0 Around Aruba - Blog da Ana - 1000 dias

Around Aruba - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Around Aruba

Aruba, Palm Beach, Oranjestad

Ruínas seculares com vista para o mar, em Aruba

Ruínas seculares com vista para o mar, em Aruba


Aruba faz parte das Antilhas Holandesas localizadas na costa da Venezuela conhecidas como “ABC”- Aruba, Bonaire e Curaçao. Embora seja ligada politicamente à Holanda, os americanos já dominaram a ilha há tempos. Por isso quando eu pensava em Aruba, logo imaginava grandes hotéis, cassinos, restaurantes e lojas de marca.

Oranjestad, capital de Aruba, cheia de lojas de grife

Oranjestad, capital de Aruba, cheia de lojas de grife


Uma ilha de 120.000 pessoas que representam mais de 95 nacionalidades, todos em busca de um lugar tranquilo para sua aposentadoria, desde que seja um paraíso com uma boa infra-estrutura. A língua oficial é o papiamento, uma mistura de português, espanhol, holandês, dialetos africanos, etc. Porém nas zonas turísticas o inglês domina completamente.

Palm Beach vista do farol no norte da ilha (Aruba)

Palm Beach vista do farol no norte da ilha (Aruba)


É claro que como estamos no Mar do Caribe, deveríamos encontrar também algumas praias paradisíacas. Eu não estava de toda errada, mas um território de 180km2 deve ter muito mais a oferecer que arranha-céus, resorts e jogatina.

Nós não éramos os únicos a fotografar o maravilhoso pôr-do-dol em Palm Beach - Aruba

Nós não éramos os únicos a fotografar o maravilhoso pôr-do-dol em Palm Beach - Aruba


Tivemos pouco tempo para explorar a ilha, por isso durante o dia aproveitamos para ficar longe do Low e do High Rise na Palm Beach, alugamos um carro e saímos conhecer a ilha. Começamos pela Capela Alto Vista, a primera igreja Católico Romana de Aruba. Um lugar que inspira muita paz e tranquilidade com vista para o mar.

Bela igreja no norte da ilha de Aruba

Bela igreja no norte da ilha de Aruba


Foi construída pelos índios e espanholes em 1750 e frequentemente a chamam de la Iglesia de los Peregrinos, já que no caminho encontramos à beira da estrada vária cruzes brancas com frases do calvário nas duas “línguas oficiais” da ilha. Para os arubianos em particular, é um lugar especial de paz e contemplação.

Para quem fala português ou espanhol, não é difícil ler em papiamento, a língua local de Aruba

Para quem fala português ou espanhol, não é difícil ler em papiamento, a língua local de Aruba


Com a alma repleta de boas energias, seguimos para um dos principais marcos naturais da Ilha, chamada Ponte Natural. Formada pelas intempéries da maré, a ponte principal já desabou, mas ainda sobrou parte dela em pé para contar a história.

A 'Ponte de Pedra', uma das atrações turísticas da ilha de Aruba

A "Ponte de Pedra", uma das atrações turísticas da ilha de Aruba


Ali perto encontramos as Ruínas de um Gold Mill. A mina de ouro de Bushiribana, localizada na costa norte, processou minério durante toda a corrida pelo ouro no século XIX. Descoberto aqui em 1824, a indústria de ouro de Aruba chegou a produzir cerca de 1.500 toneladas neste período. Foi desta busca incansável pelo ouro em mares caribenhos que nasceu o nome da ilha, derivado da expressão “Oro Ruba” que quer dizer “Ouro Vermelho”.

Explorando ruínas a beira-mar em Aruba

Explorando ruínas a beira-mar em Aruba


Ainda dentro dos limites do Arikok Nacional Park conhecemos também a piscina natural, um ponto de beleza cênica espetacular, é um dos melhores banhos de mar da ilha. Águas tranqüilas e abrigadas com muitos peixinhos para um snorkel. A maioria dos turistas chega lá de bugue ou carros 4 x 4.

Idílica praia no sul de Aruba

Idílica praia no sul de Aruba


Nós, como alugamos o carro mais barato que existia, aproveitamos para dar uma boa caminhada de uns 40 minutos até a piscina. Tivemos a sorte grande de encontrarmos a pequena piscina em um intervalo entre grupos de turismo e pudemos aproveitá-la sozinhos! Logo chegou um grupo grande, dentre eles muitos brasileiros, com seus equipamentos para snorkel, incluindo botinhas de neoprene e colete salva-vidas. Surreal!

Piscina natural na parte sul da ilha de Aruba

Piscina natural na parte sul da ilha de Aruba


Depois de um dia de muitas explorações, não podíamos deixar de aproveitar um pouco da infra-estrutura da ilha. Morreeeendo de saudades de um bom churrasco brasileiro, não comemos o dia inteiro “guardando espaço” para a noite irmos na Churrascaria Texas Brazil. Por quase duas horas eu me teletransportei ao Brasil, no buffet de saladas intermináveis, com queijos deliciosos e aquela picanha! Ai que delícia. Para lembrarmos que estávamos em Aruba, pedi como drink a especialidade da casa: sangria, vinho com frutas. Não combinou... uma cervejinha, caipirinha ou até uma coca-cola cairiam muuuito melhor.

Tirando a barriga da miséria na churrascaria brasileira 'Texas do Brasil', em Palm Beach - Aruba

Tirando a barriga da miséria na churrascaria brasileira "Texas do Brasil", em Palm Beach - Aruba


Todo este roteiro cabe bem em um dia, assim tivemos o nosso primeiro dia de trabalho, contemplação e uma ravezinha básica na praia, em frente ao Mambo Beach. Os DJs não eram lá essas coisas, deviam ser amigos do dono, mas já foi uma boa festa de boas vindas ao Caribe.

Festa na praia de Palm Beach, em Aruba

Festa na praia de Palm Beach, em Aruba


Ah! E as praias? Pois é, elas existem, ouvi dizer que são artificiais. Tem uma faixa de areia estreita e para alcançá-las é necessário despir-se de qualquer pudor e atravessar os grandes hotéis e resorts como se você fosse um hóspede. Perguntar e pedir passagem aos funcionários também funciona.

Praia no norte de Aruba, cor típica do Caribe

Praia no norte de Aruba, cor típica do Caribe

Aruba, Palm Beach, Oranjestad,

Veja mais posts sobre

Veja todas as fotos do dia!

Diz aí se você gostou, diz!

Post anterior De volta ao Caribe! (Aeroporto de Oranjestad, em Aruba)

Em Busca do Sol

Post seguinte A fantástica arquitetura de Punda, em Willemstad, a capital de Curaçao

Dutch Antilles

Blog do Rodrigo Praia no norte de Aruba, cor típica do Caribe

Uma Volta em Aruba

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 12/11/2012 | 22:14 por Jú

    A Ponte natural é uma experiência espiritual...pelo menos foi isso que senti naquele lugar! Ficamos dias tentando entender o motivo das pedrinhas empilhadas umas nas outras, até que descobrimos (acreditei no que falaram..haha) que em determinados pontos do nosso lindo planeta, existem energias específicas muito boas e que quando captadas podem servir para revigorar o espírito..pois bem, alguém de ideia brilhante deve ter matutado: já que ali tem energia boa, vamos fazer pedidos, afinal, é um encontro com algo além da carne!
    Explicação bem "rústica" essa minha, mas foi assim que me contaram! haha
    Enfim, sem saber o que era, senti algo muito especial naquele lugar, portanto, acredito nessa história e também empilhei umaSS pedrinhaSS...cada qual com sua crença e número de pedidos! rs

    Achei o MÁXIMO vc ter colocado foto do por do sol. JURO FOR GOD, não dá para explicar. Eu o contemplei pela primeira vez de boca aberta...em certos momentos falava ao meu noivo que eu só podia estar delirando...que Deus havia colocado um quadro espelhado no céu, pois visualizava exatamente o mar nos contornos das nuvens e tons de laranja/rosa/verde/azul que os raios de sol pintavam!
    Via perfeitamente ilhotas e um mar lindo em volta...é de chocar!

    Vi que vcs também se aventuraram para o outro lado da ponte...uma dica eu dou para quem ler esse post e meu comentário: CUIDADO COM OS CACTOS...Próximo de onde vocês pararam com o carro para bater foto desse "heliponto" natural, tinham cactos e cactos espalhados pelo chão...paramos o carro e corremos para essa prainha...entre pedrinhas e pedronas, meu noivo pisou em um mega espinho que estava solto no chão. Juro...hahahaha...a viagem quase chegou ao fim...a sorte é que o espinhudo entrou na lateral do crocs dele..My God!
    Mas fora isso, vale a trilha e toda a beleza encontrada!

    Um lugar que nos decepcionou foi a piscina natural. Estava muito suja...com direito a absorvente feminino e tudo mais!!!! Eca
    Mas o lugar é um espetáculo.

    Gostamos muito de Aruba e de conhecer suas particularidades. Desde Oranjestad e todo o charme $$$$ que ela proporciona, até o outro lado da ilha com suas pequenas pobres casinhas coloridas de madeira, com pé na areia e apodrecida pela maresia e água do mar...ainda do outro lado, encontramos um presídio, em que a trilha sonora torturante para os presos nada mais é do que o som do mar (imagina escutá-lo e não poder tocá-lo?)...também a pista de motocross que fica atrás do presídio...mto legal, porém não vimos ninguém de motoca por lá, apenas bodes subindo e descendo os morrinhos e se aventurando nos pneus ali presentes...hahaha

    Gosto de falar de comida, então vou dar meus pitacos..ahaha
    Como Aruba é muito americanizado, não encontramos grandes coisas nos mercados (ADORAMOS CONHECER OS MERCADOS e saber o que eles comem)e restaurantes...Grandes coisas que eu digo: Comida local diferente, tipo a sopa de cabrito, iguana, o conch, suco de cactos e tutu de feijão de Bonaire. rs
    Aliás, falando em mercado, como fruta e produtos básicos do dia a dia são caros. ulala!

    Valeu muito apena conhecer aquele lugar...Juro!!!

    AAAAA...Vocês cruzaram com a Divi-Divi?...árvore LINDA de Aruba. Encontramos em eagle beach e ficamos chocados com a natureza!

    Amei esse blog e me fez sentir saudades da pina colada do Caribe....aahah


    Resposta:
    Sabe que as pedras empilhadas em toda a América Andina são, além de sinalização das rotas nas montanhas, uma forma de homenagem à Pacha Mama, a força maior e natural da cultura andina. Elas são carregadas até o alto da montanha como uma forma de pleito, tributo ou promessa para a mãe terra. É lindo e tem um significado muito espiritual mesmo.

    A Divi-Divi confesso não procurei, mas olhando as fotos dela eu acho que vimos uma parecidíssima na Jamaica (veja a foto neste link http://www.1000dias.com/ana/relax-in-treasure-beach/) será que é a mesma? rs!

    Obrigada por todas as dicas e seguimos viajando juntas!
    Beijos!
    Ana

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet