0 A Moosa e o Jasper - Blog da Ana - 1000 dias

A Moosa e o Jasper - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

A Moosa e o Jasper

Canadá, Jasper National Park

Uma simpática e fotogênica fêmea de alce (uma 'musa') se alimenta no Maligne Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Uma simpática e fotogênica fêmea de alce (uma "musa") se alimenta no Maligne Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá


O Jasper National Park, fundado como floresta nacional em 1907, é a porção norte das Montanhas Rochosas Canadeses. Os seus 10.878km2 de glaciares, picos nevados, lagos, cânions e cachoeiras recebem aproximadamente 2 milhões de turistas ao ano.

Um dos rios no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Um dos rios no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá


Seja no inverno ou no verão, famílias e fãs de atividades ao ar livre e esportes radicais estão no paraíso. Ursos grizzlies, alces, veados, caribous e lobos o chamam de casa, índios transitam por esta região a mais de 15 mil anos e nós, meros mortais teremos apenas um dia para conhecê-la.

Cadeia de montanhas no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Cadeia de montanhas no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá


Chegamos à cidade de Jasper, dentro do parque nacional, ontem à noite e hoje já começamos o dia com um trekking no Maligne Canyon. O estreito cânion foi criado pelo Maligne River, assim batizado por um missionário jesuíta que passou por maus bocados tentando cruzá-lo.

Observando o canyon do Maligne River, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Observando o canyon do Maligne River, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá


Ele é tão estreito que em alguns pontos parece ser possível saltar de um lado ao outro, porém uma queda seria fatal. Suas rochas calcárias foram formadas há mais de 365 milhões de anos, quando aqui existia um mar de águas mornas e tropicais. Alguns geólogos acreditam que partes do cânion eram originalmente cavernas cavadas pela ação dos glaciares que cobriram a região, fazendo-o chegar a 50m de profundidade!

Uma das pontes sobre o canyon do Maligne River, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Uma das pontes sobre o canyon do Maligne River, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá


A trilha de aproximadamente 4 km passa por 4 pontes e pode ser estendida por mais de 5 km até a 6ª ponte rio abaixo. No caminho outros rios surgem sob as montanhas revelando que existe um mundo subterrâneo ainda inexplorado. Várias destas conexões já puderam ser mapeadas pelos geólogos, porém ninguém nunca conseguiu (ou teve coragem de) se enfiar dentro destes túneis de águas congelantes.

O rio Maligne River, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

O rio Maligne River, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá


Cruzamos montanhas brancas com imensas paredes de calcário e seguimos na mesma rodovia até o Medicine Lake, assim chamado pelos indígenas que habitavam a região. Um lago misterioso que desaparece durante o inverno e reaparece durante o verão. Na crença e tradição das primeiras nações que habitaram estas terras as ocorrências inexplicáveis estavam ligadas ao mundo mágico, como a medicina dos seus pajés. Hoje já se sabe que isto ocorre devido a um complexo sistema de cavernas subterrâneas que drenam toda a água nos períodos sem chuva. Quando o degelo inicia no verão, as águas utilizam esta depressão como escape, criando um lindo lago.

Medicine Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Medicine Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá


Esta área é conhecida por ser casa de uma horda de caribous. Este tipo de veado vive em terras mais altas e frias, se alimenta principalmente de liquens e é a segunda maior espécie da família dos cervídeos. Aqui os caribous estão desaparecendo, foram avistados apenas 8 nos últimos 3 anos! Especula-se que além do aquecimento do clima, outro motivo tenha sido o aumento da população de lobos, seu principal predador.

Painel explicativo sobre os diversos tipos de cervídeos, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Painel explicativo sobre os diversos tipos de cervídeos, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá


Maligne Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Maligne Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá


Continuamos na estrada de acesso ao Maligne Lake e quando chegamos lá fomos logo avisados por um turista que havia um alce lago! Pegamos a máquina e corremos para o lago! A moosa (como nós apelidamos a fêmea do moose), estava comendo algas do fundo do Maligne Lake e pouco se importando com os milhares de fotógrafos a sua volta.

Fotografando um alce que se alimenta no Maligne Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Fotografando um alce que se alimenta no Maligne Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá


Para ser bem sincera eu acho que ela estava era adorando! Parecia a própria garota do fantástico fazendo poses, caras e bocas, enquanto sacudia suas orelhonas ao tirar a cabeça de dentro d´água!

Uma simpática e fotogênica fêmea de alce (uma 'musa') se alimenta no Maligne Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Uma simpática e fotogênica fêmea de alce (uma "musa") se alimenta no Maligne Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá


Não me conformando com o nosso pequeno zoom, fui me aproximando na margem do lago e cheguei a ficar a uns 15 metros dela. Trocamos olhares e ficamos cúmplices, aquela relação que dizem que o fotógrafo acaba formando com os seus modelos, sabe?

Uma simpática e fotogênica fêmea de alce (uma 'musa') se alimenta no Maligne Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Uma simpática e fotogênica fêmea de alce (uma "musa") se alimenta no Maligne Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá


Dá uma olhada no sorriso e na graça da moosa! Lindaaa!!!

Uma simpática e fotogênica fêmea de alce (uma 'musa') se alimenta no Maligne Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Uma simpática e fotogênica fêmea de alce (uma "musa") se alimenta no Maligne Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá


Depois de uns 20 ou 30 minutos ali, eu e ela, ela e eu, mal notamos as dezenas de turistas que haviam chegado. Junto deles, chegou um park ranger e tratou de afastar todo mundo da área, lembrando que o alce é um animal selvagem e que pode ser muito perigoso! Difícil acreditar que a minha moosa iria fazer algum mal, ela estava era curtindo os seus minutos de fama! Rs!

Caiaque se aproxima de fêmea de alce no Maligne Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Caiaque se aproxima de fêmea de alce no Maligne Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá


Fechamos o dia com chave de ouro em um encontro com um belo coiote andando na beira da estrada!

Encontro com coiote no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Encontro com coiote no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá


Ainda fizemos um pequeno detour para as águas termais de Pocahontas Springs. Vimos algumas fotos antigas muito bacanas, mas hoje já é uma grande piscina azulejada, está muito urbanizada para o nosso gosto. Dormimos em Hinton, cidadezinha fora do parque, já na entrada da estrada rumo ao Alasca! Amanhã começa a longa jornada que nos levará ao topo do continente, agora só faltam 3 mil quilômetros!

Nossa primeira indicação para o Alaska, na saída do Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Nossa primeira indicação para o Alaska, na saída do Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Canadá, Jasper National Park, cachoeira, cânion, Animal, Alce

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior Explorando a geleira de Columbia Ice Fields, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Icefields Parkway

Post seguinte Chegando ao Alaska, depois de mais de 2 mil quilômetros na Alaska Highway através do Canadá

A Infinita Alaska Highway!

Blog do Rodrigo Uma simpática e fotogênica fêmea de alce (uma 'musa') se alimenta no Maligne Lake, no Jasper National Park, em Alberta, no Canadá

Tinha um Alce no Meio do Caminho

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet