0 A Pedra da Mina - Blog da Ana - 1000 dias

A Pedra da Mina - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

A Pedra da Mina

Brasil, Minas Gerais, Passa Quatro (Pedra da Mina)

Pôr-do-sol no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Pôr-do-sol no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG


Hoje despertamos cedo, tomei meu banho matinal para acordar e ficar bem disposta, pois sabia que uma longa caminhada estava por vir. Tomamos café da manhã reforçado na Pousada São Rafael e seguimos para a Harpia, encontrar o Alessandro, nosso grande guia para os próximos dois dias. Compras no supermercado e seguimos para o Paiolinho, local onde começamos a caminhada.

O início da trilha é tranquilo, passamos pela mata com alguns trechos de subida relativamente leves. Foram 2h40 de caminhada até o último ponto de água da trilha. Até ali, tudo ótimo, segundo o Alessandro estávamos com um tempo bom, geralmente o pessoal chega ali com 3h de caminhada. Lá nos abastecemos de água para cozinhar e nos reidratar durante a trilha, até chegarmos aqui novamente. Quatro litros por pessoa, cada litro, um quilo a mais na mochila para levarmos nas costas. Essas horas que é bom ser menina, dos meus litros d´água carreguei apenas 1,5kg, o maridão levou o outro litro e meio. Logo após esse ponto, voltamos a caminhar e subimos a pior das pirambeiras do dia. É mais de uma hora subindo em uma inclinação perto de 60 graus! São degraus e mais degraus de pedras, haja perna!

O Ro foi super paciente, pois é infinitamente mais forte e veloz na subida do que eu, mas ele me esperou e sempre querido veio me incentivando. Quando estava quase lá em cima, capengando com a mochila pra lá e para cá, o Ro disparou na minha frente e voltou buscar a mochila que carregou pelos próximos 50m de subida para me ajudar.

Pit-stop na subida da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Pit-stop na subida da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG


Depois do breve descanso, voltamos a subir. Mais 10 minutos e chegamos ao topo desta montanha, eu já estava me sentindo vencedora, mas mal sabia que só estava na metade do caminho.

A Pedra da Mina finalmente é vislumbrada!

A Pedra da Mina finalmente é vislumbrada!


Só dali começamos a avistar a Pedra da Mina, que estava a 3 montanhas de nós. Só nesta altura foi que eu descobri as duas bolhas, já estouradas nos meus calcanhares. Agora tenho que conviver com a dor até voltar, não tem milagre, só dorflex mesmo.

Bolha feita durante a subida da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Bolha feita durante a subida da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG


Três montanhas, cinco cocurutos e três horas depois, finalmente chegamos ao cume! A ascensão da Pedra da Mina foi sem dúvida a mais difícil que eu fiz até agora, mas cada vez mais confirmo aquela teoria de que quanto mais difícil, mais bonita fica a paisagem. Lá de cima vemos o Agulhas Negras, Prateleiras, Marins, Pico do Papagaio, Vale do Paraíba e vááárias cidades. O pôr-do-sol foi maravilhoso! Seguido por um macarrão ao molho gorgonzola e chocolate de sobremesa.

Pôr-do-sol no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Pôr-do-sol no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG


Fantástico saber que por esta noite somos, provavelmente, os únicos brasileiros a 2800m de altura, sensação de liberdade e segurança. No final, todo esse esforço vale a pena.

Brasil, Minas Gerais, Passa Quatro (Pedra da Mina), Montanha, Trekking, Serra Fina, Pedra da Mina

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior Exército praticando no Parque de Itatiaia - RJ

Agulhas Negras

Post seguinte Nascer-do-sol no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Amanhecer na montanha

Blog do Rodrigo Linda paisagem montanhosa na região da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Rumo à Pedra da Mina

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 21/09/2010 | 22:28 por Luis

    Esse nós não fizemos. É nosso sonho de consumo!E é tão pertinho...

    Resposta:
    Só a Pedra da Mina já é muuuuito bacana, vale muito a pena! Se tiver 4 dias, vá para fazer a travessia da Serra Fina, é punk, mas vale a pena! Já está no nosso roteiro para depois dos 1000dias tb! =) Bjs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet