar em relação à cidade. Meu objetivo é me aprimorar no Inglês, embora o inglês de Georgetown não seja o mesmo da Inglaterra e América, mas quero resolver duas necessidades 1) me ambientar para uma viagem maior, 2)fazer uma imersão no idioma para me testar. Por gentileza voce poderia me contata pelo email deste comentário ou me fornecer o seu. Agradeço muito.

  • 24/03/2015 | 12:42 por cris

    lindo esses lugares tenho saudades ,conheço muito bem .

  • 17/07/2014 | 15:07 por Fernando

    Ana, foi uma experiência diferente. Por exemplo, estive em Berbice onde assisti um casamento indiano, todos ficavam sentando no chão e comiam em uma folhas com as mãos ao invés de pratos e garfos. Curry gosto até hoje. Frutas como o gnip que eu nunca mais ví, era uma delícia...Quanto ao aprender inglês, lá é sim um ótimo lugar para aprender, você só vai ficar com um sotaque diferente, que com os anos eu perdi. Lembro que meses depois que me mudei de lá um inglês me perguntou se eu era do caribe, pois meu inglês tinha "pego" o sotaque da região.

    Resposta:
    Bacana Fernando! Muito obrigada pelo relato! Nós adoramos a pluralidade de culturas que encontramos lá na Guiana também. Incrível que como um país diverso como este esteja tão perto do Brasil e quase ninguém faça ideia do que existe por lá. =) Vale voltar, sem dúvida. Abraços!

  • 16/07/2014 | 19:31 por Fernando

    Legal seu post, morei em Georgetown por dois anos e tenho saudades. O dia que tiver novamente ligação aérea com Boa Vista vou voltar.

    Resposta:
    Bacana Fernando! Se puder nos conte um pouco como é morar lá, várias pessoas perguntam e como só passamos 2 dias na cidade não temos como ajudar. =) Abraços! Ana

  • 11/05/2014 | 19:03 por Moreno

    Olá, gostaria de saber se na Guiana é bom para se aprender Inglês e se a capital é perigosa?

    Espero sua resposta em breve!

    Obrigado!

    Resposta:
    Oi Moreno, Georgetown é uma cidade muito precária e com um índice de violência bastante alto, não seria o melhor lugar para ir estudar inglês. Boa sorte aí na pesquisa, precisando estamos por aqui.

  • 08/05/2014 | 15:22 por raissa Botelho

    Olá estou pensando em passar um ano em georgetow ,alguém por favor ,pode me dizer como anda hoje a segurança lá ,o povo lá e acolhedor digo no sentido de ajudar os turistas?

    Resposta:
    Raissa, você quer morar em Georgetown, Guiana? Nós passamos por lá e o que sentimos foi um país carente, mas de povo muito acolhedor. Não sei qual é a sua expectativa, a estrutura turística é bem precária, os hotéis bacanas de selva são caríssimos, voltados para birdwatchers estrangeiros. Boa sorte. Beijos!

  • 06/04/2014 | 11:51 por RONALDO S AGUIAR

    Bom dia
    Como faço para ir de lethe a geogertown

    Resposta:
    Oi Ronaldo! Se estiver de carro você precisa só garantir comida, água e muita paciência, além de escolher uma época seca, pois quando chove a estrada é impraticável. Sem carro já não saberia te dizer... deve haver algum ônibus local mas que com certeza levará pelo menos 2 dias para fazer o percurso. É uma boa aventura!

  • 09/07/2013 | 17:32 por hugo brandão

    boa tarde

    gostaria de saber se na guiana é bom pra aprender ingles


    qual é o melhor geito para chegar até lá?

    se for bom..gostaria de ir, ja que num tenho muito dinheiro para ir pros estados unidos ou canada

    vamos pra guiana

    espero que me ajude

    Att



    Resposta:
    Hugo, sinceramente acho que é um pouco complicado, o inglês tem um sotaque diferente e a cidade não é lá das mais atrativas. Uma opção que tem sido bem procurada para aprender inglês é na ilha caribenha de Trinidad e Tobago, que também tem seus sotaques, mas pelo menos é mais segura e tem muitas praias lindas. Dá uma olhada nessa opção. Abraços!

  • 31/08/2012 | 15:57 por jvitor

    legal essa viagem só que você poderia mostrar fotos da fronteira com o brasil e também da Venezuela, mas foi bem bacana.

    Resposta:
    Olá Vitor!
    Nós não estivemos na fronteira da Guiana com a Venezuela, é uma área de difícil acesso, quase não tem estradas. Já a fronteira com o Brasil nós chegamos à noite e acabamos ficando com poucas fotos, mas você pode conferir estes links com fotos e relatos de toda a estrada que liga Georgetown a Bonfim e a passagem para Boa Vista.

    Fechando o Arco Norte - http://www.1000dias.com/ana/fechando-o-arco-norte/
    Alo Brasil - http://www.1000dias.com/ana/alo-brasil

    Abraços!

  • 26/07/2012 | 16:26 por Help

    Amei ter encontrado esse site, onde eu pude conhecer a cidade (um pouco)de Georgetown. Gostaria de ter visto mais fotos, tipo; pessoas, comercio, casas ou predios, etc. Mas valeu

    Resposta:
    Oi Help! Que bom q vc gostou! Infelizmente nossa passagem por Georgetown foi rápida, já que a fama dela no quesito de segurança não é das melhores. Ainda assim a Guiana nos surpreendeu, com vários programas turísticos de floresta interessantes. Bem vindo ao blog! Bjos!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet