0 A Admirável Toniná - Blog da Ana - 1000 dias

A Admirável Toniná - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

A Admirável Toniná

México, Ocosingo

Admirando a mesma paisagem que os mayas admiravam há 1.200 anos, em Toniná, ao lado de  Ocosingo - Chiapas, no sul do México

Admirando a mesma paisagem que os mayas admiravam há 1.200 anos, em Toniná, ao lado de Ocosingo - Chiapas, no sul do México


Há apenas 14km de Ocosingo está um dos sítios arqueológicos Mayas mais impressionantes do México. A antiga cidade de Toniná foi construída no alto de uma montanha com visão privilegiada para um meio imenso vale agrícola, onde predominam as plantações de milho e feijão. Nos aproximamos de carro e ao longe já podemos avistar as imponentes ruínas, mais altas que Palenque e suas irmãs da Península do Yucatan.

Chegando às impressionantes ruínas de Toniná, em Ocosingo - Chiapas, no sul do México

Chegando às impressionantes ruínas de Toniná, em Ocosingo - Chiapas, no sul do México


Não fica difícil imaginarmos a vista que os governantes tinham naquela época, quando a base da alimentação da comunidade maya era o milho e o feijão. Alimentos sagrados e que fazem parte da história da criação do homem maya, que depois de ter sido criado de barro e palha e banido por decepcionar seu Deus.

Visão geral do sítio arqueológico de Toniná, em Ocosingo - Chiapas, no sul do México

Visão geral do sítio arqueológico de Toniná, em Ocosingo - Chiapas, no sul do México


O “Homem de Maiz”, (milho), teria sido criado nessa nova era como uma nova tentativa do Deus Maya em habitar a Terra. No museu vemos alguns crânios encontrados nas escavações, todos deformados para se assemelharem com o grão de feijão ou de milho. Esta deformação proposital era feita com tábuas nos crânios desde bebês tanto por motivos estéticos, como religiosos.

Crânios deliberadamente deformados desde criança, costume maya em Toniná, perto de Ocosingo - Chiapas, no sul do México

Crânios deliberadamente deformados desde criança, costume maya em Toniná, perto de Ocosingo - Chiapas, no sul do México


O complexo de palácio e templos possui uma arquitetura especial e em uma localização não apenas estratégica, mas com uma energia especial. Menos concorrido, o parque tinha apenas outros dois casais em um lindo dia de sol, além da vista longínqua do vale e das montanhas, que devem ter aumentado ainda mais a sensação de estarmos em um lugar sagrado.

Visitando as ruínas mayas de Toniná, em Ocosingo - Chiapas, no sul do México

Visitando as ruínas mayas de Toniná, em Ocosingo - Chiapas, no sul do México


Pgh assamos pelo museu, onde temos acesso às principais esculturas e relíquias encontradas nas escavações. Ali fica mais fácil ter uma noção de como viviam os antigos moradores de Toniná, seus deuses, dinastias e as pistas que eles deixaram para decifrarmos sua história, como glifos, discos de pedra esculpidos com calendários e representações dos seus dias festivos.
A cidade possui menos templos funerários exclusivamente dedicados aos seus governantes mortos, embora estejam todos enterrados ali, no mesmo complexo, esta mesma construção abrigava o seu palácio e os templos para cerimônias religiosas. Um povo guerreiro e com grandes conquistas, teve o seu apogeu em 688a.C, quando viu a dinastia Crânio de Cobra - Agarra de Jaguar subir ao poder.

Ruínas de Toniná, em Ocosingo - Chiapas, no sul do México

Ruínas de Toniná, em Ocosingo - Chiapas, no sul do México


Embora eu tenha ficado mais simpática à Toniná, aparentemente aqui os caras já eram mais chegados em um sacrifício. Esta cidade foi a responsável pela queda da poderosa Palenque. Em 711d.C foi capturado K´na Joy Chitam II, segundo filhos de Pakal no poder, e aqui teria sido decapitado e oferecido em sacrifício aos Deuses.

Uma das muitas peças encontradas em Toniná e exposta no museu do sítio (perto de Ocosingo - Chiapas, no sul do México)

Uma das muitas peças encontradas em Toniná e exposta no museu do sítio (perto de Ocosingo - Chiapas, no sul do México)


Um dos principais murais de pedra encontrados em Toniná, representa a os seus poderosos inimigos capturados, amarrados e atirados ao chão antes da decapitação. Subimos escadarias e caminhamos entre ruínas, templos e altares onde um dia viveram os nobres, sacerdotes e governantes da cidade.

Ruínas de Toniná, em Ocosingo - Chiapas, no sul do México

Ruínas de Toniná, em Ocosingo - Chiapas, no sul do México


Um dos lugares mais curiosos, e assustadores para mim, é o labirinto de ritual de passagens, onde entramos e nos perdemos entre seus corredores, praticamente sem luz alguma. Apenas de imaginar quem passou por ali e o seu destino, eu já fiquei arrepiada!

Explorando as ruínas mayas de Toniná, em Ocosingo - Chiapas, no sul do México

Explorando as ruínas mayas de Toniná, em Ocosingo - Chiapas, no sul do México


O ponto mais alto de Toniná é o templo do “Espejo Humeante”, construído por Zots-Choj, que acendeu ao trono em 842d.C. A história de Toniná inicia anteriormente a Palenque, com algumas inscrições de 400a.C e infelizmente terminam na mesma época em que houve a dispersão da civilização Maya, provavelmente ocorrida por uma enorme seca que acometeu a região e os fez abandonar as cidades para lutar por sua sobrevivência.

Sítio arqueológico de Toniná, em Ocosingo - Chiapas, no sul do México

Sítio arqueológico de Toniná, em Ocosingo - Chiapas, no sul do México

México, Ocosingo, arqueologia, maya, Maia

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior Máscara maya no museu das ruínas de Palenque, em Chiapas, no sul do México

A Majestosa Palenque

Post seguinte Devoção na Igreja San Cristobal, em San Cristobal de Las Casas, no sul do México

San Cristobal de las Casas

Blog do Rodrigo Totem maya em toniná, em Ocosingo - Chiapas, no sul do México

Toniná

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 05/01/2013 | 14:54 por Levy Sabino

    Fantástico! Muitíssimo grato por compartilhar. Conheço um pouco o México, mas ainda não esse sítio. Grande abraço.

    Resposta:
    Olá Levy! Toniná é daquelas ruínas menos visitadas e por isso mesmo ainda mais especial, pois temos ela praticamente só para nós! O México é lindo, nós logo estaremos lá novamente. Abraços!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet